1 de junho de 2011

Cultura do desapego à cultura. A gente vê por aqui

O Parque do Ingá está fechado há mais de 2 anos e pelo que dá pra perceber, quando for reaberto provocará protestos de toda ordem, pois as interferência feitas na reserva florestal não serão do agrado dos ambientalistas. Pior: o zoológico de durepóxi certamente agredirá o bom senso e deixará frustrada a população.
Agora, outro problema de igual magnitude está sendo criado pela "administração cidadã". Ela simplesmente fechou o Teatro Kalil Haddadd, sem mais nem porque. É bem verdade que o teatro, considerado um dos mais modernos do interior do país, já estava precisando de uma pequena reforma. Mas daí até fechá-lo? Some-se a isso o fato de que a Lei de Incentivo a Cultura foi jogada na lata de lixo.
Cultura? Pra que cultura? O importante, na visão distorcida de certos detentores de diplomas de "cursinho walita", é agradar o povo, com eventos que apenas divertem.

Recordar é preciso: Sobre o Teatro Kalil, lembro que a obra foi iniciada no final da primeira gestão Said Ferreira (+), abandonada ao mato nos quatro anos Ricardo Barros, que preferiu os barracões (Banestado e Reviver) e retomada com a volta de Said à Prefeitura.

Nenhum comentário: