31 de agosto de 2007

Caça aos 11 containers


A SER - Sociedade Eticamente Responsável, ONG ligada à ACIM, denunciou o sumiço de 11 dos 47 containeres que o município comprou em 2006. O Ed Mort já está investigando.

Pequena correção

A última frase do comentário anterior ficou devendo um NÃO. Corrigindo, então:"Mas que nesse festival de queixumes, a verdade não apanhe tanto".

Mistéééério!




"Ontem, durante a reunião da Câmara de Vereadores, integrantes do Ser-Sociedade Eticamente responsável, apresentaram um relatório mostrando as irregularidades nas licitações da Prefeitura de Maringá.

Chama atenção dois fatos.

1)---Em 2006 a prefeitura comprou 47 contêineres para lixo. Mas, 11 desapareceram. Alguém sumiu com eles.

2)---O ex-delegado da Receita Federal, Décio Pialarissi, relatou que nos últimos 10 anos foram desviados R$ 100 milhões da prefeitura. Até hoje, apenas R$ 1 milhão e 500 mil foram recuperados. Só isso".
Do Blog do Edson Lima

Meu comentário: sobre o primeiro fato, é difícil imaginar que o roubo tenha sido praticado por ladrão comum, que lá dentro da sua ética marginal, acha vergonhoso roubar e não poder carregar. Este é caso para Ed Mort, o hilário detetive criado por Luis Fernando Veríssimo.

Ao segundo fato, cabe acrescentar que o rombo é muito maior, se considerados o roubo indireto, via superfaturamento;via mecanização do dinheiro público , via pagamento de propina e outras cossitas más. Chegaria a meio bilhão de reais, segundo estimativa feita pela Folha de Londrina no áuge do escândalo Jairo-Paolichi.

É preciso chamar a atenção também para o seguinte detalhe: a Prefeitura de Maringá está quebrada,e estava mais ainda em janeiro de 2001, como consequência principalmente do assalto aos seus cofres. Quando relata a situação, que é real, o prefeito Silvio Barros II se refere apenas às dívidas,ignorando o estrago daquele esquema de corrupção que não começou com Jairo, apenas terminou com ele.

Seria de bom tom que, ao falar da situação financeira da Administração, o alcaide não omitisse a questão central.Ele tem todo o direito de criticar seus antecessores por conta das dívidas herdadas, que aliás foram bem menores do que as herdadas por José Cláudio e João Ivo. Mas que nesse festival de queixumes, a verdade apanhe tanto.

Infeliz aniversário

Faz hoje um ano que o dinheiro do Governo Federal para montagem da primeira farmácia popular de Maringá repousa nos cofres da Prefeitura. Se a farmácia não for inaugurada logo, a cidade terá que devolver a grana. Tenho comigo que a farmácia não foi implantada ainda porque o prefeito Silvio Barros II teme colocar azeitona na empada do vereador Humberto Henrique.Mas vai sair, já tem até local definido e aprovado pelo Ministério da Saúde.
Será na Av. Monteiro Lobado, um local de difícil acesso pelo grosso da população carente de Maringá. O vereador petista queria colocar a farmácia no centro, de preferência perto do Terminal. Mas a administração não só enrolou para não fazer, como optou por um local que pouca gente conseguira achar.

Mas enquanto isso, a UEM trata de instalar a sua, também conquistada pela ação política do vereador Humberto Henrique.

Nova vocação

Maringá tem no setor terciário o ponto mais forte da sua economia. Mas também é respeitável no secundário, visto que sua indústria de transformação tem peso considerável na geração de empregos e de tributos. No primário, nem tanto. Talvez devido ao fato de que sua área rural é pequena e vai se reduzindo à medida que o processo de urbanização avança. Mas pelo menos se vislumbra boa perspectiva para a citricultura.Paranavaí que se cuide, porque vamos surpreender o Estado em 2008 com a produção de laranja.

Obviedade óbvia

A matéria de O Diário reproduzindo um bate-boca entre Crispim e John, é um desdobramento do confronto PMDB-PMDB x PMDBarros, ocorrido na última cnvenção do partido. A participação do médico Antônio Carlos Pupulim no debate, clareia ainda mais o quadro, mostrando que mesmo perdendo a disputa pelo comando do diretório municipal, o deputado Ricardo Barros e o irmão Silvio não jogaram a toalha.

30 de agosto de 2007

Mercado Persa



Do blog da professora universitária Marta Bellini

E o tucanato?

Tudo mundo, inclusive eu, aplaudiu a decisão histórica do Supremo de enquadrar os 40 envolvidos no mensalão. A pergunta que se faz agora é a seguinte: e o tucanato? Não se pode perder de vista o fato de que Marcos Valério começou a operar seu gigantesco esquema de corrupção em 1998, despejando R$ 100 milhões na campanha do senador tucano Eduardo Azeredo, para governador de Minas Gerais.
Por falar em tucanato, não dá pra se conformar com o silênco sepulcral que tomou conta de escândalos da era FHC, como as privatizações e as contas CC-5. Não é saudável à saúde ética do país, fazer enterro alá césio 137, de escândalos como o do dossiê Caimãs, que morreu na formação de culpa contra o mordomo.

Beija-mão

Li no blog NOTÍCIAS DA PROVÍNCIA que o deputado Ricardo Barros foi visitar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Levou um pito por estar integrando a base aliada do presidente Lula, inclusive como vice líder. Mas teria prometido voltar às suas origens, a tempo de trabalhar por José Serra em 2010. Antes, precisa sacramentar a participação de Maringá no PAC, pois avalia que só a "grana federal", do Governo Federal, será capaz de viabilizar a reeleição do mano Silvio II.

PS: que ninguém negue coerência a Ricardo Barros. Ele foi, é e sempre será governo. A incoerência não é dele, mas do poder, que volta e meia muda de mãos. E dos governantes, que perdem o senso ético na hora de compor suas bases de sustentação.

A caminho do alagadiço


Renan Calheiros, que em 2004 liderou o processo de cassação sumária do senador João Capiberibe (PSB-Amapá), contra o qual só havia uma denúncia (não provada) de compra de votos , se apresenta agora como versão tupiniquim de DURO NA QUEDA. O exemplo do Supremo com o enquadramento dos 40, já contamina o Senado. Mas Renan se faz de lajêdo, ainda que lhe pareça irreversível a marcha do gado vaccum em direção ao alagadiço.

Quem pode mais, chora menos...

Tem gente se mobilizando para que o prefeito Silvio Barros II monte um postinho de saúde na Uningá. O argumento usado se resume a uma pergunta: "se o Cesumar pode, porque a Uningá não pode?".

Fogos amigos

"Em entrevista a Geraldo Irineu, o vereador Odair Fogueiteiro (PTB) disse que a culpa pelo não abertura do NIS 3 Alvorada 24 horas não é do prefeito Silvio Barros II. A abertura foi prometida para janeiro de 2005. Fogueteiro, que já teve comércio no bairro, disse que os médicos é que não se inscreveram no concurso público aberto pela prefeitura.
Fogueteiro preside reunião do PTB hoje à noite e busca candidatos a vereador para 2008. Ele informou que convidou Silvio II para ingressar no partido".
Do Blog do Rigon

Meu comentário: Pelo menos o prefeito não precisa sair de mangueira em punho, tentando apagar fogo amigo. Neste caso, apenas agradecer o empenho do solerte Fogueteiro e reconhecer, afinal, que o NIS III não foi propriamente um tiro que saiu pela culatra, mas apenas um rojão de palanque que deu shabu.

Nem Shakespeare imaginaria


Desde o primeiro sinal que lhe passou o inimigo Roberto Jefferson - "Sai daí, Zé, sai rapidinho..." - até a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de processá-lo por corrupção ativa e formação de quadrilha, o outrora temido braço direito do governo Luiz Inácio Lula da Silva viveu cada gota do famoso verso de Shakespeare: 'As desgraças, quando vêm, vêm em batalhões' (Tribuna da Imprensa)." ( Do blog da Marta Belini). Bellini)

29 de agosto de 2007

O PSTU vem aí

O partido ocupa o horário eleitoral gratuito amanhã a noite. O pau vai cantar pra cima do governo Lula e também da direita, representada pelo PSDB, DEM , etc e tal. É esperar pra ver.

Errei de canal

A entrevista (via telefone) do deputado federal Ricardo Barros sobre a dívida de Maringá com a Caixa Econômica foi no canal 6 e não no canal 10. Errei de canal, mas não de teor da conversa. Quem entrevistou o deputado foi o apresentador Léo Júnior, do Band Cidade.

Resquícios da greve

Alguns fura-greve, premiados com o pagamento de horas extras que não fizeram, durante a paralisação dos servidores municipais em 2006, deverão enfrentar a "cadeira da verdade" na sala do promotor Cruz. O pagamento indevido foi denunciado ao Ministério Público por servidores da Setran, inconformados com o que consideram premiação do puxasaquismo. Tem gente na Secretaria dos Transportes com a pulga atrás da orelha.

Não é hora de procurar culpados

Quando se está com a corda no pescoço, ganhar tempo pode sempre trazer a esperança da saída milagrosa. Foi o que aconteceu com o pedido de vistas no processo da dívida de Maringá para com a Caixa Econômica. O Município questiona o valor cobrado desde a gestão Jairo, mas a Caixa não aceitou o expurgo dos juros e correção monetária, que reduziu de mais de R$ 150 milhões para R$ 20 milhões os créditos juntados numa ARO (Antecipação de Receitas Orçamentárias) em 1993.
A briga jurídica pela manutenção do parcelamento sobre os R$ 20 milhões começou com Jairo Gianoto, passou por Zé Cláudio-João Ivo e chegou à adminsitração Silvio Barros II.É uma questão delicada, que compromete de fato a vida financeira da Prefeitura, mas que o atual gestor público tem que tratar com serenidade.

Me contaram hoje de manhã que o deputado federal Ricardo Barros entrou ao vivo (por telefone) num programade da RTV Canal 10 ontem à noite, para falar do assunto. E teria jogado a responsabilidade pela situação criada nas costas do ex-prefeito Said Ferreira. Se fez isso, usou de má fé, porque o papel de Said nesse episódio foi o de ter assinado a ARO (Antecipação de Receitas Orçamentárias), que possibilitou a composição da dívida. Maringá tinha débidos no Banestado provenientes de vários financiamentos públicos, para obras diversas. Todos os débitos contraídos de 1975 a 1991 foram juntados numa única conta, de acordo aliás, com o que estabelecia a Lei Federal 8.727/93.
O montante era (corrigido até o parcelamento) de R$ 20 milhões. Mas com a liquidação do Banestado, os créditos foram transferidos para a Caixa Econômica, que decidiu aplicar juros e correção monetária , elevando a pendência a mais de R$ 150 milhões. A partir daí é que se deu a disputa judicial em questão.

O que a sociedade maringaense precisa saber é que esta dívida não é culpa de prefeito nenhum. Os financiamentos obtidos para obras de habitação e de infra-estrutura urbana foram conquistados por vários prefeitos. Inclusive Silvio Barros I,pai de Silvio II. Tem dívida de conjuntos habitacionais e de asfalto no Jardim Alvorada, por exemplo. São empréstimos que remontam à administração Silvio Barros I,passando por João Paulino, o próprio Ricardo e Said Ferreira. Omitir esse histórico para poder responsabilizar A ou B é mau caratismo puro.
É preciso que haja seriedade no tratamento de problema tão delicado. Se Maringá perder a batalha jurídica para a Caixa Econômica, quem vai pagar o preço da derrota será a cidade, uma vez que a Fazenda Municipal terá retida uma parcela significativa da sua cota parte no Fundo de Participação dos Municípios. Se for verdade que o deputado federal Ricardo Barros culpou Said pela situação, é preciso que a mídia abra espaço para o ex-prefeito se defender.Ou faz isso ou joga na lama a sua credibilidade.

28 de agosto de 2007

Temor justifiácvel

A senadora Ideli Salvati (PT-SC)fez logo após definida a açao penal contra os 40 do "mensalão" a avaliação de que o PT terá dificuldades extremas daqui para a frente. Não tem como a situação jurídica de Zé Dirceu e companhia não refletir diretamente nas candidaturas majoritárias e proporcionais em 2008 e 2010. Claro, o Partido dos Trabalhadores sairá dessa um dia, mas terá que purgar os pecados da sua tendência majoritária, que de tanto anabolizante que tomou, acabou deformando a estrela. Terá que gastar muito KO para recuperar o brilho que teve até o campo majoritário meter os pés pelas mãos. As sandálias da humildade vão fazer bem a muitos petistas daquí, de lá e de acolá. Alguns irão calçá-las e poderão até se sentir bem com elas. Outros farão muxoxo, mesmo tendo a sensação de estarem com a firmeza de palanque em banhado.
Deus escreve certo por linhas tortas e a democracia brasileira vai precisar muito que o PT refaça suas leituras.

Notícias da Província

"Na Província de Maringá, privatizaram até a Esquadrilha da Fumaça. Vergonhoso."

Descaso criminoso


A foto é do Paulo Vidigal, que denuncia em seu blog o estado de abandono do Parque do Ingá. Quem conheceu aquela área e vê a foto fica numa tristeza danada. Imagino como não deve se sentir o Dr. Adriano Valente, o prefeito que criou o Parque do Ingá, para onde aliás, ele levou a Maria Fuimaça, única referência histórica do trem de passageiros. O que estão fazendo com o Bosque I é um crime. Lembremos também que o Bosque II está igualmente abandonado à própria sorte. O Horto Florestal, então, nem se fala!

Zé Tolo

"O Piauí continua indignado com o cretino diretor da Philips no Brasil, que agrediu o Estado gratuitamente: "Se o Piauí acabar, ninguém vai saber".

O que é que um povo pode fazer para dar a resposta que precisa dar? Proibir governador, prefeitos, etc. de comprarem lâmpadas da Philips? Uma boa idéia. Jogar pedra nos postes com lâmpadas da Philips? Outra boa idéia. O que se podia esperar de um cara que se chama Zé-Tolo?" - Sebastião Nery (Tribuna da Imprensa)

Vila operária em pé de guerra

"A revolta tomou conta de toda uma região de Maringá, depois de mais de 15 anos de reuniões, encontros e discussões, a comunidade da Vila Operária, Aeroporto e demais bairros desta região, ficaram extremamente desapontados com a Câmara de Vereadores de Maringá. Os nobres vereadores resolveram em uma reunião de emergência (para não dar tempo de mobilizações), acabar com um sonho destas comunidade, que era a ligação por uma avenida, da Avenida Gastão Vidigal a área central da cidade, passando pela Avenida Riachuelo, esta ligação traria muito desenvolvimento para toda esta região da cidade. Não vou entrar no mérito dos motivos e os "porques", só sei que: A vontade da maioria, sempre sobrepõe a qualquer interesse particular, e isto está na Cosntituição".

Postado por Carlão Maringá às 14:31

Os moradores da Vila Operária , que na administração passada tiveram atendido um pedido de mais de 20 anos, que era uma ligação do bairro com a Vila Bosque, podem se organizar para mais uma luta: a transformação do "Brinco da Vila" em área pública de lazer e recreação. Se depender do prefeito Silvio Barros II aquele espaço nobre, que foi adquirido pela Prefeitura em 2004 ,deverá ir para as mãos de um empresário. É a lógica do não tornar bém público o que dá pra mandar para a privbada.

Capsema e paralisia

Conheço pelo menos cinco funcionários municipais já na bica da aposentadoria e que estão com taquicardia só em pensar no futuro da Capsema.Se aposentam ou não se aposentam? Acham que a atual administração vai mesmo liquidar a caixa de pensão dos servidores e jogar os aposentados no colo de algum grupo forte de previdência privada. Quanto a assistência médica que eles quase já não têm mais, o futuro deverá ser um plano de saúde - Santa Rita ou Unimed. Talvez os dois, pois o volume de beneficiários é grande, uma clientela de cerca de 20 mil funcionários públicos e familiares.
Uma pergunta que não quer calar: cadê a diretoria da Capsema, seu conselho administrativo? E por onde anda o eterno "defensor" dos interesses dos servidores, o vereador Dorival Dias? E cadê o Claudemir?
Outra perguntinha que precisa ser feita com certa insistência: se liquidarem a Capsema mesmo, o que vai acontecer com o patrimônio imobiliário que a entidade possui? A Capsema tem imóveis valiosíssimos, alguns até no centro de Maringá.
Acho que o assunto merece uma discussão ampla, até da Câmara de Vereadores, que está paralisada diante dos absurdos que se sucedem na cidade.
Maringá é uma cidade grande, de quase 400 mil habitantes e que parece ter dono. Não há resistência da sociedade organizada contra , por exemplo, o abandono do Parque do Ingá, a ameaça de privatização de tudo que é bem público. Reage, Maringá!

27 de agosto de 2007

O humor do lukas

"A vereadora Marly Martins tem o santo forte, apesar de evangélica. A tal da Lei Seca sugerida por ela deu certo. Já vai pra um mês que não chove".

do blog Notícias da Província

"Um fato curioso aconteceu ontem na BRAZIL AIR FEAR(nome estrangeiro que a elite branca e sempre preconceituosa adora). Quando as pessoas se dirigiram ao aeroporto para ver a esquadrilha da fumaça, a maioria das pessoas não imaginavam que teriam que pagar para entrar no local perto das aeronaves. Uma fila se formou e muitos começaram a questionar o pagamento. Um senhor, de nome Artur , disse, de forma truculenta, que todos teriam que pagar, se quisessem entrar. As pessoas na fila começaram a gritar slogans "Fora, Silvio", "Chega de Barros". O clima começou a ficar tenso, quando de repente apareceu um cinegrafista da Band. Achando que ia ser filmado, esse truculento, abriu os portões, e deixou uma grande massa de pessoas entrarem. O cinegrafista não chegou a registrar o episódio, pois se formou um tumulto na entrada. Mas, o povo, naquele momento, decretou que um orgulho nacional, como a Esquadrilha da Fumaça, era um direito público, que sobrepujou a ganância da onda privatizante e entreguista das coisas públicas à iniciativa privada, que permeia esta administração".

Pra bom endentedor...

"As exibições da Esquadrilha da Fumaça são apresentações públicas, GRATUITAS, de caráter institucional, não cabendo, portanto, veiculações com propósito comercial ou de propaganda político-partidária".
Esta informação está no site da Esquadrilha da Fumaça

Depois da carraspana, o afago

" O radialista Nivaldo Àgda da Silva, o Terra seca, venceu as eleições para a associação de moradores do Conjunto Ney Braga, realizadas ontem. Ele teve o apoio do vereador Altamir dos Santos (PR). Votaram 588 pessoas. Sua chapa recebeu 430 votos, contra 153 dados à chapa de oposição, que teve o apoio do vereador Belino Bravin (PP) e do atual presidente, Victor Colli".
Postado por Angelo Rigon

Meu comentário: o vereador Altamir dos Santos deve estar rindo atoa. Mesmo tendo levado um pito em público do prefeito Silvio Barros II, durante uma reunião no Hotel Hello, ele se sente prestigiado pela administração. Ainda mais agora que acaba agregar mais uma associação de bairros ao capital político do clã. A vitória de "Terra Seca" causou tanto contentamento no Paço Municipal, que hoje de manhã a região do Conjunto Ney Braga já recebia os benefícios de uma surpreendente operação limpeza. Servidores da SAOP foram mobilizados para faxinar a região do Conjunto Ney Braga, coisa que nunca havia sido feita antes.O trabalho de limpeza foi tão intenso nessa manhã que atingiu até os fundos de vale.
Em tempo: a outra chapa tinha o apoio do vereador Bravin, também da base aliada, mas a presidente Vera tinha alguma ligação com lideranças de oposição à atual administração municipal. De certa forma, a vitória da Vera não traria tanto conforto quanto a do Nivaldo, que já tem encorporado o apelido Terra Seca ao seu nome, com o qual aliás, disputou uma eleição de vereador.

24 de agosto de 2007

Morte anunciada

24.8.07

"Escrevam em suas agendas!
A Capsema tem prazo para "quebrar". O prazo não deverá passar de outubro.
Com a caixa de pensões e aposentadoria dos servidores públicos municipais falida, subirá ao palco uma operação que tem as digitais da administração para socorrer, através de um plano de saúde privado, os servidores municipais. A negociação deve incluir ainda a terceirização de alguns serviços de saúde junto ao restante da população".
Postado por Angelo Rigon

Meu comentário: isto estava escrito nas estrelas. Os funcionários municipais não olharam para o céu em outubro de 2004 e portanto, não perceberam a morte anunciada da Capsema, recuperada por Zé Cláudio e João Ivo, após o desastre da administração Jairo Gianotto. No final de 2004, o prefeito João Ivo atrasou o repasse da Capsema para completar a folha de pagamento dos servidores. Atrasou, mas antes de deixar o governo, pagou a dívida. O atraso lhe rendeu uma ação de improbidade na justiça, patrocinada pelo então presidente da caixa de pensão (vejam a ironia), o petista Claudemir Romancini. Cadê você agora, Romancini?

Pedra no caminho

Corre por aí que Marcos Jardim, que foi candidato a deputado estadual, deverá assumir a presidência do PDT maringaense. O vice-prefeito Carlos Roberto Pupin, que está viajando hoje, passaria a coordenar o partido regionalmente.

Postado por Angelo Rigon

Meu comentário:Marcos Jardim teve alguns arranca-rabos com o deputado Ricardo Barros e não o engole até hoje. Significa que, se os irmãos Barros pensam em contar com o PDT nas eleições do ano que vem, podem tirar o cavalo da chuva. Além do mais, o vice-prefeito Roberto Pupim quer disputar a sucessão do seu colega de chapa em 2006. Sem contar que em 2010 o deputado Ricardo Barros deverá disputar o Senado e provavelmente estará brigando pela mesma cadeira com o seu aliado de ontem Osmar Dias.

Teoria do beijo na testa

O diálogo abaixo é do jornalista Paulo Henrique Amorim com um motorista de táxi,em Salvador. Vale a pena ler

“Cada um vai para o seu canto.”
. “Vai alguém para o canto de Jacques Wagner ?”
. “Vai”, respondeu o Souza. “E alguém agüenta ficar três anos fora do puder ?” (“Puder” com “u” mesmo.)
. “E quem é o puder?”, perguntei.
. “É Jacques Wagner aqui e Lula no Nordeste,” respondeu o Souza.
. “E no Brasil ?”, perguntei..
“No Sul, não sei como é que é.”
. “Você entende é da Bahia ...”
. “Sim, e aqui sempre votei em ACM e em Wagner.”
. “Mas, como, em ACM e Wagner ?” , perguntei perplexo.
. “ACM arrumou o emprego da minha filha na Ford. Voto nele sempre que for preciso. Mas, não na turma dele. Voto NELE !”
. “Mas, e Wagner ?”
. “Porque Wagner é Lula.”
. “E porque Lula é tão importante assim ?”, quis saber.
. “Porque, ‘a nível de Nordeste’ só tem pra Lula.”. “Ah, é o Bolsa Família...”

. “Não, eu não tenho nada com o Bolsa Família, não,” explicou o Souza. “Eu sou diabético e por causa da Drogaria do Povo, hoje pago 10% do que eu pagava por meus remédios.”
. “E quem você acha que vai suceder o Lula ?”, perguntei.
. “Wagner !”
. “Mas você acha que Wagner entra no Sul ?”
. “No Sul, não sei, mas, ‘a nível de Nordeste’, é só ele.”
. “E lá no Sul, quem pode ser ?”
. “Bom,” meditou o Souza, “tem o Aécio e o Serra”.
. “É, parece que é,” confirmei.
. O Souza continuou sua análise, ‘a nível do Sul’: “O Aécio pode ser, mas o Serra, depois de tudo o que ele já disse do Lula, acho muito difícil ele sair candidato.”
. “Mas, péra aí, Souza, ele pode sair candidato CONTRA o Lula.”
. “Ah, mas ai não dá. O cara só se elege se o Lula der um beijo na testa ...”

Segundo turno de 2004

"Há quem não tenha gostado da capa de hoje de O Diário: no carrinho estão as supostas denúncias contra José Cláudio e João Ivo, que recentemente deixou o PT e é aguardado no PMDB, e lá atrás o nome do paço municipal, Silvio Barros. Repete-se na foto o segundo turno de 2004. Ontem, a notícia da saída de João Ivo do PT não mereceu mais que uma matéria na página 4, sem chamada de capa, assim como a notícia do esgoto lançado no Parque do Ingá, no dia anterior - notícias que envolvem dois pré-candidatos a prefeito".
Postado por Angelo Rigon

Meu comentário: 2004 foi um capítulo à parte na história das eleições municipais de Maringá. Um dia os bastidores daquela campanha , recheada de rasteiras e rabos-de-arraia, ainda viram livro. Ah se viram!

Boa troca

O governo não abre mão da CPMF mas propõe, dentro da lei da compensação, a desoneração da folha de pagamento das empresas. Valerá a pena, desde que a desoneração venha para estimular a abertura de novas vagas no mercado de trabalho.

23 de agosto de 2007

Obituário

" É com pesar que lamentamos a morte, prematura, do blog Viva Barros, um espaço cultural dedicado a puxar o saco da Dinastia Barros e seus asseclas. Deixa viúvas(os CCs e o Vandré) e nenhuma saudade. O enterro será feito na sala de cafezinhos dos CCs no Palácio Municipal".
Do blog Notícias da Província

Prestes a explodir

" A situação da Capsema é insustentável e vai explodir. Não adianta o alcaide fingir que está tudo bem. É bom trazer rapidamente os dados para que a sociedade(arghhhhh!!) conheça-os e decida o que vai ser feito. São 25 mil pessoas que dependem disso. É um plano de saúde enorme e merece cuidado e respeito. Não demora, prefeito".

Do blog Notícias da Província

Caravana do beija mão

A administração municipal do prefeito Silvio Barros II - que um dia, menos de um ano atrás, referiu-se ao governo Lula como sendo o governo que dá esmola ao povo - está formando uma grande caravana para bater palmas para o presidente da República, amanhã, na assinatura do PAC em Curitiba. Com certeza será mais de um ônibus com lulistas, a maioria recentemente convertida.
Estará presente ao evento o deputado federal Ricardo Barros (PP), que um dia, como o irmão, foi contra Lula e fez campanha para Geraldo Alckmin - o mais votado aqui em Maringá nas últimas eleições. Os áulicos pepistas estarão misturados aos petistas de carteirinha, que também seguirão em ônibus fretado pelo gabinete do deputado estadual licenciado Enio Verri (PT).
Aí um leitor pergunta qual a diferença entre políticos e determinada categoria profissional que batalha à noite em logradouros públicos - e eu, sinceramente, não saberia responder.

Postado por Angelo Rigon

Meu comentário: Era impensável, até tornar-se integrante da base aliada, ver o deputado Ricardo Barros elogiando o presidente Lula. Lembro-me de um debate com os deputados eleitos em 2002 na CBN Maringá, do qual participei como comentarista político da emissora. Foi no auditório da ACIM, cujas galerias estavam quase cheias. O deputado se irritou com este jornalista, quando perguntei a ele como faria para sobreviver na Câmara , já que oposição só sabia fazer às oposições , e seguindo um raciocínio lógico, jamais ele levantaria a voz para falar bem do presidente recém-eleito? Aí ele começou dizendo que Lula era uma fraude eleitoral. Falou isso e foi vaiado pela platéia, que na sua visão era composta só de petistas do Orçamento Participativo. Irritou-se ainda mais comigo, quando fiz a mesma pergunta para a recém-eleita deputada estadual Cida Borgheti que, dada a surpresa do questionamento mostrou que não tinha combinado com o marido, uma saída para eventuais saias justas.Ela acabou admitindo sua falta de jeito para se contrapor ao Executivo e informou que havia conversado com Requião e que possivelmente se integraria à base aliada do governador na Assembléia Legislativa.
Inconformado com a situação criada, o deputado Ricardo Barros se irritou e disse que não estava alí para debater com jornalista, porque não debate com quem não disputou o voto popular. Concordei com ele, me abstive do enfrentamento e me coloquei no meu lugar. E foi do lugar de jornalista que pude então, continuar fazendo algumas perguntas incômodas.Conlcuo agora que Collor estava certo: o tempo é mesmo senhor da razão...

Não foi má fé

Não houve má fé no lançamento do merdeiro do Bristol nas galerias de águas pluviais. Não faria sentido, pois segundo me informa o gerente da Sanepar Antônio Carlos Aredes, só o hotel paga R$ 5.000,00 de taxa de esgoto por mês e as lojas que ficam no mesmo prédio, mais R$ 3.000,00. O crime ecológico contra o Parque do Ingá foi cometido, este é outro fato irrefutável. O que não dá pra entender é como um prédio tão grande e tão sofisticado pode conter uma falha dessa no seu sistema hidráulico. Imagina o produto das descargas não ir direto para a rede coletora de esgoto! Mas pelo que já deu pra perceber, o culpado pelo erro grosseiro será o mordomo. Ou melhor, o pedreiro.

22 de agosto de 2007

O trivial do Caramuru doido

De Luis Nassif

Quando Cabral veio à terra
E invadiu a Patagônia
Caramuru, sem vergonha
Avançou por toda a linha
Traçou o bispo Sardinha
Que veio paramentado
Traçou o Tomé de Souza
Com um molho apimentado
Traçou a moça Bartira
Com jeito de esfomeado.
De quebra, na sobremesa,
A marquesa do Sobrado.

Depois, na Piratininga
Onde nem cacto vinga
Traçou um tamanduá
Conhecido por João
Traçou mais dois carcarás
Três gazelas, dois capão,
Depois veio descansar
E fazer a digestão
Parando bem no portal
Desse novo Trivial

O que um disse para o outro

O diálogo entre Zidane e Materazzi

Foi finalmente divulgado, palavra por palavra, o diálogo entre Zidane e Materazzi, na final do Mundial de 2006, que provocou a célebre cabeçada do francês no peito do italiano. Faz mais de um ano, muito se falou do incidente que provocou a expulsão de Zidane, as mais diversas conjecturas foram aventadas. Agora, fez-se a luz. Diz Zidane: “Se você quer tanto a minha camiseta, eu entrego no fim do jogo”. Revida Materazzi: “Prefiro que você a entregue à p... da sua irmã”.
Do blog do Mino Carta

Conceito de virgindade



Do blog do Luis Nassif

2008 vem aí

Errata

Por erro de digitação a palavra injustificável do texto abaixo ficou sem o l.

Um atraso que pode custar caro

Conforme contrato assinado em 2004 pelo prefeito João Ivo com a CR Almeida, o projeto de rebaixamento da linha férrea, incluindo sete viadutos , estaria concluído lá por volta de dezembro de 2008. Só agora a Prefeitura de Maringá anuncia que o primeiro viaduto, o da Tuiuty, vai ser iniciado. É evidente o atraso de quase dois anos no cronograma de uma obra licitada, contratada e com o dinheiro disponibilizado. Os recursos do governo federal, frutos de um convênio assinado com o Denit em dezembro de 2003, eram da ordem de R$ 36 milhões, chegando a R$ 45 milhões com a contrapartida do município. Os R$ 36 milhões é dinheiro que veio a fundo perdido, ou seja, o tesouro municipal não precisará pagar.

A preocupação agora é saber se a CR Almeida conseguirá executar em 16 meses uma obra que tinha que fazer em 40 e que sofreu um atraso de quase 24. Não conseguindo, vai querer aditivo contratual? E quanto custará esta brincadeira para os cofres municipais? Será que os próximos prefeitos acabarão herdando mais uma dívida monstruosa, como a da trimestralidade? Tivesse Maringá uma Câmara combativa e vereadores realmente comprometidos com o futuro da cidade, o Poder Legislativo já estaria se ocupando desse tema.

A bem da verdade histórica, vale a lembrança de que o Novo Centro foi iniciado lá atrás por Silvio Barros I, com a estação de transbordo; formatado por Said Ferreira, com o Projeto Ágora e finalizado pela administração petista de Zé Cláudio e João
Ivo , com o rebaixamento da linha e a Av. Horácio Racanello. A conclusão se daria na gestão Silvio Barros II. De Silvio pai a Silvio Filho, todos os prefeitos, inclusive Jairo Gianotto, deram prosseguimento ao projeto. Mas o atraso dessa reta final é injustificáve, do ponto de vista técnico-financeiro pelo menos.

Haveria motivação política no atraso dessa que é a maior obra urbana em execução no Sul do país? Se houver, é uma motivação mesquinha e criminosa, pelas consequências que poderá trazer ao erário, lá na frente.

21 de agosto de 2007

Identificada a "nascente"

A nascente do riacho de cocô que vem desaguando no Parque do Ingá é o Hotel Bristol, conforme notificação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.O dono do prédio seria um ex-deputado e provável candidato a prefeito em 2008.

Vôo de abelha

Essa é de um amigo meu, comentando a tentativa de vôo solo do prefeito Silvio Barros II:"Por orientação do irmão Ricardo, saiu do PP para tentar ir para o PMDB. Não conseguiu. Ainda tenta o PSDB. Dificilmente conseguirá. Partido pequeno nem pensar, o espaço é pequeno para caber um ego tão grande. Vai acabar que SB II fez um longo vôo mas só produziu cera".

Em tempo

A foto e o texto aí de baixo pencei do blog do Zé Simão

As quatro derrubadas do "Cansei"


Pela foto, podia ser "as quatro derrubadas"!

O movimento fez um minuto de silêncio na praça da Sé. Porque fazer dois minutos cansa!

Tem um deputado no quinto mandato que diz que só de um minuto de silêncio ele tem mais de três horas!

A Hebe fez um minuto de silêncio, perdeu o fôlego e caiu! Ela cochilou um minuto de silêncio! A Ivete fez um minuto de silêncio em ritmo de axé! A Regina Duarte só faz um minuto de silêncio se for para aplicar botox! E a Ana Maria Braga só faz um minuto de silêncio quando pinta o cabelo! Fecha a boca que lá vai tinta! Mas diz que, aos trinta segundos, ela perguntou: "Falta muito"?

E o líder do movimento, o d'Urso, já foi advogado do Maluf e do casal da Renascer! E ele diz que cansou de corrupção!!

Eu também quero renascer! Renascer mais rico que a bispa Sônia!

Por falar em esgoto...



Pincei no blog da Marta Bellini

A grande cagada

Crime ambiental por Angelo Rigon 21.8.2007

A Sanepar e a prefeitura de Maringá descobriram uma empresa que usava a galeria de água pluvial como esgoto, que acabava no Parque do Ingá - ajudando, claro, na degradação do local. A notícia foi dada pela CBN. Infelizmente o nome a empresa, que será autuada agora pela manhã, não foi divulgado. Corre que é um hotel da cidade. Se fosse um carrinho de cachorro-quente, uma hora dessas todos nós saberíamos.
Comentário: a zelite local fica quieta, quieta quando seus empresários cagam no lugar errado. Não dar o nome do hotel é prova de que a empresa cagona está sendo preservada. Ali perto do Parque do Ingá tem o I. tem o H....tem.... qual deles será?

Postado por Marta Bellini

20 de agosto de 2007

Ofensa à memória do Zé

A Vila Operária é um dos bairros mais antigos de Maringá. Estranhamente, quase não dispõe de área pública para o lazer da população. Por isso, o prefeito José Cláudio Pereira Neto havia pensado em comprar o "Brinco da Vila" para construir alí um grande centro esportivo, inclusive com ginásio de esportes coberto e até uma biblioteca. O Zé faleceu no terceiro ano de mandato, mas o vice João Ivo Caleffi que assumiu o cargo em setembro de 2003, cumpriu a promessa que os dois fizeram na memorável campanha eleitoral de 2000, comprando a área dos onze ex-funcionários do Grêmio de Esportes, detentores da posse do terreno por conta de ação trabalhista.

Com a transformação do "Brinco" em espaço público de lazer e entredenimento, aquele mini-centro esportivo que foi construído na Praça Regente Feijó seria desativado. E a praça voltaria a ser praça. Mas agora o prefeito Silvio Barros parece disposto a levar avante seu projeto de entregar tudo que é público à iniciativa privada. O Estádio Brinco da Vila, pelo jeito, será entregue ao empresário Marcos Falleiros. Pouco importa o que ele pretende construir. O fato é que a área é pública e cabe à Prefeitura executar alí o projeto que a população quer e merece.
O resto é conversa pra boi dormir.

18 de agosto de 2007

Cansados II

"Contrariando o receio dos manda-chuvas do “Cansei”, nenhum grupo do PT ou da CUT foi à Praça da Sé para se contrapor aos “cansados”. Nem por isso, evitaram-se rififis localizados. O engenheiro José Carlos Caldeira Braga, que trazia pendurada na lapela uma bandeira da Venezuela do companheiro Hugo Chávez, investiu contra Hebe Camargo. Chamou-a de malufista”.
Do blog do Josias de Souza

Cansados na praça

"Duas mil pessoas, segundo a polícia, cinco mil segundo os promotores, participaram ontem, em São Paulo, na praça da Sé, da manifestação organizada pelo Movimento Cansei. Como se sabe, a elite está cansada das mazelas e dos riscos que sofre em país onde, sempre e sempre, fez e desfez com a certeza da impunidade.
Do blog do Mino

17 de agosto de 2007

O perigo nas ruas

"Agora à tarde, na avenida Alexandre Rasgulaeff, Jardim Imperial, dois adolescentes passeavam com seus cães da raça pitbull, aparentemente adultos. Um dos jovens caminhava com seu cão totalmente livre e este ia à frente do dono uns 3 metros de distância. Ao perceber que seria fotografado (pelo Mosca Branca), imediatamente colocou a coleira no bicho. A legislação maringaense estabelce que para passear com cachorro desta raça é preciso colocar focinheira". Do blog do Rigon

Meu comentário: está um abuso na cidade esse negócio de pessoas irresponsáveis andarem com cães de guarda pelas ruas, às vezes sem coleira e quando na coleira, sem focinheira e sem estrangulador. Tempos atrás um pitbull atacou um senhor que caminava no Parque das Grevíleas; outro dia levei um susto com um rapaz que por pouco não deixou escapar o seu cão de raça, que veio na minha direção. Vi no programa do Léo Júnior (Band Cidade) que em Cianorte um garoto morreu de susto quando um pitbull se aproximou dele.
Alguém precisa tomar providência contra esse abuso. Tem gente que compra e cria cães de raça com o pretexto de se proteger da bandidagem. E se acha no direito de andar com essa arma perigosa pelas ruas, ameaçando os transeuntes. Ou quando não, deixa os animais no quintal , ameaçando quem passa pela calçada, a qualquer sinal de abertura dos portões, o que também tem se tornado comum. Está virando caso de polícia! Sugiro uma campanha contra tal irresponsabilidade. O programa do Léo tem uma boa audiência, seria o espaço ideal para o início de uma campanha neste sentido, já que esta semana ele botou a boca no trombone ao notociar a morte do menino em Cianorte.

É gente do "Cansei!"

A idiotice do ano foi dita ao jornal Valor Econômico pelo presidente da Philips do Brasil, Paulo Zottolo, o empresário que fechou um contrato milionário com Ivete Zangalo:" Se o Piauí deixar de existir ninguém vai ficar chateado". A frase calhorda vai render alguns processos ao parceiro do João Dória na organização do movimento "Cansei!".
Ivete é baiana, mas fosse uma artista politicamente correta, chutaria o balde. Aliás, nem precisaria, porque se tivesse um mínimo de cosciência, não estaria fazendo parte desse mavimento nazi-fascista. Não curto a música dela, que pra mim é de qualidade duvidosa, mas reconheça-se que Ivete é uma estrela da banda chinfrim da MPB. O Macaco Simão tá certo!

Do Zé Simão

A Hebe cansou do sofá! Ou de repente foi o sofá que cansou da Hebe? A Ivete Sangalo cansou de levantar poeira. A Regina Duarte cansou de botar botox! Ou cansei de ter medo do Lula! E a Ana Maria Braga cansou do Louro José! E ela é a única loira que em vez de periquita tem papagaio! Rarará!

Show de modéstia

“Os americanos têm os founding fathers ... A França tem os ideais da Revolução. Eu disse para os homens de imaginação, para o Nizan Guanaes: olha, a imaginação do povo é igual à estrutura do mito do Lévi-Strauss, ou seja, é binária: existem o bem e o mal. Eu fui eleito Presidente da República porque fiz o bem – no caso, o real. O real já está aí, eu disse. Chega uma hora em que a força dele acaba. O que vamos oferecer no lugar ? Ninguém soube me dar essa resposta. Eu também não soube encontrá-la.” Palavras de FHC.
O homem não tem a humildade de reconhecer que o pai do Real não é ele e sim o ex-presidente Itamar Franco. Fernando Henrique foi chamado para assinar o plano que já estava pronto. Até hoje colhe os louros do fim da inflação, graças ao que, se elegeu e se reelegeu presidente da república. Nunca vi alguém receber um apelido tão
apropriado como o que lhe deu Paulo Henrique Amorim : Farol da Alexandria.

Conversa Afiada

"No Brasil, tudo fracassou"
Em entrevista a João Moreira Salles, FHC disse que "no Brasil tudo fracassou" e que "a parada de 7 de setembro é uma palhaçada"

"Cunha leu FHC e não gostou"
O ex-Deputado Federal e Constituinte leu a entrevista de FHC a João Moreira Salles e não gostou: "as observações de FHC são a radiografia de homem sem grandeza"
. Por Paulo Henrique Amorim

Renannnnn!


Do blog da Marta Bellini.

16 de agosto de 2007

Mudança de sexo

"A 3ª Turma do TRF da 4ª Região em decisão unânime tomada na terça-feira (14) deu prazo de 30 dias para que o Sistema Único de Saúde (SUS) inclua na sua lista de procedimentos cirúrgicos a cirurgia de transgenitalização ou de mudança de sexo. Em caso de descumprimento, o SUS terá que pagar multa diária de R$ 10 mil. A decisão abrange todo o território nacional e a questão foi objeto de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal contra a União". (Hora H News)

Estou curioso para saber como o gestor do SUS em Maringá recebeu a notícia. Preconceituoso como tem demonstrado várias vezes, até com relação a grevistas, poderá ter dificuldade diante de questão tão polêmica. Vale lembrar que, neste caso, o preconceito pode minar os parcos recursos da saúde pública. Fiquemos de atalaia!

Conselho

De um petista orgânico sobre a possível saída do ex-prefeito João Ivo Caleffi do Partido dos Trabalhadores:"É um risco o João ir para o PMDB. Vai jogar num campo que não conhece. Ao mesmo tempo, é perigoso continuar no PT, porque terá que continuar jogando num campo que conhece bem".

Esse é o luckas!

Rangão popular
Onde o noqueiro acha que deveria ser instalado o Restaurante Popular de Maringá?
1) Sub-solo do BIG, lá no fundão, com 300 carros com os motores ligados e acelerando entre às 11 e 13 horas.
2) Praça de Alimentação do Aspen com duas mesas disponíveis e um garçom jogando pão com carne moída pra ralé comer com a mão.
3) Ao ar livre: na pista da avenida Colombo ou do Contorno Sul.
4) Ao lado do RU da UEM, pra disputarem quem serve o feijão mais aguado ( o popular chuá plim-plim).
5) Dentro do Chico Neto, já que aquele lugar não serve pra mais nada.
6) No Plenário da Câmara, já que aquele lugar tem servido pra bem pouca coisa ultimamente.
7) Em qualquer lugar, desde que tenha 18 garçonetes usando mini-saia e dando cartãozinho com o número do telefone para os fregueses. (Prof. Firmino)

Depois de falar um pouco da acidez politicamente correta do saudoso Joel Silveira,me deparei com o humor cáustico do habitante mais ilustre da Casa do Noca. Genial!

Adeus Joel!

Foi cremado ainda há pouco o corpo de Joel Silveira, um dos meus gurus do jornalismo. Morreu aos 89 anos, deixando lições que todos os que abraçam ou abraçarão este sacerdócio que é o jornalismo, deveriam absorver.
Chamado de víbora por Assis Chateuabriand, foi mandado para a II Guerra pelo próprio dono dos Diários Associados, que queria punir o repórter indomável:"Vá mas não morra na guerra, porque jornalista não vai à guerra para morrer, mas para mandar notícias".
Joel foi, mandou as melhores notícias, mas nunca poupou a figura do patrão.

Joel Silveira entrevistou e conviveu com os políticos mais expressivos da História do Brasil. Getúlio Vargas o tinha em alta conta; JK despertou nele um sentimento de esperança; foi admirado por Jango; se frustrou com Jânio Quadros. Com os líderes políticos da atualidade ele não tinha contemplação:"É uma safra de medíocres" .

Li numa entrevista que ele deu há muito tempo no Fantástico para o repórter Geneton de Moraes (fã de carteirinha, como eu), uma definição do relacionamento que ele teve com o dramaturgo Nelson Rodrigues: "Chegamos a trabalhar na mesma redação, ele lá e eu cá. Um dia ele se aproxiumou , parou em frente a minha mesa enquanto eu debulhava a remignton. Cigarro dançando na boca, me olhou com aquele olhar de peixe morto e disse simplesmente: "Patético!". Virou as costas e voltou pro seu canto. Não deixei barato: fui até a mesa dele, repeti o jesto, inclusive com o cigarro dançando na boca e falei:"Dramático!" .

Joel não gostava de Jorge Amado mas decidiu disputar a cadeira dele na Academia Brasileira de Letras, só para atrapalhar a eleição de Zélia Gatai, que chamava de subliterata. Não deu, porque Zélia (Anarquistas, graças a Deus) virou imortal.
Acidez mesmo ele tinha com relação a Paulo Coelho:"Eu não entendo o fenômeno Paulo Coelho. O Bill Clinton leu, o Chirac leu, o mundo inteiro leu. Fui tentar e não consegui, vomitei. Peguei o livro dele que me deram de presente e mandei devolver para não infectar a minha biblioteca".
Esse era Joel Silveira, o admirável especialista do efêmero.

Serviço mal feito

A adminsistração municipal está recapeando várias ruas da zona sul. Se a qualidade do serviço na cidade toda for a mesma que vi hoje de manhã no Jardim Guaporé, não demora muito e Maringá será a capital nacional do quebra-molas em baixo relevo. Quem duvida que vá conferir as ondulações existentes num asfalto que foi recapeado há menos de uma semana. Sugiro aos devotos de São Tomé, uma passadinha, por exemplo, na Rua Graciosa.

A marcha da hipocrisia

"Quem reduziu um País grande e rico por natureza neste Brasil limítrofe, a disputar com Serra Leoa e Nigéria a primazia de pior distribuição de renda do mundo, com todas as conseqüências, de criminalidade a corrupção, são pessoas como estas agora dispostas a rumar para a catedral da Sé".
O texto é do jornalista Mino Carta escrevendo sobre a marcha do movimento "Cansei" programado para amanhã em São Paulo. Alguns artistas famosos já aderiram ao golpismo, caso da minha patrícia, a patricinha Ivete Sangalo, que tão logo anunciou sua adesão ao movimento criado e liderado por João Dória Júnior, teria fechado um contrato milionário com a Philips. Em tempo: João Dória é conhecido pelas festas grandiosas que organiza para a nata da elite paulistana. E para garantir o brilho dessas festas, ele convida gente famosa da TV, rainhas do glamour e ícones da falsa indignação, tipo Hebe Camargo e Ana Maria Braga.

PR

Pomar do Ricardo, é em que poderá se transformar o Partido Republicano em Maringá, segundo nota que acabo de ler no Blog do Rigon.
" Mais uma sigla se integra ao condomínio partidário dos Barros, em Maringá. Trata-se do PR, ex-PL. O PR, partido do vice-presidente da República, é ligado à Igreja Universal do Reino de Deus.
Mas o novo presidente do PR em Maringá não será um evangélico. Pelo contrário, será um fervoroso católico quem comandará o partido de Edir Macedo: o ex-secretário de Administração, Ademar Schiavone" .

14 de agosto de 2007

Que Moliére não nos ouça...

O quadro sucessório em Maringá começa a se desenhar a partir de 30 de setembro, quando termina o prazo da mudança de partidos para quem vai disputar em 2008. Há muita expectativa em torno das costuras em andamento, pois delas sairão os candidatos viáveis do ponto de vista eleitoral. O prefeito Silvio Barros , já descartado no PMDB, vai para onde? Ainda sem partido, tenta com a ajuda do irmão, se abrigar numa sigla forte, que poderá ser o PSDB - agora nas mãos do reitor do Cesumar, Wilson Matos. Namora também o DEM e flerta com o PTB. Tudo isso ao tempo em que o deputado Ricardo Barros admite a possibilidade de volta do irmão mais velho ao PP.Silvio será candidato à reeleição e, que não se iludam, candidato forte e com carimbo no passaporte para ir ao segundo turno.
Claro, desgastado ele está. E não está pouco. Mas a família Barros é do ramo, o deputado Ricardo é mestre na arte de driblar impopularidade, mesmo que tenha que buscar inspiração em Tartufo. Mas nesse jogo pesado que deverá ser a próxima eleição de Prefeito de Maringá, pode também surgir uma "Dorina", a empregada que sabiamente Moliére criou para desconstruir a hipocrisia na França do século XVII.
Meu Deus, como Moliére está atual!

Seria parente?

Relendo "Terra Crua" , de Duque Estrada, me detive na página 19 ao ver o nome de José Ignácio da Silva. Seria parente do presidente Lula? Pode ser que não, mas coincidentemente este pioneiro que chegou em Maringá no ano de 1942 e aqui arrendou o primeiro hotel da cidade e montou o primeiro armazém, veio de Garanhus, Pernambuco. Lula é de Caetés, distrito de Garanhus. Muita coincidência, não?

13 de agosto de 2007

Tempo de especulações

Especular é livre. Por isso, tem muita gente especulando sobre a dança dos partidos e nos partidos, nesse pouco mais de mês que antecede o prazo fatal para quem vai disputar as eleiçlões de 2008 definir rumos partidários. Tudo pode nesta fase, até absurdos como o da possível ida do prefeito Silvio Barros II para o PMDB. Não esqueçamos que Ricardo (líder máximo do clã) é adversário histórico do governador Requião. Vão estar sempre em lados opostos, até porque ideologicamente é água e azeite. O deputado Odílio Balbinotti pode até ter convidado o prefeito para se filiar ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro. Se fez isso realmente, esqueceu de avisar a cúpula partidária, inclusive o governador. Por mais ilógica que seja a nossa instituiçao partidária, boi até pode voar, mas sua autonomia de vôo não chega a tanto.

Domingão do fogueteiro

" Em Maringá, o vereador Odair Fogueteiro (PTB), da base aliada do prefeito, normalmente já usa o espaço público como se fosse privado, para divulgar sua loja e seu nome. Hoje ele deu uma exagerada. Mas nada que um prefeito bem intencionado e cumpridor da legislação e um fiscal com amor ao trabalho não possa resolver, tomando as devidas providências". Do Blog do Rigon

Meu comentário: as fotos mostram o show de poluição visual, além de deixarem claro que este nobre edil já está em campanha ostensiva pela reeleição. Cadê a justiça eleitoral?

10 de agosto de 2007

Errata

Na nota abaixo, onde está 5 anos, leia-se 50 anos da Diocese de Maringá

Trabalho de fôlego


Padre Orivaldo Robles esteve hoje de manhã na Coordenação da Região Metropolitana. Presenteou a mim e ao coordenador João Ivo Caleffi com exemplares do belo livro A IGREJA QUE BROTOU DA MATA - Os 5 anos da Diocese de Maringá. É um trabalho de pesquisa de grande fôlego, consulta obrigatória para quem quer conhecer não apenas a história da Igreja Católica na região, mas história da poróproia região, resgatada a partir das reduções jesuíticas (Século XVII). Rico em informações, com uma iconografia de impressionar, o livro é, sem favor algum, o melhor do gênero já editado na cidade de Maringá.Some-se ao conteúdo maravilhoso, a qualidade da edição da Dental Press. Um primor.

Sessão da tarde

Servidor manda um alô ao prefeito, através do blog: se ele der uma incerta, à tarde, numa determinada secretaria encontrará funcionários assistindo a Sessão da Tarde, comendo pipoca e tomando chazinho.
Dá tanta mídia quanto brigar por mau uso de vale-transporte.

Postado por Angelo Rigon às 14:58

Negri reage

"Errado é esse blog que diz coisas absurdas!!! Um a vez que a LIDER é uma empresa idônea, qualificada para esse tipo de serviço e com TODAS as Documentações, Certidôes e Equipamentos de acordo com a lei.

Para anônimo nº 01 (Seu babaca) Leia o nosso contrato Social na clausula 3ª e a clausula 6ª, na folha 02, 2ª Alteração, assim você sabera quais são as atividades da LIDER. Você deveria ser uma pessoa digna e se identificar".

Ainda dos pitacos da nota "Podas e Roçadas" (Bolg do Rigon)

Debate na "roçada"...

Rigon? Pergunta:

1) O Joaquim Negri, da Líder, empresa que venceu licitações para poda de árvores, é braço direito de Ricardo Barros, fato líquido e certo, qualquer um de Maringá sabe disso;
2) Ricardo Barros é irmão de Silvio Barros, prefeito de Maringá (até ano que vem);
3) SBII cria uma "controladoria interna" para averiguar possíveis problemas com licitações, seria uma corregedoria interna;
4) Uma das cabeças da controladoria é filha de quem? Isso mesmo, Joaquim Negri;
5) A filha do Negri é nomeada (cc) como cargo de confiança pelo SBII, para investigar o ppai, que é dono da Líder, que está nesse rolo de licitação, que é nomeada pelo irmão de Ricardo, que é chefe do Negri...

Dá certo isso?

Os questionamentos acima são de um leitor do Blog do Rigon e estão nos comentários da nota "Podas e roçadas".

Reflexão de algibeira

Tres senhores de meia idade conversavam numa esquina do Jardim Guaporé hoje de manhã. "Trabalho feito burro de carga e mal consigo pagar minhas dívidas", diz o calvo. "Se você fosse político estaria bem melhor", ironiza o de cabeça branca. "Porque será que o cidadão é honesto e quando entra na política fica sem vergonha?", indaga o bigodudo.
Reduzo o passo para não perder uma vírgula. Sigo meu caminho e começo a pensar sobre aquela conversa, que infelizmente reflete um sentimento nacional. Mas a generalização é preocupante.Ela pode servir de arma poderosa nas mãos de golpistas de plantão, tipo organizadores do "Cansei".
Por isso, passou da hora dos políticos dignos, que são poucos, mas existem aqui, alí e alhures, trabalhar no desmonte dessa bomba relógio.Talvez pudessem começar por incentivar debates e seminários sobre os dois brasis - o Brasil e o Brazil. E fariam isso com temas relacionados à importância da política e,sobretudo ao fortalecimento das instituições democráticas.
Quem sabe fosse possível trabalhar didaticamente a questão,criando-se mecanismos que ajudem o povo a desenvolver certas percepções. Um pouco de lógica formal nessas falas, que poderiam ser massificadas, certamente criaria antivirus contra a malandragem institucionalizada . Ajudaria, por exemplo, o cidadão simples a perceber se na cara do político que aparece na TV foi passado um pó simples ou alguma base preparada com óleo de peroba.Essa minha reflexão de algibeira me leva a concluir que pode estar aí um dos caminhos para se chegar à revolução pelo voto.

9 de agosto de 2007

O "cansei" cansou

"Pergunto aos meus irônicos botões se os crentes prontos a comparecer ao culto ecumênico promovido no próximo dia 17 na catedral da Sé pelo movimento “Cansei” terão de se apresentar em trajes adequados. Respondem que talvez fosse aconselhável para os cavalheiros a roupa de um barão medieval, com direito a portarem espada. Para as damas, obviamente, bastaria ficar em sintonia, em um estilo e meio caminho entre a rainha da Dinamarca, mãe de Hamlet, e a megera domada. Mas não hesitaram em soletrar em coro, depois de formular suas sugestões: “Cansamos do Cansei”. (Do blog do Mino Carta)

Bom exemplo é que não é!

"SERIA UM MAU EXEMPLO ?:
- Seria um mau exemplo ou um capricho...? O Sr. Wagner Mussio, atual diretor
geral de serviços públicos da antiga Saop, ocupante de Cargo de Confiança no
governo de Silvio Barros II, recapear a rua em frente sua casa (uma viela
que tem pouco mais de cem metros), deslocando para lá e permanecendo ali por
alguns dias, todo um aparato de máquinas homens e caminhões, enquanto o
resto da população enfrenta sérios problemas com a buraqueira e que
certamente teria maior prioridade entre outros como a improvisada e
remendada ponte de madeira que oferece riscos aos moradores de um bairro de
Maringá conforme noticiado no programa do pinga fogo na tv de ontem, dia 08?
(este sujeito é o mesmo que ficou conhecido dos servidores municipais por
andar nas ruas filmando, tirando fotos e coagindo os funcionários)".

O texto é do Jorge da Saúde (servidor público) e me foi enviado por email.

Lenha na fogueira

"A TV Cultura (RPC/Globo) fez matéria sobre a anulação das licitações das roçadas e das árvores. Ouviu o diretor de uma das duas empresas que participaram do pregão, Joaquim Negri, que prometeu recorrer.
Fiquei sabendo que as duas empresas poderão ser impedidas de participar de outras licitações".
Postado por Angelo Rigon

Minha observação: Lembremos que o Negri é do primeiro time do deputado Ricardo Barros.E na atual administração, só tem dado ele nas roçadas e podas de árvores.Esse impasse, pode significar mais lenha na fogueira das desavenças familiares.
Pra não dizer que não falei das flores, quando é que vai haver nova licitação para propaganda? Que META de gastos há na cabeça do prefeito para o ano eleitoral de 2008?

O saco ecologicamente incorreto

"O plástico oxibiodegradável provoca só um efeito visual, não ecológico. É
um truque químico. Seus aditivos são séria ameaça ao ambiente".De Xico Graziano, Secretário do Meio Ambiente de São Paulo, em artigo na Folha de São Paulo.
Será que o prefeito de Maringá, que defende o uso desse saco, leu o texto?

8 de agosto de 2007

Cadê o decreto 201?

"Lei estabelece prazo de 15 dias para prefeitura atender pedido de informação dos vereadores; solicitação do vereador completa mais de 100 dias sem resposta e, em outros requerimentos, dados enviados estão incompletos.

Durante a sessão desta terça-feira, o vereador Humberto Henrique (PT) informou que o atendimento dispensado pela prefeitura para alguns requerimentos de sua autoria não estão respeitando a legislação. O vereador pediu providências ao líder do prefeito, pois quatro pedidos de informação ainda constam pendentes, há meses, e outros quatro foram enviados incompletos". (Do site do vereador Humberto Henrique)

Obs: será que isto acontece só com o Humberto ou com os demais vereadores da oposição? Não é hora da Câmara, enquanto poder independcente, tomar uma posição? Que tal invocar o Decreto Lei 201/67? Negar pedido de informações ao Legislativo pode dar cassação de mandato.

A força do vil metal

"Gostei. Alunos de um colégio de Santa Catarina estão sendo multados todas as vezes que falam um palavrão. Cada palavra, digamos, feia dita pela garotada resulta numa multa de R$ 0,10. Obviamente, a multa é simbólica, mas ajuda a sensibilizar os alunos a ter um palavreado um pouco mais inteligente" - do Blog do Ronaldo Nezo

O Nezo é um profissional respeitável e politicamente correto, mas sinceramente, usar punição pecuniária contra a instituição do palavrão é pra acabar. É como dizer pro garoto: "Quer falar palavrão,é? Então vai ter que pagar pela boca suja!". Puta que pariu! Ih, lá se vão mais R$ 0,10.

O perigo

"A propalada Guarda Municipal de Maringá pode não passar de entrega de armas e algemas para os atuais vigilantes. É isto que está acontecendo, constata um servidor. E tudo para cumprir uma promessa de campanha do vereador Dorival Dias (PSDB).
Por causa da promessa de campanha, corremos o risco de ver vigilantes despreparados transformados em guardas municipais".

Postado por Angelo Rigon

Isso é que é vontade política!

O dinheiro da farmácia popular de Maringá repousa nos cofres do município há um ano. E cadê a farmácia? O Ministério da Saúde já esteve aqui, deu ok, mas tudo depende da Prefeitura. A Administração Municipal decidiu, finalmente, que a farmácia será montada na Av. Monteiro Lobato, em local de difícil acesso para a maioria da população , ao contrário do que recomenda o Governo Federal. Será em um antigo posto de saúde, que fica a 500 metros do ponto de ônibus mais próximo.

A UEM também vai ter uma farmácia popular. O protocolo é recente, mas segundo informações do reitor Décio Sperandio, a farmácia popular da Universidade deverá ser instalada logo. Como explicar a demora da primeira que o Ministério da Saúde aprovou para Maringá? Uma pequena pista: tanto o projeto quanto a ação política para que o dinheiro viesse, é obra do vereador Humberto Henrique, do PT. Tá explicada a demora?

Coisa do Demo?

O governador Requião esteve na Bolsa de New York colhendo os louros do sucesso financeiro da Copel (que Lerner queria privatizar). O aguardavam para entrevista, correspondentes dos principais jornais brasileiros. Curiosamente, a sala de imprensa se esvaziou, 15 minutos antes de começar a coletiva. Só ficou um jornalista da Agência Estado. O que teria havido, boicote?

Ontem na "escolinha", o governador conjecturou:"Quando uma empresa pública vai bem, a grande imprensa boicota. Parece coisa do satanás". Irônico e mordaz como sempre, o governador disse que estava precisando de um exorcista, pois o único padre bom nesse mister que ele conhecia, havia falecido.

O sangue de Jesus tem poder

Pastores e evangélicos de várias denominações estarão reunidos segunda-feira a noite na Câmara Municipal para orar pela moralidade pública em Maringá.A cidade vai mesmo precisar de muita oração, porque a coisa está tão feia, que só mesmo o sangue de Jesus...
Mas que os evangélicos não entreguem tão gingantesca tarefa à responsabilidade do Altíssimo. Que façam a parte que lhe cabe, não apenas orando , mas também protestando, exigindo e clamando à Justiça dos homens para que desligue o forno de pizza e troque de cardápio, de preferência por algo apimentado, como vatapá ou buchada de bode.

7 de agosto de 2007

Vocações econômicas

Os municípios do entorno de Maringá estão descobrindo e alguns até consolidando suas verdadeiras vocações econômicas. Já temos Marialva, capital da uva fina e agora caminhamos para a transformação de Santa Fé, Capital Nacional da Fotografia. Existem mais de 30 empresas de fotografia e vídeo em Santa Fé. Algumas atuam no Brasil inteiro, não só na produção de imagens, mas também na organização de eventos sociais. Um pouco mais distante de Maringá, mas na área da Amusep,vamos encontrar Paranacity, a capital do urucum. Nova Esperança tem sua maior referência no bicho da seda, mas começa a incursionar na área da seringueira, com uma produção ainda tímida do látex, mas que já garante bons rendimentos a vários produtores rurais.
Enquanto isso, a cana de açúcar avança, ameaçando outras culturas, principalmente a produção de alimentos. Não é por outra razão que o governador Roberto Requião quer pressa no novo zoneamento agrícola do Estado. Nada contra a produção de açúcar e de álcool mas, mas que as lavouras de cana avancem sobre áreas de pastagens e não de milho,feijão, arroz e hortaliças. Se deixar, vamos ter cana até nos arrebaldes das cidades.

6 de agosto de 2007

É, tem fila

Do blog do Rigon

"Leitor acredita que o Restaurante Popular não sairá do papel até o final do ano, conforme anunciaram os vereadores Chico Caiana e Norma Deffune.
E explica: o dinheiro da Farmacia Popular, vindo do Ministério da Saúde está na conta da Prefeitura desde agosto de 2006 e até agora nada".

Isso é caso para auditoria do Ministério da Saúde

Casualidade

"Um encontro inusitado aconteceu agora há pouco, numa unidade da Rede de Farmácias São Paulo, na avenida Luiz Teixeira Mendes. O prefeito Silvio II, que chegou no Santana oficial de seu gabinete, desceu para comprar algo na farmácia. Dentro dela, vistoriando o funcionamento da loja, estava o proprietário da rede, Cláudio Silva.
As Farmácias São Paulo aparece na denúncia de licitação fraudulenta feita pelo próprio prefeito, dias atrás. Um dos exemplos é que a rede vendeu uma pomada com retinol com valor 754% a maior (em 2006 foi vendida a R$ 10,17 a unidade e, em 2007, por outra empresa, a R$ 1,94).
Denunciado e denunciante ficaram próximos um bom tempo, embora sem se conversar. Silvio II não sabia que no local estava o proprietário da rede denunciado por sua administração".

Postado por Angelo Rigon

Vítimas preferenciais

"Os funcionários do setor de RH da prefeitura estão na bronca com o apresentador Pinga-fogo, semana passada a equipe de reportagem do programa chefiada pelo reporter Salsicha, foi até a prefeitura realizar uma reportagem sobre as licitações fraudulentas. Durante algum tempo, o cinegrafista filmou funcionários do setor de RH, sem que eles percebessem, pois segundo os próprios funcionários, a câmera estava apoiada na perna do cinegrafista. Quando a reportagem foi ao ar, deu-se a conotação, de que os funcionários envolvidos eram os que estavam sendo filmados, que na realidade, nem os funcionários, nem o setor era o de licitação".

Postado por Carlão Maringá

Temos um farol aqui?

Farol da Alexandria é como o jornalista Paulo Henrique Amorim chama o ex-presidente Fernando Henrique Cartdoso. FHC se acha o centro do universo, o homem a quem o Brasil deve o golpe fatal na inflação, a atual fase de crescimento, o fato de sermos uma verdadeira potência emergente.
O Farol da Alexandria era guia para os navegadores que se aproximavam da capital do Egito antigo, até um raio de 50 quilômetros. FHC é quem guia os navegadores da política brasileira e joga luz sobre a nossa escuridão cultural e política. Será que temos um Farol da Alexandria na nossa paróquia? Seguramente não. Mas temos sim, algumas figurinhas que,de lanterna acesa na mão, se acham o próprio Diógenes.

Não pode

"Messias, com relação a parte final do seu comentário, inexiste juridicamente a possibilidade da deputada Cida Borghetti ser candidata a prefeita face ao artigo 14 da Constituição Federal, o Ricardo sabe disso, tudo faz parte da estratégia política dos Barros para alimentar polemicas" - Humberto Boaventura(advogado e membro ativo do
PC do B/Maringá)

4 de agosto de 2007

Irmãos em rota de colisão

Os irmãos Ricardo e Silvio Barros têm andado meio às turras ultimamente. Ricardo raciocina com a urna na cabeça; Silvio, pragmático e avesso as nuances políticas da gestão pública, se mostra sempre disposto a chutar o balde. E tem chutado bastante, às vezes exagerando na dose, sem se dar conta da lógica do feitiço, que invariavelmente se volta contra o feiticeiro.

Vejam o episódio do estardalhaço que ele fez com relação às licitaçoes superfaturadas da sua administração. Poderia, antes do show pirotecnico, ter encaminhado tudo para o Ministério Público. Ao mesmo tempo, provocaria a Câmara Municipal a se pronunciar, caso a coisa fosse realmente como ele alardeou, ou seja, ele sendo vítima de assessores que o teriam apunhalado pelas costas. Fez a coisa de um jeito tão atabalhoado, que encheu de senões a cabeça de quem não reza na sua cartilha.O efeito bumerangue está se manifestando bem mais cedo do que se imaginava. Basta ver a reação da vereadora Norma Defune, que votou com a oposiçao o pedido das provas que o prefeito diz ter , para que o Legislativo se posicione. Não só votou como externou sua revolta com os rumos que a denúncia está tomando.

Ricardo sabe que se o andar da carruagem for este, o prejuízo político para o clã será extraordinariamente grande. Mas sabe também, que precisa ir devegar com o andor,porque está claro pra todo mundo que o santo é realmente de barro (e não de Barros). Pelo que fiquei sabendo de pessoas bem próximas do poder local, a coisa não chega ao nível de Caim e Abel, mas os diálogos são cada vez mais ríspidos entre o deputado e o prefeito.Tanto que saiu de um prédio da Av. Prudente de Moraes, a conversa de que Ricardo já chegou a mensionar o nome da esposa, deputada Cida,como possível candidata a prefeita em 2008.

3 de agosto de 2007

Fogo amigo

O prefeito Silvio Barros II já deve estar sentindo o calor do fogo amigo, cuja chama começou a arder ontem durante sessão da Câmara de Maringá. A tocha está nas mãos da vereadora Norma Deffune, que se mostrava inconformada com os rumos que a denúncia de superfaturamento está tomando. Sentindo-se humilhada por ex-colegas de Administração Municipal, que teriam desdenhado dela com gestos semelhantes ao do assessor especial do Presidente Lula, Marco Aurélio Garcia, a professora promete ir às últimas consequências contra qualquer atentado à sua biografia.

Golpismo

"O ´cansei` é um movimento estreito pelo conteúdo e pelos componentes sociais, composto por entidades das classes mais abastadas de São Paulo” - Wadih Damus, presidente da OAB/RIO.

Há algo estranho...

Há 90 dias a Câmara aprovou requerimento do vereador Humberto Henrique e espera os relatórios do Observatório Social sobre as investigações feitas pela ONG. Na verdade, quem espera são os vereadores que não fazem parte da base aliada. Como o comportamento do Legislativo é pautado pela maioria...

Ontem, essa maioria rejeitou requerimento que solicitava a farta documentação sobre o superfaturamento na Prefeitura. Intriga o fato da Administração trabalhar pelo não envolvimento do Poder Legislativo na questão. Até porque, como eu já escrevi aqui, uma eventual CPI poderia levar a resultados imprevisíveis. Uma vez instalada e em funcionamento, a Comissão Parlamentar de Inquérito pode adquirir vida própria e sair do controle de quem prefere o show pirotécnico à investigação ampla, dos fatos denunciados.Uma CPI sempre acaba desencadeando novas denúncias, avançando sobre problemas não diretamente ligados ao objeto inicial da investigação. O excesso de zelo dos vereadores da base aliada neste momento é, no mínimo, intrigante.

Faltando com a verdade

"...a legislação já determinava a criação da Secretaria de Controle Interno, o que não foi cumprido pela administração passada".Do prefeito Silvio Barros II, rebatendo nota do diretório do PT sobre o escândalos das licitações na prefeitura.

É fato que foi Silvio Barros II que instalou a SCI, mas ele estaria sendo mais honesto com a população se reconhecesse que o projeto da controladoria foi enviado à Câmara Municipal pelo prefeito João Ivo Caleffi em 2004. Só que, ao assumir em janeiro de 2005, Silvio pediu de volta a mensagem do antecessor e fez outra, triplicando o número de componentes da comissão, que era de 7.

2 de agosto de 2007

Um verdade sobre o "cansei"

"Marcha da Família, com Deus e pela Liberdade passa a se chamar Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros. Trata-se de uma fórmula mais elaborada, mais complexa, mas os objetivos são os mesmos. O movimento foi lançado pela OAB de São Paulo, e conta com o respaldo de figuras importantes da Fiesp e da Associação Comercial paulista, e com a divulgação de televisões e rádios. A idéia inicial é de João Dória Jr., o Iconoclasta Mor, aquele que destruiu a pauladas o monumento dedicado a Cláudio Abramo, o grande jornalista, em uma pracinha do Jardim Europa. Ali desceu o Espírito Santo, e iluminou os primeiros carbonários da grana, unidos em torno do slogan: Cansei. Uma campanha publicitária, oferecida de graça por Nizan Guanaes, gênio da propaganda nativa de inolvidável extração tucana, mais badalado entre nós do que George Clooney no resto do mundo, insistirá em peças destinadas a expor o pensamento dos graúdos envolvidos: “cansei do caos aéreo”, “cansei de bala perdida”, “cansei de pagar tantos impostos”. É do conhecimento até do mundo mineral a quem esses valentes senhores atribuem a culpa pelo os males que denunciam: nem é ao governo como um todo, e sim ao Lula, invasor bárbaro de uma área reservada aos doutores. Mas o presidente da OAB paulista, certo D’Urso, diz que o movimento não tem conotação política. Enquanto isso, às sorrelfas, o pessoal pede instruções aos mestres. Alguns ligam para Fernando Henrique Cardoso, outros para José Serra. São os derradeiros retoques da tucanização da elite brasileira, a mesma que sentou-se em cima de um tesouro chamado Brasil e só cuidou de predá-lo, com os resultados conhecidos. Incompetência generalizada, recorde mundial em má distribuição de renda, baixo crescimento, educação e saúde descuradas até o limite do crime, miséria da maioria etc. etc. Acorda Lula, chama o teu povo"

Do blog de Mino Carta

Só lembrando que Mino Carta é um dos mais respeitáveis jornalistas e cidadãos brasileiros.Criou, dirigiu e ainda dirige publicações famosas , que marcaram e marcam época no Brasil. Exemplos: revistas Veja,Realidade, Isto é e Carta Capital

Com portal

A Coordenação da Região Metropolitana de Maringá já tem um portal dentro do site da SEDU - Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado. O endereço é www.sedu.pr.gov.br

De volta pro aconchego...

Parece que o arrendamento da RTV Canal 10 para o empresário Antônio Fermenton fez água. João Cioffi, o dono da televisão (que é de TV Comunitária), estaria de volta ao seu aconchego.

Plim-Plim!

"Concessão da Rede Globo vence em 05/10
Você sabia que a concessão pública de radiodifusão da rede Globo vence no dia 5 de outubro? Sabia que deverá haver mobilizações e manifestações populares pela não renovação da concessão em todo Brasil, antes e durante aquela data?"
Do blog do Elias Brandão

1 de agosto de 2007

Comércio de cupins?

Procura-se “rainhas de cupinzeiros”

O aumento constante nos cortes das árvores de Maringá estaria ocorrendo devido à infestação de cupim. Árvores cujos troncos já estão bastante ocos, devido o longo tempo servindo de morada e alimento para os insetos, não poderiam ser salvas e o último recurso seria o corte para evitar acidentes. De olho nisso, muitos comerciantes e ricos que têm enormes árvores atrapalhando a fachada do ponto comercial ou de casas luxuosas, estariam aproveitando a oportunidade para “levarem” a rainha (que serve de atração para o começo do ninho) dos cupinzeiros para os referidos vegetais lenhosos perturbadores da bela visão dos seus prédios. Isso se explicaria o “comércio clandestino” de cupim na cidade, visto que a revoada deles ocorre com mais intensidade só no mês de outubro.

Postado por Teórico da Conspiração

De Paulo Henrique Amorim

" O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba cassou o mandato do Governador Cássio Cunha Lima, do PSDB. PSDB.

. A mídia conservadora (e golpista) omitiu o fato de o governador cassado ser do partido dos tucanos imaculados.

. Vamos supor que Cunha Lima tivesse cometido a imprudência de se filiar ao PT. O título estaria em todos os órgãos da imprensa (?) escrita e nos portais – inclusive o iG – da internet: “TRE da Paraíba cassa governador do PT !”

Conselho vai denunciar

O Conselho Municipal de Saúde vai encaminhar nos próximos dias denúncia ao Ministério Público contra a prefeitura de Maringá, por causa da abertura de uma unidade de saúde dentro do Cesumar.
O motivo:o posto foi aberto com médicos transferidos de outras unidades e/ou com horas extras e sem equipe do Programa Saúde da Família, contrariando decisão anterior do CMS, de abrir somente com equipe estruturada.

Postado por Angelo Rigon

bumerangue...

Todas as licitações da Prefeitura, qualquer prefeitura, têm que , obrigatoriamente, ser homologadas pelo prefeito. Ele só não homologa as compras por carta convite.Pelo menos esta é a regra da administração municipal, aonde o prefeito é, em última instância, o responsável direto pelos rumos que o dinheiro público toma durante a sua gestão. Passando pelo Centro de Convivência agora de manhã, percebi um vulto de bumerangue no ar...

Despretenciosa...

Apesar do título, a análise não é resumida, é um texto enorme. Mas tão grande quanto denso e verdadeiro. Tentei reduzí-lo, mas não me senti capaz de tal proeza. Merece ser lido por quem tem olhos de ler. É um texto cacete, pelo tamanho, mas do cacete, pela qualidade e profundidade da abordagem. É um retrato de ponto grande do jornalismo em Maringá...ontem, hoje e quem sabe, amanhã. Grande De Paula!

Despretensiosa e resumida análise sobre
a imprensa maringaense ou outra qualquer
* Antonio Roberto de Paula

O que se percebe nestes cerca de 50 anos de imprensa maringaense é que há grupos antigos, não tão antigos, recentes (anos 80 e 90), os graduados das primeiras turmas do Cesumar e Faculdade Maringá e o grupo formado pelos novatos. Todos interligados, mas sem união, sem organização, de encontros esporádicos, apenas se conhecem e às vezes nem isso.
O personalismo latente e os melindres exagerados cortam os canais de entendimento. A notícia ainda perde espaço para quem a noticia. É a vaidade sobrepondo-se a um trabalho que é como um outro qualquer, talvez mais exposto, mas apenas um trabalho.

Leia na íntegra (tosco-teste.blogspot.com).

O Rei nu...

Quem nunca ouviu falar da fábula do rei que adorava roupas novas e lindas? O rei que desfilava pelas ruas da cidade, ouvindo aplausos e gritos dos súditos:"Que roupa linda,maravilhosa!". Até que um dia coube a uma criança que estava entre a multidão, em sua imensa inocência, achar aquilo muito estranho e gritar:

" O rei está nu!!
O povo, então, enchendo-se de coragem, começou a gritar:
- Ele está nu! Ele está nu!
O rei, ao ouvir esses comentários, ficou furioso por estar representando um papel tão ridículo! O desfile, entretanto, devia prosseguir, de modo que se manteve imperturbável e os camareiros continuaram a segurar-lhe a cauda invisível. Depois que tudo terminou, ele voltou ao palácio, de onde envergonhado, nunca mais pretendia sair. Somente depois de muito tempo, com o carinho e afeto demonstrado por seus cortesões e por todo o povo, também envergonhados por se deixarem enganar pelos falsos tecelões, e que clamavam pela volta do rei, é que ele resolveu se mostrar em breve aparições... Mas nunca mais se deixou levar pela vaidade e perdeu para sempre a mania de trocar de roupas a todo momento".

Meu comentário: Qualquer semelhança com uma realidade que nos parece muito familiar, será mera coincidência.