8 de dezembro de 2010

Recordar é viver

O prefeito Silvio Barros II, comentando a indicação do irmão Ricardo para a Secretaria de Indústria e Comércio do Estado disse que ele poderá ajudar muito na consolidação do aeroporto de Maringá, de importância vital para o desenvolvimento da região. Concordo em gênero, número e grau.Mas ocorre-me a lembrança de que, quando prefeito (1989/1992) Ricardo Barros fez um grande esforço para que o aeroporto não saísse. Tanto que as obras ficaram quatro anos paradas e só foram retomadas a partir de 1993 quando Said Ferreira voltou à Prefeitura. Já em Brasília, eleito deputado federal em 1994, Ricardo tornou-se uma espécie de "empata obras", apelido que lhe fora dado pelo seu antecessor e sucessor na cadeira de prefeito. Entres as obras, o Teatro Kalil Haddad e, podem acreditar, o próprio Contorno Norte, que já era para estar pronto há pelo menos 20 anos. E claro, tivesse o contorno sido construído naquela época, ele teria passado fora do perímetro urbano e como a cidade acabaria mesmo crescendo para o lado Norte, é certo que os bairros que vieram depois teriam sido planejados a partir da existência do contorno.

Nenhum comentário: