8 de outubro de 2010

Serra começa atirando e inicia o segundo turno no níivel do meio-fio


Dilma abriu hoje o primeiro programa de rádio do segundo turno colocando depoimentos de governadores da sua base eleitos no primeiro turno. Falaram Eduardo Campos (eleito com 82% em Pernambuco), Jacques Wanger (Bahia) e Tarso Genro (Rio Grande do Sul). Ela fez um discurso de agradecimento e admitindo a importância do segundo turno, pelo que parebenizou Marina e seus eleitores. Mostrou gingles muito bem elaborados, dois em rítmo de samba. Lula apareceu também falando da importância do segundo turno e, claro, pedindo votos para sua candidata.
E Serra? Bem, Serra já iniciou a segunda etapa da campanha baixando a borduna em Dilma. Ele insinuou que ninguém conhece essa mulher que, na voz do locutor do programa, "ninguém sabe qem é, de onde veio". Até parece que estavam falando de uma alienígena. O programa de Serra vez insinuações pesadas contra Dilma, baixou o nível pra valer. Além disso, desfilou um verdadeiro rosário de mentiras, como por exemplo, a de que foi ele quem criou o genérico. Ora, o genérico foi criado pelo Ministro Jamil Hadadd, no governo Itamar Franco. Ele se intitula autor do Fat, pai de programas sociais e políticas compensatórias, que só Serra sabe ser ele o pai. Ouvindo o programa de rádio esta manhã, pensei que Serra, à moda Maluf, iria dizer também que foi ele quem fez a Mata Atlântica, criou as estrelas, deu luz ao firmamento e pôs o azul nas ondas do mar.Se este for o tom da campanha tucana, o candidato vai acabar afundando mais cedo do que possa imaginar a vã filosofia do farol de Alexandria.

Nenhum comentário: