3 de novembro de 2010

O nazi-fascismo aflorado por aquí

Há um vídeo circulando na internet que é simplesmente vomitável, para dizer o mínimo. Potencializa todo o ódio disseminado via emails pela campanha tucana de José Serra. A mistura de religião com política trouxe à tona um preconceito terrível, que estava adormecido no Brasil. As mensagens de cunho nazi-fascista partiram exatamente da campanha que pregava a paz, a campanha do candidato que declamava o Hino Nacional com a mão direita sobre o peito, enchendo a boca para falar de paz, de união. A bandeira da paz, aliás, foi empunhada em Maringá na campanha de 1996 justamente pelo candidato vencedor, Jairo Gianoto, cujo fim a cidade sabe no que deu.
Guardemos pois todas as proporções, mas não esqueçamos jamais do que rolou no subterrâneo dessa campanha presidencial, principalmente no segundo turno.
As maiores vítimas das manifestações odiosas desse período pós-eleitoral são justamente os nordestinos, por terem votado maciçamente em Dilma.

2 comentários:

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Cadê o link, Messias? Ajude a gente, pô?! abs

Anônimo disse...

Messias, sempre leio nos comentários do seu blog um pitaqueiro que se refere ao Lula como o homem de nove dedos, de maneira depreciativa. Isso é preconceito dos grandes contra aqueles que têm alguma deficiência.E olha que o cara é advogado...Tenho pessoas na família com esta mesma deficiência e uma delas ficou chateada.
Pois é, Messias,parece que para este senhor vale o ditado" faça o que eu digo mas não faça o que eu faço".

Não seria hora de pedir com educação a este senhor que parasse?

PS.: Se você não gostou do comentário, fique à vontade para deletá-lo.
Abraços.