12 de abril de 2011

Frescura pouca é bobagem

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso acabou de conceder uma entrevista coletiva no auditório da Acim, em Maringá. Para participar, os repórteres precisaram ir de terno e gravata. Exigência da assessoria de FHC. Apenas seis perguntas deveriam ser feitas sobre assuntos selecionados previamente pela assessoria dele. E mais. Quem podia perguntar eram apenas órgãos de comunicação com expressão estadual (confesso que não entendi muito bem). FHC pisou no molhado. Falou, falou e não disse nada de novo. Também, pudera, com tantas exigências. Logo mais à noite tem palestra dele na cidade.

. Donizete Oliveira (que participou da coletiva sem terno e gravata)
(site do Rigon)

PS: Mas afinal, ele é o principe dos sociólogos e com a realeza não tem senão e nem talvez. Se FHC não falou nada de interessante na coletiva, haveria de falar na palestra que custará R$ 500,00 a cada espectador? Com certeza vai dizer que o Brasil é o que é graças a ele e ao Plano Real que ele diz ser pai, sem ser. O que será que falou na coletiva ou falará na palestra sobre as privatizações tenebrosas da Vale e quetais? Não vou assistir, até porque quem sou eu pra ter quinhentão pra este fim? Mas algum amigo há de me reproduzir algo que sua ex-excelência disser. Aí eu conto proceis.

Nenhum comentário: