Pular para o conteúdo principal

A bomba do dia

O Rigon chamou de bombinha, mas é uma bomba de poder de destruição considerável. Vamos à nota:
"A Feira Internacional Brasil-Japão 100 Anos, marcada para ser aberta dia 19 de junho próximo no parque de exposições de Maringá, o maior evento paranaense no calendário de comemoração do centenário da imigração japonesa (acima), com expectativa de reunir 400 mil visitantes, foi cancelada ontem à tarde. O prefeito Silvio II (PP) retirou o apoio da prefeitura ao evento, que vinha sendo divulgado pelo município, que tem inclusive um secretário extraordinário (Shudo Yasunaga) para tratar do Imin 100. Yasunaga está reunido neste momento, tratando provavelmente deste assunto.
Faltando 68 dias para o Imin 100, o cancelamento da Feira Tecnológica é um baque nas comemorações da imigração japonesa. Mais de 330 empresas de todo o continente haviam confirmado participação na feira; há um prejuízo de investimento ainda não calculado. Hoje no final da tarde a Comissão para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa deve divulgar oficialmente o cancelamento do evento, inclusive com a posição do cônsul japonês.
Fiquei sabendo que a reunião da qual o prefeito participou, ontem em Londrinal, foi "quente" e deixou o pessoal "muito magoado", segundo um participante. Ninguém, no entanto, quis adiantar a justificativa que o prefeito de Maringá deu para cancelar o evento".

PS: A feira estava inicialmente programada para Rolândia, mas a comissão acabou se convencendo de que o melhor local seria Maringá. Duraria exatos 10 dias e neste período os visitantes conheceriam, em detalhes, a culinária e a cultura japonesa, além de poder ver e comprar produtos de última geração da índústria eletro-eletrônica daquele país, uma das mais avançadas do mundo. Por tudo isso, ninguém entendeu as razões do prefeito Silvio Barros II, que ainda não foram reveladas publicamente. O fato concreto é que a feira está cancelada, os prejuízos financeiros serão muito grandes para Maringá e quem ganhou com isso foi Londrina , onde o evento vai ser realizado de 19 a 29 de junho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eudes venceu a Covid e está em casa. Parabéns, grande santista!

O Eudes Januário, ex-secretário municipal do Meio Ambiente (gestão Zé Cláudio/João Ivo) ficou 51 dias na UTI do Hospital Municipal com a Covid 19. Foi entubado e passou por momentos difíceis. Hoje de manhã ele recebeu alta e já está em casa com a família. Venceu o coronavírus, o grande santista Eudes.

Tal pai, tal filho?

Mera coincidência ?
--------- Um professor da UEM ia todo sábado pegar filmes em uma locadora da Avenida Morangueira. Certo dia, durante um período eleitoral, ele chegou no balcão e escolheu um monte de fitas. Quando o funcionário relacionava os filmes que seriam levados pelo professor para devolução na segunda-feira , chegou o dono da locadora, vestindo uma camiseta com a sigla PT em vermelho no peito. Enfurecido, o professor deixou as fitas no balcão, saiu bravo e mandou que cancelassem sua ficha que ali não voltaria mais. Acreditem, a história é verídica. Nome do professor: Dalto Moro (+), que aliás foi meu professor de Geografia no curso de Estudos Sociais na UEM. Dalto, muito bom na matéria que lecionava, diga-se de passagem, nutria um ódio inexplicável do PT e seu líder máximo. Aliás , o mesmo ódio que nutre seu filho Sérgio, que anos mais tarde acabou colocando Lula na cadeia.

Coisa de governador cagão

Incluir os estados na reforma da previdência é um esforço que só governadores medrosos fazem. Se o Brasil é uma federação e cada estado tem seu parlamento, qual o problema dos governadores proporem reformas próprias para as previdências estaduais e submeter seus projetos ao debate com os deputados estaduais?