25 de julho de 2011

A intolerância como fonte macabra

Pode nao ter ligação direta uma coisa com a outra, mas no caso do massacre da Noruega é bom lembrar que o ministro das Relações Exteriores, Jonas Gahr Store,vem defendendo fortemente o direito dos palestinos terem seu estado:

“Os Palestinos devem ter seu próprio Estado, a ocupação deve terminar, o muro deve ser demolido e isso tem que acontecer já”. O massacre na Noruega ocorreu dias depois do chefe de governo declarar para o mundo que "a Noruega está pronta para reconhecer o Estado palestino".
Seria o atirador um psicopata? Mais do que isso, é um monstro realmente. Mas não dá pra descartar que o discurso xonófobo e abominável da ultra-direita israelense teve lá suas influências na cabeça criminosa de Anders Behring Breivik.
Aliás, posturas de intolerância como as que vivemos no Brasil, tipo Jair Bolsonaro e quejandos, só tendem a propiciar o aparecimento de desiquilibrados como este da Noruega.

Nenhum comentário: