30 de setembro de 2008

Coisa do passado?



Que ninguém pense uma bobagem dessa. Dar dentadura em troca de votos não é mesmo coisa do passado. Mas dentadura é apenas uma simbologia desse caldo de cultura.Hoje, distribui-se cesta básica , cotas de gasolina para adesivar carros e colocar baners em residências. Alguém duvida que nessa reta final de campanha, caminhões baús poderão estar rodando a cidade para entregar cestas básicas na calada da noite ?

Que país é esse?

" O Estadão resume neste sábado entrevista da revista Época que contém revelação estarrecedora: Gilmar Mendes pressionou o corajoso Juiz Fausto De Sanctis para que não decretasse a segunda prisão de Daniel Dantas. Inacreditável".
. Do blog Conversa Afiada (Paulo Henrique Amorim)

E tem mais:. "Essa Polícia Federal que se deu agora a obedecer a Mendes e a proteger Dantas e não consegue decifrar os 12 HDs que o ínclito Delegado Protógenes Queiroz achou atrás da parede falsa do apartamento de Daniel Dantas.
. Onde estamos, senhor Procurador Geral da República ? O senhor não vai fazer nada ?
. E os outros dez ministros do Supremo – vão ficar calados ? Não cabe uma moção de ética ?
. Uma vez, o PT foi ao CNJ questionar a imparcialidade (e a competência) do Ministro (?) Marco Aurélio de Mello. E, agora, o PT, que morre de medo de Mendes, vai ficar calado ?".
. Do mesmo blog

Ar de desconfiança

" O que tenho sentido desde ontem a noite é um ar de desconfiança em relação ao resultado da pesquisa do Ibope para prefeito de Maringá. As pessoas concordam que Sílvio Barros esteja na frente dos demais candidatos, mas muitas são as duvidas sobre a percentagem divulgada pelo Instituto".
. Do blog do professor Elias Canuto Brandão

A execessão e a regra



Estranhem o que não for estranho.
Tomem por inexplicável o habitual.
Sintam-se perplexos ante o cotidiano.
Tratem de achar um remédio para o abuso
Mas não se esqueçam de que o abuso é sempre a regra.
.Bertolt Brecht

Esta reflexão, muito oportuna nesta hora, me foi enviada pelo Leocides Fornazza, o Leo, presidente do Sincomar.

Lembrando que "A Exceção e a Regra" é uma das peças teatrais mais famosas do dramaturgo alemão. Conta a saga de um homem de negócios que tenta conseguir a qualquer custo, uma concessão de exploração de petróleo.Ele não mede esforços para alcançar seu objetivo financeiro, mesmo que para isto tenha que passar por cima da condição humana de seus subordinados.

29 de setembro de 2008

Macacos me mordam!



Se assim é que lhe parece, eis aqui tres posturas diferentes de candidatos , diante de fatos escabrosos restritos aos bastidores de uma campanha :
. Um, tampa o nariz por causa do mau cheiro
. O outro, fecha os olhos para não ver que estão sinalizando que é com ele
. O terceiro, tampa os ouvidos para não escutar vozes que o denunciam

Pincei do blog da Marta Bellini, que recebeu a ilustração do professor Sidney Munhoz.

Que espécie é essa?



Se esta cadeira estivesse sido exposta em Maringá, haveria a forfte suspeita de tratar-se de produto oriundo de uma canafístula. Como a exposição é em Londres...

Um escárnio!

"A desembargadora Regina Afonso Portes negou antecipação de tutela recursal e manteve a decisão de primeira instância, em relação a ação civil pública contra decisão do prefeito Silvio II. Ele é acusado de causar um prejuízo de R$ 16.712.715, 97 aos cofres públicos municipais ao conceder redução de tributos a uma cooperativa de Maringá. Sua atitude, segundo o Ministério Público, violou princípios norteadores da administração pública e da responsabilidade fiscal, causando grave lesão ao patrimônio público municipal. O MP queria o ressarcimento do que o município deixou de arrecadar.
Sem a antecipação da tutela, a ação terá andamento normal na 6ª Vara Cível de Maringá".
. Esta ação é assinada por dois promotores de justiça e quem teve acesso aos autos certamente ficou de cabelo em pé. É um verdadeiro escárnio.

Aviso ao anônimo

Ainda não postei um comentário muito bem feito sobre Requião,mas sobrando críticas também a Beto Richa e Gleisi, porque a pessoa não se identifica, embora deixe claro que pertence ao DEM e até me pre-julga, insinuando que eu não publicaria porque não gosto do Democratas.
Bobagem meu caro anônimo, não tenho nada contra político A ou B ou contra partido X ou Y. Meu posicionamento é de crítica ao sistema politico, ao sistema que pariu político A o B ou gerou partido X ou Y.Não tenho porque criticar o DEM, mas tenho muito a falar da sua árvore genealógica, a planta-mãe chamada UDN. Me perguntam às vezes o que tenho contra Ricardo Barros, por exemplo. Sempre respondo: nada, tenho sim é contra a fábrica que reproduz em série políticos feito ele.Mas esta é uma longa discussão, que dá até tese de doutorado.
Com relação ao seu comentário, basta voce se identificar, inclusive enviando seu endereço eletrônico, que publico. Só não publico ofensas pessoais a quem quer que seja, mas críticas políticas eu aprecio, ainda que eu não concorde com o posicionamento de quem as faz.

De um leitor desse blog

"Alguém de sã consciência e com um pouco de informação acredita que o ibope "vá às ruas" caçar entrevistados???
Eles não são selecionados a esmo, tem uma ciência, uma técnica.
Este pessoal não deve ser do ibope, chamem a polícia!".


Meu comentário: com relação a pesquisadores que pegam até nome e endereço dos entrevistados, o leitor tá coberto de razão. Com relação ao Ibope, há precedentes que o descredencia como um instituto merecedor de confiança. E como há.

26 de setembro de 2008

Furar blindagem

O PMDB de Curitiba nega que tenha jogado a toalha. Os adeptos do candidato Carlos Moreira dizem que há uma blindagem muito estranha do Beto Richa, coisa que nunca existiu na política paranaense. Mas apostam que nos próximos programas eleitorais a blindagem será furada.
Em Maringá também há uma blindagem, que vem sendo feita há algum tempo, mas que já está se rompendo.

Pintou a lista na tela

Veja no blog do Carlos Maringá a lista que toda a cidade quer ler (link ao lado)

Samu detonado

Recebi email de uma leitora, certamente funcionária da Secretaria Municipal de Saúde. Ela se identifica, mas por razões óbvias, não publico o nome dela. O texto é o seguinte:
"VENHO INFORMAR QUE O SAMU DE MGÁ NÃO ESTÁ FUNCIONANDO CORRETAMENTE. OS PROBLEMAS SÃO OS SEGUINTES:
- FORAM GASTOS APROXIMADAMENTE 90 MIL NA COMPRA DE UM VEÍCULO DE INTERVENÇÃO MÉDICA, QUE NUNCA FOI COLOCADO EM OPERAÇÃO;
- A CENTRAL DE REGULAÇÃO FUNCIONA COM APENAS DOIS TELEFONISTAS, O QUE
FAVORECE NA DEMORA DA RECEPÇÃO DAS LIGAÇÕES;
- A CENTRAL DE ESTERILIZAÇÃO DE MATERIAIS DO SAMU NUNCA FUNCIONOU, LEMBRANDO
QUE FORAM GASTOS 100 MIL NA REFORMA DA SECRETARIA;
- NÃO EXISTE LOCAL NA SECRETARIA PARA LAVAGEM DAS AMBULÂNCIAS, SENDO FEITO NO
QUARTEL DOS BOMBEIROS;
- OS FUNCIONÁRIOS NÃO RECEBEM ADICIONAL DE RISCO DE VIDA A QUE TÊM TEM
DIREITO".

Tiros no pé

"Um cabo eleitoral do prefeitável Tauillo Tezelli foi ferido com um tiro, ontem à tarde, quando trabalhava no conjunto Cohapar. Ele foi hospitalizado e passa bem. O autor do disparo é um pintor, que foi preso logo em seguida. Ele tinha trabalhado como pintor de muros para a coligação prefeito Nelson Tureck. Uma testemunha disse ao programa “TV em Ação” que o pintor estava dentro de um bar e saiu atirando ao ver um grupo de cabos eleitorais passando em frente. Ele teria dado quatro ou cinco tiros. O pintor fugiu, mas foi preso em casa pela PM. De acordo com o programa, Tauillo estava fazendo campanha no bairro e foi embora protegido por seguranças. Ai-aiai-aiai! Só falta agora ter que usar colete a prova de bala na campanha...

. Do blog Boca Santa (Cid Sauer)

Meu comentário: o que se pergunta hoje em Campo Mourão o atentado é consequência apenas de um gesto tresloucado de um cabo eleitoral "apaixonado" por seu candidato ou se há algo mais por trás da fúria do pintor. Como ele está preso, a coisa será esclarecida rapidinho. De qualquer forma, os tiros não atingiram o apenas o cabo eleitoral do Tauillo Tezelli, acertaram em cheio foi o pé do Tureck.

25 de setembro de 2008

De novo o sepulcro?

A tropa de choque do candidato da máquina está nas ruas como um rolo compressor e com rádio peão comendo solto pela cidade. Mas enquanto "debulham" adversários nas sombras de reuniões fechadas e conversas de esquina e de botequins, na TV reina o bom mocismo. De quebra, a estratégia tem a sustentação do discurso da paz, feita insistentemente por um apresentador de TV. O objetivo disso, claro, é desqualificar a crítica e o contraponto. Querem mesmo transformar este pleito em sepulcro caiado.
Postado por Meu Blogger às 05:08 0 comentários Links

Interessante!

"Leitora conta que passou hoje por volta das 10h30 na avenida Horácio Raccanello e observou que os flanelinhas sumiram, especialmente nas proximidades do comitê da coligação Maringá Cada Vez Melhor. "Achei estranho", comentou".

. Do blog do Rigon

Carne poooooooode?

"Agora à noite, numa empresa de peças e serviços para caminhões, na saída para Campo Mourão, aconteceu uma churrascada oferecida pelo vereador Odair Fogueteiro (PTB). Além da carne, foram consumidos dois engradados de cerveja, refrigerante, acompanhamento e foguetório. O vereador, também chamado de Odair Churrasqueiro nesta campanha, embora seja do PTB, que oficialmente apóia dr. Batista (PMN), fez campanha para o prefeito Silvio II. Disse que "é uma pena o que a justiça está fazendo com ele, pois, imagina, levar o filho na escola com o carro da prefeitura não é crime, é o que faria todo pai num caso de precisão! Até você, Sapata (o dono da empresa) faria isso se necessitasse!". Fogueteiro/Churrasqueiro foi o segundo vereador que mais gastou com diárias no ano passado.
Fogueteiro elogiou Enio Verri (PT) e disse que dr. Batista não sabe se expressar (Batista era seu sócio). Depois, foi embora".

. Do blog do Rigon

PS: isso é crime eleitoral, Dr? E a questão da fidelidade partidária, como fica? Cadê a coligação do Dr. Batista? Cadê o diretório municipal do PTB? Pelas barbas do profeta!!!

24 de setembro de 2008

Pesquisa mandrake

"O Ibope nas ruas de Maringá
Logo após o almoço, no campus da UEM - em frente o DCE -, observei uma pesquisa do Ibope, realizada por Jaqueline Martins Fernandes e Carlos Alberto Campos. A pesquisada foi uma mulher. Tudo foi muito rápido. Perguntaram o nome, endereço, telefone, formação, idade, avaliação do prefeito, do governador do Paraná... Em quem votará para prefeito? E em quem não votará em nenhuma hipótese? Já para o fim da pesquisa, as surpresas. A pesquisadora começa a perguntar: em um segundo turno em quem você não votaria para prefeito entre Sílvio e João Ivo? E entre Sílvio e Ênio? E entre Sílvio e dr. Batista? E entre Sílvio e Quinteiro? E, E, E... Em seguida deram uma cédula com o nome de todos os candidatos de Maringá e pediram para que votasse em um deles e colocasse a cédula em uma urna que a pesquisadora carregava a tira-colo. Nisso, perguntei. Vocês são do Ibope ou do Sílvio? “Nós somos do Ibope e somos de Curitiba. Só estamos em Maringá fazendo a pesquisa”. E por que a certeza do Sílvio no segundo turno com um outro candidato? Não é estranha esta pesquisa do Ibope? “Também já nos perguntaram sobre isto, mas nós só perguntamos o que nos passaram para perguntar e é o que está no papel”. Se apressaram em agradecer e, num piscar de olho, desapareceram por entre a multidão que estava na frente da lanchonete nas proximidades da CEF. Foi vapt, vupt".

. Do blog do Elias Canuto Brandão

Meu comentário: Por mais desconfiança que possa gerar o Ibope, não dá pra acreditar que o instituto chegaria a tanto. Então, tem algo de muito podre no reino da Dinamarca.

23 de setembro de 2008

E foi

"Hoje um pesquisador do IBOPE estava no conjunto cidade alta fazendo coleta de dados sobre pesquisa para prefeito de Maringá que deve ser divulgada esta semana.
Vamos aguardar o resultado, ou será que não vão deixar sair o resultado de novo.
Eleição em Maringá é diferente de outras cidades, aqui não deixam divulgar pesquisa, porque?".
. Do blog do Salsicha

Meu comentário: Sim, Salsicha, a pesquisa foi impugnada de novo. Até onde eu sei, havia no questionário uma pergunta meio fora do padrão, que induzia o eleitor a votar num certo candidato. Na pesquisa anterior, o problema estava na simulação para o segundo turno, onde um determinado candidato era considerado já no segundo turno e todas as perguntas pareciam querer aferir qual dos outros mostrados no disquete iria com o tal já definido pelo instituto de pesquisa. Quem impugnou não constava da simulação. Se foi mesmo assim, tem mais é que impugnar mesmo, né?

Viva a Bahia!

"Aqui, esse candidato que quer se reeleger é que decide quem dirigi a escola. Lá na Bahia, o Jaques Wagner, aquele bicho arretado, decretou que agora quem escolhe os diretor é os alunos, os professor, os servidor e os pais, tudo por eleição direta na escola. E num é que nem nessa UEM aí, não, que um voto do professor vale 7 e o do aluno e servidor vale só 1,5. Agora em toda Bahia o voto da comunidade escolar é paritário, homi. Tu tá me entendendo? Ninguém é mais que ninguém lá. Tudo é igual".
. Do blog Jano, o lanterneiro

Meu comentário: legal, esse menino, Marcos Maranhão! Na Bahia de Jacques é assim, embora não fosse na Bahia de Antônio Carlos. Em Pintadas também é assim. É tudo no voto, porque democracia é como O, não tem tradução, é O mesmo. Valeu bichim!

Nervos de aço

Ou seria teste pra cardíaco as horas que antecedem a um certo julgamento programado para o TJ/PR nesta terça-feira,23?

20 de setembro de 2008

Já vi este filme

"Aproveitando-se da injustificável falta de pesquisas de intenção de voto divulgadas pelos jornais de Londrina, o PT está disseminando a informação de que seu candidato à Prefeitura de Londrina, André Vagas, já atropelou Luiz Eduardo Cheida (PMDB) e aproxima-se de Barbosa Neto (PDT), que disputa pau-a-apau a segunda colocação com Luiz Carlos Hauly (PSDB)".
. Do blog do Pedriali

19 de setembro de 2008

A dúvida é cruel

"O deputado federal Ricardo Barros (PP), vice-líder de Lula, volta os olhos nesses dias ao julgamento do recurso do irmão mais velho, Silvio II, condenado por improbidade administrativa, marcado inicialmente para o dia 16 e adiado para o próximo dia 23, no Tribunal de Justiça do Paraná.
Barros daria atenção especial a contatos em Curitiba, na tentativa de fazer com que o julgamento seja novamente adiado. Como já comentou um assessor, ele tem noção que as chances de mudar a sentença são quase nulas, e adiar a decisão de segunda instância seria o melhor caminho nesta reta final de campanha".

. Do blog do Rigon

Meu comentário: difícil acreditar que o TJ vá adiar o julgamento pela segunda vez consecutiva, ainda mais que esta é uma pendência a ser resolvida antes da eleição.Seja como for, um novo adiamente não é bom para o processo eleitoral, talvez nem para o próprio candidato, que iria para a reta final da campanha com a espada da segunda instância pairando sobre sua cabeça. Uma eventual confirmação da sentença de primeira instância complicaria por demais a situação, mas nada é tão cruel quanto a dúvida.

18 de setembro de 2008

Veja do que a VEJA é capaz

"Como educadora, historiadora, ex-professora da PUC e da Cátedra Paulo Freire e viúva do maior educador brasileiro Paulo Freire – e um dos maiores de toda a história da humanidade --, quero registrar minha mais profunda indignação e repúdio ao tipo de jornalismo, que, a cada semana a revista VEJA oferece às pessoas ingênuas ou mal intencionadas de nosso país. Não a leio por princípio, mas ouço comentários sobre sua postura danosa através do jornalismo crítico. Não proclama sua opção em favor dos poderosos e endinheirados da direita, mas , camufladamente, age em nome do reacionarismo desta".
. Esse é um trecho da carta-desabafo de Ana Maria Araújo Friere, publicada no Observatório da Imprensa.
A revista Veja, que se transformou em espécie de porta-voz de Daniel Dantas e defensora intransigente de grupos econômicos anti-Brasil, já foi digna de leitura. Hoje, pela credibilidade que tem, não merece mais do que a lixeira da história.

Sepulcro caiado? A quem interessa?

Influente comunicador local fez um comentário em seu programa de TV, elogiando a paz da campanha em Maringá. E pediu para que os candidatos mantenham o nível, fiquem só no sapatinho, defendendo suas propostas, porque isso é que é democracia.Questão de ponto de vista ou de ponto de vi$sta?
Democracia é outra coisa. O processo eleitoral é o instrumento de apresentação de propostas sim, mas é também o instrumento da confrontação de biografias, da exposição de folhas corridas. O debate eleitoral é o espaço apropriado da denúncia, porque manter o nível é principalmente manter o eleitor bem informado sobre o que se passa nos bastidores das campanhas, nos escurinhos do cinema, da maquiagem televisiva. É jogar a luz dos holofotes sobre a improbidade, que forma pilhas de processos no Ministério Público e no Fórum; é iluminar os becos da politicalha, para que o povo veja bem a cara da prepotência, da arrogância.
Não dá mais pra engolir esta hipocrisia da paz dos cemitérios. É preciso dar um basta na lógica Joseph Goebbels, aquele ministro da propaganda de Hitler que sacramentou a mentira como verdade, por meio da repetição exaustiva.
Vamos manter o nível sim, mas como disse um leitor do Akino Maringá (blog do Rigon)
"Não o nível de ignorância;não o nível de promessas não cumpridas". A quem interessa o nível da complacência e da autocomplacência? A quem interessa transformar esta campanha num sepulcro caiado? A quem, cara pálida?

Carapuça ao vento

"Nunca se ache demais, pois tudo o que é demais sobra, tudo o que sobra é resto e tudo o que é resto vai para o lixo."

(Autor desconhecido)

Cruzada nacional

Adeus , Diaféria!


Morreu Lourenço Diaféria, um contista de primeira e, ao lado de Washington Novaes, um pioneiro da luta pela preservação do meio ambiente no jornalismo brasileiro. Inclui-se no rol dos colunistas mais lidos da Folha de São Paulo em todos os tempos.
Pena que não consegui nos arquivos da Folha Online, um artigo que ele escreveu sobre Maringá, alí por 1974/1975. Foi quando o então prefeito Silvio Barros rasgou o Bosque 2 para construir a Perimetral.

16 de setembro de 2008

Sem tempo

Estou sem tempo de postar, razão pela qual, peço desculpas aos leitores desse blog. Além da falta de tempo, me declaro eticamente impedido de publicar coisas dos bastidores dessa campanha, exatamente por estar envolvido nela como assessor de uma candidatura.Obrigado pela compreensão.

12 de setembro de 2008

Cadê Maringá?

"No Brasil, há 53 municípios com mais de 200 mil eleitores. Nessas cidades, 239 é o número total de candidatos a prefeito; 238 são candidatos a vice. Seis municípios ficaram de fora do relatório porque os dados não estão disponíveis. São eles: Maringá (PR), Ponta Grossa (PR), São José dos Campos (SP), Piracicaba (SP), Contagem (MG) e Juiz de Fora (MG). Essas informações serão apuradas por emissários da AMB, diretamente junto aos cartórios forenses. Em 26 dos 47 municípios pesquisados há candidatos com "ficha suja". Os nomes estão relacionados no site da AMB, por Estado".
. Do site da AMB -Associação dos Magistrados Brasileiros

PS: O que será que houve? Será que os juízes locais não enviaram a relação dos fichas sujas de Maringá?

11 de setembro de 2008

O pau tora no boteco

"Foram aproximadamente 30 minutos de intensa discussão política entre diferentes eleitores/trabalhadores enquanto saboreavam cervejas (no encerramento, uma garrafa ou copo caiu no piso e se espatifou), na noite de ontem na calçada da panificadora do Wilson Bariani. Pauta: como a prefeitura foi recebida por José Cláudio, como João Ivo a deixou e como está agora. Uma das frases foi nesta linha: “José Cláudio e João Ivo pegaram a área da saúde com filas e a deixaram sem filas. Hoje, dependendo da consulta, precisamos aguardar meses”. Como havia eleitores de candidatos diferentes e estavam tomando “umas e outras”, pensei que em alguns momentos perdessem o controle emocional. Pelo contrário, mantiveram a postura e o respeito às posições políticas e discutiram também o preço do ônibus, o atendimento no Hospital Municipal, as “ATIs” e os gastos exagerados de campanhas realizados por alguns candidatos. A discussão, se gravada, daria uma aula ou curso de ciência política".

. Do blog do Elias Canuto Brandão

Pintadas, bonita na foto


O Projeto Pintadas Solar foi um dos cinco vencedores do prêmio SEED de 2008.
Selecionado entre mais de 400 projetos de várias partes do mundo, Pintadas Solar conquistou o prêmio pela estratégia inovadora do projeto que promove o uso de tecnologias apropriadas de irrigação e bombeamento de água com o objetivo de fortalecer a agricultura de pequena escala, a segurança alimentar e a geração de renda no promissor mercado brasileiro dos bio-combustíveis. Um dos principais objetivos do projeto é desenvolver estratégias de adaptação às mudanças do clima que se fazem particularmente sentir nas regiões semi-áridas onde a escassez de chuva e as temperaturas altas acabam por agravar a situação já muito difícil.

PS: Pintadas, minha cidade natal (a 250 quilômetros de Salvador) já ganhou vários prêmios, um inclusive da ONU , pelo trabalho da ex-prefeita Neusa Cadori no combate a desnutrição infantil. Neusa , uma ex-freira, que foi prefeita duas vezes, se elegeu deputada estadual em 2006. A foto é da praça da matriz, onde meus pais se casaram e onde eu fui batizado, já se vão 50 e poucos.

Fichas sujas

"O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Mozart Valadares Pires, explicou que a entidade encaminhou nesta terça-feira, 1º de julho, aos 3,2 mil juízes eleitorais brasileiros solicitando o envio dos nomes dos candidatos que respondem a processos na Justiça".
. Do site da AMB

PS: será que os juízes de Maringá já encaminharam a lista com os nomes dos fichas sujas da terrinha?

8 de setembro de 2008

Grana alta

"Os vereadores aprovaram ontem em regime de urgência o Projeto do Executivo autorizando o município repassar R$ 1 milhão à empresa SBMG, que administra o Aeroporto Regional de Maringá. Embora tenha votado favorável ao projeto, a vereadora Marly Martin esclareceu que se até a sessão da próxima terça-feira a prefeitura não enviar à Câmara, a planilha de custos demonstrando onde o valor será aplicado, ela muda o voto".
. Do blog do Lauro Barbosa

Sem comentários

R$ 1,80, mas só com os cambistas

A qualquer hora que se toma um ônibus em Maringá os preços são R$ 2,00 para quem usa o cartão magnético e R$ 2,30 para quem paga em dinheiro, direto ao motorista.
Hoje eu fiz uma experiência:tomei um ônibus no centro e paguei R$ 1,80 fora do horário de pico. Mas sabe como? Comprando passe dos cambistas que ficam nas proximidades do terminal.

6 de setembro de 2008

Com os dias contados?


Esta seria uma árvore marcada para morrer, como diz em seu blog o Wilson Rezende? Se estiver atrapalhando a fachada de alguma empresa, preferencialmente redede de farmácia, pode apostar que sim.

5 de setembro de 2008

O Humberto, cadê você?

Estão falando da farmácia popular como grande conquista para Maringá. Só esqueceram de dizer que o dinheiro para a implantação da mesma chegou a nossa cidade em 2006 e a farmácia só foi instalada agora em 2008. Ainda assim, em local de difícil acesso à população. Acho que o vereador Humberto Henrique, pai legítimo dessa "criança", deveria ir a público esclarecer o fato, em nome da verdade que o povo ainda não percebeu.

Quem tem medo da lista?


A lista dos fichas sujas, elaborada pela Associação dos Magistradcos Brasileiros, com nomes que a gente conhece, deve pintar por aqui logo, logo. Haja vaso sanitário!

4 de setembro de 2008

A lista vem aí

Londrina já conhece a lista dos seus fichas sujas, disponibilizada pela Associação dos Magistrados. A lista com os fichas sujas de Maringá está a caminho. Podem apostar: vai ter ranger de dentes por aquí.

Um brega que fez história


Nem mesmo na minha fase brega curti Waldick Soriano. Mas não tinha como deixar de reconhecer o fenômeno de popularidade que ele foi. E mesmo quem só o ouvia no rádio da empregada, se pegava cantando "Eu não sou cachorro, não" . Baiano de Caetité, ele foi lavrador, engraxate e garimpeiro antes alcançar aquilo que o Manoel Cabral chamava de píncaros da glória. Waldick Soriano gravou 28 discos ao longo de mais de 40 anos de carreira.