Pular para o conteúdo principal

A bomba do dia

O Rigon chamou de bombinha, mas é uma bomba de poder de destruição considerável. Vamos à nota:
"A Feira Internacional Brasil-Japão 100 Anos, marcada para ser aberta dia 19 de junho próximo no parque de exposições de Maringá, o maior evento paranaense no calendário de comemoração do centenário da imigração japonesa (acima), com expectativa de reunir 400 mil visitantes, foi cancelada ontem à tarde. O prefeito Silvio II (PP) retirou o apoio da prefeitura ao evento, que vinha sendo divulgado pelo município, que tem inclusive um secretário extraordinário (Shudo Yasunaga) para tratar do Imin 100. Yasunaga está reunido neste momento, tratando provavelmente deste assunto.
Faltando 68 dias para o Imin 100, o cancelamento da Feira Tecnológica é um baque nas comemorações da imigração japonesa. Mais de 330 empresas de todo o continente haviam confirmado participação na feira; há um prejuízo de investimento ainda não calculado. Hoje no final da tarde a Comissão para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa deve divulgar oficialmente o cancelamento do evento, inclusive com a posição do cônsul japonês.
Fiquei sabendo que a reunião da qual o prefeito participou, ontem em Londrinal, foi "quente" e deixou o pessoal "muito magoado", segundo um participante. Ninguém, no entanto, quis adiantar a justificativa que o prefeito de Maringá deu para cancelar o evento".

PS: A feira estava inicialmente programada para Rolândia, mas a comissão acabou se convencendo de que o melhor local seria Maringá. Duraria exatos 10 dias e neste período os visitantes conheceriam, em detalhes, a culinária e a cultura japonesa, além de poder ver e comprar produtos de última geração da índústria eletro-eletrônica daquele país, uma das mais avançadas do mundo. Por tudo isso, ninguém entendeu as razões do prefeito Silvio Barros II, que ainda não foram reveladas publicamente. O fato concreto é que a feira está cancelada, os prejuízos financeiros serão muito grandes para Maringá e quem ganhou com isso foi Londrina , onde o evento vai ser realizado de 19 a 29 de junho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bolsonaro pisa na bola com o mundo árabe e deixa o agronegócio com a pulga atrás da orelha

O QUE BOLSONARO QUER DE ISRAEL, UMA FÁBRICA DA GLOCK OU OS DRONES ASSASSINOS?

O presidente eleito vive cheio de mesuras para o lado de Israel, mas deixa transparecer um certo ar de provocação ao mundo árabe. O anúncio que fez de levar a embaixada brasileira de Telavive para Jerusalém,  pode criar sérias consequências para o agronegócio brasileiro, que tem nos países árabes seus grandes compradores, principalmente de  frangos e derivados.

Os empresários catarinenses desse setor apoiaram Bolsonaro com todo entusiasmo , mas se a mudança da embaixada se concretizar,  terão muitos contratos cancelados.

Mas afinal, que interesses o Brasil pode ter mais em  Israel do que nos países árabes? E o que o Brasil compra de Israel? Compra quase nada. Talvez Bolsonaro esteja agora interessado nos drones que matam e na vinda pra cá de uma fábrica da Glock. Era dessa marca a pistola que os assaltantes tomaram dele no Rio, onde levaram também a moto e o capacete do  deputado.

Não me recordo de nenhum pr…

Tempos apavorantes,de exacerbação dos sentimentos homofóbicos

O texto é do blogueiro  Luis Modesto, de Maringá:

"Aos que amo, evitem andar só!
Espero que tudo esteja bem contigo ao ler estas linhas. Escrevo para compartilhar um aperto que tem convivido de forma conflitante com a esperança em meu peito. A cada dia recebo nova e mais impactante notícia sobre a violência que temos sofrido nas ruas e nas famílias. Xingamentos, ameaças, demissões, espancamentos e assassinatos. Todos os dias nos chegam relatos. Sei que teu corpo em transformação te torna alvo. Tua cor, cabelo e roupas te tornam alvo. Teu desejo de uma sociedade mais justa e socialista, teu feminismo, tua defesa do desenvolvimento e da soberania nacional atraem ódio. Discordar pode ser sentença. Nossos dias contemplam as tragédias passadas e veem a roda da história repeti-las sob a mais absurda farsa, dando triste concretude à máxima do autor do 18 Brumário de Luís Bonaparte. Sei que vocês tem sentido insegurança e desconforto em alguns locais públicos e as vezes em suas própria…