30 de outubro de 2010

Justiça suspende telemarketing baixaria de Serra

.por Conceição Lemes (Blog do Azenha)

"Ontem, o Superior Tribunal Eleitoral (TSE) determinou a suspensão imediata do serviço de telemarketing em favor da candidatura de José Serra (PSDB) à Presidência da República. A decisão foi da ministra Nancy Andrighi, a pedido da candidatura Dilma Rousseff (PT), já que as ligações eram ao estilo baixaria, como tem sido a campanha tucana.

No seu despacho, a ministra afirma: “No que concerne à fumaça do bom direito está mais evidente no caso concreto, isto porque a alegada matéria ofensiva objeto da divulgação trisca nos limites proibidos pela propaganda eleitoral”.

“A telefonia, quando utilizada para propaganda eleitoral, não pode ser ambiente imune ao controle jurisdicional, sob a justificativa de não existirem normas que a regule. Muito pelo contrário, identificando-se os responsáveis por esse tipo de propaganda vil, deve-se aplicar as penalidades legais”, afirmam os advogados da campanha de Dilma Rousseff. “Afinal, tal propaganda irregular poderá causar estragos sem precedentes sobre a candidatura de Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores.”

A campanha subterrânea

. por Luiz Carlos Azenha(Blog Vi o mundo)

Recebo de Brasília, por telefone, a informação de que desde ontem está sendo movida uma guerra digital contra os perfis de Dilma Rousseff nas redes sociais.

É trabalho de profissional, feito através de robôs que disparam mensagens em grande quantidade.

Neste momento, está fora do ar o perfil da candidata no Facebook".

PS: As próximas horas prometem

29 de outubro de 2010

Xoxo,burocrático, chato. Como se previa


Terminou agora o último debate dos candidatos a presidente no segundo turno. Tudo igual e como era previsto, uma chatice, imposta pelo modelo adotado pela Globo. Pensei no falecido Hélio Beltrão, o Ministro da Desburocratização do governo Figueiredo. Puts, nunca vi nada tão burocrático. Houveram algumas alfinetadas,mas tudo de maneira indireta. A Globo impediu, por todos os meios, o confronto direto. E os perguntadores? Meu Deus,que coisa mais constrangedora. Até o próprio nome o eleitor que se dizia indeciso teve que ler. Um horror.

Dois senadores, um do PSDB e outro do DEM,no lixo da capital

. Por Carlos Carone, do Jornal de Brasília

"A ex-secretária Domingas Gonçalves Trindade, 40 anos, foi ouvida ontem na Divisão de Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública (Decap), da Polícia Civil do Distrito Federal, sobre as acusações que faz contra o ex-governador Joaquim Roriz; o presidente do PSC-DF, Valério Neves; os senadores Sérgio Guerra (PSDB-PE) e José Agripino Maia (DEM-RN); o empresário Eduardo Badra; e o ex-diretor da Belacap (estatal responsável pelo serviço de ajardinamento e limpeza urbana do DF), Luís Flores. Todos são acusados de se servirem de um esquema de desvio de dinheiro envolvendo a Qualix, empresa que faz o recolhimento do lixo no DF".

Cadê os jornalistas?

Por que será que os jornalistas sumiram dos debates de candidatos na TV? Está mais do que claro que candidato pergunta pra candidato,mas como diz o Paulo Henrique Amori, já pensando na réplica e se precavendo contra a tréplica. Quem pergunta pra valer, colocando os candidatos em saia justa é jornalista. A Rede Record até que tentou, escalando jornalistas para perguntar no debate do primeiro turno que promoveu. Mas os profissionais não podiam reperguntar em caso de enrolação, o que de certa forma, tirava o brilho que o debate poderia ter.
Quando não há jornalista e nem candidato perguntando pra candidato, como é o caso de hoje na Globo, o debate fica xoxo. Dá pra imaginar quão enfadonho será o debate dessa sexta-feira depois da novela Passione.

Mal nenhum, não fosse...



"Notícia que a Mônica Bergamo NÃO daria:
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e a Ministra Ellen Gracie, do Supremo Tribunal Federal, foram vistos, de mãos dadas a passear pelo Shopping Higienópolis.
FHC é o mais ilustre morador do aristocrático bairro de Higienópolis em São Paulo.
(Este ordinário blogueiro, o menos ilustre).
Se este potin (como diria o FHC) se confirmar, estamos diante de fato político de relevância Suprema.
A Ministra Ellen Gracie terá que se considerar impedida de votar qualquer assunto que se refira ao Governo Serra/FHC.
E mais impedida ainda de votar qualquer aspecto de uma Ley de Medios.
Ela, a rigor, não poderia ter rejeitado a ADIN por Omissão que o emérito professor Fábio Comparato quer levar ao Supremo para obrigar o Congresso a votar os artigos de Constituição de 88 que tratam da Comunicação Social.
A Ministra não pode votar sobre Meios, porque o FHC é o Herói e Supremo Guru do PiG.

A Ministra não pode votar e o Ex-Supremo Presidente Supremo do Supremo também não pode votar sobre a Ley de Medios.
Porque ambos foram escolhidos por FHC e, aparentemente, em seu coração residem".


. Por Paulo Henrique Amorim (Conversa Afiada)

Dilma mentiu


Dilma estava sendo inquirida por uma CPI do Congresso quando o senador Agripino Maia (DEM-Rio Grande do Norte), do alto da sua reconhecida empáfia tentou constranger a então chefe da Casa Civil do Planaldo:"A senhora mentiu em interrogatórios durante o Regime Militar. A sra é mentirosa".
Dilma reconheceu que havia mentido, sim senhor:
"Menti sim, senhor senador. Menti, mesmo sob tortura, para salvar a vida de outras pessoas que também lutavam contra os covardes".

Somente quem foi preso durante a ditadura pode entender o significado da frase.

. Do blog do Jorge Bourdoukan

PS: vi o vídeo da cena no YouTube mostrado pelo Jô Soares em seu programa e com um ácido comentário do gordo, que deve ter deixado o senador potiguar furibundo.
Após a resposta de Dilma, Agripino ficou sem saber aonde enfiar as mãos e a cara.

Marta vota nulo. Saiba porque

"Pensei, pensei, avaliei, avaliei.... e resolvi. MEU VOTO para presidente é NULO. Nunca votei em tucano. Nem votarei. Serra é lamentável. Cada dia é um discurso. Começou com o aborto. Despertou os coveiros de todo mundo e morreu soterrado pela declaração de sua mulher. Depois vai dar décimo terceiro salário aos bolsas famílias. Copião! Depois canta uma música que "Serra é do BEM". Analogia com Deus, eu viro e canto "Serra é do DEM". Tô fora. PSDB? Não! Opozissão, que nada! Pura privataria.

E Dilma? Bem que o Serra estava me empurrando para votar nela. Hoje, dia 28 de outubro de 2010, ouvindo "colegas" próximos do petê, eu me enojei com a arrogância dessa ex-querda. Não sou capaz de engolir, goéla abaixo mesmo, marxismos que insinuam que o coletivo é mais importante; que em nome da esquerda, da vida coletiva temos que admitir o bem e o mal. Nada disso. Coletivo para mim é ônibus. Roubo é roubo, corrupção é corrupção. Na direita e na ex-querda. Amém!"


. Do blog da professora universitária Marta Bellini

Pior não fica, deixem o Tiririca!


Tiririca está com dificuldade de provar que não é analfabeto. Admitiu perante o Ministério Público que teve ajuda da mulher para escrever uma declaração de próprio punho. Pode nem ser diplomado por causa disso. Um absurdo completo. Se a Constituição veda ao analfabeto o direito de concorrer a cargos eletivos, por que então homologaram a candidatura do palhaço? Esperaram ele receber 1 milhão e 300 mil votos para depois dizer que não pode assumir?
Qual a saída? Considerando que Tiririca cometeu crime de falsidade ideológica, que crime teria cometido quem o liberou? O mais sensato neste momento seria a justiça diplomá-lo e dar a ele um prazo razoável para se alfabetizar.
Dos males, o caso Tiririca não é o maior. Pior mesmo são os casos de biografia lamacentas, que se escondem atrás da imunidade parlamentar para delinquir.A desonestidade contumaz não tem remédio, o analfabetismo tem. Tiririca deputado, já!

A lei que pegou e vai pegar ainda mais


Nenhum outro partido tem tanto motivo para comemorar a Lei da Ficha Limpa quanto o Psol, de Plínio de Arruda Sampaio. É que a inelegibilidade de Jader Barbalho deu uma das vagas do Pará no Senado à vereadora de Belém Marinor Brito. Barbalho gastou R$V 10 milhões na campanha e Marinor, apenas R$ 200 mil. Viva a iniciativa popular, que viabilizou uma lei que ainda vai nos dar muita alegria. Amém.

Aonde estaria esta menina?


Circula pela internet (recebi por email) apelo de um pai que teve sua filha (esta aí da foto) sequestrada na Praia do Engenho, litoral Norte de São Paulo. O email me foi reeinviado pela amiga Marlei Cardoso e traz os seguintes telefones para contato:

Disque Denúncia> 0800 15 63 15 ou
DEIC / DIVISÃO ANTI - SEQÜESTRO
> (11)3823-5867 (11)3823-5867 (11)3823-5867 (11)3823-5867 ou382-5868

Leitor de Passo Fundo disse:

Como é bifacial. Não foge à luta mas, mente prá caramba. No programa de ontem à noite o desinfeliz apresentou o resultado de uma "pesquisa" encomendada ao GPP, que é ligada ao Cesar Maia, que "apontava" uma diferença de "apenas" 5,5% entre ele e a Dilma; outra da Veritas, que ninguém conhece, cuja diferença seria de 5,1%. Pois bem, tanto o IBOPE, quanto o Datafolha, apresentam resultados diferentes: Dilma 57 a 43 e 56 a 44, respectivamente. E ele ainda quer que as meninas bonitas lancem seu charme aos pretendentes para arrebanhar votos, sem contar o descaramento de uma correspondência que está sendo enviada aos "tucanos de fina plumagem" em São Paulo para que estes "convençam" seus serviçais (motoristas, empregadas domésticas, manicures e diaristas) a votar nele, porque senão a coisa vai ficar feia no Brasil de Dilma. Ora, Pinóquio, mostre seus diplomas/títulos que, até hoje ninguém viu e preste "contas" do buraco do Metrô, que até hoje não prestou; esclareça sua relação com o Paulo (afrodescendente); como é que você foi de pinote do Chile para os EUA, se era exilado?. Enfim, tá na hora de cair na real: Serra é bifacial. Aqui no Sul, Passo Fundo, a gente torce prá ele se escafeder e encerrar a vida política, pois, como diria uma sacana: ele é muito competente, pois compete, compete e perde".

. José Neto Sobrinho (Passo Fundo-RS)

28 de outubro de 2010

Marina roda a baiana


"Não usem meu nome em vale-tudo eleitoral", diz Marina.

"Militantes do PSDB jogam sujo e divulgam nota fraudulenta na internet sobre suposto apoio de Marina a Serra. A farsa ainda envolveu e-mail falso assinado pela senadora, que repudiou o "estratagema" com veemência" .

. Da Revista revista Isto É.

"Verás que um filho teu não foge à luta..."



"Brasil, Dilma ou Serra? Quem não foge à luta. Quem foge".
. Do Blog do Mello

A propósito, lembrei da declamação de trechos da letra do Hino Nacional por Serra, em gravação feita para o programa eleitoral. Um dos trechos é aquele que diz "Verás que um filho teu não foge à luta/ Nem teme quem te adora a própria morte...".
Ué, então porque o Serra fugiu do país assim que os militares derrubaram o governo Jango em 1964? Ele fugiu, primeiro para a Bolívia e de lá para o Chile, deixando para trás metade do mandato de presidente da União Nacional dos Estudantes.

Clarice e a mágica perversa dos números



Tomo emprestado da professora Marta Belini este texto de Clarice Lispector que Marta postou no seu blog. É oportuna a reprodução, porque estamos numa época em ninguém é ninguém, a não ser um número. Sou o número do meu CPF, da minha RG, do meu cartão ponto,do meu Renavan, do meu CEP. E na disputa eleitoral também vivemos sob o império dos números. Serra arrola números, que vem sempre enrolados em bandeiras de percentuais. Dilma desfia rosários de números para falar do bolsa fmaília, para loas ao Pre-Sal.
Clarice faleceu em 1977. Portanto, deve ter escrito o texto abaixo numa época em que a gente quase não cruzava por aí, com 171.
Mas, noves fora, nada, vamos à Clarice, porque ela sim, sabia das coisas, inclusive da mágica perversa dos números:

"Se você não tomar cuidado vira número até para si mesmo. Porque a partir do instante em que você nasce classificam-no com um número. Sua identidade no Félix Pacheco é um número. O registro civil é um número. Seu título de eleitor é um número. Profissionalmente falando você também é. (...) Seu prédio, seu telefone, seu número de apartamento - tudo é número. (...)
Nós não somos ninguém? Protesto. Aliás é inútil o protesto. E vai ver meu protesto também é número"

Prenúncio de um debate enfadonho


Amanhã é o último debate do segundo turno entre Dilma e Serra. Vai ser na Globo, após a novela Passione, porque a Globo sempre faz seu debate no último dia permitido pela legislação eleitoral. Será um debate arrastado, burocrático, sem graça, ao contrário dos anteriores. A regra é gesso puro, pois não permitirá o confronto direto, candidato não fará pergunta para candidato.

Transformado em réu mas os réus são outros


A mídia e a campanha de José Serra sustentam que o jornalista Amaury Ribeiro Júnior ligado à campanha da candidata Dilma Rousseff. Ocorre que a Polícia Federal já sabe que em 2009 Amaury trabalhava para o jornal Estado de Minas, que apoiava a campanha de Aécio Neves. Após depor durante seis horas, Amaury disponibilizou para os repórteres que cobriam o depoimento dele, cópias dos documentos que conseguiu durante a reportagem investigativa que fez para o jornal mineiro. O material entregue induz a questionamentos que vão continuar após a eleição e que poderão ser respondidos no livro que o jornalista tem pronto sobre as privatizações da era FHC. É bicho feio.

Será que cometerão essa burrice?

Informa Lauro Barbosa em seu blog que "ainda não se sabe se os jornalistas poderão acompanhar os vereadores na visita que farão ao Parque do Ingá, juntamente com o prefeito, no próximo dia 5. Pelo menos é o que ficou demonstrado ontem na expressão facial do líder do prefeito, após pedido da vereadora Marly em atendimento a solicitação de representantes da classe presentes na sessão".

Ora essa, a visita será secreta? Se forem pautados pelas redações dos jornais, rádios e tvs da cidade, os repórteres acompanharão a visita, sim senhor. A não ser que não haja interesse dos veículos tradicionais,a chamada "mídia amiga".
Meu caro Lauro, se for vedada a presença de jornalistas nessa visita ao abandonado Parque do Ingá, fechado há exatos dois anos, issso nos dará o direito de pensar:"Ah, aí tem!!!".

Nos arquivos do DOPS



. pincei do Cloaca News

Pessuti manda recado por meio de seu líder na AL



O líder do governo na Assembléia Legislativa, Caíto Quintana manda avisar a turma do governador eleito Beto Richa : “A Constituição Federal proíbe que duas pessoas ocupem o mesmo cargo. Até 31 de dezembro o Paraná tem um governador e ele se chama Orlando Pessuti, que está no pleno exercício de seu mandato”.
O recado tem a ver com o fato de que a equipe de transição acha que Beto já assumiu e está governando o Paraná.

O mundo precisa saber disso



“Eles ameaçam o caráter judaico e democrático de Israel”.

A informação é do jornal israelense Haaretz e é estranho que uma notícia dessa magnitude e brutalidade não tenha recebido nenhuma divulgação, nem da mídia e nem dos ditos blogs independentes ou de esquerda que circulam pelo planeta.

Os governantes de Israel vão mais longe ainda: estão oferecendo milhões de dólares para que os países africanos aceitem receber os negros de volta.

Para evitar a entrada de negros, os governantes de Israel vão iniciar a construção de um gigantesco muro para separar o país do Egito".

. Do blog do Bourdoukan

O previsível desgosta o polvo pitonisa, que morre de frustração


A conversa que circula na Europa é que o polvo Paul morreu de frustração, por imaginar que não lhe atribuiriam mérito na adivinhação do resultado das eleições presidenciais no Brasil. Para um polvo pitonisa, o que é previsível desqualifica seu poder de adivinhação.

Enfim, o OSM levantou uma denúncia. Vai prosperar?

"O Observatório Social de Maringá, que detalhou o “esquemão” na lavagem dos carros da prefeitura municipal há mais de um ano mas, até onde se sabe, não fez a denúncia ao Ministério Público para as devidas punições, levantou outra bronca envolvendo a administração do ímprobo Silvio Barros II. Desta vez, o chuncho envolve a Secretaria de Esportes e Lazer, comandada pela ex-vereadora Edith Dias de Carvalho.

Resta saber em qual gaveta o OSM guardará o levantamento com as (muitas) cabeludas irregularidades descobertas na mais famosa promoção esportiva da cidade, a Prova Rústica Tiradentes, competição que tem o envolvimento de parceiros fortes, como a RPC/Globo e a Polícia Militar".

. Do site do Rigon

Bem, se o Observatório Social levar a denúncia ao Ministério Público e se, como diz na postagem o Rigon, retomar o dito esquemão da lavagem de carros da Pfrefeitura, aí sim, passarei a ver o órgão com outros olhos.

Rabo preso com o passado



"Qual pode ser o interesse da empresa Folha de São Paulo em colocar suas mãos no prontuário de Dilma Roussef, guardado no Supremo Tribunal Militar? Boa coisa não é. A Folha, que deu carros para o DOI-CODI (Operação Bandeirante) armar ciladas e para transportar presos políticos para longas sessões de torturas não tem boas intenções. Essa empresa já publicou uma “ficha da Dilma” forjada pelos torturadores abrigados e escondidos em sites e blogs de difamação e insulto à democracia. Será que tem mais dessas “fichas da Dilma” para apresentar em seu currículo político?..."

Escreve Ivan Seixas para o site Carta Maior

27 de outubro de 2010

Tudo bem com o nosso Lukas


O cartunista Lukas sofreu uma delicada cirurgia hoje de manhã, mas foi tudo bem e eu e os milhares de amigos e apreciadores dos seus trabalhos, temos fé que ele vai sair dessa. O próprio Lukas esceveu ao sair de casa para ir ao Hospital se internar:

"Amigos... não tô com um pingo de pressa, mas, tenho que ir pro hospital. Muito tenso. Me deu até ânsia de vômito. A Isa deverá colocar alguma coisa por aqui, caso necessário. Os comentários eu libero quando voltar pra casa. Se tudo correr bem, dentro de 10 ou 15 dias eu tô de volta.
Paz a todos".

Lukas, às 07:18 de hoje.

Agora ha pouco, a Iza, mulher do Lukas, postou essa nota tranquilizadora:


"Olá , o Marcos, Lukas, está bem. A cirurgia terminou ás 20:00 horas.
Vai para o quarto provavelmente na sexta-feira. O médico disse que foi tudo como esperado, nada de anormal.
Vou contar como vocês todos estão sendo amigos e agradeço as orações.
Deus tem ouvido e atendido".

Uma matéria que pode ser legítima. Ou não.

A “Folha” prepara matéria "bombástica" sobre o passado de Dilma Rousseff. Deve relatar a história da guerrilha, mostrar a atuação da Dilma-guerrilheira. Mas o enfoque é o da satinização da candidata, como se os revolucionários que pegaram em armas durante a ditadura militar devessem ser considerados criminosos comuns. É isso que o jornal quer fazer com a candidata do PT nessa reta final.
Bem, a reportagem mostrando o passado de Dilma, que não é mais novidade pra ninguém, é lícita, jornalisticamente justificável. Mas seria de bom alvitre, até para preservar a credibilidade do jornal, que a Folha de São Paulo fizesse o mesmo com relação ao passado de José Serra. Levantar, por exemplo, como Serra viveu no Chile durante o seu autoexílio. Informar porque Serra fugiu do país, quando o golpe militar nem bola estava dando para ele como líder estudantil, posto que o objetivo imediato era prender os comunistas notáveis e notórios inimigos do regime.
O jornalista Rodrigo Viana sugere ainda que a Folha investigue o paradeiro de um dinheiro que a UNE tinha num cofre em 1964 quando Serra presidia a entidade.

Já não era sem tempo

Informa Lauro Barbosa em seu blog que dia 5 uma comissão de vereadores vai ao Parque do Ingá ver que mistério impede a "administração" de abrir a área para visitação, depopois de dois anos fechada. Segundo Lauro foi a contragosto que o líder Haine Macieira ligou para o prefeito e pediu que "sua excelência" autorizasse a visita. Ante a insistência, Silvio agendou para dia 5 próximo. Não sei se a imprensa vai acompanhar,mas acho que devia.
Seja lá o que for que estejam fazendo lá dentro, nada justifica o fechamento durante tanto tempo.

26 de outubro de 2010

Falta debate, sobra embate


A candidata Marina Silva, sensação do primeiro turno, disse que Dilma e Serra estão "perdendo uma grande oportunidade de discutir os problemas do país e resvalam para o vale-tudo eleitoral. O perfil gerencial dos dois não consegue tirá-los da caixinha, de ficar discutindo números e tabelas ou então fazendo o embate."

O dinheiro dos SUS sumiu?


Auditoria mostra que tucanos desviaram R$ 400 milhões do SUS em São Paulo. Quem escreve é Leandro Fortes, repórter da revista Carta Capital:

"O dinheiro deveria ter sido usado para garantir remédios de graça para 40 milhões de cidadãos do estado de São Paulo, mas desapareceu na contabilidade dos governos do PSDB nos últimos 10 anos. Por recomendação dos auditores, com base na lei, o governo paulista terá que explicar onde foram parar essas verbas do SUS e, em seguida, ressarcir a União pelo prejuízo. Quando assumir, pela terceira vez, o governo de São Paulo em 1º de janeiro de 2011, o tucano Geraldo Alckmin terá que prestar contas desse sumiço".

Chauí alerta: há risco de badernaço para culpar Dilma


O PSDB estaria armando uma grande confusão durante passeata no centro de São Paulo com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na sexta-feira, último dia de campanha. A idéia idéia seria vestir dezenas de rapazes ligados a grupos de direita, tipo Skinhead , com camiseta do PT e botar pra quebrar. O resultado poderia ser trágico e, claro, a culpa seria da candidata Dilma.
Quem fez a denúncia foi a socióloga Marilena Chauí numa reunião com intelectuais hoje de manhã.Vários Blogs (Luis Nassif, Rodrigo Viana, entre outros) já repercutiram o fato, que certamente, não será divulgado pela grande mídia.
Nassif, inclusive, relata o telefonema de um cidadão paulistano, que ligou para alguns jornalistas manifestando sua preocupação:

“Sou morador de São Paulo do bairro Santa Cecília, que fica próximo a avenida São João, e ontém ouvi duas pessoas em um bar que fui nesta avenida, falando baixinho
( até certo ponto ), sobre a armação que tá sendo criada para o dia 29 de outubro.

Segundo estas pessoas um número x de camisas foi mandada ser feita com a insignia do PT, a estrelinha, e muitas pessoas vão estar na passeata que FHC promove neste dia, o 29 de outubro, criando um badernaço sem igual e que terá grande mídia cobrindo, com estas camisas sempre aparecendo.
Falavam as duas pessoas que toda a grande mídia já sabe deste fato, e que isso quer fazer as pessoas pelo JN dar cobertura, e outras mídias também, de isso fazer o voto mudar, por sentimentalismo das imagens demonstradas, como eles falavam, de total vandalismo no centro de São Paulo, por parte de petistas.Serão apresentadas muitas pessoas ensanguentadas".

PS: lendo a notícia agora na blogosfera me veio a mente o sequestro do empresário Abílio Diniz em 1989, quando a polícia vestiu camiseta do PT nos sequestradores presos. E isso foi na véspera do segundo turno, entre Lula e Collor.
Todo o ciodadp é pouco.

Armação iliminata para tentar virar o jogo

O PSDB estaria armando uma grande confusão durante passeata no centro de São Paulo com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na sexta-feira, último dia de campanha. A idéia idéia seria vestir dezenas de rapazes ligados a grupos de direita, tipo Skinhead , com camiseta do PT e botar pra quebrar. O resultado poderia ser trágico e, claro, a culpa seria da candidata Dilma.
Quem fez a denúncia foi a socióloga Marilena Chauí numa reunião com intelectuais hoje de manhã.Vários Blogs (Luis Nassif, Rodrigo Viana, entre outros) já repercutiram o fato, que certamente, não será divulgado pela grande mídia.
Nassif, inclusive, relata o telefonema de um cidadão paulistano, que ligou para alguns jornalistas manifestando sua preocupação:

“Sou morador de São Paulo do bairro Santa Cecília, que fica próximo a avenida São João, e ontém ouvi duas pessoas em um bar que fui nesta avenida, falando baixinho
( até certo ponto ), sobre a armação que tá sendo criada para o dia 29 de outubro.

Segundo estas pessoas um número x de camisas foi mandada ser feita com a insignia do PT, a estrelinha, e muitas pessoas vão estar na passeata que FHC promove neste dia, o 29 de outubro, criando um badernaço sem igual e que terá grande mídia cobrindo, com estas camisas sempre aparecendo.
Falavam as duas pessoas que toda a grande mídia já sabe deste fato, e que isso quer fazer as pessoas pelo JN dar cobertura, e outras mídias também, de isso fazer o voto mudar, por sentimentalismo das imagens demonstradas, como eles falavam, de total vandalismo no centro de São Paulo, por parte de petistas.Serão apresentadas muitas pessoas ensanguentadas".

PS: lendo a notícia agora na blogosfera me veio a mente o sequestro do empresário Abílio Diniz em 1989, quando a polícia vestiu camiseta do PT nos sequestradores presos. E isso foi na véspera do segundo turno, entre Lula e Collor.
Todo o ciodadp é pouco.

A quem cabe a culpa da onda vermelha?



Verdade seja dita: a culpa dessa onda vermelha é da oposição chinfrim que temos hoje no Brasil. Vai esperar o que de uma oposição que tem por líderes gente tipo Arthur Virgílio, Heráclito Fortes, Tasso Jereissaty, Serra e Cesar Maia? Pára, ô!

Ruim com elas, pior sem elas


Marcos Coimbra, diretor presidente do Instituto Vox Populi, sobre as pesquisas:

"Depois do que aconteceu no primeiro turno, as pesquisas perderam a centralidade que tiveram ao longo do processo sucessório. Aqui, como em outros países, a opinião pública e imprensa se acostumaram a lhes atribuir uma importância talvez exagerada, concentrando a discussão sobre as eleições no acompanhamento dos números a respeito do sobe e desce dos candidatos. Com isso, vieram para o primeiro plano, lugar onde não deveriam estar.
Elas continuam, contudo, a ser o que de melhor existe para conhecer o que pensam fazer os eleitores no dia da votação e não há outro meio nem parecido a elas nessa capacidade. Não estamos maravilhosamente bem servidos por elas, mas seria pior se não as tivéssemos".

Contas em dia

“O governante que entra terá a certeza e a segurança que vai receber o Paraná com as suas contas em ordem e os seus compromissos devidamente ajustados”. Palavras de Orlando Pessuti, que dia 1 de janeiro entrega o governo do Paraná a Beto Richa. O governador eleito gostou do que ouviu em uma rádio de Curitiba.

Russomano diz que "Paulo Preto" tinha dinheiro nas meias


Então candidato a governador de São Paulo pelo PP, Celso Russomano presenciou a preisão de Paulo Vieira de Souza, conhecido como "Paulo Preto". Além da jóia receptada, o homem de confiança de José Serra portava dinheiro nas meias, cerca de R$ 11 mil, segundo Russomano. O BO é do dia 12 de junho último e dá como local da prisão a Joalheria Gucci, no Shopping Iguatemi.
“Eu vi a prisão. Vi que a delegada estava sofrendo pressão para não mantê-lo preso. Parte do dinheiro apreendido com Paulo Preto estava em suas meias e no casaco, me apontaram os policiais.“Pelo destino, acabei conduzindo um segurança particular de um condomínio que estava determinando quem podia e não podia estacionar em um espaço público. Quando cheguei ao 15° DP acompanhei a prisão de Paulo Preto”, relembra Celso Russomano, testemunha ocular dos fatos de uma prisão que faz o candidato Serra perder o promo quando questionado por Dilma sobre a figura de "Paulo Preto".
Ontem no debate da Record, Serra tentou driblar o desconforto da calcanhar de aquiles, insistindo que chamar Paulo Vieira de Souza de "Paulo Preto" é racismo. Mas faltou à Dilma, presença de espírito para lembrar que se há racismo está nos próprios amigos do ex-assessor que o apelidaram. A própria mídia refere-se ao homem da receptação como "Paulo Preto".

Fonte: Blog Buracos da Baltazar ("Financiado pelo governo federal e pelos dólares de cuba e pelo ouro de Moscou").

É mentira, Terta?


Decreto-Lei nº 2.284, de 10 de Março de 1986
Art 25. Fica instituído o seguro-desemprego, com a finalidade de prover assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado em virtude de dispensa sem justa causa, ou por paralisação, total ou parcial, das atividades do empregador".

Esse decreto foi assinado pelo presidente Sarney e foi fruto de projeto de lei do deputado peemedebista Jorge Uequed, que no mesmo texto, instituiu o FAT, como fonte de custeio do seguro desemprego.

E como pode o candidato José Serra continuar falando na televisão que o seguro desemprego e o FAT foram criados por ele? Vá mentir assim lá em Tegucigalpa, sô!

A grande imprensa assassina a verdade factual


O jornalista Mino Carta , criador da revista Veja e hoje, proprietário da Carta Capital, está inconformado com a resistência da chamada grande imprensa ao que Hannah Arendt chamva de "verdade factual".
Refere-se Mino ao caso da quebra de sigilo fiscal de personalidades tucanas que, só não ver quem não quer, foi levado a cabo pelo jornalista Amaury Ribeiro Júnior, para proteger Aécio Neves contra as investidas do deputado Marcelo Itajiba, pau mandado de Serra.
O próprio Amaury já admitiu isso em depoimento à Polícia Federal, a irmã de Aécio confirmou, mas mesmo assim os jornalões e revista Veja insistem na tecla de que a quebra de sigilo é coisa da campanha de Dilma. É incrível a posição de jornalistas outrota respeitáveis e hoje na vala comum do esgoto do PIG, como Augusto Nunes. E o que dizer de Arnaldo Jabour, até hoje carregando a frsutração de nunca ter chegado aos pés de Paulo Francis? E o nauseabundo Diogo Mainardi, frustrado por jamais ser um Arnaldo Jabour?

Agentes querem mais segurança no trabalho

Os agentes penitenciários do Paraná discutem esta manhã, segurança no exercício da profissão. A Plenária acontece na Assembléia Legislativa com a participação do deputado eleito e provável Secretário de Segurança do governo Beto Richa, delegado Francischini. A discussão sobre políticas de segurança ocorre após a primeira grande conquista dos agentes este ano: a nova escala de trabalho.

25 de outubro de 2010

Jornalão vai à justiça para publicar o que todo mundo sabe

Não li mas a revista Carta Capital informa que "a Folha de S.Paulo anunciou na edição deste sábado 23 – pág. A11 – que protocolou uma ação cautelar no Supremo Tribunal Federal (STF) para que tenha acesso ao processo que levou Dilma Rousseff à prisão da ditadura militar em 1970.
O jornalão tem pressa, alega que trata-se de “atualidade do interesse público, já que a candidata pode se tornar a próxima presidente”. E arremata: “para os leitores conhecerem o passado de Dilma”.
Muito estranha realmente esta preocupação da Folha, posto que já saíram muitas matérias, inclusive no próprio jornal, sobre o passado de Dilma Rousseff, que ficou presa durante mais de dois anos nos porões da ditadura. Dilma, o Brasil inteiro sabe, pertencia à organização guerrilheira VAR – Palmares e na prisão foi torturada.
Todo mundo sabe também, e o jornal mais ainda, que Serra foi presidente da UNE e que assim que ocorreu o golpe, quando os militares estavam atrás apenas de comunistas notórios (e notáveis), Serra renunciou ao cargo e se autoexilou, primeiro na Bolívia e depois no Chile.

Será que a Folha pretende publicar também este lado de revolucionário de araque do tucano?

Visite o velho Lua


Acauã é uma ave agourenta, cujo canto sempre anuncia notícias ruins. Ninguém quer um acauã cantando perto do seu oitão. Mas ouvir "Acauã", do poeta pernambucano Zé Dantas, faz um bem arretado aos uvido. É música de primeira qualidade, interpretada magistralmente por Luiz Gonzaga e regravada mais tarde, com um arranjo modernoso, pela extraordinária Gal Costa. Acabei de ouvir no site do velho Lua, ele cantando Acauã.Recomendo uma visita a www.luizluagonzaga.mus.br

Porque o "limpinho" aí da foto vota do Serra


Serra quer ser o Caros Lacerda do século XXI. Lacerda era de esquerda e virou o líder da UDN, transformando-se no "Corvo" que teria levado Getúlio Vargas ao Suicidio. Bem que Serra tentou seguir as pegadas do mestre ao apelar para os militares e para os fundamentalistas, TFP à frente, fazendo do "atentado da bolinha de papel" uma reprodução do falso atentado que Lacerda sofreu na Rua Toneleiros, no Rio.
Hoje, Serra obteve a declaração de voto de ninguém menos que o "limpinho" Roberto Jefferson. Em declaração à coluna Poder Online, do IG, Jefferson disse que é amigo do Aécio, do Alckmin e do Sérgio Guerra, mas que não quer mais encontrar o Serra. Mas vota no tucano por causa do conselho de um avô: ‘meu neto, merda por merda, vota no Lacerda’. Não é a mesma rima, mas a filosofia é a mesma.”

Fonte: Blog Tijolaço (Brizola Neto

O "corajoso" presidente da UNE

Quando veio o levante de 1964 a UNE era a única entidade que tinha condições de mobilziar a sociedade contra o golpe, pois agregava milhares de estudantes das universidades e faculdades e mais os estudantes secundaristas, das UES - Uniões Estaduais dos Estudantes e os CAS - Centros Acadêmicos. Mas a UNE medrou, seu presidente foi se aconselhar com o então governador de Minas, Magalhães Pinto, um dos inspiradores do que os militares chamavam de revolução. Após a conversa com Magalhães o presidente da entidade máxima dos estudantes fugiu para o exterior. Seu nome: José Serra.
Essas informações extraí de um depoimento do ator José de Abreu, que vi há pouco no blog Cloaca News.

Vai dar praia e isso assusta Serra


Promessa de solão e 32 graus à sombra em quase todo o litoral no próximo domingo. Vai dar praia e isso deve esvaziar grandes cidades como São Paulo,Curitiba, Belo Horizonte e Por Alegre.Significa que muitos eleitores vão preferir justificar o voto.
Os tucanos estão com a pulga atrás da orelha.

24 de outubro de 2010


Um bilhetinho como esse, feito bolinha de papel,machuca um bocado a cabeça do destinatário do recado. Serra que o diga.

Reta de chegada


Reta final e hora da onça beber água. Nesta segunda tem debate na Rede Record às 23 horas e sexta, na Globo. A expectativa fica por conta da repercussão desse último debate no sábado no Jornal Nacional. Em 1989, Alberico de Souza liquidou Lula com uma edição malandra. Agora, quem está no comando do jornalismo da Rede Globo é Alí Kamel,anti-Lula e anti- Dilma de carteirinha. A julgar pelo episódio da bolinha de papel, dá pra imaginar o que pode vir por aí.

23 de outubro de 2010

Os argentinos nos tiraram um sarrinho


A farça da bolinha de papel na cabeça do presidenciavel José Serra foi motio de pilhéria em alguns jornais estrangeiros. Veja o que saiu, por exemplo no Clarin, principal jornal argentino: "A los 20 minutos, el candidato recibió una llamada en su celular. Y ahí vino la sorpresa. Inmediatamente el ex gobernador puso cara de intenso dolor y alguien le alcanzó hielo para el supuesto hematoma. El show continuó con una ida al hospital Samaritano donde las primeras declaraciones de los médicos fue que el candidato no presentaba lesiones externas. Y menos aún internas, según demostró una tomografía ".

Errata

"Aos navegantes.
Em trânsito".
. Do site do Rigon, que estava residindo temporariamente em Fortaleza, mas está retornando a Maringá, para a alegria de muitos (como eu) e desapontamento de outros tantos".

Desculpe Rigon, não é Fortaleza, é Maceió. Disculpe Fortaleza.

ele está voltando



"Aos navegantes.
Em trânsito".
. Do site do Rigon, que estava residindo temporariamente em Fortaleza, mas está retornando a Maringá, para a alegria de muitos (como eu) e desapontamento de outros tantos.

Tostão explica porque Pelé é eternamente rei


O craque Tostão, que encantou o mundo na Copa de 70 junto com Pelé,começa ressalvando que Pelé não tinha defeitos, Edson Arantes é cheio deles. Mas resume, como ninguém, a verdadeira razão pela qual jamais alguém questionaria o reinado do maior jogador do mundo em todos os tempos, que hoje complea exatos 70 anos de idade:

"Pelé foi o maior jogador do mundo de todos os tempos porque tinha, no mais alto nível, todas as virtudes que um craque de sua posição precisa ter.
Hoje, por ser um analista, procuro um defeito técnico em Pelé e não encontro. Pelé era muito habilidoso, técnico, criativo, forte, veloz, autoconfiante, ambicioso e aguerrido. Quanto mais difícil a partida, mais ele pedia a bola e se agigantava.
Além de tudo isso, Pelé, literalmente, enxergava mais do que os outros. A estrutura anatômica de seu globo ocular, com um olhar saliente e expressivo, aumentava seu campo visual.
Pelé parecia enxergar até o que estava às suas costas.
Antes de a bola chegar a seus pés, Pelé me olhava, parecendo dizer o que ia fazer. E fazia. Tentava acompanhá–lo. Não era fácil. A comunicação analógica, por meio de gestos, de olhares e de movimentos do corpo, é menos exata, mas muito mais ampla do que a comunicação digital, com palavras.
Pelé tinha o que os especialistas chamam hoje de inteligência cinestésica. Parecia ter um megacomputador no corpo. Em fração de segundos, mapeava tudo o que estava a sua volta, observava os movimentos e calculava a velocidade da bola, dos companheiros e dos adversários. Prefiro chamar isso de saber inconsciente, que antecede ao raciocínio lógico. Ele sabia, sem saber que sabia.
As pessoas que não viram Pelé jogar ao vivo, no gramado ou na televisão, acham que seu auge foi na Copa de 1970. Seu esplendor técnico foi de 1958, com 17 anos, até mais ou menos metade da década de 1960.
Antes da Copa de 1970, muitos diziam que Pelé estava pesado e que não conseguia jogar várias partidas seguidas com a mesma exuberância. Pelé sabia disso e se preparou para se despedir da seleção com grandes atuações e com o título mundial. Foi o que aconteceu.
Pelé era um bom companheiro, no campo e na concentração. Gostava de ficar no quarto. Não tinha estrelismo nem privilégios. Tratava bem a todos. Durante o jogo, recebia orientações, broncas e não respondia com rancor.
Fora de campo, Pelé atendia a todos com um largo sorriso. Nunca o vi triste nem chateado".

PS: Sinceramente, me julgo um privilegiado por ter visto Pelé jogar, ao vivo e a cores. Foi no Estádio Willie Davids, salvo engano. em 1968, quando o Santos ganhou do timaço do Grêmio Esportivo Maringá por 11 a 1. Pelé jogou meio tempo, fez um gol depois de ser vaiado por dar a impressão que não estava nem aí com a partida. Mas mexeram com seus brios e ele pegou uma bola na intermediária, saiu driblando, entortou seu marcador Pinduca, que não sei por onde anda, mas se for vivo ainda, até hoje procura entender como Pelé escapou da sua marcação sem que ele não percebesse a fuga.
Histórias sobre Pelé é o que não falta, mas a mais saborosa ouvi no Programa do Jô Soares contada pelo Orlando Duarte, comentarista esportivo de várias Copas. Orlando conta que, num jogo Vasco x Santos no Maracanã, a torcida vascaína vaiava Pelé, perguntando em coro: "Cadê o rei?". Fontana, zagueirão do Vasco (foi reserva de Brito em 1970 no México) provocava: " Brito, você viu um rei por aí?". O Santos precisava do empate para ser campeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa e perdia de 2 a 0 até 40 minutos do segundo tempo. Em 5 minutos Pelé fez os dois gols do título. No segundbo , driblou toda a defesa vascaína, saiu procurando Fontana e quando aquele grandalhão pintou na sua frente, meteu a bola no meio das pernas dele, saiu na cara do goleiro Andrada e pimba. Antes de socar o ar, como era sua característica, Pelé correu para o fundo da rede, pegou a pelota e a entrgeou para Fantana, com a seguinte recomendação: "Leva essa pra sua mãe e diga que foi um presente do rei".

Amaury. Este é o cara!


Este é o jornalista Amaury Ribeiro Júnior, autor de um livro-bomba sobre as privatizações do governo FHC, que deverá sair no começo do ano. Amaury foi fundo nas investigações e depois, bancado pelo jornal mineiro onde trabalhava, se dedicou a levantar escândalos envolvendo José Serra. Ele mesmo disse à Polícia Federal ter sido escalado para o serviço diretamente pelo diretor de redação , Josemar Gimenez, próximo à irmã de Aécio, Andréa Neves. Segundo a revista Carta Capital, Amaury foi contratado para fazer um dossiê contra Serra, para proteger Aécio Neves contra os tucanos de São Paulo.
Acuado por uma investigação tocada por Itagiba, chefe da arapongagem de Serra desde os tempos do Ministério da Saúde, Aécio Neves temia ter sua reputação assassinada pelo PSDB paulista. Serra queria ser o candidato da elite nacional contra Lula, mas Roseana atrapalhava, pois àquela altura liderava as pesquisas. Serra acabou passando como um trator por cima da filha de José Sarney e foi o candidato. Claro, perdeu para Lula.
Em 2006 José Serra queria ir a forra, mas sentiu que não conseguiria bater Lula, que seria reeleito. Aí manobrou para jogar Geraldo Alkmin na fogueira. O PSDB homologou Alckmin e Serra preferiu a posição confortável de governador de São Paulo. Não deu outra: Alkmin foi derrotado, porque desde o início era o homem marcado para perder.
Aí veio 2010. Seria a vez de Aécio. Mas sem Lula na disputa, Serra pensou: "a hora é agora". Mas tinha Aécio no meio do caminho. Tratou então de detonar o concorrente interno, montando dossiê contra o governador de Minas. Assustado com o efeito Roseana, Aécio procurou se garantir. E viu em Amaury, que já detinha um monte de informações contra Serra, o cara ideal para colocar cascas de banana no caminho do
governador de São Paulo.
Daí pra frente o que se viu foi um festival de denúncias de quebra de sigilo bancário e fiscal, jogado nas costas do PT. Mas agora, tudo começa a vir a tona. E isso explica as razões pelas quais a candidatura Serra está indo novamente pro vinagre.
No desespero, o tucanato parte para o tudo ou nada, como a farsa do Rio, onde uma simples bolinha de papel, virou objeto contundente.

Voto no Serra. E daí?

Sigo o voto do senador (reeleito) Cristóvão Buarque:"Voto no Serra porque ele é tão forte, mas tão forte, que quando cai uma coisa na cabeça dele, ele só percebe quando o marcketeiro lhe telefona".

22 de outubro de 2010

O dia em que o JN foi vaiado em sua própria redação


Rodrigo Viana foi repórter da Globo durante muito tempo e conhece bem a casa. Diz ele que todo dia, após o Jornal Nacional, os jornalistas da redação de São Paulo se reúnem para analisar as reportagens mais polêmicas que foram ao ar. Ontem, viram, perplexos, a edição feita no Rio, em que o todo poderoso Ali Kamel recorreu até ao perito Ricardo Molina, para justificar a sua tese, de que Serra fora mesmo agredito por um rolo de fita adesiva. Conta Viana que, "quando o perito apresentou sua “tese” no ar, a imensa redação da Globo de São Paulo – que acompanhava a “reportagem” em silêncio – desmanchou-se num enorme uhhhhhhhhhhh! Mistura de vaia e suspiro coletivo de incredulidade.Boas fontes – que mantenho na Globo – contam-me que o constrangimento foi tão grande que um dos chefes de redação da sucursal paulista preferiu fechar a persiana do “aquário” (aquelas salas envidraçadas típicas de grandes corporações) de onde acompanhou a reação dos jornalistas. O chefe preferiu não ver".

Veja: ontem era assim, hoje é assado...






Esta é a Veja do período FHC. A mesma veja que hoje coloca vestal no tucanato, passando uma borracha sobre aquele período e sobre o seu próprio jornalismo investigativo, que hoje sobrevive, mas com uma parcialidade de dar inveja ao falecido Pravda.

Quem com tucano fere, com tucano será ferido

"Relatório da Polícia Federal (PF), divulgado na quarta-feira (20), sinaliza que a montagem do chamado “dossiê tucano” foi acertada em 2009, em Brasília, quando o jornalista Amaury Ribeiro Júnior descobriu que o deputado Marcelo Itagiba (RJ) reuniu um grupo de espionagem, a serviço de José Serra, para devassar a vida do ex-governador de Minas Aécio Neves. Mas a documentação começou a ser reunida bem antes, no início de 2008, em Belo Horizonte".

. Do blog Viomundo (Carlos Azenha)

Especialista desmistifica tática de Ali Kamel pró Serra no JN


Professor de Jornalismo Grfáfico da Universidade Federal de Santa Maria (RS), José Antonio Meira da Rocha,analisou a matéria de 7 minutos do Jornal Nacional, tentando colocar Serra como vítima da "petezada". Diz o professor:"Toda a produção jornalística pode ser digitalizada. Tudo o que é publicado está à mercê de chatos que salvam, gravam, colecionam, digitalizam com plaquinhas de 120 reais. Como eu, que gosto de gravar TV na minha Pixelview PlayTV Pro.
Por isso, hoje, é inconcebível que a grande imprensa, sofrendo há muito com as mudanças provocadas pela digitalização, tente enganar seu digitalizado público com armações grotescas como esta aprontada pelo Jornal Nacional, com ajuda da Folha.com e do repórter Ítalo Nogueira.
Será que a velha mídia não se dá conta que qualquer pessoa pode gravar TV e passar quadro-a-quadro? E que, fazendo isto, a pessoa pode ver que não há nenhum rolo de fita crepe sendo atirado contra o candidato José Serra? Que o detalhe salientado em zoom numa extensa matéria de 7 minutos não passava de um artifact de compressão de vídeo sobreposto à cabeça de alguém ao fundo? Que não se vê no vídeo quadro-a-quadro nenhum objeto indo ou vindo à cabeça do candidato?
E a Globo ainda vai procurar a opinião de um “especialista” de reputação duvidosa".
Tudo pode ser digitalizado, menos a credibilidade de um veículo jornalístico. E este único ativo que sobra à velha mídia, ela joga fora".

Ali Kamel botou Alberico no chinelo


O perito Ricardo Molina fez um malabarismo incrível com as palavras para tentar explicar que um segundo objeto havia atingido Serra na cabeça. Na matéria do Jornal Nacional de ontem o Ali Kamel (todo poderoso do jornalismo global) se superou. Nem o Alberico de Souza , com aquela edição do debate Collor x Lula em 1989 ousou tanto escamotear a verdade de um fato.

Disputa acirrada em sindicato

O SINDAEN, sindicato dos empregados da Sanepar vive um apimentado processo eleitoral.A eleição será no próximo dia 12. Disputam duas chapas, a 1 é liderada pelo atual presidente Césio , que tornou o SINDAEN um dos sindicatos de trabalhadores mais combativos do Estado e a Chapa 2 tem à frente a empregada Vera, que teria o apoio de algumas chefias locais da Sanepar, aliás, acusadas de facilitar o uso da máquina pelos opositores da atual diretoria. A principal acusação é de que as chefias facilitam a liberação de membros da Chapa 2 para fazer campanha. Ontem mesmo, um empregado do setor de manutenção foi visto saindo de viagem às 16 horas para Engenheiro Beltrão, onde ajudaria a organizar churrascada para cabalar votos. O SINDAEN tem base territorial em mais de 100 municípios da região Norte-Noroeste.

O novo chefe da comunicação na UEM


O reitor Júlio Santiago nomeou semana passada para a chefia da comunicação social da UEM o jornalista Paulo Pupim, que há anos trabalha no setor. Pupim é unanimidade no meio jornalístico como exemplo de profissionalismo e caráter. É o que a gente chama lá na minha terra de "Pedra 90". Formado em Comunicação Social pela UEL, ele foi repórter da TV Cultura, da TV Tibagi e do O Diário. Recentemente concluiu seu mestrado em Marília, onde defendeu tese sobre o comportamento da mídia diante do processo de privatizações do governo FHC. Se deteve, principalmente, na privatização da Vale do Rio Doce, vendida por uma ninharia para um grupo privado liderado pela Vicunha, do mega empresário Benjamin Steinbruch. Sucesso ao grande Pupim.

21 de outubro de 2010

Maniqueísmo rastaquera

A frase "Serra é do bem" é um exemplo puro e acabado de maniqueísmo rastaquera.Mas está fazendo um estrago nos mentes menos apetrechadas. Hoje,ouvi perplexo, um sobrinho de 5 anos intimar o avô: "Vô, o senhor não vai votar na Dilma não,né? Ela é do mal, o Serra é que é do bem".

O papel que deu origem à bolinha




A bolinha de papel que atingiu Serra no Rio deve ter sido feita com ese rascunho aí. Por isso doeu tanto e até obrigou o candidato tucano a fazer uma ressonância magnética.

Ela assombra Curitiba


Informa Fábio Campana em seu blog que "a tradicional sociedade curitibana vai se assustar com as novas revelações do “caso Mirley”, a famosa baronesa do sexo, que em sua caderneta de clientes tem nomes e números de grandes empresários, banqueiros, políticos, jogadores de futebol e policiais. A investigação federal sobre a rede de prostituição e tráfico internacional de mulheres avançará durante o mês de novembro com novas e picantes informações".

Crônica da manobra anunciada

"O prefeito Silvio Barros admitiu, em entrevista a Ronaldo Nezo, na CBN, que não está descartada a possibilidade, de mais adiante, renunciar ao mandato, para poder beneficiar algum nome da família para a disputa da sucessão municipal. Ele disse que o assunto será levado para uma reunião futura".

. Do blog do Lauro Barbosa

Elementar meu caro Watson! Alguém tem dúvida de que isso vai aocontecer? Não aconteceria se o irmão mais novo, chefe do clã, não fosse ficar sem mandato a partir de janeiro de 2011.
Mas fica a pergunta: e se a lei da ficha limpa pegar pra valer?

Anauê!


"Vocês lembram quem encomendou os panfletos contra Dilma - que foram apreendidos pela PF na gráfica da tucana Kobayashi? Foi o bispo de Guarulhos (um sujeito, aliás, com uma história atribulada – mas essa fica pra depois), Dom Luiz Gonzaga Bergonzini.

E quem intermediou a encomenda entre o bispo e a gráfica de Kobayashi/PSDB? Foi o Kelmon Luis da S. Souza.

O Kelmon é presidente de uma tal “Associação Theotokos”. O vice do Kelmon é Victor Emanuel Vilela Barbuy e o secretario geral é Lucas P. de Carvalho.
Victor e Lucas militam também na Frente Integralista Brasileira".

. Do blog Escrivinhador (Rodrigo Viana)

PS: Pelas barbas do profeta! A campanha de Serra está recorrendo até ao túmulo de Plínio Salgado (foto) para tentar reverter o quadro que as pesquisas lhe mostram desfavorável. O integralismo, também conhecido como nacionalismo integral é uma doutrina política de inspiração nazi-fascista, que teve presença marcante na vida brasileira dos anos 40, origem por exemplo, da TFP. Plínio Salgado, seu criador, popularizou no meio católico tradicionalista a expressão "Anauê!, que quer dizer "você é meu irmão", no vocábulo tupi.

O voto de quem conhece Serra


O escritor Fernando Moraes (A Ilha e Chatô) disse que vota em Dilma simplesmente porque conhece Serra há 30 anos.

O ovni era bolinha de papel



. De Renato Rovai (site da Revista Fórum):

"Nem fita crepe era. O objeto voador não identificado que atingiu “gravemente” a protuberância instalada sobre o pescoço de Serra era (tchan tchan tchan…) uma bolinha de papel.

Assista ao vídeo do SBT e veja o mais grave de tudo. Serra olha para a bolinha com desdém e só depois de 20 minutos, depois de receber um telefonema, é que começa a colocar a mão na cabeça.
O que teria sido dito naquele telefonema?"