26 de julho de 2011

A censura do CQC

O programa CQC, da Band, foi a grande atração televisiva de 2010. Seu humor crítico e altamente politizado, encantou platéias, conquistou a intelectualidade brasileira. Mas agora o humorístico comandado por Marcelo Tass está se perdendo nos exageros do estrelismo de seus protagonistas. Danilo Gentilli, por exemplo, tem demonstrado nos shows stand up que apresenta Brasil a fora, todo o seu lado reacionário que as câmeras sempre esconderam. Marcelo, o "chefão" da troupe, tem dado mostra de seu egocentrismo ilimitado. Ele se acha o último biscoito do pacote - esculhamba todo mundo, ridiculariza o Congresso Nacional, mas quando se depara com um boca-dura, tipo Jorge Kajuru, simplesmente coloca sua tesoura em ação.
Kajuru está P da vida com a maneira como foi tratado pelo CQC. Convidado a participar do quadro "Resta UM", Kajuru teve sua fala retalhada.As críticas que ele fez a Ricardo Teixeira, presidente da CBF, simplesmente desapareceram na edição final do programa. Isso sem falar as referências que fez a Marconde Pirilo, governador de Goiás, algoz de Jorge.

Nenhum comentário: