26 de agosto de 2011

Coitados dos 13 "beneficiários"

Informa O Diário online que moradores do Conjunto Lea Lea, Jardim Dourado e Parque Residencial Patrícia, em Maringá, protestaram hoje contra a construção de 13 casas populares em um terreno reservado para praça, parque e pista de caminhada.
Na verdade, são residências destinadas a moradores do Santa Felicidade, cujo processo de desocupação para valorizãção imobiliária da redondeza se dá de maneira bem explícita.
Nada contra as famílias a serem beneficiadas pelas casas, mas não é justo que elas sejam alvo de justificada revolta por parte dos moradores dos três bairros, que com a construção perdem o espaço de áreas de lazer que eles ainda não possuem.
Só pra lembrar: é o caso do projeto de desfavelamento onde não há favela, por conta de uma verba de R$ 20 milhões que o então deputado Ricardo Barros conseguiu junto ao Ministério das Cidades. Na época foi um escândalo, deu até matéria na Folha de São Paulo e na Rede TV. Lembro-me bem da manchete do telejornal, apresentado pelo Rodolfo Gamberini:"Prefeitura do Paraná frauda dossiê para pegar dinheiro do Ministério das Cidades".


Nenhum comentário: