31 de julho de 2011

Sobre o atentado à Câmara

A professora Ana Lúcia Rodrigues disse:
"Caro Messias. Você está correto quando conclui que estão causadas "lesões graves na democracia participativa". Todavia a campanha pela diminuição da representatividade legislativa em Maringá é quem provocou, antes, estas lesões".


. Ana Lúcia Rodrigues é coordenadora do Observatório da Metrópoles(UEM)

Maringá na era dos aditivos

"A Contersolo Construtora de Obras terá mais seis meses para terminar as obras de drenagem urbana sustentável no Parque do Ingá, que tão cedo não ficará pronto. O terceiro aditivo no contrato foi assinado pela administração cidadã no último dia 6. Já a RZS Consultoria e Planejamento em Arquitetura e Engenharia Ltda., de Curitiba, assinou o quinto aditivo no contrato para elaboração do Plano Habitacional de Interesse Social (dinheiro do probo Ministério das Cidades), e terá mais cinco meses pela frente para terminar o serviço. Também a Moldar Construções terá mais quatro meses para terminar as obras do Centro de Convivência Comunitária, nos fundos do Núcleo Habitacional Santa Felicidade.

Outro aditivo firmado pela prefeitura foi com a Tornearia Paranavaí, que agora terá mais quatro meses para executar a revisão das instalações de iluminação das torres do Estádio Regional Willie Davids. Também foi esticado por mais 60 dias o contrato com a Hiconci Hidráulica e Construção Civil Ltda., para execução de obras de pavimentação asfáltica, galerias de águas pluviais e serviços de urbanização na futura rua Mitzy Villanova, entre as ruas Mitsuzo Taguchi e Dom Pedro II".

. do Site do Rigon


Meu comentário: mas como esse pessoal da "administração cidadã" adora aditivos contratuais. Por que será, ehim?

30 de julho de 2011

Seria ele porta-voz do golpismo?


Um golpe estava em andamento no Senado, que começaria por travar a pauta e impedir a aprovação de projetos vitais para a administração Dilma Roussef. O passo seguinte seria o impeachment, segundo Paulo Henrique Amorim (Conversa Afiada).Mas Lula entrou em campo e desarmou a bomba, costurando a eleição de Sarney para presidente e evitando Marconde Pirilo, o homem que assumiria o comando do Senado, do Congresso e quiçá, do país.

Mas a fonte ininterrupta de instabilidade estaria ainda em franca atividade. Diz Amorim:

"São as “crises” que o PiG monta, todo dia, e o Álvaro Dias repercute no Senado como se descobrisse a pólvora sempre que o galo canta.Mas, incomoda menos que uma paralisação do Governo".

Tiros na democracia

Foi grande o estrago ao prédio da Câmara Municipal de Maringá atingido ontem à noite por vários tiros. O Rigon, na fumaça dos acontecimentos como sempre, deu a notícia em primeira mão . Este modesto blogueiro foi no rastro, comentando que pode ter algo a ver com a campanha contra o aumento de cadeiras para 23. Isso , a partir da leitura óbvia do cenário que esta campanha besta monta na cidade. Rigon comenda na postagem seguinte à do "furo" : " Alguém pode até dizer que não tem nada a ver, mas a intimidação acontece durante acirrada discussão sobre a manutenção, redução ou aumento do número de vereadores do Legislativo e diante de uma intensa campanha da plutocracia para que a cidade tenha o mesmo número de legisladores da década de 50. Há, ainda, um movimento de entidades e partidos políticos buscando elevar o número de vereadores para 23".

Mais do que atingir um monumento de concreto, a rajada de tiros provocou lesões graves na democracia participativa. Com o devido pedido de autorização ao Balestra: Valei meu São Serapião!!!

29 de julho de 2011

Atentado à Câmara de Maringá

O Rigon acaba de informar em seu site:

"O prédio da Câmara Municipal de Maringá sofreu atentado há cerca de 40 minutos. Dois homens numa motocicleta preta passaram defronte o prédio e atiraram, possivelmente com uma pistola ou metralhadora. Todos os vidros da entrada do Legislativo foram atingidos e estilhaçados. Há marcas de balas nas paredes. O vigia do local estava na recepção, e não foi atingido. Policiais e peritos estão no local realizando levantamento e os autores do atentado estão sendo procurados".

É prematura qualquer avaliação a cerca desse atentado, mas tenho comigo que algo há com esta campanha besta que se faz contra a elevação para 23 o número de vereadores. A campanha está sendo conduzida de um jeito perigoso, que não desqualifica apenas os vereadores, mas a casa enquanto instituição.Isso estimula alguns malucos, que não têm o menor apreço pela democracia.

"O Cara" vai a NY dar lições de economia aos grandes banqueiros


Informa Cláudio Humberto em seu blog:

"O BTG Pactual contratou Luís Inácio Lula da Silva para conferência dias 5 e 6 de outubro no Hotel Waldorf Astoria, em Manhattan, Nova York, a meca do capitalismo mundial. Lula vai falar para banqueiros e especuladores dos cinco continentes. Barack Obama estará de olho".

Loures desanca Barros

“Querem lotear a Fiep, transformá-la em uma entidade pelega. Querem fazer a mesma coisa que fizeram na época de Carvalhinho [José Gomes de Carvalho, falecido em 2003]“, fuzilou o presidente (licenciado) da FIEP, Rodrigo Rocha Loures, ao comparar o estilo de Barros ao do ex-presidente da entidade.

. Blog do Esmael

Do grande Lukas

"Olá. amiginhos. Estou de volta. A cirurgia transcorreu normalmente e agora tenho que aguardar de duas a três semanas para ver o resultado final. A princípio o procedimento deu certo. Nesse momento tenho um certo peso no pescoço devido à pele que cobriu a fístula, mas que vai desaparecer com o tempo Também estou com um dreno no peito, que irá ser retirado na segunda-feira. Agora é tomar antinflamatórios e esperar.
Tenho que evitar engolir saliva, mas o pouco que desce dá pra sentir que o diâmetro da laringe aumentou bem.
Muito cansado. Ficar três noites numa cama de hospital acaba com qualquer um".

A postagem do cartunista número um de Maringá é de hoje de manhã

Honrando o juramento de Hipócrates


“Eu sou um médico de telefone, um plantonista eterno. Um especialista em diagnósticos. Eu só não estou com consultório. Eu preciso de liberdade, estou sempre criando alguma coisa. Um dia, talvez, se eu tiver saúde, ainda vou ser médico na praça. Se estiver aposentado das minhas guerras vou fazer isso e ficar lá atendendo quem quiser”.

. Do ex-craque Sócrates


Meu comentário: com certeza Hipócrates iria se orgulhar dele

Não usaria

Este eu usaria

28 de julho de 2011

O futebol arte ainda vive

Nos 4 a 5, depois de estar vencendo por 3 a 0, o Santos foi o Santos de sempre: no ataque, fazendo e correndo risco de tomar gols como de fato ocorreu. Foi um jogo espetacular, entre duas equipes que tradicionalmente jogam aberto, no ataque e privilegiando a plástica do futebol bem jogado. Fiquei puto pelo fato do Peixe ter tomado 5 gols, depois de estar disparado na frente no placar. Mas como apreciador do futebol arte me senti recompensado.

Tá escondendo por que?

Da vereadora Marly Martin em seu twitter:

‘Se a administração não tivesse o que esconder, atenderia meu pedido mandando a relação dos amiguinhos da verba da publicidade".

Honoris Causa, de novo


Ela falava "menas laranja" e "pobrema". Era portanto, semianalfabeto e sempre motivo de chacota por parte da pseudo-intelectualidade brasileira. Mas recebe em setembro pela sexta vez o título de Doutor Honris Causa no primeiro mundo. Luiz Inácio Lula da Silva receberá a honraria na universidade francesa Sciences Po,em final de setembro.
Vai ter gente querendo cortar os pulsos...

Um dia a casa cai

O Angelo Rigon postou hoje um vídeo de depoimento de Luiz Antônio Pagot (ex-manda chuva do Dnit) em que ele diz ter sofrido pressões do então deputado Ricardo Barros para liberar verbas para obras do Contorno Norte de Maringá. A casa já está balançando por aqui.

De um amigo espirituoso

"Sem a pensão de R$ 50 mil por mês, a atriz Stephane Brito , ex-mulher do craque, quer ver o Pato preso. A ex do Ganso prefere afogá-lo".

Leitor disse:

"Semana passada, o caminhão da coleta de lixo passou somente no sábado aqui no Jardim Universo, falhou na terça e na quinta. Ano passado era comum ficar sempre um dia da semana sem passar, agora são dois...

Cadê o prefeito que estava tão "preocupado" com a coleta na greve de 2006?"

27 de julho de 2011

Vai encarar?


O escândalo dos superfaturamentos de obras do Dnit levou a presidente Dilma a fazer uma verdadeira "operação faxina" no governo. A limpeza não se resume a área dos transportes, mas atinge a todos os setores da administração pública federal, seja o nomeado ligado a que partido for. A última exoneração, anunciada hoje, foi a de Oscar Jucá Neto do cargo de diretor da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Ele é irmão do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).Jucá engoliu seco, como estão engolindo seco todos os lideres partidários atingidos pela lâmina presidencial. Claro, a presidente, que já mostrou que não é de pegar com a unha, parece disposta a varrer a corrupção para fora das Praça dos Três Poderes. Alguém vai encará-la?
Todo mundo me diz que tenho que fazer exercício,que é bom para a minha saúde. Mas nunca escutei ninguém dizer a um esportista: tem que ler.

.José Saramago

26 de julho de 2011

A guerra de guerrilha que o PCzão nem se lembra


É hoje a noite na Livraria Ghinhone o lançamendo de "Porecatu – A guerrilha que os comunistas esqueceram”, do jornalista Marcelo Oikawa. Ele narra com riqueza de detalhes o conflito sangrento da luta pela terra na região de Porecatu de 1940 a
1951. Os trabalhadores tiveram a orientação política e estratégica do Partido Comunista, tendo João Saldanha, o "João Sem Medo" como um dos líderes.
Fui convidado pelo amigo Laércio Souto Maior para este lançamento, mas infelizmente a barreira geográfica me impediu. Com certeza encontraria lá velhos amigos dos meus tempos de Folha de Londrina, como o próprio Marcelo, Nilson Monteiro, Luiz Geraldo Mazza e a dupla Pedro Paulo Filismino/João Arruda, que fez uma grande reportagem sobre o assunto para a FOLHA e depois editou um ótimo livro com o mesmo material.
A Guerra de Porecatu mostra a parte mais visível da luta pela terra na fronteira agrícola chamada Paraná, num tempo em que a lei que imperava era a do cano do revólver.

A censura do CQC

O programa CQC, da Band, foi a grande atração televisiva de 2010. Seu humor crítico e altamente politizado, encantou platéias, conquistou a intelectualidade brasileira. Mas agora o humorístico comandado por Marcelo Tass está se perdendo nos exageros do estrelismo de seus protagonistas. Danilo Gentilli, por exemplo, tem demonstrado nos shows stand up que apresenta Brasil a fora, todo o seu lado reacionário que as câmeras sempre esconderam. Marcelo, o "chefão" da troupe, tem dado mostra de seu egocentrismo ilimitado. Ele se acha o último biscoito do pacote - esculhamba todo mundo, ridiculariza o Congresso Nacional, mas quando se depara com um boca-dura, tipo Jorge Kajuru, simplesmente coloca sua tesoura em ação.
Kajuru está P da vida com a maneira como foi tratado pelo CQC. Convidado a participar do quadro "Resta UM", Kajuru teve sua fala retalhada.As críticas que ele fez a Ricardo Teixeira, presidente da CBF, simplesmente desapareceram na edição final do programa. Isso sem falar as referências que fez a Marconde Pirilo, governador de Goiás, algoz de Jorge.

NÃO a essa campanha ridícula



A discussão estéril e sem sentido sobre o número de vereadores de Maringá continua
a todo vapor. Enquanto isso, as denúncias de improbidade administrativa contra a "administração ciadã" pipocam a cada dia, ao mesmo tempo em que a sociedade assiste pasma, a falta de uma atuação firme da Câmara Municipal, cujo plenário é controlado pela maioria, de conformidade com os parâmetros democráticos, mas uma maioria comprometida com o silêncio.
É contra isso que a sociedade organizada deve se rebelar. É contra isso que a Igreja Católica precisa se posicionar. Que importância tem o número de vereadores para a cidade? O que está em questão é a qualidade. Já disse e volto a reafirmar: mesmo que seja por questão de economia, melhor uma câmara de qualidade com 23 do que uma sem qualidade com 15. Sai bem mais caro um poder legislativo que não fiscaliza e não legisla para a sociedade do que um que cumpra fielmente suas atribuições constitucionais, independente de quantos membros possua.
Mas para quem não abre mão dos 23 (ou dos 15), vai aqui minha concordância dos que defendem os 23, por ser mais representativo de um município do porte de Maringá. Se vivemos um regime democrático e se devemos nos ater aos primados da democracia representativa, 23 é o número e ponto final.

25 de julho de 2011

Se achegue, deputado!


O deputado federal Rubens Bueno (PPS), apelidado de "o limpinho", quer saber como a a Câmara Municipal de Curitiba gastou sua verba de publicidade. Exige que o presidente Derosso (no bico do urubu) mostre como fez as licitações com as agências de publicidade que contratou.
Bem, se o deputado se der ao trabalho de se achegar a Maringá e fazer o mesmo por essas bandas,teria facilitada a sua tarefa de analisar editais licitatórios do gestor público municipal. Assuma este compromisso com o maringaense Rubens, coloque a tarefa como META do seu nobre exercício parlamentar.

Histrionismo e crítica de roda-pé



O PR está uma arara com o Ratinho-pai, que andou colocando a bílis pra fora numa crítica que fez ao PR do ex-ministro Nascimento. Segundo Fábio Campana em seu blog, "a direção nacional do PR e o presidente do PR do Paraná, deputado federal Fernando Giacobbo (PR), decidiram processar o apresentador Ratinho do SBT. Na semana passada, em cadeia nacional, o apresentador declarou: “O PR é uma quadrilha, um partido de ladrão e a população não pode mais votar em candidatos do PR”.

É importante que os veículos de comunicação denunciem, critiquem e que os astros da televisão, que têm grande popularidade, deitem falação em cima dos políticos que abusam da "bolsa da viúva". Mas a crítica de baixo nível não surte efeito nenhum. Pelo contrário, acaba é transformando improbos contumazes em vítimas.
O histrionismo é espetáculo circense e isso só desqualifica o exercício da crítia.
Repudio a expressão "dar um pau", muito usada no meio da comunicação de massa, porque ela só serve para colocar o jornalismo crítico no nivel do roda-pé.

Esta é a Maringá da "administração cidadã"


Foto: Márcio Smolen (site do Rigon)

É uma cena da cidade de Maringá, que nunca esteve tão suja e mal cuidada. Por onde quer que se ande, há lixo esparramado pelas calçadas. Pior de tudo é a situação dos fundos de vale que eu nem diria que é vergonhosa, pois é mesmo criminosa.

Que preparo é esse, Pupin?

Do Lauro Barbosa:

"O que mais chamou a atenção na entrevista que a repórter Carla Guedes, do O Diário, fez com o vice-prefeito Roberto Pupin, na edição deste domingo, foi a reposta da última pergunta:

O senhor pretende tirar dinheiro do bolso para custear a campanha?
(Nesta hora o assessor de imprensa que acompanha a entrevista interfere): ‘essa pergunta não’. (Pupin volta a falar): ‘não entro nesses detalhes’.


Desse que vos escreve: Com um assessor desse o vice-prefeito não vai precisar de adversário. Fez uma interferência burra, porque acabou expondo toda a fragilidade política do seu assessorado. E este, por sua fez, mostrou que pode ter preparo para ser gerente, mas nunca para exercer uma função política.
Para o líder realmente preparado não existe pergunta desconfortável. No caso, o que houve foi uma resposta desastrada.

A intolerância como fonte macabra

Pode nao ter ligação direta uma coisa com a outra, mas no caso do massacre da Noruega é bom lembrar que o ministro das Relações Exteriores, Jonas Gahr Store,vem defendendo fortemente o direito dos palestinos terem seu estado:

“Os Palestinos devem ter seu próprio Estado, a ocupação deve terminar, o muro deve ser demolido e isso tem que acontecer já”. O massacre na Noruega ocorreu dias depois do chefe de governo declarar para o mundo que "a Noruega está pronta para reconhecer o Estado palestino".
Seria o atirador um psicopata? Mais do que isso, é um monstro realmente. Mas não dá pra descartar que o discurso xonófobo e abominável da ultra-direita israelense teve lá suas influências na cabeça criminosa de Anders Behring Breivik.
Aliás, posturas de intolerância como as que vivemos no Brasil, tipo Jair Bolsonaro e quejandos, só tendem a propiciar o aparecimento de desiquilibrados como este da Noruega.

24 de julho de 2011

O espalha roda


"
"O jantar de ontem à noite em homenagem a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, reuniu cerca de 500 empresários e políticos na sede da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

A ministra dividiu a mesa no jantar com o empresário Edson Campagnolo, candidato da situação à presidente da entidade.

No evento, Campagnolo mostrou aos convidados que possui canal direto com o governo federal, através de Gleisi.

O político Ricardo Barros (PP) também foi de “bicão” no jantar. Fez tietagem para a ministra, que daqui a três anos vai trombar de frente com o chefe dele — o governador Beto Richa (PSDB).

Candidato da oposição à Fiep, Barros espalhava as rodas no jantar. Aonde o moço chegava, os empresários saiam de fininho “à procura de alguém…”.

. Blog do Esmael

23 de julho de 2011

Recado ao senador Álvaro Dias

Seria interessante alguém dar um toque para o senador Álvaro Dias, que além do pedido de CPI para investigar a denúncia de superfaturamento no Contorno Norte de Maringá, seria bom também pedir uma auditoria completa na obra, porque conforme ouvi dizer, muita coisa ali teria sido feita nas coxas".

. Do blog do Lauro Barbosa

Adendo: aproveito a carona para sugerir ao senador tucano, uma das poucas vozes da oposição, que inclua nas investigações da eventual CPI, também as obras do Novo Centro de Maringá.

Acredite se quiser




Pode acreditar mas este livro existe e ele prega, de maneira absurda, o seguinte: "assassinar um não judeu não é crime".
O livro chama-se A Torah dos Reis e foi escrito por dois rabinos, Yitzhak Shapira e Yosef Elitzur.
Segundo o escritor e jornalista brasileiro Jorge Bourdoukan, "além de afirmar que matar não judeu não é crime, a obra( se assim podemos denominá-la) ensina que matar crianças não judaicas também não é crime".

Mas atenção!

"De acordo com o livro, as crianças só deverão ser assassinadas se houver suspeitas de que elas poderão se tornar terroristas quando crescerem".

Acredite se quiser, mas o livro é sucesso de vendas em Israel.


Olha só: uma vez me foi recomendado pelo médico Naby Zacarias (+) a leitura do livro PROTOCOLO DOS SÁBIOS DE SIÃO, de autor desconhecido. Lí em um final de semana e fiquei horrorizado com o antisemitismo absurdo alí pregado. Esse agora é o outro extremo e por tanto, igualmente condenável.

Sinceramente, não dá pra generalizar, colocar todo esse ódio dos palestinos na conta do povo judeu. Mas em Israel ou em qualquer outra parte do mundo, a extrema direita é caso para Tribunal de Nuremberg.

Lá. E cá?

“Toda a água do Igapó não é suficiente para lavar a corrupção de Londrina". D. Albano Cavallin, arcebispo emérito de Londrina.
(blog do Pedrialli)

E o que dizer em relação ao chorume que escorre pelos ralos da urbe que Jorge de Macedo Vieira projetou? Será que a água do lago do Parque do Ingá lavaria?

22 de julho de 2011

Tal qual o caminhar do caranguejo


Informa Ismael Morais que na última quinta-feira o ex-deputado e secretário da Indústria e Comércio, Ricardo Barros, deslocou-se até Ponta Grossa, nos Campos Gerais, com o objetivo de arregimentar apoios. compareceram 5 pessoas, apenas um presidente de sindicato com direito aa voto da eleição da Fiep. Uma dia antes Barros
organizou um jantar da sua chapa , a "Nova Fiep", no buffet Ilha do Mel, na capital . Sabe quantos convidados apareceram? Quem falou quatro acertou.
Qual a leitura a ser feita dos dois eventos? Uma só: a de que o empresariado de peso está fugindo da candidatura Barros.

Pobre Contorno, vítima de maledicências eleitoreiras e falsas profecias de Cassandra


“No olho do furacão que vai varrendo nomeados no Ministério dos Transportes e no Dnit, a obra do Contorno Norte de Maringá vive a expectativa da paralisação. No estágio em que a obra se encontra, sua suspensão é o pior cenário possível para as pessoas que vivem em seu entorno. As transposições de um bairro a outro, programados na segunda etapa dos serviços, não serão feitas, parte considerável do que já foi edificado será corroído pelas ações climáticas e o benefício do transtorno, que é o desvio do tráfego pesado da avenida Colombo para a via não acontecerá. E, claro, por motivos eleitorais, tem muita gente torcendo para que isso aconteça.”

. Do colunista Milton Ravagnani, em O Diário

Meu comentário: Estou com o Akino Maringá, Milton. A paralisação das obras é ruim para a cidade, sem dúvida que é. Mas pior para a nossa Maringá é estar no noticiário nacional sobre a corrupção desenfreada, que toma conta das grandes obras tocadas por gestores sob suspeita.
Veja você, Milton, o caso do Novo Centro: o contrato firmado em 2004 com a CR Almeida estabelecia prazo de 40 meses para a conclusão do projeto de rebaixamento da linha. Já eram para estar prontos os 7 viadutos previstos, inclusive o da 19 de dezembro. Até pouco tempo tinha lá naquela passagem de nível uma placa dizendo que a obra estaria concluída em janeiro de 2008.
Pois bem, esta obra, já licitada e contratada, também entrou no rol dos aditivos suspeitos, igualmente investigados pela CGU - Controladoria Geral da União.
Já relatei aqui várias vezes e volto a repetir, uma conversa que presenciei do dono da Vega com o ex-prefeito João Ivo Caleffi. A Vega, só para lembrar, foi a empresa contratada pela Prefeitura para fazer o projeto de conclusão do Novo Centro, aí incluindo a Avenida Horácio Racanello, no contrato chamada de Super Via.
Dizia o dono da Vega, seu Zé, um mineiro de fala mansa:"Logo depois de tomar posse em janeiro de 2005, o prefeito de Maringá e o irmão dele estiveram aqui e pediram para ver o projeto. Mostramos e o deputado Ricardo Barros disse que o projeto era uma merda". Isso mesmo, uma merda, dito com essas palavras sem tirar e nem por.
Por isso,por achar que o projeto era uma merda, ele iria parar a obra e melhorá-la, por meio de aditivos no contrato original.
Ante o argumento de que isso não seria possível porque a obra já estava em andamento, de bate-pronto veio a resposta:"É possível sim". E foi mesmo possível, porque o vice-líder de FHC e depois vice-líder do governo Lula, realmente conseguiu parar a obra que continua em execução, apesar de já estar contabilizando mais de três anos de atraso.
Este atraso, meu caro Milton Ravagnani, não foi determinado por nenhuma torcida, nem por pensamentos de mau agouro, muito menos por qualquer Cassandra. Ou será que no caso do Contorno Norte alguma profeiza maldita andou desdenhando das cantadas do nosso deus Apolo?

21 de julho de 2011

Templo é dinheiro...

"Para abrir uma Igreja são necessários apenas R$ 418,42 em taxas e emolumentos e cinco dias úteis. Simples. Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para criar um culto religioso. Tampouco se exige número mínimo de fiéis. Com o registro da Igreja pode-se abrir uma conta bancária e realizar aplicações financeiras isentas de Imposto de Renda e Imposto de Operações Financeiras.

Esses não são os únicos benefícios fiscais da empreitada. Nos termos do artigo 150 da Constituição, templos de qualquer
culto são imunes a todos os impostos que incidam sobre o patrimônio, a renda ou os serviços relacionados com suas finalidades essenciais, as quais são definidas pelos próprios criadores. Ou seja, todos os bens colocados em nome da Igreja estão livres de IPVA, IPTU, ISS, ITR e vários outros impostos".

. Trecho da reportagem de capa da revista IDÉIAS desse mes, que mostra o crescimento das igrejas neo-pentecostais no Paraná. Em Curitiba há uma dessas igrejas em cada esquina. Na maioria delas, o pregador , de Bíblia na mão, já trabalha com boletos e cartões de crédito.Os templos se proliferam e crescem porque, afinal, "a fé move montanha$".

Ateu, graças a Deus


Ateu, graças a Deus!

. Por Padre Júlio Antônio da Silva

Há vários anos, tive a graça de acompanhar os últimos dias de uma ilustre professora da Universidade Estadual de Maringá. Declaradamente atéia e marcadamente anti-religiosa. Combatia abertamente a todos os religiosos e a todas as manifestações religiosas, sobretudo à incipiente Pastoral Universitária que nascia no campus da nossa UEM. Dela recordo traços de um caráter muito forte. Uma personalidade invejável. Muito sincera consigo mesma. Pesquisadora de primeira grandeza. E muito empenhada na busca do seu eu pessoal. Além disso, militava em um dos partidos comunistas de nossa cidade.






Um belo dia, sabendo que eu assessorava a pastoral universitária, a ilustre professora procurou-me para uma conversa. Abriu seu coração. Relatou-me suas inquietudes em busca do sentido da vida. Narrou-me, detalhadamente, as razões de sua postura atéia. Disse-me que era mais fácil viver como se Deus não existisse porque Ele a questionava na sua autosufuciência. Dizia-me que para suas convicções existenciais era mais fácil viver sem um Deus e longe dele. Sua essência causava-lhe conflitos existenciais terríveis. A minha amiga professora queria ser deus. E, no fundo da alma, ela tinha ciúmes da onipotência, da onipresença e da onisciência divinas.






Passou um tempo bom do nosso primeiro embate. Desesperada, a ilustre professora, mais uma vez, chamou-me para uma conversa particular. Queria dizer-me outras tantas coisas. E o disse. “Júlio, eu fui apoderada por um câncer. Minha vida não vai muito longe. Sinto que algo me deixa profundamente angustiada. Mostra-me um sentido para essa tão frágil e rápida existência”. Escutei-a por, no mínimo, quatro horas cravadas. A minha ilustre amiga professora “pediu água”. Disse-me que até aquele momento sua vida foi uma perda de tempo. Tinha deixado o essencial da existência humana. E por isso pedia-me que lhe indicasse um caminho de volta às suas origens.






Perguntei-lhe: Quais? Prontamente me respondeu: “Deixei Deus fora da minha vida. Tornei-me atéia... Nasci cristã católica, quero voltar a esta fé e nela morrer”. E eu rebati: “Você não está fora... Coragem, retome o seu lugar”. E assim foi. A professora pediu-me para que a ouvisse em confissão e desse-lhe, em nome do Deus esquecido por ela, a graça da reconciliação. No final da celebração sacramental da reconciliação, ambos, ela e eu, caímos num alegre choro, daquele que marca uma grande e séria reconquista... Passados alguns meses, minha amiga professora caiu em coma. Um membro de sua família chamou-me para lhe dar os últimos sacramentos da Igreja. Dei-lhe a unção dos enfermos e logo ela veio a falecer.






Esta história veio me convencer de uma coisa: Existem ateus. Porém, mais que ateus, são pessoas que, no fundo, no fundo, buscam a Deus. Todavia, o buscam de formas travestidas e desencontradas. E em momentos decisivos da vida fazem de tudo para voltarem ao princípio de onde vieram. São ateus, graças a Deus! Muitas vezes, por força de um ato da liberdade radical, que tem por objeto o bem moral, uma pessoa, sem conhecer teoricamente Deus, reconhece-o praticamente e tende, de fato, para ele. Por isso, creio eu, nada impede que um ateu teórico, negando explicitamente o Deus historicamente revelado, afirme-o implicitamente nesse ato radical de liberdade, pelo qual se compromete totalmente. E no ato elege o sentido de sua vida.






E essa atitude de escolha, que outra coisa é, senão uma espécie de “auto-de-fé” invertido? A tomada de posição atéia difere do ato de fé do crente no fato de que em lugar de ser entrega livre a Deus, é desafio livre a esse mesmo Deus transcendente. Sobre esta posição, gosto de lembrar a observação do ex-ateu e filósofo humanista, Jacques Maritain (1882-1973), que, a partir de suas sinceras buscas, afirmava: “O ateísmo absoluto é, no fundo, uma espécie de compromisso religioso de grande estilo”.


Padre Júlio Antônio da Silva



Li este texto do padre Julinho no site do Rigon. Confesso que me emocionei. Me emocionei pelo fato narrado e pela pessoa a que ele se refere. A professora, que por razões éticas o pároco não revela o nome, foi minha professora no curso de História da UEM. Uma grande mestre, uma das melhores que já tive.
Com ela aprendi a compreender a razão dos ateus e vendo sua grandeza, mesmo nos momentos mais difíceis, quando a doença teimava em derrotar aquela mulher de fibra, reforcei minha convicção de que Deus está presente em cada coração. E estava, certamente, no dela.

Mal com os empresários


O empresairado está de cara com o ex-deputado e ex-secretário (futuro ex-tudo) Ricardo Barros. Ele anda querendo partidarizar a eleição da Fiep (Federação das Indústrias do Paraná). Mais do que isso: estaria quebrando algumas regras de bom comportamento que deixa nossos barões de indústria com a pulga atrás da orelha.Some-se a isso o fato de que, enquanto deputado e vice-líder do governo Lula, Barros lutou com unhas e dentes pela manutenção da CPMF. Os donos do PIB estadual "adoram" isso.

Fiscalização suspeita

Tá no blog do Esmael Morais:

"Na manhã desta quarta-feira (20), no bairro Juvevê, a panificadora “Mister Pão” foi alvo de uma blitz de fiscais da receita estadual.

O estabelecimento comercial pertence a Wilson Borgmann, presidente do Sindicato da Panificação, que torce pela chapa “Fiep Independente”, encabeçada pelo empresário do setor têxtil Edson Campagnolo.

Pois bem. Segundo denúncia do gerente da panificadora, Valdinei Aparecido Juliani, os fiscais chegaram e levaram relatórios, documentos e cópias de vendas realizadas na máquina de cartão de crédito.

O proprietário da panificadora enxergou aí uma tentativa intimidação governamental para cabalar votos a favor de Ricardo Barros (PP), que também disputa a Fiep".

Meu comentário: Não é de se duvidar.

Como será o cavalo paraguaio na reta de chegada?

Deu o que se esperava: o Paraguai passou pela Venezuela e é o outro finalista da Copa América. Vamos ver agora se é verdadeira a mística do "cavalo paraguaio".

20 de julho de 2011

Ricardo pode ser impugnado

Ricardo Barros pode ter sua candidatura a presidente da Fiep impugnada. Motivo: má conduta comprovada. O pedido de impugnação já foi protocolado na justiça por sindicatos patronais, ligados à situação (leia-se a Rocha Loures) :“As asserções supracitadas dão conta da conduta do candidato a cargo de presidente da Fiep, enquanto ocupante de um cargo e/ou função da administração pública”. A própria diretoria atual da Federação das Indústroas do Paraná analisará a impugnação administrativa do "probo".

Amanhã, vai ser outro dia...



O servidor Paulo Vidigal foi reintegrado ao serviço público ontem por ordem judicial. Ele fez parte do comando da greve de 2006, primeira gestão do prefeito Silvio Magalhãqes Barros II. Foi perseguido e demitido, mas a justiça mandou que o prefeito recolocasse Paulo na função de auxiliar de enfermagem, para a qual foi aprovado em concurso da Prefeitura de Maringá.

De volta ao trabalho, ele está exultante. E, entusiasmado, manda o seguinte recado: "Um recado senhores, sincero e feito por alguém que está com a alma leve e lavada: independente de qualquer questão, retornando ao trabalho volto à prestar aos usuários, ou pacientes, a melhor assistência possível. Um atendimento que prestaria à um familiar meu ou o atendimento que eu mesmo gostaria de receber se precisasse. Com respeito à isso, estejam tranqüilos. E por favor, me deixem em paz. Essas pessoas não têm culpa da administração que impera e, menos ainda, de tudo que sofri durante os últimos anos.

Continuarei na luta, pois esse processo, apesar de tão doloroso, me ensinou muito e me deixou mais forte ainda.

Agradeço muito aquelas pessoas que estiveram ao meu lado. Principalmente minha família que acompanhou tudo de perto, à Rozilda, aos servidores e camaradas da CSP-Conlutas.

Parafraseando Chico Buarque, “... amanhã vai ser outro dia”.

Lopes x Artigas. Será?

Deu Uruguai contra o Peru e acho que vai dar Paraguai contra a Venezuela na decisão da Copa América 2011. Se bem que melhor seria para o futebol sul-americano ver a seleção do país de Chaves pela primeira vez dicidindo um título continental. Mas uma decisão entre Uruguai e Paraguai seria de arrepiar. São duas equipes guerreiras,dois exércitos - o de Solano Lopes contra o de José Artigas.

19 de julho de 2011

Os gols que Galvão Bueno nao gritou




. Pincei do blog Conversa Afiada (Paulo Henrique Amorim)

Mais uma mulher no ministério


O nome da empresária Luiza Trajano é cogitado para a futura Secretaria da Micro e Pequena Empresa, com status de ministério. Luiza é ninguém menos do que a mega-empresária do setor de lojas de departamento. Ela é dona da Magazine Luíza.

Fruet, a provável estrela verde


Gustavo Fruet pode ser a grande estrela do PV em 2012. Ele balançou diante do convite da deputada verde Rosane Ferreira, presidente da Executiva Estadual. Se aceitar o convite, com certeza aglutinará vários partidos pequenos, de centro e de esquerda, em uma frentinha que dará muito trabalho ao atual prefeito de Curitiba Luciano Ducci e mais ainda, ao peso pesado Rafael Greca.
Fruet pode ser o próximo prefeito da Capital.

Dolomita nele!!!

"Houve um momento de constrangimento, ontem, no Cesumar, durante a realização da Conferência Municipal de Segurança Alimentar Nutricional. Um dos palestrantes, sem perceber a presença de dona Bárbara Barros, mãe do prefeito, de repente começou a tecer duras críticas contra a falta de uma política municipal adequada em favor da agricultura familiar e dos pequenos produtores. Mas assim que avistou a mãe do prefeito parou o discurso e foi pedir desculpas a ela e numa aparente tentativa de aliviar a própria barra, disse que se referia ao prefeito de Londrina".

. Blog do Lauro Barbosa

PS: Bem Lauro, acho que esse palestrante merece um kit dolomita, para se encher de coragem da próxima vez.Claro, dolomita não é estimulante, mas cá pra nós, até os corajosos egípcios se valiam da argila, principalmente para problemas digestivos.Conta a lenda que Avicena, o "príncipe dos médicos", falava maravilhas da argila, matéria prima da dolomita. E, vejam só, até Homero e Hipócrates usavam a argila, tanto interna quanto externamente.

18 de julho de 2011

O que o Ibama acha do zoodurepox?

A leoa Doti deixou o Parque do Ingá, por determinação do Ministério Público Federal, onde vivia estressada desde a morte do companheiro, Kimba. A transferência,informa o jornal O Diário, foi autorizada pelo Ibama. Estou curioso para saber qual é a posição do Ibama em relação ao zoológico de durepox montado dentro da principal reserva florestal de Maringá.

PSD do K

Maringá terá um diretório do PSD do Kassab.O deputado federal Eduardo Sciarra estará amanhã na cidade para lançar oficialmente o Partido Social Democrático, segundo informa Ângelo Rigon em seu site. Aquí, o partido estará nas mãos dos empresários Divanir Braz Palma (dono do Bristoll Metrópole) e Ricardo Maia (ex-deputado que virou dono de emissora de rádio). Este PSD é fruto de uma metamorfose, a matamorfose do DEM, que traz no seu DNA células da Arena e PDS, filhos de uma árvore de frutos venenosos chamado UDN.
Cruzes!!!!

Enfim, um antídoto contra a "gestão saúva"

O Conselho Municipal de Planejamento e Gestão Territorial parece disposto a interferir nos rumos do desplanejamento urbano de Maringá. Ainda bem, porque se não agir rápido, a "gestão cidadã", que pode também ser chamada de "gestão saúva" acaba com a nossa cidade.

Viva a longevidade!


Os sul-africanos e o mundo, celebram hoje os 93 anos do líder negro Nelson Mandela.
Falar o que de um homem desse? Na falta de melhor inspiração e reconhecendo a minha total ausência de criatividade, digo apenas: parabéns, grande Mandela!

A direita aderna

O neoliberalismo está em baixa na América do Sul. A prova cabal vem do Chile, onde Sebástian Piñera é o presidente mais impopular do país nos últimos 40 anos.
Empossado em março de 2010, o mega-empresário e filhote do ditador Augusto Pinochet não consegue mais ludibriar os chilenos – mesmo sendo dono de veículos de comunicação e tendo o apoio da mídia.


Fonte: Blog do Altamiro Borges

"Eficácia" e " respeito" ao erário, a gente vê por aqui

O Contorno Norte de Maringá é destaque na Folha de São Paulo desse final de semana. Obra superfaturada, o jornal aponta envolvimento do PT, via Denit de Pagot e constata que há um superfaturamento de R$ 10 milhões.
O Contorno foi licitado por R$ 150 milhões e o projeto ignorou o fato de cortar parte da cidade, isolando vários bairros. Vale a lembrança de que o projeto original foi feito na segunda gestão Said Ferreira, mas numa época em o traçado cortava área rural, pois não existiam ainda os bairros que ficaram do lado de lá.
A responsabilidade desse aleijão é inteira da "administração cidadã",que tem dado provas cabais de que pouco se importa com o futuro da cidade.
Aproveito a deixa para lembrar das obras do Novo Centro, contratadas em 2004 por R$ 43,8 milhões para terminar em janeiro de 2008 e que já passa da R$ 100 milhões e registra um atraso de, no mínimo, três anos.

Os guerreiros de Solano


Capa da Gazeta Esportiva

No jogo da fase de clasificação entre Brasil e Paraguai eu havia destacado o espírito de luta da seleção paraguaia, que mais parecia um exército. Ontem me convenci que era mesmo um exército, de Solano Lopes, lutando contra a Tríplice Aliaça. O Brasil jogou bem, dominou o jogo mas não chegou às redes, nem na disputa de pênaltis. A incompetência existiu sim, mas apenas na disputa de penalidades, porque com a bola rolando os time do Mano fez o que pode fazer. A defesa paraguaia, principalmente o goleiro, fez o que pode e o que não pode. Por isso não tomou gol, por isso mandou o Brasil de volta pra casa.

17 de julho de 2011

Romário detona a crônica esportiva sobre as críticas à Seleção


“Vou dar uma opinião: para mim, independente do resultado, continuo dizendo que Ganso e Neymar são os melhores atualmente do Brasil. O problema é que esse monte de comentaristas, locutores e jornalistas não sabem p… nenhuma de futebol e falam um monte de besteira”, escreveu Romário.

“Galera, vou finalizar para não falar mais m… Jogou mal, perdeu nos pênaltis, os que esperávamos não jogaram bem e a mídia, bem babaca, começa…. Sabe o que vão começar a dizer daqui a pouco? Tem que mudar o treinador, ou era o melhor ontem, não pode mais jogar na seleção. Temos que entender que as coisas acontecem devagar. Ou seja, será que o Dunga realmente não tinha razão?”.

A tragédia da pasteurização da notícia


Por falar em silêncio da mídia corporativa, tem impressionado o silêncio dos veículos de comunicação do Brasil diante dos eventos que elevam o debate científico e politicamente corretos. Em Maringá, por exemplo, tivemos de quinta-feira até hoje o 56o. Conad, um congresso nacional de docentes das universidades públicas. O evento, que teve debates importantes sobre a autonomia universitária e a realidade da formação acadêmica, que está sendo substituida pela qualificação profissional, apenas, teve cobertura zero da imprensa local.
Mas notem que também tivemos esta semana mais uma reunião anual da SBPC e a cobertura jornalística do evento, que já mereceu manchetes de jornalões e capas de revistas semanais, foi pífia. A mídia tem ignorado igualmente as importantes reuniões da CNBB, em Itaici, de onde saem decisões importantes sobre o envolvimento da Igreja Católica nas questões sociais do país.
O que está acontecendo com o nosso jornalismo? Como jornalista já decano, que cobriu eventos dessa natureza, num tempo em que o fato jornalístico era dimensionado por sua importância real, sinto um vazio danado e um certo pessimismo com relação ao futuro da reportagem. Futuro? Bem, o jornalismo investigativo e a reportagem propriamente dita, há muito tem apanhado feio da globalização da informação, alimentada diariamente pela ridícula pasteurização da notícia.

Que Alá diga: aaaamééémmmmm!!!!!


Algo de novo,de muito novo está ocorrendo em Israel. Veja a foto: israelenses e palestinos juntos se unem para clamar pelo reconhecimento, por Israel, do estado palestino. São os ares da Primavera que já começam a soprar na direção de Jerusalém.

O que impressiona é o silêncio da mídia corporativa que, olimpicamente, ignoram o fato revolucionário.
Nessa manifestação aí, por exemplo, as forças militares do governo israelense tentou reprimir a passeata, mas os manifestantes não se calaram.

Predomina em todo o Oriente Médio, a ansiedade pela chegada da Flotilha da Liberdade, a grande embarcação que está levando alimentos e remédios para a Faixa de Gazza.
O blogueiro (especialista em questões de Oriente Médio) Jorge Bourdoukan aponta:"A primavera está chegando, e com ela, o novo Estado Palestino".
Que Alá diga, amééémmmmmm!

Acaltelem-se "patriotas", é apenas uma questão semântica



. Pincei do blog da professora Marta Bellini

A questão não é matemática, Srs !!!

"Alerta do vereador Humberto Henrique, durante a discussão dos projetos de autoria do Executivo de uso e ocupação do solo urbano e parcelamento do solo no município:

‘As leis que vieram para cá não são as que tiveram parecer do Conselho. Passaram por cima, além da existência de problemas legais’.

. Blog do Lauro Barbosa

Eu prefiria uma Câmara com 23 Humbertos a outra com 9 Zebrões


. Marcha realizada neste sábado em Curitiba (foto Blog do Esmael)

16 de julho de 2011

Concordo e reitero

. De Flávio Mantovani:

O povo lutou com unhas e dentes para conquistar o direito de escolher pelo voto direto seus representantes. A democracia tão sonhada agora parece não ter mais valor ante os comentários de que ‘quanto menos representantes melhor’. Não é difícil observar a maioria desinformada da população gritando aos quatro cantos que na política só tem ladrão. É de conhecimento geral que a política brasileira está podre em grande parte. Mas a culpa não é do cargo público, mas do político que você votou para estar lá te representando. Temos bons e maus políticos, e isto é fato. O aumento da representatividade na Câmara Municipal prevista em lei é uma oportunidade de participação dos menos favorecidos para terem voz ante o poder público. Não culpe a democracia. Não jogue a culpa no seu direito de escolha. Bem ou mal, você é quem escolhe.

(Blog do Lauro Babrosa)


Meu comentário: Corretíssima a análise do Flávio, principalmente no que diz respeito à responsabilidade do eleitor, que é afinal, a quem cabe escolher seus representantes.
Aproveito para reiterar minha posição sobre essa discussão do número de vereadores:
trata-se de um debate estéril, despropositado e hipócrita. O que conta não é o número de cadeiras, mas a qualidade de quem irá ocupar essas cadeiras a partir de janeiro de 2013. Claro que 23 eleva o orçamento da Câmara, mas na matemática social e política, 15 pode ser mais pesado aos cofres públicos do que 23. Salvando as excessões, que são poucas infelizmente, a atual Câmara Municipal de Maringá tem um custo social elevadíssimo. Não pelo dinheiro público que sua estrutura consome, mas pela maneira torpe com que sua maioria se comporta, ante os projetos danosos que a "administração cidadã" faz aprovar. A Câmara custa uma ninharia para Maringá, quase nada. Mas o Amém F.C tem um peso que eu, por exemplo, me recuso a ajudar a carregar.

Incompetência e descaso. A gente vê por aqui


Do porteiro de um prédio do centro da cidade:"Nossa!!! Tava vindo hoje cedo pro trabalho e observando as ruas do meu bairro. Nunca vi Maringá tão suja como está agora".
Ouvindo a conversa pensei no que está ocorrendo com os fundos de vale. Vi, por exemplo, num trecho da Água Maringá,proximidades do Jardim do Carmo, sacos de lixo estourados e pedaços de sofá e armários de cozinha.
A "administração cidadã" está passando das medidas.

O mistério vai aos poucos deixando de ser mistério

"Bateram que teria partido do irmão mais novo a ordem para votar ‘rapidão’ os projetos relacionados as casas geminadas e ao Uso e Ocupação do Solo, aproveitando a ausência do irmão mais velho, que está de licença, e ao que parece não era muito favorável a votação. E como o que está interino não aguenta muita pressão, deu no que deu. E o povo óh…".

. Do blog do Lauro Barbosa

Agora sim, o mistério está pra ser desvendado

Agira mesmo é que o mistério está próximo de ser desvendado
Do Akino Maringá comentando nota desse blog em que constato que o vereador Humberto Henrique matou a charada no mistério das casas geminadas:"Não sei onde foi germinada a idéia, mas faz sentido que a preocupação seja favorecer as construtoras. Mas a preocupação, segundo o secretário Progiante, é com a beleza da cidade e o bem-estar da população. Não podemos esquecer que Ricardo Barros entrou no ramo, agora diretamente".

A nova Deusa Maia


Eis aí a líder indígena e defensora intransigente dos direitos humanos, Rigoberta Menchú , que está em vias de se tornar presidente da Guatemala. Embajadora de Buena Voluntad de la Unesco y ganadora del Premio Nobel de la Paz y el Premio Príncipe de Asturias de Cooperación Internacional, Manchu é uma socialista de quatro costados, a primeira mulher próxima do poder naquele país da América Central.

15 de julho de 2011

Vereador desvenda o mistério das geminadas


Sobre o mistério da proibição de casas geminadas em terrenos de 300m2 em Maringá, acho que o vereador Humberto Henrique (PT) matou a xarada:
Ele acredita que a administração municipal pretende desestimular a construção das geminadas para favorecer as construtoras de prédios residenciais.

Livro vai balançar as estruturas globais

Ela foi colega de trabalho de Tim Lopes e com ele subia o morro para reportagens perigosas. Agora, a jornalista Cristina Guimarães – vencedora do Prêmio Esso em 2001 junto com Tim Lopes, pela série ‘Feira das drogas’ – está lançando um livro-denúncia sobre a omissão da poderosa Rede Globo na segurança de seus profissionais.
Após ficar 8 anos escondida dos traficantes, Cristina está de volta para alimentar uma nova polêmica, que já tira o sono de Ali Kamel e companhia bela.

Kamel, pra quem não sabe, é o todo poderoso do jornalismo global. No livro, a jornalista fala muito dele. Ela conta como a TV Globo lhe virou as costas e garante que Tim Lopes poderia estar vivo se a emissora tivesse dado atenção às ameaças recebidas.

. Fonte: Blog Escrevinhador (Rodrigo Viana)

. Pincei do blog Cacarecos da Marta (Marta Bellini)

RB em baixa

Informa o porta-voz Fábio Campana: "Ricardo Barros, candidato à presidência da FIEP, defendeu a gestão profissional e compartilhada da entidade. Barros quer que os sindicatos tenham voz ativa nas decisões e diretrizes da Federação".

Meu comentário: a proposta é uma tentativa, tardia, de seduzir sindicatos patronais que já se comprometeram com o candidato da situação.Barros, pelo que circula nos bastidores da campanha à Federação das Indústrias do Paraná já "dançou". O que se pergunta agora é o seguinte: será que o governador Beto Richa o aceitaria de volta no seu secretariado, ainda mais considerando que o prestigio do ex-deputado no meio empresarial está em baixa?
Perdendo a eleição da FIEP e caindo fora do secretariado do governador Beto Richa, o que restaria a Barros a não ser voltar todas as suas baterias para a sucessão do irmão Silvio II?

Perguntar não ofende

Por que a "administração cidadã" quer acabar com as casas geminadas em Maringá?
Mistéeeeeeerio!

14 de julho de 2011

Ele foi fazer campanha mas deixou o paletó na cadeira...



Tá no blog do Esmael:

"Barros está ganhando salário sem trabalhar.
Pasme, caro leitor!

O secretário de Indústria e Comércio, Ricardo Barros (PP), está fazendo campanha pela presidência da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) em pleno horário de expediente.

Eu explico melhor esta história.

No último dia 29 de junho, Barros fez um estardalhaço danado dizendo que estava deixando a Secretaria. Anunciou que o conterrâneo Ercílio Santonini, diretor-geral da pasta, seria o secretário interino.

O diabo é que não há ato oficial do governador Beto Richa (PSDB) exonerando Barros e nomeando Santonini. Ou seja, era tudo mentirinha.

No expediente do Diário Oficial, edição digital nº 8504, de 11 de julho de 2011, ainda consta o nome de Barros como titular e de Santonini como diretor-geral da Secretaria.

Ricardo Barros permanece secretário da Indústria e Comércio. Continua ganhando salário pago pelo contribuinte para fazer campanha pela Fiep em pleno horário de expediente.

Enquanto isso, na Secretaria, está tudo paralisado. Nada anda, segundo funcionários do órgão, “porque o secretário está em campanha.”

A “exoneração de gaveta” de Barros tem uma explicação óbvia. Ele teme não retornar ao posto se consumada a derrota na Fiep, pois Santonini, nomeado titular, poderia gostar da cadeira.

Para Ricardo Barros, o seguro já morreu de velho.

No âmbito da administração pública, não existe a figura da “licença” para ocupantes de cargos em comissão. As únicas exceções são para casos de doenças ou férias depois de um ano de trabalho. Não é o caso do secretário que continua na função — e recebendo — sem comparecer ao trabalho".

12 de julho de 2011

Fora do ninho tucano


O ex-deputado federal Gustavo Fruet anun cia nesta quarta-feira em entrevista coletiva a sua saída do PSDB. Gustavo não abre mão da sua candidatura para prefeito da capital e se ficar ninho tucano, dificilmente será indicato, pois o governador Beto Richa tem compromisso com o seu substituto na Prefeitura, Luciani Ducci.
O destino de Fruet? Talvez ele anuncie na coletiva, mas o que nçao falta é partido tentando conquistar o passe do filho de Maurício.

11 de julho de 2011

Morre Bonifácio Martins



Acabo de ser informado pelo professor e pesquisador Reginaldo Dias que o mais combativo vereador da história de Maringá, Bonifácio Martins, faleceu hoje em São Paulo. Já com mais de 80 anos de idade, Bonifácio sofria de Mal de Alzheimer.

João vai com o milho e o Crispim já está com o fubá...

O deputado João Arruda, secretário-geral do PMDB do Paraná e sobrinho do senador Requião, vai defender na reunião de lgo mais da Executiva Estual que o partido celebre já um acordo eleitoral com PT, PDT e PSC visando 2012.
Nesse aspecto,Maringá saiu na frente ,pois mal sabe Arruda que o eterno presidente do diretório muncipal, Umberto (Tutancâmon)Crispim já tem fechado este acordo com o PT e o PSC. Mais do que isso: está amarrada a vice de Ênio Verri (PT)para o PMDB, que já indicou o noviço João Batista Rugeri.

9 de julho de 2011

Um time de guerreiros


A nossa falta de humildade no futebol é um negócio muito sério. Porque não reconhecer logo que o Paraguai foi melhor que a seleção brasileira? Como ignorar o fato dos paraguaios jogarem com raça e inteligência? Raça, ao marcar pressão e não dar espaço para nossas estrelas e inteligência por anular Neymar e só não aniquilar Ganso porque o camisa 10 estava numa tarde feliz, deixando os atacantes na cara do gol a cada toque de prima nos contra-ataques dos comandados de Mano.
O fato é que o Paraguai parece um exército espartano, tamanha é sua determinação em campo.

Qualidade sim, quantidade é irrelevante



"A professora e pesquisadora Isabela Campoi esteve defronte a Câmara de Maringá para participar de um protesto convocado pelo Facebook e que acabou se tornando uma manifestação solitária. Ela foi uma das quatro pessoas a atender à convocação virtual, a única munida de um cartaz expressando sua opinião a respeito do número de vereadores no Legislativo maringaense".

. Site do Rigon

Meu comentário: parabenizo a professora mas reafirmo minha posição de que essa discussão sobre o número de vereadores é estéril e absurdamente desnecessária. O que a sociedade precisa desde já, é questionar duramente a qualidade dos vereadores - sejam 15, 19 ou 23. O número é irrelevante, o que é relevante é saber que Câmara teremos a partir de 2013.

Balestra disse:

Messias, o que eu iria comentar é o que você comentou: é preciso acabar com essa mania de encher os municípios vizinho com ambulâncias e carros-tais para exportar seus doentes. É certo que há locais com mais recursos médicos, mas eu disse MAIS, e não ÚNICOS! Quando minha saudosa mãe Elvira esteve internada no HU, pessoalmente vi o esforço de todos os funcionários e médicos de lá; eles fazem de tudo que lhes é possível pelo bem-estar daquelas pobres almas que para lá vão. Os políticos da região precisam tomar é vergonha (TODOS!!!) e se empenharem de uma vez pela imediata melhoria do HU.

. José Roberto Balestra (advogado)

8 de julho de 2011

Dr. Amador rasga o verbo

"Precisamos tirar o chapéu para a coragem do Superintendente do HU, Dr. José Carlos Amador, que na sessão desta quinta-feira, na Câmara, botou a boca no mundo contra a situação caótica vivida naquele hospital. Ele disse que para o HU funcionar adequadamente, precisaria de ter, no mínimo, 8 centros cirúrgicos e 300 leitos. Possui atualmente, 2 centros cirúrgicos e 123 leitos. Lembrou que a maior necessidade do hospital é o término de sua construção que começou ha 21 anos e ainda não foi finalizada. E deixou uma interrogação no ar que soou como um desbafo: ‘Será que ainda teremos que queimar pneus na Colombo para chamar a atenção para o drama do HU?’".

. Blog do Lauro Barbosa


Pena que não fiquei sabendo antes sobre a ida do Dr. Amador à sessão da Câmara. Eu teria me dirigido para lá, porque este é um assunto que me interessa muito. Não sei se o superintendente falou sobre isso, mas se não falou devia ter soltado o verbo também sobre o excesso de demanda e a falta de responsabilidade de gestores públicos da região, que adquirem micro-ônibus e ambulâncias para transportar doentes para Maringá ao invés de concentrarem esforços na construção de hospitais de pronto-atendimento em seus municípios.

Billy eterno


Foi-se o velho e bom Billy, morto hoje aos 87 anos. Parceiro predileto de Tom Jobim, Billy Blanco é autor de letras fenomenais como Tereza da Praia e Estatutos de Gafieira, que foi sucesso nas vozes de Jair Rodrigues e Elza Soares.Pena que o rádio hoje não toque mais preciosidades como essas. Mas todo o acervo de Billy Blanco está no YouTube para quem gosta da verdadeira MPB.
Billy Blanco, como Jobim, Noel, Ary Barroso, Altemar Dutra, Nelson Gonçalves, Tim Maia, Cartola, Ataulfo, Kid Morangueira e tantos outros, é eterno.

RB ainda não teria inscrito sua chapa na FIEP

Informa Esmael Morais, em seu blog, que até agora há pouco só uma chapa estava inscrita para a eleição da FIEP, justamente a chapa da situação encabeçada pelo empresário Edson Campagnolo. O prazo termina hoje às 18h.
Se entendi bem, Ricardo Barros (industrial não se sabe de que) ainda não tinha registrado sua chapa.

Campagnolo , o candidato do atual presidente Rocha Loures, possui 52 nomes ligados aos sindicatos. Outros trezes subscreveram apoio. Ricardo mandou dizer ontem pormeio do blogueiro-porta voz Fábio Campanna que está seguro da vitória, senão no primeiro, com certeza no segundo turno do pleito.Mas há em Curitiba quem sustente que o ex-secretário da Indústria e Comércio é bom de blefe.

7 de julho de 2011

Saúde mental caminhou para trás

Lendo no site do Rigon a nota da presidente da Comissão de Saúde Mental do Conselho Municipal de Saúde de Maringá me recordo do dia em que a direção do Sanatório Maringá ameaçou colocar todos os seus internos em frente a Prefeitura. Seria um protesto contra o programa (revolucionário) de tratamento dos portadores de deficiência mental. O Sanatório estava se esvaziando, porque o tipo de tratamento ministrado lá era incompatível com os novos métodos.
Isso ocorreu na gestão Zé Cláudio / João Ivo. Lembro a propósito que o João estava no cargo e mandou o chefe de gabinete dar o seguinte recado para a autora da ameaça:"Pois se ela fizer isso, vamos cuidar dos seus pacientes e dar um jeito de colocá-la na cadeia".

Pelo que se observa agora, na gestão "cidadã", a situação voltou ao que se chamaria de "Status quo ante".

Polêmica boba, questionamento inútil

Acho estéril e absolutamente desnecessária a polêmica sobre o número de vereadores que a Câmara de Maringá deve ter a partir de 2013 - se 15, 19 ou 23.O que precisa ser questionada é a qualidade. Dependendo do nível de renovação e da qualidade dos novatos, 23 sairia mais barato para a cidade do que os atuais 15. Graças ao Amém F.C.
a atual Câmara aprovou projetos absurdos da "administração cidadã". Projetos que custarão caro demais às futuras gerações, como o da expansão do perímetro urbano, quando existem na cidade enormes espaços vazios. Em nome de um progresso torpe, a atual Câmara não barrou a demolição de um dos poucos monumentos históricos que tínhamos em pé, a rodoviária velha. Não bastasse isso, a maioria no Poder Legislativo Municipal fecha os olhos para a política desumana praticada contra cooperados de cooperativas de reciclagem de lixo. Faz de conta que não vê agressões ao Código de Posturas, autorizando construções fora de padrão , como aquele prédio ao lado do Correio e aquele outro às margens do Parque do Ingá.
Some-se a isso, as trocas criminosas de terrenos com parentes do prefeito e de um secretário (o Ministério Público está em cima) e vide também a omissão dos vereadores ante a destruição gradativa dos fundos de vale. E o que dizer da legalização , já quase consolidada, do monopólio do traporte coletivo urbano?
Com absurdos como estes ainda fica a mídia a poemizar em torno do número de vereadores? Me poupe.

Ricardo já dançou nas eleições da FIEP

O candidato da situação à presidência da FIEP é o empresário Edson Campagnolo. Ele já conseguiu reunir, via procuração, 65 sindicatos patronais, de um total de 99 portanto, 66% dos votos estão assegurados para a chapa da situação.Portanto já tem 66% dos votos assegurados.

Bye,bye, Ricardo!

Humor dos CQC em nível de pqp


Já fui fã do CQC, mas desde que alguns de seus repórteres passaram a fazer gracinhas com a honra alheia, perdi o encanto. Vi pela internet um show do Danilo Gentilli e abominei, pois suas piadas vinham sempre carregadas de preconceitos e eivadas de generalizações contra a classe política, e por conseguinte, contra as instituições democráticas.
Agora, Rafinha Bastos está na mira do Ministério Público, por conta de piadas sem graça em um de seus shows, por suposta incitação e apologia ao crime.
Ele teria dito, sem meias palavras:

"Toda mulher que reclama que foi estuprada é feia, e que o homem que cometeu o ato merecia um abraço, e não cadeia".
Que cara mais fdp, sô!

RB abriu demais o compasso


Ruth Bolognesi informa que o ex-aliado de Barros ns oposição dentro da FIEP acaba de se aliar a Rocha Loures. Pior para o industrial sem indústria, porque agora mesmo é que suas chances no pleito da Federação das Indústrias do Paraná se vão pelo ralo. Resta saber se depois de tanta pataquada o governador Beto Richa vai aceutar Ricardo Barros de volta ao seu primeiro escalão.
Aprendi lá atrás, já se vão uns 40 anos, que quando se abre demais o compasso, as perninhas do instrumento de se fazer figuras geométricas quebram.

5 de julho de 2011

Antes tarde do que nunca

Só ontem, 16 anos depois, Fernando Henrique Cardoso reconheceu que o pai do real não é ele, mas Itamar Franco. No velório do ex-presidente, FHC calçou as sandalhas da humildade e no Jornal Nacional disse objetivamente: "Se não fosse o presidente Itamar Franco o Plano Real não teria existido". O próprio Itamar (agora de saudosa memória) disse em vídeo postado pelo blog do Azenha:"Não me incomoda mais o fato do Sr. Cardoso se arvorar pai do real.Eu o chamei para comandar a equipe e inclusive permiti que ele assinasse a cédula, mesmo reconhecendo que ela não poderia".

Sem "prata de bali"...


"A nova lei que entrou em vigor ontem, impede a prisão preventiva de autoridades ou servidores públicos que são flagrados fraudando licitações, somente porque a pena prevista para esse crime é inferior a quatro anos. De acordo com a Lei das Licitações (nº 8.666), a pena para fraude é de três anos e seis meses. A punição para quem dispensa licitação ilegalmente é de apenas três anos e cinco meses".

. Do blog do Cláudio Humberto

Meu comentário: Caramba, porque o Congresso Nacional não tratou logo de arredondar a pena para 4 anos? Tem gente pelaí vibrando com esta colher de chá, pois sabe agora que pode continuar fraudando que não terá suas mãos imobilizadas por uma prata de bali.

Esse beco tem saída?



O Estado Brasileiro procura uma saída para o desgaste que sofrerá o CADE com a fusão do Pão de Açúcar/Carreffour

Ó O CADE aqui, ó!!!

Por essa Lênin não esperava


Deus é pai. Pai do Abílio Diniz e dos donos do Carrefour. O Estado brasileiro é pai. Pai dos ricos. Ajoelhar, rezar e agradecer com a pastinha dos negócios do lado.

. Da professora Marta Bellini em seu blog


Meu comentário: Quando Lênin previu a implosão do capitalismo, vítima das próprias contradições, não sabia que um dia dois gigantes do consumismo iriam juntos à gôndola do supermercado se reabastecer de espinafre.

4 de julho de 2011

Maldade puuuura!

Gozação de corintiano pra cima de sãopaulino:

- O Ronaldo Fenômeno tem uma empresa chamada nine

- O Rogério Ceni vai abrir a five

Macaco Simão analisa a seleção

Do Zé Simão:
- O resultado do jogo Brasil x Venezuela foi uma homenagem da seleção canarinho ao patrocinador - Gol 0.

- Mas o Paraguai vai nos dar dor de cabeça, como tudo o que vem de lá, inclusive o wiski.

- O jogo, que teve Pato e Ganso foi de dar pena

Cadê a duplicação?

A duplicação da Av. Carlos Borges é uma necessidade urgente. O fluxo de veículos continua aumentando e o trecho duplicado (na gestão do PT) vai só do Contorno Sul à Praça Heitor Furtado. Da praça até a Av. Teixeira Mendes continua uma só pista, dividida por uma faixa contínua. O que sempre se soube é que a Administração Municipal não tinha como executar a obra devido à intransigência da AABB, que não aceitava recuar o seu muro. Hoje fiquei sabendo, que o município já dispõe da autorização da entidade há exatos dois anos. Sendo assim, o que impede o início das obras? Falta de dinheiro? Que contem outra.

Agora é no mano a mano...

Três chapas disputavam a presidência da FIEP, duas eram lideradas por maringaenses. Claro que a terceira, do industrial Carlos Walter, fazia número, ou uma espécie de corta-luz para Barros avançar sobre o eleitorado do atual presidente Rocha Loures. Hoje , Walter, que preside o Sindimetal, anunciou sua retirada da disputa.
Agora é Barros (atual vice) e Rocha (atual presidente) que vão para o confronto direto.
Como perguntar não ofende insisto na indagação: de que indústria Ricardo Barros é possuidor?

Crispim, que já criou limo, continua.Melhor para Ênio


Crispim venceu mais uma e continua presidente do PMDB. O Diretório Regional, reunido agora há pouco em sua sede na Capital decidiu cancelar a convenção do dia 17. Resultado: o PMDB está nas mãos da candidatura Ênio Verri, com o médico João Batista Rugeri na vice. Rugeri , claro, ainda não é filiado ao PMDB, mas fará isto ainda esta semana.
O argumento, que pareceu infalível, foi o de que, se numa eventual convenção Crispim perde a parada, o PMDB cairia de para-quedas no condomínio dos Barros.
Claro que o professor Cláudio Ferdinandi, um dos candidatos de oposição estava presente e não deve ter gostado nadinha da bandeira crispiniana.O presidente da Câmara, Mário Hossokawa, outro candidato, muito menos. Mas cá pra nós: a possibilidade tanto do Mário quanto do professor Cláudio marcharem juntos com Silvio e Ricardo em 2012 não seria de todo descartável.

Fonte: Site do Ângelo Rigon

Quando o humor não é levado a sério...


Está na página do UOL:

“Sou judeu, gordo, nordestino, mágico e estou em dúvida quanto à minha orientação sexual”, avisa Ben Ludmer logo no início de seu show de humor. “E aí resolvi parar de tomar sol para não virar banquete de skinhead”, prossegue, rindo de si mesmo.
Mas o humorista encontrou um gordo que não estava para brincadeira:

"Na madrugada deste sábado (2), Ludmer fazia seu show no Teatro Folha, em São Paulo, quando decidiu fazer piadas sobre as dificuldades que enfrentam os gordos, como ele. Dirigindo-se a um espectador obeso na primeira fila, perguntou: “Você já andou de avião?”. A resposta foi dura: “Já, com a sua mãe”.

Não demorou e o espectador obeso subiu ao palco e encheu o humorista de porrada. O pior e tudo é que a platéia ria, achando que tudo fazia parte do espetáculo.

Que Alá diga, amééém!!!


OLha só que cena linda, histórica mesmo. São os palestinos aguardando com ansiedade a ajuda humanitária que segue pelo Mediterrêneo na Flotilha da Solidariedade. A embarcação com produtos de primeiríssima necessidade vai na direção da Faixa de Gazza, isolada pelo exército de Israel. O mundo espera que dessa vez os estado judeu não bombardeie a nova flotilha.

PV demite

A mudança na executiva estadual do PV produziu a primeira baixa: depois de três anos e meio de bons serviços prestados ao Paritdo Verde , a jornalista Rosa Bittencourt foi demitida hoje pela presidente, deputada Rosane Ferreira.

O perigo com pronúncias francesa e americana

Pão de Açúcar e Carrefour juntos no controle da quase totalidade dos produtos vendidos em supermercados da grande São Paulo. A capital paulista, claro, é um polo irradiador dese gigantismo comercial, que se completa com o americano Wal Mart tomando conta do comércio de gêneros alimentícios das principais cidades brasileiras. Maringá, que já tem Wal Mart, vai ter Carreifour em futuro breve.

E daí, qual o problema? O problema, cara pálida, é que tamanha concentração do setor terciário em mãos estrangeiras é um risco para a política de preços, principalmente de produtos básicos. O que será que o CADE anda fazendo que não detecta o perigo?
Pior de tudo é que o novo gigante do supermercadismo deve nascer embalado por dinheiro do BNDES, ou seja, dinheiro do povo para ferrar o próprio povo.

Pedagogia à base da mixaria

A merenda escolar de um município não pode ser vista apenas como estratégia de reversão das más condições de vida e saúde da população carente ou como propaganda eleitoral e assistencialismo alimentar. Ela deve ter um caráter pedagógico! Para que a merenda represente um fato pedagógico deverá fazer-se acompanhar de uma política educacional sofisticada: oferta suficiente de vagas para matrícula, infraestrutura escolar, expressivo orçamento destinado à educação, qualificação de professores e de pessoal de escola e sofisticação dos recursos pedagógicos são fundamentais à reversão do fracasso escolar. A merenda como política pública precisa ser colocada no rol das assessorias às relações de aprendizagem. Em Maringá, segundo Maria Aparecida Ferrarini, Gerente do Setor de Merenda Escolar da Secretaria de Municipal de Educação, o governo federal repassa R$ 0,30 por aluno por refeição e o município outros R$ 0,30. Representa um fato pedagógico?

Ivana Veraldo (sait Ângelo Rigon)

PS: Bem, professora, com R$ 0,60 não é possível ter-se uma merenda como fato pedagógico mesmo. Pedagogia à base da mixaria? Empresto o santo do Balestra para pedir socorro: Valei-me São Serapião!

3 de julho de 2011

4 dias de bazar

A Associação Maringaense dos Autistas (AMA) promoverá um bazar beneficente com mercadorias doadas pela Receita Federal, de 6 a 9. As mercadorias estarão a venda na Avenida Colombo, 7485, em frente ao Sicoob. Será uma espécie de tem de tudo, de produtos eletroeletrônicos a material de pesca. Pode ser pago com cartão de crédito e em até três parcelas.
O Bazar ficará aberto o dia inteiro sem intervalo de almoço, de quarta-feira a sábado agora.
Todo o dinheiro arrecadado irá para a conclusão da sede própria da entidade, segundo o seu presidente Antônio Moscardi.

ACM, o pioneiro

Corrigindo uma informação dada aqui na nota sobre a blgosfera: o primeiro blogueiro de Maringá , me informa o amigo ACM, foi ele mesmo, em 2001. ACM vem a ser o grande jornalista Antônio Carlos Moretti.

2 de julho de 2011

Nas mãos da terceirização

A saúde dos servidores públicos municipais de Maringá continua nas mãos (terceirizadas) do Santa Rita. E graças ao fim da Capsema, o SISMMAR estará sempre brigando nas renovações de contrato. Acho que a presidente Solange Marega se conformou muito fácil com a situação.

A cadafalso é logo alí...

"Sem querer dar uma de ‘Cavaleiro do Apocalipse’ muito menos contribuir para aumentar ainda mais o desespero dos que já estão encrencados, quero dizer que uma nova ‘Bomba’ relacionada ao caso Almenara deverá pipocar em breve. E desta vez com estrago ‘dez vezes’ maior que a anterior – no mínimo".

. Blog do Lauro Barbosa

PM: o caso Almenara é complicado mesmo para a "adminsitração cidadã", que parece muito encrencada com esse e tantos outros que foram parar no MInistério Público. Alguns viraram processo, deram condenação.

Viva a blogosfera!

Este modesto blog está há 5 anos no ar e aqui já foram postados, até o presente momento, exatas 5.976 notas. Me orgulho de fazer parte da blogosfera local,iniciada por End Yori, consolidada por Ângelo Rigon e que hoje é um instrumento de comunicação que não fica a dever nada à mídia tradicional.

A fé cega de Marina x faca amolada do PV


O PV não resistiu a religiosidade da Marina ou foi a Marina que abominou as posições libertárias do PV? Pinço do blog do amigo Lukas (Casa do Noca) o seguinte informe sobre a saída de Marina Silva do Partido Verde:

"Questões como aborto, legalização da maconha e casamento gay foram algumas das divergências determinantes para que Marina Silva deixe o PV. Houve desgaste ocasionado por suas convicções religiosas que contrariam pensamentos do Partido Verde. Adepta à prática religiosa do jejum, Marina gerou desconforto em membros da legenda que não concordavam com a abstinência alimentar, alegando irresponsabilidade, já que ela apresentava saúde instável.
Ela deve fundar um partido próprio e articula vir novamente candidata à Presidência da República em 2014".