4 de julho de 2011

Pedagogia à base da mixaria

A merenda escolar de um município não pode ser vista apenas como estratégia de reversão das más condições de vida e saúde da população carente ou como propaganda eleitoral e assistencialismo alimentar. Ela deve ter um caráter pedagógico! Para que a merenda represente um fato pedagógico deverá fazer-se acompanhar de uma política educacional sofisticada: oferta suficiente de vagas para matrícula, infraestrutura escolar, expressivo orçamento destinado à educação, qualificação de professores e de pessoal de escola e sofisticação dos recursos pedagógicos são fundamentais à reversão do fracasso escolar. A merenda como política pública precisa ser colocada no rol das assessorias às relações de aprendizagem. Em Maringá, segundo Maria Aparecida Ferrarini, Gerente do Setor de Merenda Escolar da Secretaria de Municipal de Educação, o governo federal repassa R$ 0,30 por aluno por refeição e o município outros R$ 0,30. Representa um fato pedagógico?

Ivana Veraldo (sait Ângelo Rigon)

PS: Bem, professora, com R$ 0,60 não é possível ter-se uma merenda como fato pedagógico mesmo. Pedagogia à base da mixaria? Empresto o santo do Balestra para pedir socorro: Valei-me São Serapião!

Nenhum comentário: