29 de novembro de 2010

Do Cloaca, sobre um certo Nunes, dublê de jornalista


"Desde os tempos em que atuava como informante dos torturadores, infiltrado no movimento estudantil, no período mais sombrio da ditadura, o auto-denominado “jornalista” Augusto Nunes – que se orgulha da fotografia em que aparece ao lado do general Figueiredo – já demonstrava seu caráter de escova-botas dos patrões. Pois, o tempo, senhor da razão, confirmou o vaticínio. Após exercer a função de proxeneta dos milicos, Nunes fez súbita carreira na imprensa corporativa. Valendo-se de seu excepcional talento para a adulação e de seu topete pega-rapaz, galgou postos e, dizem, perseguiu vários colegas de trabalho".

. Do Blog Cloaca News

PS: leitor quase compulsivo de artigos, tenho lido o que gosto e muita coisa que detesto, até como forma de poder detestar ainda mais. Leio Dines, Cony, Marcos Sá,Vilasboas Correa, Carlos Chagas, Helio Fernandes. Mas também lia Mainardi e leio, não sem antes tomar um sal de frutas, o Augusto Nunes, na Veja online. Mas esse perfil do ex-editor chefe do Estadão era para mim desconhecido. O tinha como um reacionário confesso (e incorrigível). Mas não imaginei que chegasse a tanto. De hora em diante, continuarei lendo suas aleivosias, mas com outros olhos.

Nenhum comentário: