17 de junho de 2011

A morte

“A barra do amor é que ele é meio ermo, a barra da morte é que ela não tem meio-termo...”
. Taquara (do Blog da marta Bellini)

Nenhum comentário: