1 de outubro de 2010

Ricardo em fim de carreira?


Ricardo Barros será, entre os quatro principais candidatos ao Senado, o menos votado. Gleisi e Requião serão eleitos no domingo, Gustavo Furet terá votação expressiva mas será o terceiro e Ricardo, o quarto , mas bem atrás de Fruet.
A pergunta que não cala é esta: a derrota de depois de amanhã decretará o fim da carreira política de Ricardo? É possível que ele venha a ser nomeado para um cargo no governo federal , provavelmente a Itaipu Binacional, por conta de acordos políticos anteriores com o ministro Paulo Bernardo. Mas não é a mesma coisa. Ficar sem mandato para ele que tem tantos processos abrigados na justiça estadual, com algumas condenações inclusive e na Justiça Federal, pode significar o adeus à vida pública. Sem a capa protetora da imunidade parlamentar,o chefe do clã dos Barros não terá vida fácil doravante.
Há quem diga que ele tentaria voltar à prefeitura de Maringá, mas sua candidatura só seria possível se o seu irmão mais velho renunciar seis meses antes. Isso não é difícil, é quase impossível. Pela simples e boa razão que Ricardo estará fragilizado e, apesar do mandato da esposa Cida, em 2012 ele corre o risco de ser por essas bandas, o alvo principal da Lei da Ficha Limpa.

4 comentários:

Anônimo disse...

Não vejo ele com cargos no governo Federal,muito menos Estadual,por uma razão muito simples os acordos foram rompidos,tendo em vista com tudo que recebeu,se posicionou contra as candidatura do PT,e do Osmar.Lpgp não há como cobrar qualquer cargoou respeito,Seu mandato já findou e passa a ser um cidadão comum,e com a pexe de traidor.Quem viver verá.

Anônimo disse...

Messias, os únicos que têm fim neste país somos nós. Infelizmente.

Marta bellini

Anônimo disse...

Messias, mais de 2 milhões de votos, para um deputado que não tinha votos em todo o Paraná convenhamos que o Ricardo Barros não está sem moral como vocês acham. E tenho dito.

Sivaldo disse...

Ele tem moral. Mas no era mais a imunidade parlamentar. KKKK