31 de maio de 2008

Cadê você, Conselho?

A administração "cidadã" encontrou uma maneira bem sua de acelerar o atendimento às consultas especializadas, que tem uma fila de pelo menos 23 mil usuários do SUS. E em alguns postos armou uma espécie de "operação limpa trilhos", começando por atender também aos sábados. Só que sem a presença de especialistas. O clínico geral faz a triagem e em muitos casos, tira o paciente da fila , resolvendo o problema alí mesmo, seja de ortopedia, ginecologia ou outra área qualquer. Desse jeito, a fila vai andar pra valer neste ano eleitoral. Mesmo na condição de leigo, acho que essa saída "emergencial-milagrosa-eleitoreira" pode mascarar algumas patologias. Por isso, seria de bom alvitre o Conselho Municipal de Saúde ficar atento.
E por falar em Conselho Municipal de Saúde, por que será que os conselheiros não botaram a boca no trombone quando o prefeito Silvio Barros II remanejou no orçamento a modesta quantia de R$ 1 milhão que havia sido destinado ao Hospital Municipal? Isso mesmo, o HM, que já andava numa draga danada, perdeu numa canetada R$ 1 milhão. Alguns conselheiros, como o João Scramim e a Solange Marega, esboçaram reação, mas pregaram no deserto. O grupo de vereadores amestrados aprovou a manobra e tudo ficou por isso mesmo.Que vergonha!

30 de maio de 2008

Recordar é viver



Com os Barros no poder, Maringá já viveu momentos inesquecíveis da relação dos seus gestores com figuras "notórias" da política brasileira. Maluf é apenas um exemplo, mas não o de maior notoriedade. Os gestores locais de plantão já fizeram loas a figuras como Collor de Melo e Severino Cavalcante que, segundo disse na época a deputada Cida, "temos muito a aprender com ele".

E sobre a canafístula?

"Uma pessoa foi presa. A denúncia foi feita ao Instituto Ambiental do Paraná que hoje pela manhã foi até o local acompanhado pela polícia e pelo Ministério Público. Dezenas de árvores já tinham sido derrubadas. Um homem que coordenava o corte foi preso. A mata nativa com árvores centenárias e espécies em extinção está numa chácara particular. O dono não mora em Maringá. A suspeita é que ele pretendia lotear a área. Além do desmatamento o IAP encontrou uma criação de porcos com emissão de dejetos a céu aberto colocando em risco a saúde pública. (texto de Luciana Peña)"
. Do blog do Ronaldo Nezo

Meu comentário: Qual a diferença entre este crime e o do corte de árvores centenárias na propriedade particular dos Vilanova, feito pela administração municipal?

Todos ocupados

Saiu no O Diário de hoje matéria sobre o lamaçal no Parque Tarumã 2. Desesperados, alguns moradores pediram socorro à Prefeitura. Queriam que a Saop fosse lá empedrar uma rua intransitável. Não foram atendidos. E nem seriam, porque metade dos operários da Prefeitrura está na Vila Olímpica e a outra metade, no Parque do Japão.

Essa é boa!

" Agora já se sabe porque a prefeitura autoriza tanto corte de árvores em Maringá, principalmente defronte farmácias. É para pesquisas com células-tronco" .

. Do blog do Rigon

29 de maio de 2008

Crescendo com cidadania...

Toca o telefone na casa de dona Eva. Ela sai correndo para atender. Era a moça do Posto de Saúde do Jardim Iguaçu, informando que a consulta para o Ortopedista que havia solicitado acabara de ser liberada."A senhora ainda precisa da consulta?", pergunta a servidora. "Claro, antes tarde do que nunca!", responde dona Eva. A conversa continua e a usuária do SUS é advertida:"Mas apesar de fazer dois anos que a senhora agendou, a consulta ainda não será com o Ortopedista; primeiro a senhora passará por uma avaliação do Clínico Geral e é ele quem vai dizer se será mesmo necessário lhe encaminhar para o especialista". Dona Eva bateu o telefone e saiu murmurando: "Só por Deus, mesmo!".

Sorte sua, Marcelo!


Este é o Bar do Seu Paulinho, como é conhecido. Ficará em pé ao longo dos anos, porque foi tombado pelo patrimônio histórico.Diz Marcelo Bulgarelli em seu blog:"Com esse tombamento, fica também eternizada parte da minha infância em Petropolis, precisamente no bairro Mosela. Esse prédio é administrado até hoje pelo Seu Paulinho. Minha infancia foi buscar bisnagas (pães conhecidos como 'bengalas' em São Paulo) no tal botequim. O prédio já abrigou uma escolinha (há uns 60 ou 70 anos) e foi uma padaria (Brasil Espanha), há uns 40 anos. Descobri o nome da antiga padaria quando tinha uns treze anos, época que rasparam a pintura mais recente".

Meu comentário: Feliz de você Marcelo, que poderá voltar quantas vezes quiser a sua Petrópolis e lá encontrar o prédio que lhe traz tantas boas recordações. A nós maringaenses, que já perdemos a ferroviária, resta orar (e lutar, claro), para que a rodoviária velha seja tombada e não implodida, como quer o nosso exterminador do passado, SBII.

Questão de justiça


A justiça arquivou o processo que a "Administração Cidadã" movia contra os servidores que lideraram a greve de 2006. A sentença foi comemorada esta tarde pelos funcionários municipais. Aqui, a presidente do Sismmar , Ana Pagamunici e o advogado Avanilson,do sindicato, cumprimentam o Dr. José Racanello, contratado para defender os trabalhadores nesta ação.

No cravo e na ferradura...

No cravo:
O servidor Aparecido Batista, funcionário municipal de carreira, atualmente ocupando função gratificada (FG), escreve em pitáco no blog do Rigon:
.."quero externar a minha gratidão e o meu reconhecimento à atual Administração Municipal pelo bom ambiente de trabalho estabelecido nas repartições públicas, desde o início de 2005. Em virtude desse respeito ao Servidor oferecido pela atual Administração Municipal, o clima é de paz e companheirismo".

Na ferradura:
Paulo Vidigal, também servidor de carreira, mas integrante do grupo dos perseguidos pela "gestão cidadã", rebate:
"Que respeito é esse quer o senhor se refere? A retirada da Capsema? Conquista dos trabalhadores legalmente reconhecida inclusive através de lei municipal? Concordo que precisava de readequações, mas arrancá-la assim como foi? Também retiraram do servidor, que também é cidadão, o direito que ele tinha de eleger a diretora do colégio em que seu filho estudava. O senhor fala em clima de paz. Talvez não saiba que durante essa administração por várias vezes cargos de confiança próximos ao prefeito foram denunciados na delegacia por terem ameaçado e intimidado servidores de carreira. Que paz é essa em o atual prefeito utiliza o recurso da força policial e seus cacetetes contra servidores que são pessoas de bem? Respeito como esse, eu dispenso".
PS: só a título de informação, lembro que Cido Batista foi vice em 2004 na chapa do candidato-laranja Nilson Santos. Recentemente, ele perdeu o comando do PT do B para Rogério Mello, graças a uma manobra do síndico do "condomínio". Mas ficou tudo em casa...

28 de maio de 2008

Perseguição continua



É o que informa Paulo Vidigal em seu blog. Paulo é servidor e um dos principais alvos da "administração cidadã":

"Nessa quinta-feira , 44 servidores municipais participarão de uma audiência acusados injustamente de terem desobedecido uma ordem judicial.
Esse é o tratamento dispensado pela atual administração pepista aqueles que lutam.
Sou servidor municipal concursado há cinco anos, lotado da secretaria de saúde. Participei da greve dos 31 dias, da frente contra a privatização da coleta do lixo e do Hospital Municipal. Também demitido e reintegrado judicialmente. Há poucos dias, após a publicação de um artigo que criticava a forma que a atual administração tratava o Programa saúde da Famílai, fui transferido do local de trabalho. Também sou acusado de calúnia e difamação pelo Sr Vagner Mússio, ex araponga e atual secretário de serviços públicos por um artigo publicado do meu blog. Total demonstração de perseguição política e desrespeito a liberdade de expressão".

Não precisa explicar, eu só queria entender!



"Quando fui na rua Marechal Floriano a árvore estava sendo retirada pela Líder, empresa de Joaquim Negri, assessor do irmão do prefeito e que vence a maioria das licitações nesta área. Claro, está trabalhando como nunca. Foi só me ver e Negri veio mostrar a autorização, assinada pelo engenheiro Ciro, mas sem mais nem menos passou a me atacar. Pela segunda vez disse, e agora na frente de várias pessoas, que vigiou a mim e à minha casa em Paiçandu a mando do deputado federal Ricardo Barros (PP), o vice-líder de Lula, que a coisa com ele era mais embaixo e que ele "encoxa".
Ex-subdelegado do Ministério do Trabalho na gestão FHC, Negri tem grande influência na administração. Silvio II quis peitá-lo uma vez, mas bastou uma conversa no ouvido do primeiro-irmão que tudo se ajeitou".
. Do blog do Rigon

É lá, não é cá!

A notícia está no site da TV Centro América:

"A Justiça condenou o prefeito Júlio César Ladeia e empresas de comunicação ao pagamento de multa individual no valor de R$ 35 mil por propaganda extemporânea. A ação foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de Tangará da Serra.
O MPE afirmou que é público e notório que o prefeito pretende ser candidato à reeleição ao cargo de Prefeito de Tangará da Serra e a divulgação de material publicitário evidenciando o intuito de promoção pessoal fere o princípio igualitário norteador do processo eleitoral.
O prefeito está impedido de divulgar material publicitário, especialmente quando evidenciado o intuito de promoção pessoal, visando não ferir o princípio igualitário, sob pena de configurar propaganda extemporânea irregular".

26 de maio de 2008

Mais lenha na fogueira do apartheid

26.05.08

" Proprietários de imóveis no Jardim Lice decidiram, no final de semana: se o prefeito Silvio II (PP) insistir na construção de casas populares naquele local para receber famílias que ele quer retirar do Conjunto Santa Felicidade, eles vão derrubar. Como este blog noticiou na semana passada, a situação criada pelo prefeito para ficar com a verba do PAC tem tudo para gerar muita encrenca.
A população deste e de outros bairros adjacentes estão enfurecida com a "importação" de famílias do Santa Felicidade. O prefeito teve uma reunião com moradores e com a advogada da loteadora e está tentando barganhar a construção das casas com a promessa de instalação de serviços públicos. Ele não admite mudar o projeto, por causa da proximidade das eleições. Silvio II ouviu, durante a reunião (que não tinha muita gente) que o pessoal está disposto a derrubar as casas do PAC do Lula, como fizeram na semana passada com as estacas que os funcionários da prefeitura colocaram no terreno onde ele quer, por capricho pessoal, fazer o conjunto habitacional".
. Do blog do Rigon

Meu comentário: O projeto de desfavelamento da cidade sem favelas já é uma aberração por si só. Mas a coisa está ficando cada vez mais grave, porque ações como esta relatada acima só agrava ainda o problema da discriminação social contra os moradores do Santa Felicidade. Do jeito que vai indo, o prefeito Silvio Barros II vai colocar Peter Bota no chinelo.

25 de maio de 2008

Cadê o Samu? Nada de Samu

Um homem cai no terminal por volta das cinco da tarde. Seus colegas motoristas e fiscais se desesperam, pedem para chamar o Samu. Alguém diz que já ligou. Ligam também para a empresa pedindo socorro. O tempo passa, o fiscal está tendo um aneurisma cerebral. Diante da demora, dois motoristas da TCC pedem aos passageiros de um ônibus lotado para que desçam. Todos compreendem a situação e o homem é colocado no ônibus vazio e levado em alta velocidade para a Santa Casa. Já era tarde.
O fato aconteceu há pouco menos de um mês. Mas a revolta ainda é grande entre os motoristas e fiscais da TCCC, que reclamam da demora do Samu e do descaso da empresa diante da emergência. A esposa do fiscal morto está inconformada.
Claro, nada disso vai para a mídia tradicional. Como não há divulgação nenhuma sobre os frequentes acidentes nas portas dos ônibus lotados. Acidentes que são ocasionados pelo brusco fechar de portas e pela total impossibilidade do motorista assubiar e chupar cana ao mesmo tempo. A presença do cobrador , zelando pela segurança de quem embarca e desembarca nos ônbus urbanos de Maringá, precisa ser repensada.

24 de maio de 2008

Pirotecnia

"O pastor que inaugurou o NIS III, chamado pelo prefeito Silvio II, já foi preso pela Polícia Federal de Maringá e chegou a puxar cadeia por causa do crime que cometeu. Ele foi preso transportando explosivos irregularmente. A prisao aconteceu há cerca de dois anos.
Só pra constar, a inauguracao do prédio que homenageou o pai do pastor teve longos minutos de foguetório".

. Do blog do Angelo Rigon

A propósito: tem gente da base aliada tiririca com o prefeito, que elegeu Odair Fogueteiro e Zebrão como seus vereadores prediletos. O barco do clã vai fazer água já,já.

O Brasil perdeu

Perdeu um dos seus quadros políticos mais éticos. Vítima de um ataque cardíaco,morreu o senador Jefferson Peres, aos 76 anos. Bom orador, combatente, intransigente com a imoralidade e a falta de decoro no parlamento. Ele soube conduzir o fazer política até o fim. Que Deus o tenha.

22 de maio de 2008

Fala Boris!

O Jornal Estadual da RPC denunciou: no primeiro dia de funcionamento do pronto atendimento (Nis Zona Norte), não havia pediatra. O pai da criança botou a boca no trombone.Quando a repórter perguntou à representante da secretaria de saúde se havia a garantia de que não ia faltar médico ela respondeu:
"Garantir nós não garantimos, mas vamos fazer o impossível para isso não acontecer novamente".

O Paulo Vidigal, que é funcionário público municipal, postou hoje em seu blog:"Acabei de falar com um amigo médico que atende na rede municipal. Ele, que de esotérico e místico não tem nada, me confidenciou sua premonição quanto ao futuro do Pronto atendimento da Zona Norte. "Quando a população ficar sabendo que não haverá pronto atendimento durante o dia e sim somente à noite, finais de semana e feriados, a coisa vai ficar feia ".
PS: O Pronto Atendimento foi inaugurado com muita pompa e agressão explícita à legislação eleitoral!O mega showmício, que teve até uma freira dançando no mega palco, foi precedido de muita propaganda na mídia comprada. Diga aí Boris:"Isso é uma vergoooooonha!".

2008

"Hoje o prefeito esteve ainda no programa do Augusto Canario. Se depender da tv não precisamos de eleições!".
. Do blog Idéias Ácidas

PS: O abuso é grande. Esse 2008 vai ficar na história de Maringá como o ano em que a legislação eleitoral apanhou mais do que torcedor do Corinthians no meio da torcida do Palmeiras (e vice-versa).

Pois é, Dr!.

"Fiquei de queixo caído ao assistir – por acaso – o final de um programa da RIC-TV de Maringá após o almoço de hoje. O apresentador parecia fazer pura propaganda política eleitoral para a administração de Maringá, elogiando as academias da terceira e primeira idade, dizendo que Maringá está em pleno desenvolvimento. Dizer que está em desenvolvimento até que concordamos por não ser um mérito local e sim nacional. Agora fazer propaganda política aberta, aí foi demais para o meu tamanho e raciocínio.
Será que algum partido político, ou o Ministério Público, a OAB, ou mesmo a Arquidiocese de Maringá - visto esta defender publicamente a Lei 9840 - nada farão?
Uma administração que tem cabos eleitorais como apresentadores de televisões e radialistas levando músicas, notícias, entrevistas e propagandas indiretas, do que mais precisam, a não ser de punições da Lei?"

. Do blog do Elias Brandão

Entre a desfaçatez e a aleivosia



Este showmício de agora à noite no Jardim Alvorada foi apenas uma entre tantas agressões à legislação eleitoral que a cidade tem presenciado nos últimos meses. O próximo já tem data marcada: será em 1o. de junho na inauguração da Vila Olímpica. Será que é tão grande a certeza da impunidade? Custo a acreditar que Maringá é terra dos confins.Nunca se viu tanta desfaçatez e tamanha aleivosia por essas paragens.

21 de maio de 2008

Denunciados

" O promotor do Meio Ambiente da comarca de Maringá, Ilecir Heckert, ofereceu denúncia agora à tarde contra o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Diniz Afonso, e contra o diretor técnico da Urbamar, Edson Cantadori Filho, pelo corte da canafístula centenária, em dezembro passado, na avenida Tuiuti" , informa Angelo Rigon.

Eles responderão a ação penal pública porque não aceitaram a chamada transação penal, que previa o pagamento de uma multa pecuniária e o plantio de 100 mudas de canafístula. Diniz e Cantadori devem ter avaliado que se uma canafístula já incomodava muita gente, imagine 100. Como perguntar não ofende, pergunto : os dois assessores acabaram se danando com o corte da árvore centenária. E para quem realmente mandou cortar, o que será que vai sobrar?

Vem aí, mais showmício

" A Prefeitura Municipal de Maringá, de um dia pro outro, e justamente em ano eleitoral, tornou-se a maior agência artística da cidade. Além do showmício com a banda Herança, de Paranavaí, e com a irmã Inês, de Paranaguá, o município - com o seu dinheiro, caro leitor - está contratando vários outros shows para o primeiro dia de maio, quando vai inaugurar a Vila Olímpica.
Além da dupla Hugo Pena & Gabriel estão sendo contratados vários outros grupos, duplas e solistas de Maringá e região. A intenção é que a festa dure o dia inteiro. A administração do PP, que vai disputar a reeleição, quer tornar a inauguração o maior evento de todo este governo (?).
Pra quem cita as aparições de Lula como contraponto: este ano a eleição não é pra presidente da República, nem pra vereador. É pra prefeito, como Silvio II, O Empresário Artístico do Ano".
. Do blog do Rigon

Deferência aos aliados

Há um centro cultural no Jardim Alvorada, que leva o nome do pai do vereador Zebrão. O pronto atendimento a ser inaugurado hoje à noite, com showmício, homenageia o avô do vereador Odair Fogueteiro. Nada contra os dois pioneiros, que nem conheci e certamente eram cidadãos de bem, mas que a circunstância das homenagens é estranha, lá isso é.

Meu caro Nezzo...

A propósito da nota que postei neste blog sobre os levantadores de bola para que o prefeito corte, recebi do Ronaldo Nezo a seguinte manifestação de contrariedade:

"Caro Messias, estou convencido de que você realmente pouco me conhece e nada sabe sobre minha conduta profissional, caráter e ideologia. Lamento, pois tenho você como profissional sério e um cidadão do bem".

Meu comentário: Nezzo, pouco lhe conheço realmente, mas conheço o suficiente para saber que você é um cara digno. Mas convenhamos, alguns veículos de comunicação de massa da cidade andam exagerando na propaganda extemporânea do gestor público e pré-candidato à reeleição Silvio Barros II. Uma coisa é divulgar as obras e a própria administração, outra é fazer promoção pessoal e propaganda eleitoral antes da hora. A posição da CBN está bem clara neste processo. Como âncora , você cumpre o seu papel, mas por ser a voz da emissôra acaba chamando para si a responsabilidade pelo comportamento externado.Isso tem lá seus ônus e, convenhamos, a crítica à postura do profissional diante do microfone é um deles. Longe de mim colocar em dúvida o seu caráter. Você é que realmente fez uma leitura errada do que escrevi, o que lamento profundamente. Não misturo as coisas, meu caro. A admiração que tenho pelo Ronaldo Nezzo cidadão não se confunde com as críticas que faço ao Ronaldo Nezo comunicador.
Veja você como é linda a democracia. Nem o espírito de corpo nos impede de fazer o exercício da crítica aos colegas de profissão. Gosto disso, não me incomoda os que de mim divergem com equilíbrio e senso ético. Portanto, não se aborreça com uma simples e singela sugestão ao técnico da seleção de volei. Claro que você até gostaria de levantar bolas para o Giba cortar. Mas convenhamos, não é legal levantar bola para um atacante que vive cometendo a irregularidade da invasão de rede.
"Proprietários de imóveis no Jardim Dias, loteamento novo na cidade, partiram pra cima de funcionários da Prefeitura Municipal de Maringá, ontem, que chegaram com máquinas para limpar terreno para construção de casas populares num espaço reservado pelo Plano Diretor para a construção de equipamentos públicos. Isso está acontecendo por toda a cidade: em cada loteamento, os 10% de reserva para escolas, creches, postos de saúde e equipamentos de lazer estão sendo tomados à força (claro, com o aval da Turma do Amém da câmara municipal, despreocupada com o futuro de seus filhos e netos) para a construção de casas para as famílias do Conjunto Santa Felicidade que Silvio II quer ver fora daquele bairro.
O prefeito está acabando com um dos dois maiores orgulhos ostentados por Maringá ao longo de sua existência: o planejamento. A cidade está sendo estrangulada, motivada por interesses puramente financeiros - e eleitorais. As próximas gerações vão pagar pela ganância dos que estão no poder".

. Do blog do Angelo Rigon

Meu comentário: Ora,ora, o Plano Diretor de Maringá é fruto de muitas discussões no Congresso da Cidade e , uma vez aprovado pela Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito, torna-se lei. Precisa ser seguido à risca , porque senão o perímetro urbano cresce de maneira desordenada, criando problemas insanáveis para o futuro. O PD estava pronto no final de 2004 e coube ao atual prefeito enviá-lo para a Câmara. Fez isso com algumas alterações, mas nada que pudesse descaracterizar o propjeto original. Mas é estranho que tendo sido SBII a sancionar o PD, ele é o primeiro a ferir de morte esse instrumento de importância vital para o futuro da cidade.

19 de maio de 2008

Promessa e nada mais

O prefeito Silvio Barros II manifestou publicamente a intenção de negociar a trimestralidade com os servidores municipais, que pareciam acreditar na promessa. O SISMMAR se mostrou interessado em dialogar, mas ainda não se deu conta de que a jogada de SBII é indispor o sindicato com os seus representados. Isso ficou claro na resposta que ele deu a uma professora sobre o assunto: "Não posso pagar porque a Justiça do Trabalho não me permite". Dito isso, aconselhou os funcionários públicos a contratarem advogados particulares para continuarem a demanda judicial. Ora, como isso é possível se o sindicato é o autor da ação? Só lembrando: quem gerou esse passivo monstruoso da trimestralidade foi justamente Ricardo Barros, na gestão 89/92.

Sem público

A Prefeitura distribuiu 5 mil convites para o Espaço da Cidadania da Vila Santa Isabel na última quinta-feira. Mas havia lá na "tenda dos milagres" apenas 70 pessoas, a maioria CCs. Uma senhora que se identificou como Lúcia pegou o microfone e fez elogios rasgados ao prefeito, ao mesmo tempo em que lamentava a ausência da população.Dois fatos causaram estranheza: 1 - As perguntas eram escritas mas ela pegou o microfone, sem nenhuma resistência do cerimonial, ao contrário do ocorrido em Iguaremi; 2 - Ela disse que havia morado em Curitiba e que na capital o prefeito sequer ia ao terreiro das pessoas e que em Maringá o prefeito ia de encontro à população, mas a população não reconhecia essa qualidade . Por tanto, ocnsiderava a ausência de público um desrespeito.
Dona Lúcia disse morar no Jardim Canadá, mas estranhamento as pessoas desse bairro que estavam presentes não a conheciam. O Jardim Canadá é pequeno e lá todo mundo conhece todo mundo.

18 de maio de 2008

Horário eleitoral? Êpa, êpa,êpa!

Controle remodo na mão, estava eu dando uma passada pelos canais abertos agora há pouco. Passei pela RTV Canal 10 e levei um susto com um programa eleitoral que estava passando. Pensei: será que a campanha 2008 na televisão já começou pra valer? Só depois é que me dei conta: o prefeito Silvio Barros II participava de um programa chamado J Show.

Dr. Batista e Hillary

As chances que o Dr. Batista tem de ser candidato a prefeito de Maringá este ano são as mesmas que tem Hillary Clinton de ser a indicada do Partido Democrata para presidente dos Estados Unidos. Por conta disso, o deputado Ricardo Barros deve andar tendo pesadelos com o samurai Willie Taguchi.

Que o grilo verde infernize esta gente!


"Marina Silva demitiu-se não apenas porque lhe faltou o apoio do presidente Lula, mas porque não encontrou na mídia, ao longo da sucessão de batalhas que travou, o suporte necessário para enfrentar os adversários históricos.
As revistas coloridas alarmam-se com o degelo das calotas polares e a sorte dos ursinhos brancos. A mesma emoção não aparece na luta pela preservação da Amazônia".
. Por Alberto Dines (Observatório da Imprensa)
Meu comentário: Marina Silva, pupila de Chico Mendes, foi durante o tempo em que esteve no governo uma pedra no sapato dos madereiros e grupos políticos e econômicos que pensam no "Pulmão do Mundo" como grande e lucrativo negócio. Daqui pra frente, cada árvore que tombar na Amazônia, haverá de soar como um grilo na consciência da elite predadora, inclusive na consciência do presidente Lula.Espero que consciência ainda há de haver na cabeça dessa gente, até para que o grilo verde não se torne mais uma espécie em extinsão.

17 de maio de 2008

Viva a democradura!

Quem quiser perguntar alguma coisa ao prefeito no tal Espaço da Cidadania tem que escrever a indagação num campo específico de uma ficha que pede nome, endereço, telefone e email do inquiridor. As fichas são distribuídas previamente, de casa em casa, no bairro onde vai estar a "tenda dos milagres". Pelo menos na Vila Santa Isabel, onde o prefeito SBII esteve na última quinta-feira à noite, as fichas , impressas com a logo da administração, foram entregues por agentes de saúde. Por meio delas, o burgo-mestre fica com os dados pessoais de quem perguntou o que e ainda de quebra, tem nas mãos ótimo material para um cadastro eleitoral.
Assim é o script do Espaço da Cidadania. Quando alguém sai do texto, dá o que deu em Iguatemi: confusão e gente simples externando sua revolta contra o gestor público.

16 de maio de 2008

Alô Bernardinho!

Ricardinho, um meio-maringaense que foi fritado pelo técnico Bernardinho, vai certamente estar fora da seleção brasileira de Volei em Pequim. Mas, bairrista como sou, aproveito para sugerir os nomes de pelo menos três levantadores e um cortador, que aumentariam muito o nosso potencial na luta pelo ouro olímpico nesta modalidade. O nome do cortador é Silvio e dos levantadores de bola, Fabretti, Pinga-Fogo e Ronaldo Nezo.

O nome disso é calote

"A Prefeitura Municipal de Maringá perdeu recurso na 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, que manteve a decisão da 3ª Vara Cível da comarca para que o municipio pague um fornecedor. O julgamento aconteceu no último dia 22. A empresa Gorini Prestação de Serviços tinha R$ 29.982,34 para receber da prefeitura, que não pagou alegando que a prestação de serviços (fornecimento de peças para manutenção dos veículos municipais) havia sido feita na gestão anterior, apesar de o débito estar na conta "restos a pagar". O TJ negou recurso da prefeitura, concordando que se ela não pagar estará caracterizado o enriquecimento ilícito do poder público e maculado o princípio da moralidade administrativa".

. Do blog do Rigon

Meu comentário: esta é apenas uma entre as muitas ações de cobrança que a Prefeitura sofre atualmente.
Quando assumiu em janeiro de 2005, Silvio Barros II, o probo, alardeou em alto e bom som, que os fornecedores que quisessem receber dívidas da gestão anterior deveriam bater as portas da justiça. Como a Gorini, várias outras empresas procuraram seus direitos, pois venderam para o município por meio de licitações absolutamente regulares. Ao se recusar a cumprir o que lhe determinava a lei, o prefeito simplesmente deu um enorme calote no comércio local. E cadê a ACIM, que sequer manifestou solidariedade aos comerciantes prejudicados, alguns inclusive, filiados seus? Quem quiser saber a verdadeira extensão do calote, basta percorrer as varas cíveis de Maringá.

15 de maio de 2008

Modelo exportação



Maringá tem, comprovadamente, um grande potencial exportador: exporta soja, óleo de soja, açúcar, confecções, truck e carrocerias. Mas pouca gente sabia, no entanto, que exportamos também motosserras. Nossas motosserras são especiais , pois cortam árvores centenárias com extrema facilidade. Pelo jeito, a Administração Municipal deu uma de presente a ao presidente Lula.

O castigo veio a cavalo

"Corre que o PSDB estadual, com total respaldo do nacional, vetou qualquer aliança do partido em Maringá com os Barros. Os tucanos consideram especialmente o deputado Ricardo Barros (PP) uma espécie de Calabar. A decisão contraria a disposição do presidente municipal do partido, Wilson de Matos Filho, que acalenta ser vice de Silvio II.
Sem ter o PSDB novamente nas mãos (e olha que ele tentou adular o comando estadual, levando dezenas de idosos ao encontro no Cesumar), o parlamentar volta a mirar no PMDB. É praticamente certo que o pessoal que compôs a chapa Manda Barros vai bater chapa com João Ivo Caleffi na convenção. O candidato a prefeito do grupo seria Mário Hossokawa ou João Alves Corrêa".
. Do blog do Rigon

Meu comentário: O rompimento do tucanato com o CALABARros teria ocorrido na reunião da executiva estadual do PSDB na última sexta-feira em Maringá. Depois de uma conversa tensa entre o deputado pepista e o presidente estadual do PSDB, Valdir Rossoni,o divórcio se deu. Ricardo teria ficado furioso, mas viu logo que trombar com dirigentes partidários de alto coturno não adiantava. Saiu resmungando e foi pra casa curtir a insônia daquela noite. Não sem antes ouvir alguém dizer :Äqui se faz,aqui se paga".
Quanto à segunda parte da nota do Rigon, o presidente do PMDB local Umberto Crispim manda avisar:"O Ricardo pode ir tirando o seu cavalinho da chuva. Ele e quem estiver pensando em melar a candidatura vitoriosa do nosso partido".

14 de maio de 2008

Isso é que é cidadania!

Eu estava viajando segunda-feira para Curitiba quando recebi a informação pelo celular. Como só retornei ontem à noite, não pude postar nada, mas sabia de antemão que o Rigon não deixaria passar, como de fato não deixou. Falo do 171 que aplicaram a um grupo de idosos, convidado para ir a uma peça teatral , mas
levado , como se estivesem conduzindo uma boiada, para um encontro do PSDB no Cesumar. Na porta, cumprimentando as pessoas, ninguém menos do que Ricardo Barros. O relato de uma leitora do blog do Rigon dá bem a dimensão do escárnio:
"Minha mãe, uma senhora de 76 anos de idade que participa do grupo da terceira idade no CSU, foi convidada para um passeio com direito a apresentação de teatro e tudo mais... apesar da idade, minha mãe, que sempre gostou da arte, logo se animou para o passeio. E foi assim com outros tantos idosos deste e outros centros de atendimento da cidade, coordenados pela administração municipal, no caso do CSU sob o comando e acompanhamento da senhora Maria Inês.
Logo que desceram do ônibus e adentraram ao recinto minha mãe e suas amigas foram recebidas pelo deputado federal Ricardo Barros, sua esposa e deputada Cida Barros, pelo prefeito Silvio Barros II e mais outros tantos politicos que elas nem conheciam. Minha mãe estranhou toda aquela recepção e uma amiga sua também comentou, mas entraram na esperança de assistir uma peça de teatro. Para sua decepção nada disso aconteceu... e ela foi obrigada a ouvir todos aqueles políticos discursarem longamente por quase três horas. No final, como recompensa, foram servidas de um lanche".

PS: o caso já está nas mãos do Ministério Público

Exonerado

Contrariando informações brotadas nos meios empresariais e somatizadas por Codem, Conselho Comunitário de Segurança e quejandos, Atônio Tadeu Rodrigues não pediu exoneração, foi exonerado do cargo de diretor geral da Penitenciária. O Decreto 2608, de 8 de maio último, põe fim ao disquedisse. Eis a íntegra do decreto:

"Súmula: Exoneração de Antonio Tadeu Rodrigues, do cargo de Diretor Geral de Presídio, da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania-SEJU....
O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ
Resolve exonerar ANTONIO TADEU RODRIGUES, RG nº 1.207.703-3, do cargo, em comissão, de Diretor Geral de Presídio – Símbolo DAS-1, da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania, a partir de 23 de abril de 2008.
Curitiba, em 08 de maio de 2008, 187º da Independência e 120º da República.
ROBERTO REQUIÃO,
Governador do Estado "

Ainda faz sentido?


" Esta é a ciclovia da avenida Alziro Zarur, que dá acesso ao Conjunto Ney Braga. É cria da ciclovia milionária da avenida Mandacaru, e é mais um exemplo da falta de planejamento da administração cidadã de Silvio II. A via só nasceu por causa da descoberta do custo/km da ciclovia-mãe. Bom para os moradores do bairro.
Ah: a ciclovia da Mandacaru, que vai até a PUC, pode ser chamada de ciclovia-fantasma. Não há fluxo de bicicletas que justificasse sua existência. Assim como não havia necessidade de mexer com quem está quieto no Santa Felicidade etc. Isso é desplanejamento".
Meu comentário: Aliás, Rigon, não há mais fluxo de bicicletas em lugar nenhum de Maringá que justifique novas ciclovias. Observe , por exemplo , a da Pedro Taques, feita por Jairo Gianoto. Alí, o fluxo é bem menor do que há dois anos atrás. Isso se deve às facilidades de financiamento, que levou muitos ciclistas a se transformarem em moltociclistas. Esse negócio de ciclovias em Maringá precisa ser repensado.

10 de maio de 2008

Vem novidade por aí

Aguarda-se para a próxima semana grandes novidades no quadro político de Sarandi.Fato novo em ano de eleição normalmente provoca grandes abalos na co-relação de forças existente.É o que poderá ocorrer.

"PAC Sta Felicidade" sob investigação

" Professores e pesquisadores garantem que Zona Especial de Interesse Social do Santa Felicidade não fica no bairro e que casas do PAC ficariam em áreas de outras obras públicas". (Site do Observatório das Metrópolis)

Em forma de denúncia,o caso do "PAC Santa Felicidade" já pousou na mesa do Promotor Federal, Dr. Natalício.

Kafka entenderia?

"A Secretaria Extraordinária para Assuntos Estratégicos, criada em abril por Silvio II (PP) mas tornada pública somente neste final de semana, funcionará no prédio da Associação Comercial e Industrial de Maringá.
É no prédio da Acim que funciona o Codem, que recebe dinheiro público para contratar o Instituto de Desenvolvimento Regional, mecânica condenada pelo Tribunal de Contas do Estado".
. Do blog do Rigon

PS: É isso mesmo Rigon? Será que o poder paralelo existente na cidade chega a esse ponto? Se for verdade, uma eventual reeleição do atual prefeito irá terceirizar até o poder constituído. Nem Kafka entenderia uma cidade tão kafkiana.

Faço minhas essas palavras

"Há 61 anos Maringá foi emancipada. Bela e atraente foi incorporando cidadãos de todos os cantos do Brasil e do mundo, entre eles este alagoano. Quem chega não quer sair. Quem sai logo quer voltar.
A diferença é que ao completar 61 anos, sente as dores de ver sua história ser dilapidada, desde as históricas construções até as árvores, passando pelas obras caras e o dinheiro público.
Maringá é forte e resistirá às investidas. Resistiu Gianotto, resistirá a tantos outros que insistirem. Noutros aniversários teremos a alegria, de cortar bolos que não seja de agonias".

. Do blog do Elias Brandão

Vitupério


Ao discursar ontem na abertura da Expoingá, o prefeito Silvio Barros II falou do que que tem feito na administração muncicipal, tecendo loas a si mesmo. No embalo do auto-elogio, incorporou o espírito de Narciso, fazendo do microfone a das câmeras para ele apontadas, uma espécie de lâmina d'água . O governador Requião, que discursou logo depois, não resistiu ao comichão:"Aprendi com meu pai, que elogio em boca própria é vitupério".

9 de maio de 2008

De olho!


"Em 2003 e 2004, participei do Movimento pela Ética na Política (MEP), em Maringá, culminando no trabalho voluntário de fiscalização do processo eleitoral em 2004. Foram interessantes discussões a partir da Lei 9840. Triste foram os resultados das denúncias encaminhadas ao judiciário que não deram em nada. Resultado: desmobilização do MEP e frustração de todos que esperavam que promotores e juízes de Maringá defendessem a ética na política, o que não aconteceu".
. Do blog do Elias Brandão
Meu comentário: as eleições de 2004 , meu caro Elias, têm histórias curiosas, interessantes e horripilantes, que só em livro seria possível resgatá-las. Quem sabe um dia?

Nas ondas do rádio


O pioneiro Geraldo Altoé, professor aposentado da UEM, lança " O Rádio em Maringá", um livro que conta a história local desse importante veículo de comunicação de massa. A noite de autógrafos será na próxima terça-feira no Teatro Calil Haddad. O professor Geraldo, com quem tive História do Brasil no curso de Estudos Sociais (UEM), é uma referência do magistério em Maringá e testemunha ocular da história dessa cidade. Sobre o rádio, ele fala de cadeira, pois viveui a época e conviveu com pioneiros da comunicação de massa como Chico Rocamora, Nhô Juca, Jairo Augusto, Joe Silva, Paiva Júnior (Miniatura) e tantos outros. O livro é parte de uma pesquisa desenvolvida para um curso de especialização. Nele, há explicação científica, histórica e sociológica dos meios de comunicação para a sociedade e resgate histórico das quatro primeiras emissoras de rádio de Maringá, com depoimentos de pioneiros, proprietários dos rádios, locutores e artistas.
Altoé diz que sempre admirou a imprensa e que, quando chegou em Maringá, em 1952, o único meio palpável e visível de entrar em contato com as notícias era o rádio.
Geraldo Altoé participou também da história de criação da UEM, onde permaneceu até 1996, ao completar 70 anos de idade. Ainda não vi a obra, mas pelo que conheço do professor Geraldo Altoé, é um trabalho de fôlego.
. A foto é do Heitor Marcon (Assessoria de Imprensa da Universidade Estadual de Maringá)
--

Que pioneirismo é esse?


"Maringá revive momento de pioneirismo" , diz o título de uma matéria do site da Prefeitura, assinada pelo meu amigo Marcos Zanatta, um grande profissional, sem sombra de dúvida. O release deixa claro qual é o conceito de pioneirsmo da atual administração. A foto da assessoria de imprensa mostra o eixo monumental, com destaque para a rodoviária velha, o prédio que o bom senso recomenda restauração, mas que o prefeito SBII quer ver implodido.

Willy dá o xeque, que pode ser mate

" Noticias de que estaríamos negociando pecuniariamente a agremiação pululam nas vozes dos que confundem a ação política com um balcão de negócios – 150, 200, até 1 milhão de reais causam furor nos neurônios dos vendilhões e surfam as línguas desvairadas do jogo rasteiro da política.
Para os mercadores e seus propagandistas, quero dizer que a porta do P.M.N. continua aberta para entendimentos e negociações.
Carreguem seus alforjes com o que puderam e tiverem da melhor ética e vamos sentar à mesa.
Os que contudo vierem com seus piquás carregados de moedas serão denunciados pelo tilintar delas e serão convidados a charquear em outras plagas".
WILLY TAGUCHI

Meu comentário: este é o fecho da nota do PMN, assinada por seu presidente estadual. A nota é um ingrediente importante no processo de formatação da correlação de forças em Maringá este ano. Taguchi emite sinais claros de que dificilmente o Dr. Batista será candidato a prefeito. Ocorre que o deputado Ricardo Barros, articulador-mor da direita nesta cidade, andou alardeando aos quatro ventos que o Dr. Batista seria o seu plano B. Ele sonha com um segundo turno entre Batista e Silvio, porque aí estaria tudo em casa. Devido a sua inquestionável arrogância, Ricardo não combinou as jogadas com o adversário imadiato, só por coincidência, seu vice-prefeito (89/92) Willy Taguchi. Como Ricardo não tem amigos, tem interesses e interessados, pelo menos nessa negociação unilateral ele pisou no cadarso, acabando por comer cru e quente.Eu nem chegaria a desejar que ele queime a língua e o céu da boca, mas devo admitir que dessa vez, o discípulo colocou o mestre em xeque. Só um cavalo abriria espaço à fuga do rei. Mas de tanto desdenhar do aversário, RB já perdeu os dois.

Fugindo da notícia

A simples presença do professor e economista Paul Singer e de João Pedro Stédiler em Maringá é um fato de incontestável importância jornalística. Gostem ou não do coordenador nacional do MST, Stédiler é destaque por onde passa, até como fonte geradora de grandes polêmcias. Ignorou-se também o Seminário de Economia Solidária, que colocou algumas dezenas de militantes do MST no sofisticado teatro Marista. Foi uma espécie de fórum social, que aconteceu paralelo ao Círculo de Diálogo, réplica (em minuatura)do Fórum Econômico de Davos. Há muito tempo eu não via o jornalismo apanhar tanto como apanhou ontem na nossa cidade.

Rigon informa

"O deputado federal Ricardo Barros (PP) conseguiu R$ 180 mil para a Expoingá junto à ministra do Turismo, Marta Suplicy.
Barros nada de braçada no espaço petista".

Escancarou de vez

Secretaria Extraordinária para Assuntos Estratégicos.Como diria o Macaco Simão: tucanaram a frase "coisa pública sob domínio da privada"

Ela não vem

9.05.08
" Sinceramente, não sei quais os benefícios da segunda viagem do prefeito Silvio II (PP), numa comitiva de três pessoas pagas com dinheiro público, ao Japão.
O que sei é que a princesa consorte Masako Owada informou ao príncipe herdeiro do Japão, Naruhito Kōtaishi Denka, que não virá ao Brasil para a comemoração do Imin 100".
. Do blog do Rigon

PS: a propósito dessa viagem insólita, observa com boa dose de ironia, o professor Mário Pego:"O que difere Silvio de Cid, é que este levou a sogra".

8 de maio de 2008

A idiotice, segundo Josapha

De Tutty Vasques, sobre a tamancada que o senador Agripino levou:

"José Agripino Maia está irredutível.
Quer o mesmo tempo de Ronaldo Fenômeno com Patrícia Poeta no ‘Fantástico’ para explicar a lambança que fez na sabatina da ministra Dilma Roussef no Congresso."

Meu comentário: vendo a ministra Dilma debulhando o senador potiguar, lembrei de um político baiano chamado Josapha Marinho. Josapha criticava duramente a direita, mesmo dela fazendo parte. Dizia:"Para chegar ao nível da idiotice, a direita brasileira precisa evoluir muito". Perguntado certa feita porque, sendo ele um senador progressista, pertencia ao PFL, Marinho responteu:"Não estou no PFL, como não estava na UDN e nem na Arena, por convicção ideológica, mas por prudência política.É que alguém precisa ter juízo nessa nosa direita, porque senão ela faz muita besteira".

Foi em outra Pintadas



Os jornais e revistas da época informaram que o capitão Lamarca foi morto pelas tropas do Exército na cidade de Pintadas, Bahia. Sempre pensei que esta Pintadas fosse minha cidade natal. Não era uma questão de orgulho, pois eu não teria que ter orgulho nenhum em saber que uma das principais referências da resistência à Ditadura Militar foi assassinado justamente onde eu nasci. Era apenas uma questão de registro histórico. Mas , feliz, ou infelizmente, o fato ocorreu em outra localidade com o mesmo nome. A Pintadas onde morreu o capitão Carlos Lamarca é distrito do município de Brotas de Macaúbas, segundo me informou ontem na Escola Milton Santos (onde proferiu palestra), o coordenador nacional do MST, João Pedro Stédile (foto). Ele deu essa e outra informação importante: Brotas de Macaúbas é a terra natal do professor-doutor Milton Santos, um dos o cientistas brasileiros mais respeitados no exterior. O geógrafo Milton Santos foi homenageado com títulos de doutor "honoris causa" por cerca de 40 universidades européias. Em alguns países, era mais conhecido do que Pelé.
Mas no Brasil, quase ninguém sabe quem foi Milton Santos, um intelectual negro (e pobre) que foi tratado com descaso pelo meio acadêmico brasileiro.

Obama na cabeça!

Barack Obama está a apenas 183 delegados do númnero mágico exigido para o Partido Denocrata indicar o seu candidato a presidente dos Estados Unidos. Após o fiasco da Carolina do Norte, Hillary Clinton ainda precisa conquistar 337 delegados, missão quase impossível a esta altura do campeonato, segundo alguns analistas. E claro, os americanos terão certamente o primeiro presidente negro da sua história. Se a possível vitória do senador Obama vai diminuir a discriminação racial nos EUA aí é outra história.

Contraponto

O Seminário Economia Solidária, Soberania Alementar e Agroenergia foi aberto agora de manhã no Teatro Marista com uma palestra do coordenador nacional do MST, João Pedro Stédiler. Entre as personalidades iliustres , ningém menos do que o Secretário Nacional de Economia Solidária, Paul Singer, uma referência nacional do meio acadêmico. Este seminário está sendo chamado de réplica do Fórum Social Mundial. Isto porque à tarde na Associação Comar, será realizado um evento chamado de Círculo de Diálogos, com organização e participação da Fiep, Codem, etc. Não por acaso, já está sendo batizado de Fórum Econômico de Davos.
O teatro marista estava lotado para a palestra de Stédile. Metade da platéia era de trabalhadores rurais do MST. Este seminário é organizado pela Unitrabalho-UEM.
Em tempo: apesar de convidado, o prefeito Silvio Barros II não foi e nem mandou representante. Vai estar, com certeza, em "Davos".

7 de maio de 2008

Na Romaria do Trabalhador


Da esquerda para a direita: o blogueiro, vereador Humberto Henrique, João Ivo e Zenaide Caleffi

À revelia do Conselho

Luiz Fernando Rodrigues, do Conselho Municipal de Saúde está questionando a bertura do NIS 3, promessa de campanha de SBII mas que ele deixou para entregar somente agora no ano em que disputará a reeleição. O conselheiro lembra que a reativação do NIS 3 deveria passar pela apreciação do Conselho, que já tinha listado alguns pré-rquisitos que a administração não dá sinais de que vai cumprir.Como por exemplo, a manutenção e melhoria do atendimento do Hospital Municipal, com Raio-X e atendimento 24 horas e contratação de mais médicos, principalmente pediatras.
Diz Luiz Fernando: "sabemos que pediatras serão contratados através de uma empresa de Curitiba, que ganhou a licitação no final de 2007. Não entendo, porém, como um pediatra virá de outras regiões do estado para trabalhar aqui e ganhar menos, já que a prefeitura (através do concurso) pagaria mais que esta empresa.
Outro fator que deve ser levado em consideração é o serviço de hotelaria, pois os serviços de refeições e a lavagem das roupas deverão ser efetuados no Hospital, assim como a realização dos exames laboratoriais".

Faça o que eu digo...

"Embora a Prefeitura Municipal de Maringá defenda, pelo menos na mídia, a construção de calçadas ecológicas por parte dos contribuintes (a lei é de 1999), com área permeável, na hora de fazer o dever de casa a administração falha. Basta ver a reforma da calçada defronte o Estádio Regional Willie Davids, na avenida Prudente de Morais. Está sendo feita inteiramente no concreto.
Aí fica realmente difícil cobrar consciência ecológica dos contribuintes, o que faz proliferar calçamentos feitos, inteiramente cimentados. É o caso da calçada defronte a Mitra Arquidiocesana (construída justamente no ano em que a Campanha da Fraternidade falava justamente da importância da água, da permeabilidade) e do Condomínio Villa Bella, na avenida Gurucaia (aquele da chiquinha do Saop)".

. Do blog do Angelo Rigon

6 de maio de 2008

Queremos, mas não devemos esquecer


É horrendo, nos remete a um período negro da história do continente, mas o jornalista Hélio Fernandes recomenda: "É obrigatório assistir ao filme "Condor", do brasileiro Roberto Mader. É dele a idéia, o roteiro, a produção, a produção executiva, a direção. E principalmente a emoção que imprimiu a cada episódio".

Meu comentário: O principal mérito do filme está no fato de que ele trata das ditaduras não como fatos isolados, mas como uma onda de barbárie institucionalizada que tomou conta de países sul-americanos. E com um detalhe: ditaduras estimuladas pelo todo poderoso da outra américa, a do Norte. Vi "Missing", de Costa Gavras, que mostra a extensão da selvageria no Chilhe de Pinochet, com apoio comprovado dos Estados Unidos e participação ativa da CIA.Ficaria claro depois também, a influência de Tio San nos outros golpes militares, inclusive o do Brasil.
O filme de Roberto Mader é inspirado na Operação Condor, deflagrada com o objetivo claro de espalhar o terror pela América do Sul inteira.
Cravando no imaginário popular o falso mito do "comunismo que come criancinha", os militares golpistas conquistaram a simpatia da população para justificar suas atrocidades, embalados naturalmente pelo clima da guerra fria.
"É emocionante e eloqüente a narrativa sem concessões feita por Roberto Mader", diz Hélio Fernandes. Foi sem dúvida um longo período de pura covardia que queremos esquecer, mas que não devemos esquecer, como vem agora nos alertar o brilhante cineasta brasileiro.
A foto mostra Jack Lemon e Sissy Spacek em cena de "Missing - Desaparecido" (1982)

Ronaldo e Nava. Tudo a ver, nada a ver

"Lembram a sórdida história do garoto de programa que ameaçou divulgar na imprensa seus encontros numa sauna gay com Pedro Nava, o grande memorialista e poeta bissexto? Desesperado e chantageado, o escritor suicidou-se numa rua da orla carioca.
Naquela oportunidade, editores tiveram uma dignidade e um discernimento raros nos tempos que correm. Quando o arrivista quis vender sua sórdida história, faturando a fama do cliente famoso, os editores não sucumbiram. Mas o escritor fez mais do que isso: matou-se de vergonha. Estava com mais de 80 anos".
Quem relembra este fato é o jornalista Deonísio da Silva (Observatório da Imprensa). E o faz, a propósito do comportamento da mídia no caso do Ronaldo Fenômeno, ao tempo em que resgata o filósofo francês Michel Foucault: "Na Idade Média os corpos pavoneavam nos bordéis".
PS: Hoje, pavoneiam-se nas páginas dos jornais e na paginação dos telejornais.

Reflexão de travesseiro

"A crítica não pode funcionar como ameaça, é uma convocação para mudanças, estímulo para avanços".
. Alberto Dines (Observatório da Imprensa)

Pedido de desculpa

Tão logo voltou do Japão o prefeito Silvio Barros foi a Iguatemi, com o propósito de pedir desculpas aos moradores pelo tumulto que seus "assessores guarda-costas" promoveram no distrito por ocasião do tal espaço da cidadania. Claro, não circulou pelas ruas, preferiu ir a algumas empresas instaladas no Parque Industrial (implantado na administração passada). Foi acompanhado de um motorista que não é o do gabinete e de uma senhora, possivelmente, esposa do homem que dirigia o carro preto. Pela informação que tive, de fonte segura, a recepção ao prefeito foi meio fria, beirando a indiferença.

Mentirinha básica

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Maringá lança nas páginas dos jornais locais mais uma mentirinha básica. É sobre a mudança de endereço do Maringá Crétido Solidário, que nasceu em 2001 com o nome de Banco do Povo. Diz a nota da ACPM que "o banco é um programa do governo federal e foi fundado em 2001". O banco foi criado pelo prefeito José Cláudio Pereira Neto,após aprovação de lei municipal pela Câmara, e entregue para uma oscip administrar. Tudo dentro da lei, inclusive em conformidade com legislação federal específica, o Banco do Povo recebeu da Prefeitura o seu primeiro aporte de capital. Depois vieram os parceiros privados e o BNDES. Em quatro anos (gestão Zé Cláudio/Jão Ivo), o Banco do Povo emprestou cerca de R$ 3 milhões para pequenos empreendedodores. Escamoteamento da verdade como esta não deixa de se caracterizar como flagrante desrespeito à memória do ex-prefeito. Deixem o Zé descansar em paz, sô!

5 de maio de 2008

A verdade escamoteada

5.05.08
"Tanto a administração cidadã do PP quanto o principal jornal de Maringá noticiam a inauguração da Farmácia Popular, na manhã desta segunda-feira, sem dar o devido crédito ao vereador Humberto Henrique (PT).
Realmente não é fácil fazer oposição em Maringá, nem quando de seu trabalho resultam louros para o governante de plantão".
. Do Blog do Rigon
Meu comentário: Da parte da administração, o que mais se poderia esperar? Quanto ao jornal, sonegar informação aos seus leitores é consequência do uso excessivo do cachimbo. Mas, em nome do direito que a população tem de saber a verdade, é bom a mídia não ignorar os seguintes fatos:
1- Esta farmácia popular, a ser inaugurada com ridícula pompa daqui a pouco, é uma conquista pessoal do vereador Humberto Henrique;
2 - Se a administração tivesse feito a coisa certa,a farmácia já estaria funcionando desde 2006, quando o dinheiro para a sua implantação veio do Ministério da Saúde direto para o caixa da Prefeitura;
3 - Seguraram a grana todo esse tempo para instalar a farmácia justamente no ano eleitoral, mas não se deram conta de que a colocaram num lugar totalmente inadequado. Fica na Av. Monteiro Lobato, bem pra baixo do Colégio João XXIII, num local de difícil acesso à população pobre. E o pior: nem ônibus passa em frente. Tenho comigo, e o vereador Humberto há de concordar, que a farmácia popular tinha que ser instalada no centro, perto do terminal. No local onde ela está, só quem tem carro ou mora alí por perto, poderá se beneficiar dos medicamentos subsidiados pelo Governo Federal.

3 de maio de 2008

Não temos inveja de vocês!

"Londrina tem José Janene (PP), acusado de ser um dos donos do mensalão. Londrina tem Antonio Belinati (PP), prefeito cassado por improbidade administrativa. Londrina tem Orlando Bonilha (PR), acusado de extorquir empresários. Londrina tem Henrique Barros (PMDB) acusado do mesmo crime do personagem anterior. Londrina tem Paulo Arildo (PSDB), acusado de ficar com parte dos salários de seus assessores.
E agora Londrina pode se "orgulhar" de Paulo Pereira da Silva (PDT-SP). Para quem não sabe, Paulinho da Força Sindical, como é mais conhecido o deputado federal, é de Londrina e foi funcionário de um jornal da cidade.
Depois de mudar para São Paulo, entrou para o sindicalismo de resultados e hoje é deputado federal. Ele é acusado de organizar um esquema para acabar com a candidatura do prefeito de São Paulo Gilberto Kassab".

. Do blog Paçoca com Cebola

PS: que Londrina não fique se achando por causa dessas mercadorias, não. Maringá também tem suas figurinhas carimbadas. Tá certo que temos aqui alguns aplicados alunos do Janene e do Belinatti, mas que não pense o amigo Cláudio Osti, que temos inveja de vocês londrinenses!

2 de maio de 2008

Bomba! Bomba!


Quem diz que já tem pavio prestes a ser acionado na cidade é o assessor de imprensa da vereadora Marly Martin, Lauro Barbosa. Ele escreve em seu blog:
"A ida da vereadora Marly Martin à Brasília já rendeu frutos. Ontem à tarde ela recebeu um importante documento da ANAC. É bomba!".

Foi mal!


A Associação dos Travestis do Rio de Janeiro emitiu nota condenando a "Andréia" pelo escândalo do caso Ronaldo. Como diria meu amigo Cláudio Osti (Paçoca com Cebola) , faltou ao traviesti a percepção de que"o sigilo é a alma do negócio, duro ou mole".

O pecado da generalização

"Aproximadamente quatro mil e quinhentos participantes. Mesmo com todo empenho da administração pública em atrapalhar a divulgação. Que pena que eles não sabem respeitar as diferenças".
. Do blog da Lúcia (Lucimar Moreira Bueno). Lucimar é coordenadora das Comunidades Eclesiais de Base da Aarquidiocese de Maringá .

Ela criticou ainda a presença de políticos que foram á romaria para se mostrar, dar tapinhas nas costas do povo , mas ficaram só um pouquinho e depois tomaram o rumo dos seus carros e partiram. Concordo com Lúcia, mas lamento o pecado da generalização que ela cometeu. É bom lembrar, a propósito, que lá estavam também pré-candidatos que são católicos de verdade e participaram das romarias anteriores, sendo pré-candidatos ou não. Como criticar,por exemplo, as presenças do Coordenador da Região Metropolitana, João Ivo Calefi, dos vereadores Humberto Henrique e Valter Viana, católicos praticantes e que estiveram em todas as romarias anteriores? Os três acompanharam a procissão de São José Operário do começo ao fim, no chão e de maneira discreta. Com relação ao Viana, só lamento um comentário infeliz que ele fez durante a caminhada, talvez influenciado pela sua nova postura politico-partidária . Veja o que disse o neo-ricardisda , ao mostrar satisfação pelo mau tempo:"É, a reza do Silvio parece que foi mais forte do que a de Dom Anuar".

Foi lá,não cá!

"O juiz Alvaro Rodrigues Junior, da 1oa. Vara Cível de Londrina, condenou hoje o prefeito Nedson Micheleti (PT) a devolver R$ 314.230,10, acrescidos de multas, juros e tudo o que a Justiça tem direito, por ter desenvolvido, em 2001, uma campanha publicitária, com recursos públicos, segundo o juiz "com escopo de promoção pessoal". O juiz o condenou ainda o prefeito à perda de direitos políticos por três anos porque interpretou esse procedimento como um ato de improbidade administrativa".
. Do blog do Pedrialli

1 de maio de 2008

Apesar do mau tempo



Tempo chuvoso, meio frio e uma multidão acompanhou a 19a. Romaria do Trabalhador hoje a tarde do Cefet ao Santa Felicidade, em Maringá. As fotos que pincei do blog do amigo Elias Brandão atestam o sucesso da manifestação religiosa, encerrada com uma missa na quadra coberta do conjunto Santa Felicidade. Os cânticos clamavam por justiça e as conversas ao longo da caminhada giravam em torno da discriminação social de que os moradores do local são vítimas constantes. Dom Anuar celebrou a missa, com a participação de vários padres. Na homilia, criticou a falta de compromisso social de gestores públicos e leu um documento da CNBB de defesa da redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. Ao final da missa, o padre Sidnei Fabril deu a palavra a dona Neide Pereira Sales, presidente de uma cooperativa de reciclagem, que denunciou as condições precárias em que trabalham mais de 20 pessoas. Disse ela:"Até 2004 a Prefeitura pagava o aluguel de um barracão e a gente separava o lixo num lugar coberto, com água e luz. De 2005 pra cá, a Prefeitura parou de nos ajudar e tivemos que ocupar um barracão abandonado, até sem cobertura, onde a gente trabalha embaixo de chuva e sol". Emocionada, dona Neide se disse evangélica da Assembléia de Deus, mas agradeceu o espaço que a igreja católica estava lhe dando para desabafar e denunciar o desrespeito que a "administração cidadã" tem tido para com os catadores de papel e recicladores da cooperativa do Santa Feliciade e do João de Barro.