10 de janeiro de 2011

Jornalão instiga preconceitos religiosos

"A Folha de S. Paulo pirou de vez. Num único dia, neste domingo (9), o jornal da familia Frias publicou duas matérias ridículas. Com chamada de capa e título escandaloso – “Bíblia e crucifixo são retirados do gabinete de Dilma no Planalto” –, noticiou que “em sua primeira semana, Dilma Rousseff fez mudanças em seu gabinete. Substituiu um computador por um laptop e retirou a Bíblia da mesa e o crucifixo da parede. Durante a campanha eleitoral, a então candidata se declarou católica e foi atacada pelos adversários sob a acusação de ter mudado suas posições religiosas”.

O monstruoso factóide, que visa instigar preconceitos religiosos junto à parcela mais tacanha dos seus leitores, não se sustentou por alguns minutos. Graças a quatro curtas mensagens no Twitter, a ministra Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação Social (Secom), desmontou as três mentiras grotescas".
. Altamiro Borges (Blog do Miro)


PS: quanto ao crucifixo, este era particular do cidadão Luis Inácio Lula da Silva e a bíblia continua lá, onde sempre esteve.Quanto ao PC, o computador não foi substituído, apenas a presidente Dilma gosta mais de trabalhar com um desktop.

Um comentário:

Anônimo disse...

Como alguem pode perder tempo lendo esse lixo de folha, da um tempo, quer ser enganado só pode.