30 de dezembro de 2010

Memórias do cárcere

Informa o jornal o Globo que a presidente eleita, Dilma Rousseff, convidou 11 antigas militantes de esquerda e ex-companheiras de cárcere, para a sua posse. Elas estiveram juntas no Presídio Feminino Tiradentes nos anos 70, local de torturas de presas políticas, que ficou conhecido como "Torre das Donzelas". Entre as convidadas, a economista paranaense Maria Lúcia Urban, diretora do Centro de Formação Estatística do Paraná. Quando foi presa, Lúcia estava grávida e recebeu por parte de Dilma, cuidados especiais na cela

Lá não é como cá


"O prefeito de Garopaba (SC) não derruba os prédios históricos da cidade. As imagens acima são paisagens bem comum pela cidade. Pequenas e simples casas de madeira que são marcos da história do município que tem 49 anos de emancipação política, mas começou a ser habitado por volta de 1700. As simpáticas casinhas são coloridas e apresentam sempre a fachada reta com duas ou três janelas. Perguntei a alguns moradores e eles disseram que essas casas não são mais construídas. Mas também não são derrubadas para a construção de habitações de alvenaria no lugar como é comum em cidades como Maringá e Cianorte".

. Do jornalista Andye Iore para o site do Rigon

Em Maringá a "administração cidadã" faz pior: derruba monumentos históricos, acaba com os fundos de vale e de quebra, descaracteriza totalmente uma reserva nativa, colocando lá, entre outros corpos estranhos, um "zoológico durepóxi".

O vice que deixou de ser vice

"Posso dizer que nesses 9 meses cumprimos o nosso dever, não viemos para cumprir tabela!"

. Orlando Pessuti, em seu twitter

Guerra no twitter

Requião alfineta Pessuti:
" Um dos maiores escândalos do gov anterior foram as PCHs, "distribuidas " no fim do mandato. Pessuti reiniciou a farra. Acorda MP".

Pessuti não discuti, desdenha:
"Bobalhão"

Estadão e seu histórico horror à reforma agrária

"O jornal O Estado de S. Paulo, que já nasceu demonizando as lutas camponesas (basta lembrar suas matérias hidrófobas contra a revolta de Canudos) e defendendo os interesses da oligarquia paulista do café, não desiste nunca da sua cruzada contra a reforma agrária. Em editorial na semana passada, intitulado “Deixem a agricultura trabalhar”, ele voltou a atacar todos – MST, sindicalismo rural, partidos de esquerda e setores do governo Lula – que defendem uma justa distribuição de terras num dos países de maior concentração fundiária do planeta. Todos seriam entraves ao “desenvolvimento econômico” do Brasil.

Para o Estadão, os heróis do povo brasileiro são os ricos fazendeiros. “Com superávit comercial de US$ 58,2 bilhões neste ano, o agronegócio é mais uma vez a principal fonte de sustentação das contas externas brasileiras, graças ao seu poder de competição”, bajula o editorial, que parece saudoso das velhas teses oligárquicas sobre a “natureza agrícola” do país. Não há qualquer linha de crítica à concentração de terras nas mãos de poucos latifundiários, ao uso do trabalho escravo e infantil, à abjeta contratação de jagunços e pistoleiros ou às práticas devastadoras do meio ambiente tão comuns no campo brasileiro".

. De Altamiro Borges, em seu blog

29 de dezembro de 2010

Austeridade elogiável , porém...

Tá no O Diário Online:" Câmara de Maringá economiza R$ 3,4 milhões em 2010". Os vereadores deverão devolver o dinheiro para a Prefeitura, como fizeram em 2009.
Enfim, uma administração austera, sem esbanjamento dos recusos públicos pelo nosso Poder Legislativo. Isso merece uma bateria de fogos de artifícios e efusivos cumprimentos ao presidente Mário Hossokawa. Mas tem um porém, como sempre há de ter. Faltou a Câmara cumprir o seu verdadeiro papel de, como poder independente, ser mais cuidadoso com os projetos oriundos do Executivo. Faltou maior preocupação com o futuro da cidade, no que diz respeito à expansão do perímetro urbano, com o consequente avanço da especulação imobiliária sobre áreas de proteção ambiental; faltou maior responsabilidade dos vereadores na avaliação do transporte coletivo, dando um cheque em branco para o município perpetuar sua generosidade para com a TCCC. Faltou enfim, a Câmara exercer com o rigor que a população merece, o seu verdadeiro papel fiscalizador e de legítima casa do povo.

O grampo que não houve e a farsa que de fato ocorreu



"Todos lembram da indignação do ministro Gilmar Mendes no papel de vítima de ilegal escuta telefônica, que tinha como pano de fundo a Operação Satiagraha.

Gilmar Mendes parecia possuído da ira de Cristo quando expulsou os vendilhões do templo.A fundamental diferença é que a ira de Mendes não tinha nada de santa.

Ao contrário, estava sustentada numa farsa. Ou melhor, num grampo que não houve, conforme acaba de concluir a Polícia Federal, em longa e apurada investigação".

. Da revista Carta Capital

COMEM, objeto de desejo de políticos locais

"É impressionante como todos os principais envolvidos em Maringá na campanha de Beto Richa para governador sonham em assumir o comando da Região Metropolitana de Maringá. Mesmo praticamente não tendo estrutura e recursos".
. Da coluna do Verdelírio Barbosa (Jornal do Povo)

Meu comentário: realmente, a COMEM - Coordenação da Região Metropolitana de Maringá não tem estrutura nenhuma. Tem um coordenador, com status de secretário de estado e quatro funcionários. Desde sua instalação, em fevereiro de 2007, a RMM trabalhou em alguns projetos importantes, que não tiveram consequências práticas por envolverem decisões conjuntas do governo do Estado e dos municípios, Maringá à frente. É caso da integração eletrônica do passe de ônibus entre as cidades conurbadas de Maringá, Sarandi e Paiçandu. Esbarrou na resistência do prefeito Silvio Barros em concordar com a proposta de formação de um Conselho Metropolitano de Transporte Coletivo Urbano, com a participação dos tres municípios e o Estado, por meio da COMEM e do DER. O prefeito de Maringá alega, desde o início, que a integração encareceria a passagem e que, no dizer dele, "Maringá não tem nada que bancar a passagem de ônibus para moradores de Sarandi e Paiçandu.".
Não o convenceu o argumento de que Maringá também seria beneficiada, porque boa parte dos trabalhadores dessa cidade mora em Sarandi ou Paiçandu e quem banca a maior parte do vale transporte são as empresas. Acresça-se a isso o fato de que pelo menos 70% das empregadas domésticas e diaristas que trabalham em Maringá, residem nos dois municípios vizinhos. Logo, as famílias empregadoras (a maioria classe média) seriam diretamente beneficiadas. O nó da questão está na perda do segundo embarque, alegada pela empresa TCCC, apesar das evidências de que ela perderia dinheiro com o segundo embarque dos passageiros provinientes de Sarandi e Paiçandu, mas seria recompensada pelo aumento de demanda. Isso sem falar na cota social que qualquer empresa que explora os serviços públicos é brigada a dar.
Além da integração do passe, foram feitas ações no sentido de ampliar as lionhas metropolitanas de ônibus para alguns municípios, caso de Santa fé e munhoz de Melo.
Por ação da Coordenação da Região Metroipolitana também, viabilizou-se a tarifa local para os municípios que a integram, já a partir de 2011. E, por meio da Câmara Técnica da Região Metropolitana no CODEM, está em andamento um grande projeto de incentivo à piscicultura no Norte-Noroeste.
Ações pontuais existem várias. Um dos resultados do trabalho da desestruturada COMEM é um minucioso levantamento feito nos 25 municípios qaue dela fazem parte, das potencialidades, demandas e carências de cada um. Este documento, já entregue ao governador Orlando Pessuti será certamente repassado ao sucessor Beto Richa que disporá de muita informação para respaldar as ações de desenvolvimento regional que pretende implementar.
Aproveito este espaço para relatar isso, porque trabalho na COMEM desde sua instalação e tenho ouvido e lido muita bobagem sobre a atuação do órgão, que é fruto de um projeto de lei apresentado em 1998 pelo deputado Joel Coimbra, um dos melhores representantes que Maringá teve na Assembléia Legislativa.
A julgar por uma entrevista qaue concedeu à Folha de Londrina, o governador Beto Richa pretente extinguir as coordenadorias de Maringá, Londrina, Cascavel e Foz do Iguaçu, o que seria uma pena.

28 de dezembro de 2010

Trânsito violento e multas a torto e a direito

Informou hoje em reportagem a PCTV TV que Maringá é campeã estadual de acidentes fatais. Só neste ano, 100 pessoas morreram no perímetro urbano , vítimas de acidentes. No quesito violência no trânsito estamos à frente de Londrina e Curitiba.
O problema é que a frota de veículos aqui, cresce na mesma proporção da imprudência de motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres, Sem contar que Maringá é também campeã de multas. Aqui se multa a torto e a direito, mas atuação pedagógica da Setran, necas de pitibiriba.

A lenda do cabôco mamadô


As tetas da vaca chamada estado não secam nunca. Por isso, são "divinas", como "divino" é o cabôco mamadô.

. Ilustração pinçada do blog da professora Marta Bellini (UEM)

Reflexão sem dor

Como melhorar a política num país onde as políticas públicas são de partidos e de governo e não de Estado? Pior: os gestores prometem mundos e fundos, anunciam liberação de recursos para projetos apresentados, mas na hora de executar a obra é que anuncia:"Não há dinheiro". E quando o dinheiro rola, a honestidade e a ética tomam, invariavelmente, o caminho das cucuias.
Não é Pedro, não é Paulo, não é João, não é Roberto, não é Orlando, não é Luiz. O problema não está no nome do governante, está nos usos e costumes, está na cultura da pouca vergonha, que não há lei de responsabilidade fiscal que dê jeito.

Carta do ministro Hage à revista Veja



Brasília, 27 de dezembro de 2010.
Sr. Editor,
Apesar de não surpreender a ninguém que haja acompanhado as edições da sua revista nos últimos anos, o número 52 do ano de 2010, dito de “Balanço dos 8 anos de Lula”, conseguiu superar-se como confirmação final da cegueira a que a má vontade e o preconceito acabam por conduzir.
Qualquer leitor que não tenha desembarcado diretamente de Marte na noite anterior haverá de perguntar-se “de que país a Veja está falando?”. E, se o leitor for um brasileiro e não integrar aquela ínfima minoria de 4% que avalia o Governo Lula como ruim ou péssimo, haverá de enxergar-se um completo idiota, pois pensava que o Governo Lula fora ótimo, bom ou regular. Se isso se aplica a todas as “matérias” e artigos da dita retrospectiva, quero deter-me especialmente às páginas não-numeradas e não-assinadas, sob o título “Fecham-se as cortinas, termina o espetáculo”. Ali, dentre outras raivosas adjetivações (e sem apontar quaisquer fatos, registre-se), o Governo Lula é apontado como “o mais corrupto da República”.
Será ele o mais corrupto porque foi o primeiro Governo da República que colocou a Polícia Federal no encalço dos corruptos, a ponto de ter suas operações criticadas por expor aquelas pessoas à execração pública? Ou por ser o primeiro que levou até governadores à cadeia, um deles, aliás, objeto de matéria nesta mesma edição de Veja, à página 81? Ou será por ser este o primeiro Governo que fortaleceu a Controladoria-Geral da União e deu-lhe liberdade para investigar as fraudes que ocorriam desde sempre, desbaratando esquemas mafiosos que operavam desde os anos 90, (como as Sanguessugas, os Vampiros, os Gafanhotos, os Gabirus e tantos mais), e, em parceria com a PF e o Ministério Público, propiciar os inquéritos e as ações judiciais que hoje já se contam pelos milhares? Ou por ter indicado para dirigir o Ministério Público Federal o nome escolhido em primeiro lugar pelos membros da categoria, de modo a dispor da mais ampla autonomia de atuação, inclusive contra o próprio Governo, quando fosse o caso? Ou já foram esquecidos os tempos do “Engavetador-Geral da República”?
Ou talvez tenha sido por haver criado um Sistema de Corregedorias que já expulsou do serviço público mais de 2.800 agentes públicos de todos os níveis, incluindo altos funcionários como procuradores federais e auditores fiscais, além de diretores e superintendentes de estatais (como os Correios e a Infraero). Ou talvez este seja o governo mais corrupto por haver aberto as contas públicas a toda a população, no Portal da Transparência, que exibe hoje as despesas realizadas até a noite de ontem, em tal nível de abertura que se tornou referência mundial reconhecida pela ONU, OCDE e demais organismos internacionais.
Poderia estender-me aqui indefinidamente, enumerando os avanços concretos verificados no enfrentamento da corrupção, que é tão antiga no Brasil quanto no resto do mundo, sendo que a diferença que marcou este governo foi o haver passado a investigá-la e revelá-la, ao invés de varrê-la para debaixo do tapete, como sempre se fez por aqui.
Peço a publicação.
Jorge Hage Sobrinho
Ministro-Chefe da Controladoria-Geral da União

27 de dezembro de 2010

Eficiência legislativa, a gente vê por aquí

Um número grande de leis produzidas pelo Congresso Nacional se destinam a prestar homenagens.
Se é assim no parlamento brasileiro, imagine nas câmaras municipais.
No caso de Maringá, a Câmara tem um time pequeno de oposicionistas e uma bancada majoritária que sequer franze o senho para as mensagens atravessadas que são enviadas pelo executivo.

Enfim,alguem falou das luvas

"Li no blog do Milton Ravagnani: “Termina amanhã o prazo para propostas para o modelo de transporte coletivo, dentro da audiência pública da semana passada. E elas podem ser enviadas por e.mail: setran@maringa.pr.gov.br. A partir de quarta-feira, o rito segue.”
Meu comentário: Que audiência pública? Pelo que consta não houve audiência pública, mas sim uma exposição pública de um trabalho nitidamente direcionado para apontar a continuidade da concessionária e por mais 40 anos pelo menos. A Setran vai tornar público todas as sugestões? A minha é a seguinte: O modelo deve ser o menor preço da passagem, com melhor qualidade e a empresa assumindo os custos do passe do estudante, acabando-se com o repasse escandaloso de R$ 7 milhões por ano, que a Prefeitura faz à empresa. Contrato por 10 anos, avaliando-se anualmente o aumento de linhas e novos serviços, para se detectar aumento de lucros, neste caso parte seria repassado ao município. Planilha transparente, aberta a todos, publicada na internet. Luvas de R$ 20 milhões.

Akino Maringá, colaborador do site do Rigon

PS: Venho batendo nessa tecla das luvas há muito tempo. Uma vez, quando eu era comentarista da CBN/Maringá, falei disso num debate com o Roberto Jacomelli e houve um silêncio supulcral em torno do assunto. Há uma lei federal, lei das concessões públicas, que determina o pagamento de um percentual, que não me lembro exatamente qual é, sobre cada ônibus adquirido pela empresa. Seria uma espécie de pagamento prévio pelo desgaste da malha viária. A TCCC, até onde eu sei, nunca pagou nada de luvas pelos carros adquiridos ao longo dos anos. Enfim, alguém tocou no assunto.Parabéns, Akino.
Cabe à Câmara Municipal fiscalizar isso, cobrar uma planilha de custos realmente transparente. Acredito que se fossem consideradas na planilha coisas como as luvas, as receitas com bus door (propaganda nos ônibus), o tempo de vida útil dos ônibus que aqui é maior do que nas cidades de topografia acidentada e a não disponibilização para o município de cada veículo tirado de circulação, a passagem em Maringá seria bem mais barata do que é atualmente.
Esse é um debate interessante, bem mais do que a concessão da Sanepar, a ser travado pela sociedade maringaense. Acho que a cidade tem porte e sua população , maturidade e mecanismos de proteção social suficientes, para colocar em xeque esse teatrozinho do absurdo.

A propósito, alguém viu a SER e o Observatório Social por aí?

Beto na posse de Dilma

Informa o blogueiro Fábio Campana, porta voz do futuro Secretário de Indústria e Comércio do Paraná, Ricardo Barros, que " os chefes de Estado irão à posse de Dilma Rousseff no sábado. O governador eleito Beto Richa irá para Brasília logo após a cerimônia da sua posse, marcada para sábado (1), às 10 horas".
A presidente Dilma toma posse às 14h10 em solenidade aberta em frente a Catedral Metropolitana de Brsília, de onde sai em carro aberto para subir a rampa do Palácio do Planalto.

Papai Noel, segundo Veríssimo


"Cada Papai Noel é a manifestação de uma mesma e única entidade superior. Só muda o nome e o tamanho do saco".

. Luiz Fernando Veríssimo

GP informa: sai uma dinastia, entra outra


O jornal Gazeta do Povo publicou matéria falando do fim da dinastião requiônica e mostrando o início de uma nova dinastia no Paraná: a do novo governador Beto Richa. O tema, claro é nepotismo. O jornal mostra quase todos os parentes de Richa empregados em cargos de comissão no Estado: a mulher Fernanda será a Secretária Estadual da Família; o irmão José Richa Filho, o Pepe, será secretário da Infraestrutura; o filho, Macello Richa, conseguiu uma boquita de Secretário de Esportes de Curitiba; Arlete Richa, a mão, recebe aposentadoria do marido José Richa, que já foi governador; já a tia de Fernanda, Maria Cristina de Andrade Vieira, será presidente da Fundação Cultural da prefeitura de Curitiba.

Fonte: Blog Paçoca com Cebola

Só um até breve?


O presidente Lula entra em rede nacional de rádio e televisão na próxima quinta-feira para fazer um pronunciamento de despedida. Como é de se supor, terminará com lágrimas nos olhos. Dirá, entre outras coisas: " Mostramos que é possível e necessário governar para todos, e quando isso acontece é um ganho para o país".

25 de dezembro de 2010

O criador de futricas internacionais


"Uma informação incrível, revelada graças às inconfidências do Wikileaks, circula ainda impunemente pela equipe de transição da presidente eleita Dilma Rousseff: o ministro da Defesa, Nelson Jobim, costumava almoçar com o ex-embaixador dos Estados Unidos no Brasil Clifford Sobel para falar mal da diplomacia brasileira e passar informes variados. Para agradar o interlocutor e se mostrar como aliado preferencial dentro do governo Lula, Jobim, ministro de Estado, menosprezava o Itamaraty, apresentado como cidadela antiamericana, e denunciava um colega de governo, o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, como militante antiyankee. Segundo o relato produzido por Clifford Sobel, divulgado pelo Wikileaks, Jobim disse que Guimarães “odeia os EUA” e trabalha para “criar problemas” na relação entre os dois países".

. Leandro Fortes

PS: comprovadas as futricas, será que a presidente Dilma Roussef manteria Jobim?

Em nome da blogosfera

Faço minhas as palavras de Leandro Fortes, repórter da revista Carta Capital, em Brasília:

"2010 foi um ano duríssimo para todos nós, eu sei. Por isso mesmo, foi um ano fundamental na luta dos blogs contra essa triste mídia hegemônica que ainda se sobrepõe à civilização brasileira. Em maior e menor grau, construímos pontes e erguemos cidadelas maravilhosas nessa luta. Eu, particularmente, sinto um imenso orgulho de, ainda que de forma periférica, ter participado (e ainda participar) desse movimento tão importante para o Brasil. Uma honra enorme estar ao lado de vocês. Fizemos o encontro nacional dos blogueiros progressistas (sim, progressistas) e desembocamos naquela entrevista coletiva de blogueiros com Lula. Não podemos, portanto, nos dividir – o que não significa que não devamos divergir uns dos outros. A divergência, a discussão, o processo dialético, disso tudo, não podemos abrir mão. Na guerra pela liberdade de expressão, somos a infantaria da internet.
Nos veremos, pois, em 2011.
Um natal de paz e tranquilidade para todos.
Forte abraço".

23 de dezembro de 2010

As chances de Nnishimori assumir

"Pouca gente anda prestando atenção em uma decisão do Supremo Tribunal Federal que pode mudar a configuração da Câmara Federal no próximo ano. Inclusive no Paraná.
Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) concederam liminar em Mandado de Segurança (MS 29988) impetrado pela Comissão Executiva do Diretório Nacional do PMDB e determinaram que a vaga decorrente da renúncia do deputado Natan Donadon (PMDB-RO), ocorrida no último dia 27 de outubro, seja ocupada pela primeira suplente do partido, Raquel Duarte Carvalho. Por maioria de votos, os ministros do STF entenderam que a vaga deve ser ocupada pelo primeiro suplente do partido e não da coligação.

No Paraná dois deputados federais, Luiz Carlos Hauly (PSDB) e Cesar Silvestre (PPS) serão secretários do governo Richa. Se o STF mantiver a decisão, o suplente da coligação Luiz Setim (DEM), que assumiria a vaga de Hauly, desembarca da canoa e dá lugar a Luiz Nishimori, de Maringá.
A decisão também pode beneficiar o cascavelense João Destro que é o primeiro suplente do PPS, que assumiria a vaga de Silvestre".

. Do blog Paçoca com Cebola

Alerta requiônico

"Copel em risco, Taniguchi no governo, concessionárias de pedágio rindo e alguns idiotas preocupados com a nomeação do filho do Beto. Panacas".

. Requião em seu twitter

Marly colocou o dedo na ferida


Da vereadora Marly Martyin, sobre a licitação do transporte coletivo urbano de Maringá:

"Desde 2001, queremos a licitação, brigamos pela licitação, fomos a justiça, conseguimos a sentença para que o prefeito fosse obrigado a licitar. Ele já está obrigado desde setembro de 2005, mas nada fez. Agora contratou uma empresa. Deu mais 8 meses. Agora está fazendo, mas fazendo o faz de conta.

Este projeto de licitação é uma farsa. Primeiro, porque não fixa em nenhum momento critérios que são imprescindíveis à concessão de um transporte coletivo, um serviço essencial a sociedade. E segundo, porque concede 20 anos prorrogáveis por mais 20.
Sairemos da boca do tigre e cairemos na boca do jacaré.

E agora vem num apressado a votação deste projeto para entregar este serviço tão importante de milhões de reais para uma licitação totalmente aberta. Os vereadores estão assinando um cheque em branco".

PS: Pois é, Marly, o dircurso da "administração cidadã" é um e a prática é outra. Estamos, pelo jeito, diante de mais uma grande farsa, que se a Câmara não acordar e o Ministério Público deixar passar batido, poderá trazer sérias consequências para a população de Maringá em futuro bem próximo.
A propósito, combativa vereadora, chame seus colegas da oposição aí na Câmara para este novo enfrentamento, e aproveite para cooptar (no bom sentido)o vereador Paulo Soni.Afinal, não foi ele quem disse que essa é a melhor Câmara da história de Maringá?

Kotshco relembra a REALIDADE e eu não esqueço a POIS É



"Durou pouco, mas ”Realidade” (1966-1976) marcou para sempre o jornalismo brasileiro. Na verdade, a grande revolução promovida pela revista na imprensa escrita, em plena ditadura militar, durou apenas 20 meses, de abril de 1966 ao final de 1968, quando o Brasil entrou nas profundezas do Ato Institucional Nº 5, e acabaram-se as liberdades todas.
Até hoje, porém, “Realidade” continua “cult”, tema de incontáveis teses acadêmicas e da curiosidade dos estudantes que querem saber como o Brasil foi capaz de produzir numa determinada época esta revista que parecia de outro mundo.

Como “Realidade” era uma publicação libertária em todos os sentidos, a revista foi morrendo aos poucos, depois da diáspora de dezembro de 1968, quando saiu toda a equipe que a criou. Meu grande sonho na época era trabalhar lá, mas não deu tempo".

. Ricardo Kotscho

PS: Aliás, sobre Kotscho, um dos melhores repórteres investigativos que o Brasil conheceu, vale a lembrança de que foi ele quem popularizou a expressão mordomia. Isso , devido a uma reportagem que fez para o jornal O Estado de São Paulo, no auge da ditadura militar, mostrando a vida de nababo que levavam alguns ministros, caso de Alnaldo Prieto, do Trabalho. A matéria deu Prêmio Esso de jornalismo a Ricardo Kotscho, sem dúvida , um exemplo de profissional e uma referência ética para quem milita nesse meio.

Bem, ao relembrar REALIDADE eu não poderia esquecer a POIS É. Guardadas as devidas proporções, POIS É marcou época como uma das melhores revistas do Paraná. Era editada aqui em Maringá (1986/1991) por mim e pelo meu irmão de fé Antônio Moscardi, com a participação decisiva do Luiz Carlos Rizzo, Antônio Carlos Moretti e Kaltoé.Quem conheceu a POIS É não esquece nunca. Assim como REALIDADE está na mente dos brasileiros que tiveram o privilégio de ler a REALIDADE, a POIS É continua nos corações e mentes dos maringaenses que prestigiavam a revista desses cinco malucos sonhadores.

Pra pensar

Duas estrelas cruzaram o céu.
A primeira trouxe a salvação.
A segunda, destruição.
Está contada a história da Palestina.

. Jorge Bourdoukan

22 de dezembro de 2010

Requião alfineta Beto pelo twitter

"Um bom método para avaliar a seriedade de um governante é analisar o secretariado que escolheu. Bazinga".

O sucessor da preferência

Informa Lauro Barbosa em seu blog:
"Não tem mais segredo. Descobri que o candidato número 1 para a sucessão municipal não é o Ulisses, nem o José Luiz Bovo, nem o Nardi, nem a Iraclézia, nem o Wilson Matos e etc, etc e etc. É o Pupin, o vice-prefeito. Descobri isso ontem. Bisbilhotando. Cobra que não anda não engole sapo".

Meu comentário: Pupim é o vice que qualquer prefeito pediria a Deus. Por uma razão simples: não sai um milímetro da rota, é cordato e mesmo levando umas bordoadas de quando em vez, não desafina nunca o coro dos contentes.
Podem escrever aí: será o candidato da situação que a oposição pediu a Deus.

Rir é o melhor remédio

O líder do prefeito, dr. Heine Macieira, explicou os R$ 150 milhões que serão exigidos para a TCCC, ou melhor a empresa que ganhará a licitação. Funcionará da seguinte maneira: A Prefeitura transfere para a TCCC, anualmente, R$ 7 milhões, como pagamento do passe do estudante, o que significa que em 20 anos transferirá R$ 140 milhões. Assim, os R$ 150 milhões serão devolvidos ao logo dos anos. A propósito, houve discussões acaloradas sobre o tema e cada vez mais estou convencido de que há um esquema que deixa nervosos alguns vereadores, como Flávio Vicente que, como se diz no popular, perdeu as estribeiras e dr. Paulo Soni que depois disse que esta é a melhor câmara que Maringá já teve.

Akino Maringá, colaborador do site do Rigon


PS: Estou cada vez mais convencido de que Maringá vive uma espécie de teatro do absurdo.Depois do episódio Sanepar, que é confusão de cima embaixo, vem a "briga" do município com a TCCC. Como tudo o que dá pra rir dá pra chorar, melhor é rir com a piada do vereador Paulo Soni

De volta ao campo



Orlando Pessuti, que está na vida pública há 30 anos e durante 7 anos e quatro meses foi vice governador, ficando como governador efetivo durante 8 meses, entrega o cargo máximo do Estado dia 1 a Beto Richa. Ainda aguardando um convite da presidente Dilma para fazer parte do governo federal "Pessutão" está quase jogando a toalha e se preparando para voltar à Emater, onde é veterinário concursado.Mas seu horizonte político está logo alí, em 2012, quando pretende disputar a prefeitura de Curitiba.

21 de dezembro de 2010

O X da questão e o endereço do perigo


"A Sanepar opera em Maringá com o contrato vencido e a Prefeitura está liberada para licitar a concessão dos serviços de água e esgoto. Essas são as consequências de sentença proferida pelo juiz Airton Vargas da Silva, da 2ª Vara Cível de Maringá. A administração municipal adianta que pretende passar os serviços da Sanepar para outra empresa dentro de 15 dias – dependerá de autorização judicial para fazer isso. A Sanepar informa que ainda não foi notificada sobre a decisão" .

. O Diário do Norte do Paraná , edição de hoje

Meu comentário: continuo achando estranha essa luta judicial para derrubar um aditivo que não existiu. Ora, o aditivo, como afirmou e reafirmou várias vezes o ex-prefeito Said Ferreira (in memorian) foi encaminhado à Câmara Municipal em 1995 mas a Câmara devolveu a mensagem sem votar. Se o Poder Legislativo não aprovou, aditivo não há. Então, o contrato de concessão venceu mesmo em agosto de 2010. O problema é, portanto, político. Retomar o serviço de água e esgoto é um direito da administração municipal, até os animais de durepox que comporão o "zoológico" do Parque do Ingá sabem disso. Claro, a retomada terá um custo, que não é pequeno. O município terá que indenizar a Sanepar pelos investimentos aqui feitos. Os valores apresentados pela companhia são absurdos, mas esta é outra questão. O fato é que teremos que indenizar e ponto final.
Mas prestemos àtenção a um detalhe da nota do O Diário: "A administração municipal adianta que pretende passar os serviços da Sanepar para outra empresa dentro de 15 dias – dependerá de autorização judicial para fazer isso".
Pos é, mesmo que a administração necessite de autorização judicial para entregar o sistema a outra empresa, importa observar é a intenção de rotomar os serviços das mãos de uma estatal e entregar tudo a uma empresa privada. Este é o X da questão e é aí, exatamente aí neste X, que pode estar residindo o perigo.

20 de dezembro de 2010

Milho aos pombos...

- Como a gente poderia fazer para ocupar um fundo de vale em Maringá? Das 14 nascentes dentro do perímetro urbano de Maringá, 14 estão sendo ocupadas de maneira ilegal. Faço um desafio: Se alguém encontrar um córrego sem invasão ilegal ganha um prêmio, pode escolher. Pergunto ainda: Qual o método usado pelo “Silvinho-ficha-limpa” utiliza para agradar os seus cabos eleitorais?

. De um leitor, no site do Rigon

Meu comentário: O que está acontecendo com os fundos de vale de Maringá é criminoso. A situação ficou ainda pior com o aval (irresponsável) que a Câmara deu à "administração cidadã", aprovando a expansão do perímetro urbano, numa manobra abominável contra o Plano Diretor da cidade. Sinceramente, Maringá não merecia isso.
Tudo isso acontecendo e a sociedade organizada alí na praça dando milho aos pombos.

Vovô tá uma fera!


"O deputado estadual Valdir Rossoni, presidente do PSDB no estado, brigou como um touro visando arrumar lugar ao colega Luiz Cláudio Romanelli, do PMDB, no governo tucano que começará em 1o de janeiro.

A estratégia de Rossoni, mais do que assegurar o PMDB na base governista, é minar um arquiinimigo: o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), Hermas Brandão, presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE)".

. Do blog do Esmael Morais

PS: Hermas Brandão, que vem a ser avô do vereador maringqense e deputado estadual eleito Evandro Júnior, está uma fera com o comando do PSDB nativo. O chão vai tremer pelas bandas do Centro Cívico da capital.Se cuida Rossoni!

Luis Meira disse:


'Creio que o companheiro está um pouco enganado. É o contrário, eles nasceram sim em Astorga e viveram a infância em Rondom para onde a família se mudou.
Qualquer dúvida é só consultar o cartório aqui de Astorga.
Abraço.!".

Meu comentário: agradeço ao leitor Luiz Meira, primeiro pelo acesso ao blog e segundo, pela tentativa de corrigir a informação sobre a origem da dupla Chitãozinho e Xororó. Devo esclarecer o seguinte: quem me falou que eles nasceram em Rondon e viveram a infância em Astorga foram os próprios, numa entrevista que fiz com os dois para a Revista Pois É. A entrevista foi feita num hotel de Campo Mourão, aonde eles se hospedaram para um show lá por volta de 1987, quando caminhavam para o auge da fama com o sucesso da música "Fio de Cabelo".

Esse Wikileaks é federal mesmo!

Segundo notícia da Folha de São Paulo, o site Wikileaks revelou que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu duvidava da recuperação de Lula após o "escândalo do mensalão".
Acusado de ser o principal articulador do esquema de corrupção, Dirceu deixou o governo em 2005, sendo substituído por Dilma Roussef.
Dirceu perdeu a aposta, porque Lula se reelegeu em 2006, chegou a um índice de popularidade nunca antes visto no país e fez de Dilma sua sucessora.

Do rancho marradim de cipó ao Palácio Iguaçu, a festa foi de Chitãozinho e Xororó


O Palácio Iguaçu, reinaugurado sexta-feira, foi construído há 50 anos pelo governador Bento Munhoz da Rocha Neto. A esposa dele, dona Flora (99 anos de idade), foi homenageada na festa comandada pelo governador Pessuti e muito criticada pelo ex-Requião. O palácio ficou um luxo. Bom para o governador Beto Richa, que é quem vai usufruir da casa nova nos próximos 4 anos. Ou seria 8?
A festa foi embalada pelo show da dupla Chitãozinho e Xororó, que Pessuti chamou de "os meninos de Astorga". A propósito,os dois colocaram uma saia justa no prefeito Bega, que ainda não fez o portal na entrada da cidade que prometera.

Aliás, apenas como curiosidade: nem Chitãozinho (o mais velho) e nem Xororó nasceram em Astorga. Eles nasceram mesmo em Rondon, perto de Cianorte. Foram para Astorga ainda meninos e lá viveram a infância até a família Lima se mudar para São Paulo.
Quando os dois começaram a cantar em programas de auditório, se apresentavam como José e Durval. No programa Canta Viola , o apresentador Geraldo Meireles (TV Tupi) desdenhou do nome da dupla:
- Espera aí, José e Durval lá e nome de dupla sertaneja?
- Então meus filhos, como vocês são muito bons e tenho certeza que vão fazer muito sucesso eu vou dar à dupla o nome da música que vocês acabaram de cantar.
- Cantarolem de novo aí, vai?
- Eu não troco meu ranchim marradinho de cipó/Pruma casa na cidade nem que seja bangalô/ É o inhambu chitã e o xororó...

E assim nasceu para o mundo da música sertaneja uma das duplas mais bem afinadas do país.

19 de dezembro de 2010

Para onde caminhará Quinteiro?

Só hoje consegui ouvir a entrevista do Wilson Quinteiro concedida à Rádio CBN no início da semana sobre a escolha dele para secretário de estado. Achei estranho que Quinteiro tenha se referido à Secretaria de Assuntos Comunitários como uma pasta nova. Não é, ela já existe desde o primeiro governo Requião e ainda hoje é ocupada pelo experiente Milton Buabci. O qaue deve acontecer com esta secretaria será sua mudança de perfil. Atualmente ela cuida, de maneira muito tímida, da inserção da sociedade nos programas sociais do gvoverno do Estado. Quinteio, pelo que deu a entender, pretende transformar essa pasta numa secretaria de integração do governo, fazendo dela um elo de ligação entre as demais secretarias, principalmente no interior.
Este seria, pelo menos teoricamente, o papel das Coordenações das Regiões Metropolitanas, que o governador pretende extinguir.
Vamos aguardar pra ver se a Secretaria de Assuntos Comunitários terá realmente papel importante no governo ou se continuará sendo uma secretaria menor, sem função definida e praticamente sem orçamento próprio.Se for este o caso, Quinteiro poderá estar enterrando alí sua carreira.Porém, se a coisa andar como ele pretende, tem tudo para alavancar sua candidatura a prefeito de Maringpa em 2012, ou, se achar melhor, pavimentar a estrada para uma eleição tranquila de deputado estadual, ou federal, em 2014.
Enfim, se Quinteiro for desses que consegue fazer de um limão, uma limonada, se dará bem.Senão...

17 de dezembro de 2010

A propósito de Maluf e cia, leitor escreve

Jeferson Damascena disse...
"Esse paradoxo não é um privilégio do Brasil.No mesmo mundo, temos um George Bush Jr, que "inventa" o argumento das armas de destruição em massa para destinar dinheiro para a indústria da guerra (empresas de segurança que contratam mercenários e que contam com um lobby de políticos) , invade um país e mata milhares de civis, está "solto" e ainda escreve um livro. De outro lado, Julian Assange (Wikileaks), que traz à tona informações (vazadas, não roubadas) dos escândalos das diplomacias do mundo todo, fica preso por "sexo consentido sem preservativo", pode?
È um mundo hipócrita, com valores (?) invertidos e desmoralizado .
Como dizia José Hernandez , poeta argentino, nascido em 1834, em “Marin Fierro”, “la ley es como un cuchillo que no hace daño a los que ejercen el” , ( a lei é uma faca que não fere quem a maneja.".


. Jerferson Damasceno

Não dá pra entender


O Tribunal Superior Eleitoral absolveu Paulo Maluff e vejam só, manteve cassado o senador eleito pelo Amapá, João Capiberibe. Quando o assunto é corrupção, o primeiro dispensa comentário. O segundo é um socialista convicto, autor nada mais, nada menos do que a Lei da Transparência. Foi cassado sob acusação de compra de votos. Teria dado durante a campanha de 2004 R$ 26,00 a duas eleirtoras.
O ex-governador do Amapá diz ter sido vítima de armação. Lembremos que na época, ambientalistas e políticos como Marina Silva (PV-AC) e Cristovam Buarque (PDT-DF), além dos músicos Chico Buarque e Chico César, saíram em defesa de Capiberibe.

Sinceramente, dá pra entender uma coisa dessa?

Esse é o cara


Caricatura: Rafael Camargo

"Oscar Niemeyer recebia visitantes de Brasília quando um deles perguntou como se sentia, ao completar 103 anos de idade. A resposta do genial arquiteto: “Uma merda. Preferia estar completando vinte”.

. Blog do Cláudio Humberto

16 de dezembro de 2010

Quanto vale uma "tiririca"?



Vale isso aí, exatos R$ 100, o apelido da nova nota, segundo o cartunista Paixão, da Gazeta do Povo.

15 de dezembro de 2010

Sangue Desnatado

Descobri esse ótimo blog ontem à noite, peruando pela blogosfera. É de Umuarama, de uma advogada chamada Fátima Wolf, que escreve maravilhosamente bem e posta textos de outros escribas, sempre textos de ótima qualidade, literária inclusive. Pincei o trecho de uma bela crônica da Marta Medeiros, sobre dores...de saudades:

"Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas...".

. http://sanguedesnatado.blogspot.com

14 de dezembro de 2010

Lembrando Waldir, o "cabeça"



Leio agora no blog do amigo De Paula matéria sobre Waldir Pinheiro, que a gente chamava,primeiro de "Mug" e depois, de "Cabeça". Lá se vão 10 anos da morte do grande reporter esportivo de Maringá, um personagem rico pela sua simplicidade e denso, pela sua humildade socrática, de saber que apenas sabia que nada sabia sobre o assunto que dominava como poucos. Quando o tema era futebol, ele tinha faro de perdigueiro pela notícia e no campo, olho de lince para enxergar os erros táticos do Grêmio, seu time do coração.
Conheci Waldir como tipógrafo da Folha do Norte do Paraná, numa época em que eu começava na redação, como ofce boy. Catando milho nas velhas remingtons e olivettis da redação, o "Mug" convenceu Borba Filho a ensinar-lhe os primeiros passos no jornalismo. Borba, filho do lendário Dr. Altino,o greminte apaixonado que morreu de infarto no estádio quando o "Galo do Norte" fez 2 a 1 no Internacional do Falcão pelo Campeonato Nacional, foi um baita professor e Waldir, um aluno excepcional. Na época, eu começava a batucar nas mesmas máquinas, com a ajuda do repórter policial Antônio Calegari e a concordância do meu eterno guru A.A. de Assis.
Depois, o próprio Waldir convenceu A.A. de Assis a me deixar substituí-lo no "Informe Rodolpho Bernarde", que saia às quintas-feiras com os resultados dos jogos das quartas, do Campeonato Paulista. Quando isso aconteceu, Waldir estava subindo de posto, assumindo a página esportiva do jornal por recomendação do Borba, que foi ser comentarista da Rádio B2 em Curitiba.
Convivi anos com Waldir e com ele aprendi um bocado, principalmente sobre futebol e seus bastidores.
Quando, por sugestão do Reginaldo Dias, o prefeito José Cláudio decidiu batizar aquele ginásio de esportes com o nome de Waldir Pinheiro, fiquei muito feliz.
E claro, certo de que esta foi uma homenagem justa, justíssima.
Tenho saudade dequele tempo, tenho saudade do jeito simples e depojado do "Cabeça".

Quase meio século

Ontem, 13 de dezembro, fez 42 anos do AI-5 que, segundo o jornalista Hélio Fernandes, passou à História apenas como sigla, mas foi tão selvagem, cruel e ditatorial, que não precisava mais nada. Ao assinar o Ato Institucional, o coronel Jarbas Passarinho,que assinaria mais tarde também o Decreto 477 ,matando a politica estudantil nas universidades, definiu assim aquelas suas circunstâncias: “Às favas com os escrúpulos”.

Maluco beleza


"Se eu sou meio vc é louco inteiro . A minha é loucura santa como a do Cristo ao expulsar vendilhões do templo" .

. Requião, respondendo a um twitteiro que o chamou de meio louco

Entre a emenda e o soneto

A cada dia que passa fica mais evidente os efeitos nefastos do instituto da emenda parlamentar, como correia de transmissão do fisiologismo, e por conseguinte, da corrupção eleitoral.
É graças a esse instrumento de oxigenação do "é dando que se recebe", que muitos deputados se renovam seus mandatos, indefinidamente, o que convenhamos, é um grande prejuízo para a sociedade. Tem parlamentar que de graça é caro.
Com perdão do trocadilho, geralmente essas emendas saem mais caras do que o soneto.

O primeiro amor nem o governador esquece



Dona Regina não tem nem um pouco de ciúme de "Jaqueline", uma velha paixão do marido Orlando Pessuti. O governador fez questão de ir dia desses à Boca Maldita em Curitiba, desfilar com a sua "Jaqueline", esta Variante 1972, que ele usou para se eleger deputado estadual pela primeira vez, em 1982.

Quem me enviou a foto foi o Netto, filho da Marlei Cardoso, Presidente do PMDB Mulher de Maringá

Divisor de águas

Anotem aí para conferir lá adiante, talvez nem tão adiante assim: depois do WikiLeaks a internet nunca mais será a mesma.

Curiosidade histórica

O historiador Shlomo Sand, professor da Universidade de Telavive, corrobora a tese de que o estado de Israel não é, necessariamente, um estado judeu. Ele consegue provar por A mais B que "o povo judeu nunca existiu como raça-nação e, portanto, nunca compartilhou uma origem comum". E mais: "Em Israel não há judeus, mas israelenses. Os verdadeiros judeus são os palestinos que se converteram ao cristianismo e islamismo".
Então, vem a pergunta que não quer calar:
. Quem são esses habitantes de Israel, que invadiram a Palestina em nome de uma religião?

Fonte: Blog do Jorge Bourdoukan

PV ou PMDB?


Ele tem a palavra de Beto Richa de ser o candidato tucano à prefeitura de Curitiba em 2012. Mas o governador teria também compromisso com o seu ex-vice e atual prefeito Luciano Ducce, do PSB de Severino. Gustavo Fruet, que de bobo não tem nada, já percebeu que o jogo será pesado e para alimentar o sonho de administrar Curitiba, a sua cidade natal, ele terá que cantar em outra freguesia. Esta feguesia poderia ser o PMDB ou o PV. Ninho de cobra por ninho de cobra, claro que o deputado, filho do impagável Maurício Fruet, Gustavo vai acabar esverdeado.

DINGO BEL,DINGO BEL!!!


.Charge do Humberto-Jornal do Comércio-PE-

12 de dezembro de 2010

Como discordar disso?

"Politicos desideologizados, meros corretores de favores e captadores de verbas. Assim são figuras menores de nossa história".

. De Requião, em seu twitter

PS: a desideologização da políica é o caminho mais curto para o fisiologismo, de onde para a corrupção é um pulo.

11 de dezembro de 2010

Sobre investigações do GAECO

Akino Maringá escreve:

"Li no blog do Messias Mendes a quem peço licença para transcrever ':Em qualquer investigação e em qualquer processo, o investigado (ou processado) tem que ter amplo direito de defesa.Isso é constitucional, é universal, próprio da democracia, do estado de direito. Não sei se foi o caso, mas pelo que fiquei sabendo por meio do promotor aposentado e advogado de um dos envolvidos no caso dos fanasmas da Câmara de Maringá, Joel Coimbra, o GAECO abusou do direito de abusar. É normal que nós e a sociedade como um todo, torçamos para que as pessoas de quem não gostamos se ferrem mesmo. Mas nenhum sentimento de revolta ou indignação, por maior que seja, pode pairar sobre a lei , sobre os direitos de cidadania garantidos pela Carta Magna. Por isso, faço o registro, a partir do que me foi passado por Joel, um operador do Direito de qualidade técnica e saber jurídico inquestionáveis. O seguinte é esse, como dizia meu pai, quando ia explicar alguma coisa que achava ser do seu dever.'

Meu comentário: Caro Messias, não se trata de torcer para que as pessoas se ferrem, o que está em jogo é o dinheiro do nossos impostos. Não é que não gostamos das pessoas, eu pelo menos, são de suas atitudes como homens públicos. Se todos temos que trabalhar para ganhar, não é justo que alguns ganhem sem trabalhar e a custa do dinheiro de impostos dos que trabalham".

PS: Bem,nesse aspecto estou de pleno acordo.Os desvios éticos devem ser punidos e os cofres públicos ressarcidos. Nenhuma dúvida quanto a isso. O que cabe questionamento, meu caro Akino, é a lusira do processo investigatório, até como forma de evitar que uma investigação sob suspeita bote tudo a perder. Não sou advogado, não entendo de leis, mas sei, por experiência de longos anos de jornalismo, que um processo conduzido de maneira errada só tende a beneficiar o réu.

Akino Maringá, colaborador

Investigações do GAECO sob suspeita

Em qualquer investigação e em qualquer processo, o investigado (ou processado) tem que ter amplo direito de defesa.Isso é constitucional, é universal, próprio da democracia, do estado de direito. Não sei se foi o caso, mas pelo que fiquei sabendo por meio do promotor aposentado e advogado de um dos envolvidos no caso dos fanasmas da Câmara de Maringá, Joel Coimbra, o GAECO abusou do direito de abusar. É normal que nós e a sociedade como um todo, torçamos para que as pessoas de quem não gostamos se ferrem mesmo. Mas nenhum sentimento de revolta ou indignação, por maior que seja, pode pairar sobre a lei , sobre os direitos de cidadania garantidos pela Carta Magna. Por isso, faço o registro, a partir do que me foi passado por Joel, um operador do Direito de qualidade técnica e saber jurídico inquestionáveis. O seguinte é esse, como dizia meu pai, quando ia explicar alguma coisa que achava ser do seu dever:

"A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná considerou ilegais e ilícitas as escutas telefônicas feitas pelo GAECO para investigar os funcionários fantasmas da Câmara de Maringá.
Essa decisão foi determinada no Habeas Corpus número 722082-0, que reclamava serem ilícitas e ilegais as escutas do GAECO, porque a autorização dada pelo Juiz da 1ª Vara Criminal de Maringá não indicou corretamente os números dos telefones a serem monitorados, permitindo que a polícia fizesse os grampos indiscriminadamente, afrontando o art. 5º, inciso X, da Constituição Federal.
O Tribunal já havia suspendido provisoriamente as interceptações, em decisão liminar concedida pelo Desembargador José Maurício Pinto de Almeida, que ordenou a paralisação das escutas até o julgamento definitivo do Habeas Corpus. No dia 02 de dezembro o Tribunal julgou o Habeas Corpus e suspendeu definitivamente as interceptações, declarando expressamente a ilegalidade e ilicitude das escutas feitas pelo GAECO.
A ilegalidade das escutas do GAECO foi reconhecida também pelo próprio Ministério Público, por intermédio do Procurador de Justiça José Antonio Pereira da Costa, que em seu parecer opinou pelo deferimento do Habeas Corpus, considerando que a decisão do Juiz da 1ª Vara Criminal de Maringá foi genérica, não esclareceu a necessidade da interceptação, nem apontou a sua real necessidade, “não se vinculando a uma situação concreta”, afrontando “os direitos constitucionais da intimidade e da privacidade” e o estabelecido no art. 10 e art. 11 da Resolução 59 do CNJ.
A conseqüência dessa decisão é que a denúncia do GAECO contra os vereadores e servidores da Câmara pode não ser recebida pelo Juiz, porque tanto a Constituição como o Código de Processo Penal proíbem o uso de provas obtidas ilicitamente. Se ela for recebida o processo pode ser anulado pelo Tribunal de Justiça, que já declarou a ilicitude das interceptações".

Joel Coimbra, promotor aposentado, ex-deputado estadual, ex-presidente da Comissão de Justiçada Assembléia Legislativa do Paraná e ex-procurador jurídico do Estado (gestão Jayme Lerner) defende neste processo dos "fantasmas da Câmara de Maringá" o vereador e deputado estadual eleito, Evandro Júnior.

10 de dezembro de 2010

Veja isso, amado mestre



Enquanto isso, na "sala de justiça", os deputados federais preparam votação de projeto de aumento dos próprios salários em nada menos de 61%. O que será que acharia disso o professor Raimundo?

Greve pelo 13o.

É isso mesmo, os professores da rede estadual de ensino ainda não receberam nem a primeira parcela do 13o. salário, que era para ter sido pago, no máximo, até 30 de novembro. Temendo ficar sem o salário extra, o que seria um desastre para a vida da maioria dos professores, a APP está anunciando greve geral em todo o Estado já no começo da semana que vem.
Imaginem o transtorno: reta final do ano letivo e uma greve. Ô governador Pessuti, cadê vóis mincê?

Vamos fazer figa, acender velas...

"Agora pela manhã, a Comissão de Patrimônio Histórico da Prefeitura de Maringá visitou o antigo prédio da União Maringaense dos Estudantes Secundaristas, na avenida Cerro Azul. O prédio, que pertence à Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, fora cedido aos estudantes, mas, como estava abandonado, foi retomado e cedido ao Ministério Público Estadual. Este órgão tem interesse em ocupá-lo. A visita da comissão foi para avaliar as condições do imóvel com objetivo de tombá-lo".

. do site to Rigon

PS: Será? Se isto acontecer, gritemos a todo pulmão: Aleluiiiiaaaaa!

Vitória apertada. Mas vitória


Apertada, apertadíssima, mas uma vitória. E vitória é sempre vitória. Assim amanheceu pensando hoje o sindicalista Césio Cezario, que foi reeleito ontem presidente do SINDAEN, o sindicato dos trabalhadores do setor saneamento básico. A maioria dos trabalhadores, claro , é da Sanepar. A base do sindicato conta com 100 municípios, boa parte, do Norte e todo o Noroeste do Estado.
Vale a lembrança que em 2006, Requião ganhou na casca de Osmar Dias. Foi uma vitória apertada, mas uma vitória. É como num clássico de futebol. Vale vencer, ainda que por meio gol.

Romanelli puxou a fila. E o PMDB caiu nos braços de Beto


O PMDB, que no nível federal está com o governo Dilma e no governo Dilma, decidiu "richar" aqui no Paraná. Até o combativo e meio radical Waldir Pugliesi se quedou : "Conheço Beto Richa desde que ele era criança, já que junto com seu pai, o ex-governador José Richa, organizou o MDB no Paraná.O Beto político é habilidoso e trata os temas com seriedade”.
O primeiro a adreir foi o deputado Romanelli que fez o tipo "tô nem aí" para rebater as alfinetadas do senador Requião e, uma vez acomodado no ninho tucano, foi chamando a turma, um a um.
O poder é assim mesmo, feito ima de geladeira. Ou seria lâmpida, como aquela cantada pelo Adoniran Barbosa em "As mariposas"?

Requião esbravejou no twitter:

" O meu partido no Paranà esta perdendo a identidade e a seriedade .Acorda PMDB!".

O guerreiro Lukas escreve, direto do hospital:

"Oi, noqueiros. Hoje faz 38 dias que estou aqui nesse quarto. Deu aquele problema que eu já escrevi aqui, o que aumentou o meu internamento.
Tá parecendo um pesadelo, sério mesmo. Todos esses dias a mesma rotina. As mesmas coisas a fazer e galões de remédio e soro. Já recebi 12 bolsas de sangue, fiz 9 raios-x, 10 exames de sangue e 3 tomografias.
O local da cirurgia tá uma beleza, em franca recuperação. Só tive problemas no pulmão. Antibióticos não tem sido eficazes.
O cirurgião acha que eu já poderia ir pra casa, ao contrário do médico do hospital, que diz ser cedo para a alta.
Meu problema é a febre, que não desaparece. Na semana passada fiquei mais de 24 horas sem febre. Tava contentão. Até que ela resurgiu e voltou tudo à estaca zero.
Talvez eu tenha que fazer uma cirurgia no pulmão, mas não é certeza. Caso sim, devo receber alta lá pra janeiro. É muito tempo, né?
Mas, tô levando, tentando evitar o estresse. Mas que tá fodau, tá.
Paz a todos".

. Do blog Casa do Noca

Coisas de Tio San


A organização WikiLeaks publica em seu site dois vídeos de arrepiar cabelo de bola de gude. São crianças sendo metralhadas pelo helicóptero americano Apache, em 2007 em Bagdá, Iraque.
Os americanos usam o discurso antiterrorismo para praticar terrorismo. Se escondem atrás da imagem aterradora de Bin Laden para fomentar a guerra, apoiar Israel na sua luta insana, e desumana, de massacre aos palestinos na Faixa de Gazza.

9 de dezembro de 2010

Recordar é viver


Vejo agora no blog do Miguel Fernando uma foto do glorioso Grêmio Esportivo Maringá, o verdadeiro Galo do Norte, que foi bi-campeão do Estado e tri do Norte. Esse aí , informa Miguel " logrou sucesso no Campeonato Paranaense, Série Norte, por três vezes consecutivas: 1963, 1964 e 1965. Em uma rara publicação, vemos todos os jogadores, equipe técnica e diretoria do saudoso Grêmio Esportivo Maringá".

Acompanhei este Grêmio de perto, vibrei muito com os gols do Zé Garoto(nesta foto de 1965 já não estava mais na ativa). Quem acompanhou aquele Grêmio não esquece a elegância do volante Macário, a inteligência do Zuring, as arrancadas para o gol, do Edgard, a categoria do Roderlei, a firmeza na marcação do volante Macário e a ousadia nos dribles do carequinha Danúbio, terror dos laterais direitos do Paraná.
Esse Grêmio era o Grêmio dirigido pelo técnico Nestor Alves da Silva, presidido pelo
inesquecível Navarro Mansur.
Os outros Grêmios que vieram depois foram arremedos. Um, o de Esportes, fundado pelo Elnio Apucarana Pholmann, até que foi longe, chegando a conquistar um título estadual, mas nem se compara com este aí da foto.
Por este Grêmio passaram também estrelas como Ademir Rodrigues, Iaúca, Evir (goleiro que parecia sózia do Elvis Presley), Peter, Ariston, Adilson (goleiro que veio do Arapongas) , Valter Prado e Ademir Fragoso, entre outros.

Uma das fotos do ano



“Zé, nós subimos a rampa juntos, nós vamos descer juntos”

Desgraça pouca é bobagem


Informa o blog Paçoca com Cebola, do Cláudio Osti, que a campanha de Osmar Dias para governador deixou no prego, só em Londrina, mais de R$ 200 mil em dívidas. Os credores, entre eles fornecedores de marmitex, estão apavorados, sem saber a quem recorrer. Já ligaram para o prefeito Barbosa Neto, para os dirigentes doPDT e nada. Agora, procuram falar com o próprio candidato. Legalmente Osmar responde pelo passivo, mas convenhamos,ele foi vítima da própria coordenação de campanha.
Osmar anda magoado com o PMDB, que não se empenhou como devia na sua campanha, até por conta da briga Pessuti x Requião; está puto com o PT, que só teve olhos para a candidata ao Senado, Gleisi Hoffmann. Como desgraça pouco é bobagem, o ainda senador do agronegócio quer saber quem foi que sancionou a tal Lei de Murphy, que é para ele mandar para o cadafalso.

Leitor me corrige

A propósito da nota "Record nos calcanhares da Globo". falei do "Domingo Legal" comandado pelo Paulo Henrique Amorim , mas um leitor me corrige:"O programa do PHA é DOMINGO ESPETACULAR. O Domingo Legal é do Gugu".

8 de dezembro de 2010

PP defenestrado do ministério que mais tem dinheiro

"O ministro Márcio Fortes (Cidades) tem a amizade de quem deveria importar, a presidenta Dilma, mas perdeu o apoio do partido, o PP, para continuar no cargo. Mas o PP deve perder o ministério para o PT".
. Do blog do Cláudio Humberto

PS: Não fosse Fortes no Ministério das Cidades, Maringá não teria tido razões para falsificar aquele doissiê do PAC Santa Felicidade, em nome de um projeto segregacionista de revitalização daquele e outros bairros da redondeza.

Recordar é viver

O prefeito Silvio Barros II, comentando a indicação do irmão Ricardo para a Secretaria de Indústria e Comércio do Estado disse que ele poderá ajudar muito na consolidação do aeroporto de Maringá, de importância vital para o desenvolvimento da região. Concordo em gênero, número e grau.Mas ocorre-me a lembrança de que, quando prefeito (1989/1992) Ricardo Barros fez um grande esforço para que o aeroporto não saísse. Tanto que as obras ficaram quatro anos paradas e só foram retomadas a partir de 1993 quando Said Ferreira voltou à Prefeitura. Já em Brasília, eleito deputado federal em 1994, Ricardo tornou-se uma espécie de "empata obras", apelido que lhe fora dado pelo seu antecessor e sucessor na cadeira de prefeito. Entres as obras, o Teatro Kalil Haddad e, podem acreditar, o próprio Contorno Norte, que já era para estar pronto há pelo menos 20 anos. E claro, tivesse o contorno sido construído naquela época, ele teria passado fora do perímetro urbano e como a cidade acabaria mesmo crescendo para o lado Norte, é certo que os bairros que vieram depois teriam sido planejados a partir da existência do contorno.

Atropelamento da justiça,canto de pássaros e outros bichos do "zoológico durepox"

Akino Maringá escreve:

"O prefeito Sílvio Barros II informou, no Pinga Fogo na TV, que o terreno da antiga rodoviária será destinado para o mercado imobiliário que construirá, no sistema de incorporação, um edifício que será marcante. O negócio já está acertado e a parte do município será de 20% da área construída. A expectativa, segundo entendi, é que a área construída seja de 50.000 m2, ficando o município com 20.000 metros. Quem mais ganhará com isto ?
Minha opinião: Ouvindo a falta fiquei com a impressão que o prefeito trata o assunto como se o terreno fosse de sua propriedade. Que a licitação será mera formalidade. Que tudo já está decidido. Como diria Messias Mendes, “democracia a gente vê por aqui”.

Meu comentário: antes de mais nada, caro Akino, obrigado pela referência a esse escriba. Mas eu queria lembrar que as coisas foram feitas de maneira muito estranha. Primeiro, a "administração cidadã" atropelou a história de Maringá sem dó nem piedade. Depois, desdenhou da justiça, demolindo o que havia restado do prédio , antes mesmo da publicação em diário oficial do despacho de segunda instância.
Mas segundo me informa Alberto Abraão Vagner, advogado dos condôminos, a ação continua correndo e não seria anormal uma decisão mandando reconstruir o que foi destruído. Do ponto de vista jurídico isso é perfeitamente possível, emorba diga a lógica que a Inês já é morta.
Mas alguma consequência poderá sofrer o gestor mais lá na frente, quando a ação for transitada em julgado. Não é possível que um crime de lesa pátria como este fique impune.
E por falar em crime de lesa pátria, um grupo de amigos anda treinando cantar de pássaros, guizado de cascavel e manifestações sonoras de diferentes tipos de bichos, para poder dublar os seres inanimados do "zoológico durepox", que está sendo montado no Parque do Ingá.

O ministério que ninguém quer

"O Ministério do Trabalho pode continuar nas mãos do PDT e até do atual ministro Carlos Lupi, em razão do mais absoluto desinteresse dos demais partidos e dos políticos, inclusive pedetistas, pelo cargo. Sem prestígio, sem recursos, sucateado e até ridicularizado no meio sindical, o Ministério do Trabalho é só uma caricatura daquele criado há 80 anos, em novembro de 1930, pelo então presidente Getúlio Vargas".

. Do blog de Cláudio Humberto


PS: infelizmente esta é a mais pura expressão da verdade, o que parece meio contraditório, se considerarmos que nunca o país empregou tanto. A prova do descaso ficou evidenciada na greve de 4 meses dos empregados do MT. Sucateada, a estrutura funcional desse ministério é dinossáurica. Pode acreditar: a paralização dos servidores não tinha como principal objetivo a recuperação de seus defasados salários, o que eles queriam mesmo, era melhores condições de trabalho que , com perdão do trocadilho, no Ministério do Tranalho são precaríssimas.

Eleição quente na Sanepar

Amanhã, quinta-feira, tem eleição no SINDAEN, o sindicato dos empregados da Sanepar. O pleito ocorreria em 12 de novembro mas foi suspenso pela justiça a pedido do Ministério Público, que recebera denúncia da chapa de oposição sobre possíveis irregularidades no processo. Mas verificando os autos, a justiça se certificou de que estava tudo correto e por isso marcou nova eleição, que ocorre em 100 municípios da base.
O clima da disputa é quente, porque a oposição, segundo acuasa a situação, recebe forte apoio das chefias para tirar da entidade o combativo Césio Cezario. Vai ser muito difícil.

Caldo de cultura. A gente vê por aquí

Fernanda Richa será secretaria da Família. Tudo a ver, no reino do nepotismo consolidado

Querem impedir os palestinos até de respirar

"Hoje, quarta feira(8/12) Israel destruiu túneis, onde os palestinos costumam respirar um pouco de ar não opressivo.

A mídia divulga apenas essa informação e mais nada.

Mas espera aí.

Se os palestinos precisam utilizar túneis para circular entre a Palestina e o Egito, para que erguer então o muro para separar os dois países?

Se fosse simples atravessar a fronteira os palestinos não precisariam cavar túneis para circular.

Mas a mídia, controlada a ferro e fogo, em nome da desmoralizada palavra democracia, diga-se, há muito que escolheu um lado.

E não é o da justiça e da verdade, claro".

. Blog do Bourdoukan

Vozes da nova oposição


Ele está se apresentando como o principal líder da oposição no Congresso Nacional nos próximos quatro anos. E promete um PSDB de cara nova, sem as idéias carcomidas de Arthur Virgílio, Serra e quejandos.
Mas escrevam aí: o país verá outra liderança de destaque na oposição, só que uma posição nais light, a oposição de Marina Silva. Como Aécio, ela é candidatíssima a presidente em 2014.

A volta dos que não foram

"Do Arruda e do Lerner direto para o Beto. (Taniguchi) E tem mais o Ricardo Barros. PQP é comedogênico . Pobre Parana ,eles voltaram!!"

. Requião em seu twitter

A Record, nos calcanhares da Globo


A Rede Record, do bispo Edir Macedo continua nos calcanhares da Globo. O Domigno Legal ancorado por Paulo Henrique Amorim está bombando, ameaçando (de morte) o enfadonho Fantástico. Agora surgiu a notícia que o dono da Igreja Universal vai dar outra paulada na ainda toda poderosa Plim-Plim: está negociando a compra da Rádio Joven Pan e promete montar uma rede "24 horas de notícias", para combater a CBN. No sistema NEWS de TV, a Record News, que pode ser sintonizada em canal aberto, anda comendo a Globo News (cabo) pelas beradas.
Em tempo: Hélio Costa, que ganhou fama fazendo matérias sobre doenças e descobertas de cura para vários tipos de males, pode voltar a ser corfrespondente nos Estados Unidos. Mas pela Record.

7 de dezembro de 2010

A moda tá pegando, vai pegar

O governador Beto Richa quer se precaver contra os fichas sujas e por isso pretende encaminhar projeto de lei para a Assembléia Legislativa que barra o ingresso de quem tem condenação aos cargos de confiança.
A Lei da Ficha Limpa, fruto de emenda popular, parece que veio para ficar, apesar da manobra meio malandrinha feita pelo senador do PP , Francisco Dornelles e aprovada pelo Senado, tentando tirar da mira da lei os que "hajam sido condenados" e deixando apenas "os que forem condenados".

Tem gente que caiu do cavalo nessas eleições que, a julgar pelo andar da carruagem, pode dar adeus à vida pública.

Quem vai olhar para este drama humano?

Enviado pela leitora Shirlei Freitas:

“Por favor, venho por este caminho em meio ao desespero, pedir que alguém influente dessa cidade olhe para um maringaense, de 61 anos, que está internado há uma semana no HU. Ele é meu pai, Sr. João Joaquim da Silva. Ele caiu de um andaime de construção civil e fraturou a coluna. Precisa passar por uma cirurgia. Ele está deitado na última cama do corredor 2 deste hospital. O hospital está lotado. Não há vagas nos quartos. A Secretaria de Saúde pede para ele aguardar, aguardar e aguardar. Ele está com a coluna fraturada. Eu tenho em casa uma mãe doente com um tumor na cabeça. Tumor esse que foi diagnosticado depois de seis meses que tinha feito o exame. E sabe por que? Porque o SUS demorou seis meses para liberar a consulta com o neurologista, para ver o que tinha no exame. Por favor me ajude. Não quero que chegue o Natal e meu pai ainda não tenha feito essa cirurgia. Todos os dias meu pai me pergunta: filha, alguma novidade? Vão me tirar daqui? E eu digo, sim pai, já estão chegando, mas na realidade nada está chegando. É desesperador ver meu pai sofrendo. Eu tenho pedido para muitas pessoas. Mas até agora ninguém fez nada. Falam, faça isso, faça aquilo, vá em tal lugar, converse com fulano… E ninguém toma uma atitude certa. Até quando meu Deus…!!
Por favor me ajude!".

. Pincei do blog do Lauro Barbosa


Meu comentário: o caos da saúde pública em Maringá produz diariamente vítimas como o pai da Shirlei e sufoca na poeira de indignação, pedidos de socorro como este. Não é mais possível conviver com situações assim. Não é possível que o SUS não disponha de condições, pelo menos para atender com urgência, as urgências urgentíssimas.

Zebrão prefeito de Maringá? Sim, e daí Didi?...

Informa Verdelírio Barbosa em sua coluna de hoje no Jornal do Povo que "o prefeito Silvio Magalhães Barros II vai se licenciar no cargo a partir do dia 13 para viagem ao exterior com a família, devendo passar o cargo ao vice prefeito Carlos Roberto Pupin. Como Pupin também tem viagem marcada para Nova York, ele passará o cargo para o presidente da Câmara, Mário Hossokawa. Por sua vez, Mário Hossokawa passará a presidência do poder Legislativo para o vereador Zebrão".

PS: ...mocó, sonrizá, colesteró.Melhor ver o Zebrão prefeito de Maringá do que ter uma cabeça de prego em local inadequado. Viva a democracia, esta senhora atrapalhada, certa e sadia, que por pior que seja, nos brinda com uma surpresa a cada dia.

6 de dezembro de 2010

Aleluia, aleluia, aleluia!!!

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje a prefeitos que participaram de reunião sobre o PAC 2 em Brasília: "Apresentem projetos quando quiserem dinheiro do governo federal. Não percam tempo atrás de emendinhas parlamentares".
Não entendo: por que só agora o presidente desdenha das emendas parlamentares que sempre foram, na minha visão, uma das grandes excrecências da relação de prefeitos com deputados carreiristas?
Já passou da hora do Brasil colocar um fim nessa promiscuidade, que só serve para oxigenar a corrupção e alimentar bases eleitorais de deputados fisiológicos que se eternizam no poder. Que os anjos digam amém. Aleluia!!!

Aonde realmente mora o perigo

"Informação ainda não confirmada é de que Ricardo Barros prefere a Secretaria do Meio Ambiente. Por que? Teria alguma coisa a ver com as soluções miraculosas com a destinação do lixo em Maringá? Estaria ele pensando em implantar em todo o Estado do sistema Biopuster, ou usina geradora de energia ? Negócios, negócios, só pode.

.Akino Maringá, colaborador do site do Rigon

PS: O receio que me assalta neste momento não é nem esse do lixo, porque o Ministério Público está fazendo marcação serrada sobre os aterros.Preocupa-me a ameaça aos fundos de vale e espaços de preservação ambiental, que já estão seriamente na mira da febre imobiliária, após alteração do Plano Diretor. Ainda mais que a "administração cidadã" anda desdenhando dos fundos de vale.

O bicho é feio


Lixo que se acumula, nos containers e fora deles. É responsabilidade da Prefeitura , não a Municipal, mas a do campus da UEM.O pessoal que circula alí pelas proximidades do Lepac tem andado com pregador de roupa no nariz.

A morte de Samuel, o Sr. Comunicação


Será cremado hoje a tarde no crematório da Vila Alpina, em São Paulo, o pioneiro do rádio Samuel Silveira, um dos fundadores da Rede Paranaense de Rádio nos anos 50. A mesma RPR implantou em Maringá as rádios Cultura e Jornal (hoje Metropolitana). Nos anos 70, Samuel e Joaquim Dutra criaram o jornal O Diário e a TV Cultura. Sobre a TV Cultura, uma polêmica muito grande marcou a instalação do canal 8, conquistado junto ao Ministério das Comunicações com a ajuda de Dom Jayme, amigo poessoal de Costa e Silva, o presidente militar da época em que saiu a concessão.
Samuel e Joaquim pretendiam construir a sede da emissora na Praça Pio XII (atual Praça das Antenas), que na época era puro mato.
Mas o prefeito Silvio Magalhães Barros I não permitiu. E nisso, acho que ele estava certo. Com prazo para colocar a emissora no ar e sem conseguir convencer o prefeito a liberar a área para edificação, Samuel Silveira e Joaquim Dutra decidiram alugar o prédio do Instituto Filadélfia, que tinha encerrado suas atividades educacioais em Maringá. A TV Cultura funciona até hoje no prédio alugado da Rua Santa Joaquina de Vedruna.
Por conta da briga com o prefeito, que já tinha o precedente da Folha do Norte (Dutra & Assis), quando o jornal colocou Silvio de costas na foto da posse dele, o prefeito Silvio Barros proibiu o carro de externa da emissora de entrar no Estádio Willie Davids para gravar os jogos do Grêmio. Tanto que a emissora precisava tomar emprestado da concorrente TV TIbagi, os gols e as melhores defesas do goleiro Rubens pra enviar ao Fantástico.
Samuel Silveira faleceu aos 91 anos, ainda lúcido e cuidando dos seus negócios, "como um garoto", segundo me informa um dos sócios da Rádio Cultura FM, Reginaldo Nunes Ferreira.

Simon teme por Dilma


Ouvi entrevista do senador Pedro Simon (PMDB-RS) sobre o ministério da presidente Dilma. Criticou duramente os critérios de escolha, principalmente dos ministros do seu partido. Lamentou que alguns estejam sendo indicados pela relação de amizade, ou com Lula ou com Sarnei, como é o caso de Edson Lobão, que até hoje ninguém entendeu como foi parar nas Minas e Energia.
Disse que no primeiro turno votou na Marina e nos egundo votou em Dilma, porque jamais votaria em Serra. Não está nem um pouco arrependido dos votos que deu no primeiro e no segundo turno, mas está achando estraho que o maior peso na formação do ministério do governo Dilma Roussef não é de Dilma, mas de Lula. "É incompreensível que a presidente eleita não esteja tendo voz ativa na composição do seu governo. Estou preocupado com a forma como é conduzido o processo de montagem do governo que assume dia primeiro", disse o senador gaúcho, acrescentando:"Além de conpetência técnica, fico pensando que um governo para corresponder as expectativas que criou precisa ser composto por figuras de reconhecida competência técnica e de irretocável conduta moral e ética. Não estou sentindo que seja este o caso de boa parte dos indicados".

5 de dezembro de 2010

Queda de árvores e a destinação dos resultados de um censo ecológico

Muitas pessoas chegam ao desespero pela demora no corte de árvores que ameaçam suas casas. Em Maringá, a fila de espera atinge absurdos 8 mil. Volta e meia, registro de grandes sustos, com árvores enormes caindo a qualquer ameaça de tempestade.
Esse é um problema que já era para estar solucionado, caso houvesse compromisso da "administração cidadã" com a população e, pelo menos, um mínimo de vontade política.
Ocorre que já se vão longos quatro anos que o CESUMAR fez um censo ecológico, mapeando as árvores comprometidas e que precisavam ser substituída urgentemente.Pelo jeito, o relatório ofertado à Prefeitura foi parar na lata de lixo.

Mentira com carimbo oficial

A mentira, venha de onde vier, tem pernas curtas. E uma mentira como esta tem um efeito devastador, porque mina a confiança que a sociedade deve ter nas instituições. Veja este caso, publicado no Blog do Mello:

"Policiais coagiram menino a inventar que foi baleado por traficantes

Nem herói nem bandido. Quando questionado sobre o que quer ser quando crescer, o menino P., de 10 anos, diz sem pensar duas vezes: “quero ser trabalhador”. É o desejo simples e sincero de um jovem morador da favela do Jacarezinho que, no último dia 27, transformou-se em personagem do maior boato criado no rastro de ataques de traficantes no Rio. O Brasil acreditou que o menino fora baleado por traficantes ao se recusar a incendiar veículos. Era mentira. E o pior: uma mentira com carimbo oficial".

Que os menos avisados não insistam na tese idiota do "fim justifica os meios". Nenhum cidadão de bem ousaria isentar o crime organizado de alguma coisa.O que todos querem é ver os efeitos positivos (e definitivos) de ações policiais, como a que ainda ocorre no Complexo do Alemão, no Rio.
A própósito, o jornal O Diário publica hoje uma boa reportagem do Edmundo Pacheco sobre o tráfico em Maringá com o sugestivo título "A Feira Livre da Droga". O bicho é feio, mas conforme tem dito vários especialistas, combater o comércio formighuinha de cocaína, maconha e crack sorte efietos pífios, pela simples razão de que os verdadeiros "barões da droga" não estão nos morros e nem nas ruas.

3 de dezembro de 2010

O buraco é mais embaixo

"Nenhuma política de segurança efetiva pode estar fundamentada principalmente numa perspectiva da ocupação policial do território e de megaoperações militarizadas. A centralidade de qualquer política de segurança tem de ir muito além do uso da força muitas vezes excessiva, incompetente e ineficiente. Esses ataques em megaoperações afetam, por um prazo limitado, somente o elo mais fraco e desorganizado do narcotráfico, pela simples razão que o Estado não pode assegurar o controle do território pela ocupação permanente por forças policiais e militares.

Por mais que o “day after” do enfrentamento dos chefetes e pés de chinelo do tráfico nos morros, que a guerra do Rio seja triunfalista, com a mobilização espetacular da PM e do Exército, isso não vai trazer tranquilidade nem segurança à população. Essas cenas são apenas a cortina mais aparente de um jogo de cena numa crise extremamente mais profunda na política de segurança e na repressão ao crime organizado que o governo democrático ainda não conseguiu resolver. Justamente porque o Estado se move numa concepção de guerras contra o crime, todas fadadas ao fracasso".

.Paulo Sérgio Pinheiro , professor-adjunto de relações internacionais na Brown University (EUA)em artigo publicado no jornal Valor Econômico

PS: cientistas sociais do país inteiro tem se dedicado exaustivamente a esse tema, e a conclusão é sempre a mesma do professor Paulo Sérgio: Enfrentar o crime organizado na base do contra-ataque violento, é violência contra violência. Quando o assunto é crime organizado, o buraco não está no morro, mas está bem mais embaixo.

Mau cheiro a vista...

"Já está nas mãos do MP e da Sindicância do município – leia-se Sérgio Yamada – a Lei que teria beneficiado pessoas próximas da administração. Vai feder".

. Do blog do Lauro Barbosa

O Lauro está se referindo, obviamente, ao Caso Almenara.

É Fantástico!!!


Convidado está. Se aceitar e se a Rede Globo não obstar, Dráuzio Varella, o médico que escreveu o roteiro do filme Carandiru e virou estrela global falando de doença com uma didática de fazer inveja a qualquer professor de fundamentos da educação, será o novo Ministro da Saúde. Não é fantástico?

Por quem os sinos dobram?


O Ministério das Cidades, um dos mais importantes do governo Lula (continuará sendo no governo Dilma) deverá mesmo ficar com o PMDB. Dois caciques regionais do partido disputam a indicação - Orlando Pessuti (foto), atual governador do Paraná e Wiellington Moreira Franco, ex-governador e ex-prefeito do Rio. Por quem será que os sinos de Roberto Requião dobram?

No fim do aplauso, o começo da vaia



A Câmara dos Deputados distribuiu algumas medalhas do Mérito Legislativo esta semana. Entre os homenageados, duas personalidades que representam extremos opostos na cena brasileira: a primeira mulher a presidir uma sociedade rural, a maringaense Iraclézia de Araújo e o fundador do MST, João Pedro Stedile. Iraclézua, destaque regional no mundo do agronegócio, foi aplaudida, ao receber a medalha, proposta pelo deputado ruralista Odílio Balbinotti. Stedile foi vaiado,junto com Brizola Neto, autor do projeto que agraciou.
Os aplausos para Iraclézia foram merecidos, mas de praxe. As vaias para João Pedro, compreensíveis, mas convenhamos, deselegantes. A Folha de São Paulo registrou as vaias na coluna painel, mas não fez nenhuma referência à origem delas. O blog Reforma Agrária, alfinetou:
"Esses parlamentares vaiaram João Pedro Stedile, assim como vaiaram aquele que indicou o militante do MST, Brizola Neto, assim como vão vaiar qualquer lutador do povo que questione as bases da desigualdade social do Brasil".

2 de dezembro de 2010

Verso e reverso

Continua grande a expectativa num certo prédio da Avenida Prudente de Moraes, em Maringá, quanto ao futuro do seu proprietário no governo Beto. Ou, quem sabe, uma "boquinha" no governo Dilma. Na fonética do ÃO, não falta rima e sobra verso quando o mote é frustração.

Competência, a gente vê por aquí

Em 2009 o presidente Mário Hossokawa anunciou a devolução de R$ 3 milhões à "administração cidadã", dinheiro do duodécimo que o Legislativo economizou. Pois não é que até agora nenhuma destinação foi dada para essa grana? Aonde será que o vil metal se encontra? Estaria dormindo no cofre da Prefeitura? Estaria aplicado, rendendo um jurinho? Teria sido usado para outras coisas que não a saúde, conforme pedido dos vereadores?

Administração competente é outro papo. Lembra da verba de R$ 80 mil que o vereador Humberto Henrique conseguiu para o município implantar a famácia popular? Pois a farmácia só foi montada quase dois anos depois. E mesmo asssim num local de difícil acesso pela população que depende do transporte coletivo.

1 de dezembro de 2010

Não precisa explicar, eu só queria entender...


"Foi publicado ontem o anúncio de licença prévia do Instituto Ambiental do Página (à página C5 da edição de ontem de O Diário), autorizando a Rádio Jornal a fazer o loteamento do Jardim Pinhais no lote 35 A da Gleba Patrimônio Maringá. A empresa pertence ao deputado federal Ricardo Barros (PP), é aquela que ficou 26 meses sem pagar a conta de luz para a Copel, dívida que está sendo cobrada judicialmente. O endereço, avenida Prudente de Moraes, 740, é o mesmo do escritório do casal de deputados, imóvel que foi comprado num leilão da Justiça Federal e pago com cheque frio, o que chegou a gerar um pedido de prisão".

. Do site do Rigon


Entenderam alguma coisa?

Três mosqueteiros, um dilema


Osmar Dias, Rodrigo Rocha Loures e Orlando Pessuti. Tres políticos paranaenses de peso que estarão sem mandato a partir de primeiro de janeiro. Os três lutam por espaço no governo Dilma. Se um deles pegar um ministério, será mesmo só um deles. Mas Osmar e Pessuti têm chances reais de serem "agasalhados" em alguma estatal ou diretoria de um órgão regulador qualquer.

Fonte: Blog do Esmael

Carrefour vem? Ou viria?

Circula informações de que o Carrefour comprou aquele antigo prédio da Cia Norpa Industrial, bem em frente ao Catuaí,onde gostaria de ter um hipper mercado mas perdeu a disputa para o Wal Mart. O grupo francês viria com tudo, para construir uma loja top de linha. Viria, porque pelo jeito não deve vir mais, pelo menos tão cedo. Segundo a Foilha de São Paulo (UOL) "auditoria nas contas do Carrefour Brasil detectou um rombo contábil de R$ 1,2 bilhão. O valor é o triplo do que foi reconhecido em outubro pela matriz francesa, de R$ 400 milhões". É um rombo considerável, que pode retardar o sonho do maringaense de ter dois gigantes do setor supermercadista, um em frente do outro, um querendo engolir o outro e o consumidor no meio, gargalhando.

Mãos ao alto!



"O roubo no pedágio continua no Paraná. A Justiça concedeu uma liminar às concessionárias que permite o reajuste nas tarifas em média de 5%.

Um ingênuo passeio no Litoral paranaense custará R$ 13,30 na ida e outros R$ 13,30 na volta. No total R$ 26,60. Só de pedágio R$ 26,60. De combustível em média se gasta R$ 25. Traduzindo: o pedágio é um roubo".

. Do Blog do Esmael

30 de novembro de 2010

SAMU não rende marketing. Sendo assim...


O Samu está funcionando hoje em Maringá com apenas uma ambulância e o veículo disponível, que está prestando atendimento, está em péssimas condições, inclusive com os pneus traseiros bem desgastados. Para quem não sabe, quatro ambulâncias “novas” continuam no pátio da Setran desde o primeiro semestre deste ano, abandonadas ao tempo, e uma outra nova está no pátio da Secretaria de Saúde ainda sem placa. O Samu possui uma frota de 14 ambulâncias entre novas e usadas e não consegue manter o serviço com quatro de suporte básico e uma de suporte avançado que devem prestar atendimento diariamente; os funcionários de plantão estão ficando na Secretaria de Saúde sem ter como trabalhar.

A informação é de um maringaense que está indignado com a forma como a cidade, que tem um time de vereadores da área da saúde, trata o assunto. A notícia já foi passada três vezes – em 15 de junho, em 14 de setembro e, agora, ontem, dia 29 de novembro – para órgãos de comunicação de Maringá, mas parece que eles acham que ambulâncias paradas (ou seja, dinheiro público mal gerido) não rendem uma boa reportagem, sei lá.

. Do blog do Rigon

Meu comentário: é incrível a capacidade da "administração cidadã" de negligenciar os programas sociais, de atendimento ao povão, em qualquer área, principalmente na saúde.
Sucatear propositadamente a frota de veículos da Prefeitura faz parte da cultura "barrista". Basta lembrar os caminhões coletores de lixo que o então prefeito Ricardo Barros deixou ao abandono no período (89/92), para inviabilizar a coleta e ter argumentos para a terceirização. Lembram-se do caso Sotekol?
Com relação às ambulâncias do SAMU, vale a lemrabça de que este programa foi implan tado no Brasil inteiro no primeiro governo Lula e em 2004 foi trazido para cá, pelo então prefeito João Ivo Caleffi. Eram 6 ambulâncias novinhas em folha.Mas na metade de 2005, já na gestão SB2, pelo menos duas estavam no estaleiro. Portanto, não surpreende o descaso que a "administração cidadã" tem para com a população neste caso específico relatado pelo Rigon. Ainda mais considerando que o atendimento de emergência pelo sistema SAMU não gera marketing.