18 de outubro de 2010

A crítica política faz bem à democracia

Uma coisa temos que admitir: aquelas inserções de Serra na TV em que mostra os bonequinhos no estilo quem é quem, são muito bem boladas. Uma que mostra Dilma como uma ilustre desconhecida, tal qual alienígena, é meio sacana. Mas aquelas em que aparecem as fotos de Erenice e Collor, como aliados da candidata petista, se insere no jogo democrático do contraponto, da crítica política, o que é legítimo e até salutar. A baixaria, pois, não está na TV, mas na campanha subterrânea via emails e panfletos apócrifos, como aqueles apreendidos em São Paulo, envolvendo um bispo da igreja católica.

Nenhum comentário: