27 de agosto de 2011

Por que Gleisi está na linha de tiro?


A colunista política Roseli Abrãao, de Curitiba, revela que são grandes as desconfianças do PT paranaense contra o ex-deputado Ricardo Barros, suspeito número 1 de alardear as condições da rescisão do contrato de trabalho da senadora Gleisi Hoffman na Itaipu Binacional. Gleisi saiu da Itaipu e recebeu o fundo de garantia a que tinha direito e isso está virando um verdadeiro cavalo de batalha. O objetivo de Ricardo seria detonar a atual chefe do gabinete civil da presidente Diilma, colocando sob mira o mandato de senadora Gleisi conquistou nas urnas. Barros, que ficou em quarto lugar estaria sonhando com a vaga, o que, cá pra nós , nem chega a fazer sentido. Principalmente porque, quem assume é o suplente e em caso de alteração da lei para possibilitar a ascensão do terceiro mais votado, este seria Gustavo Fruet e não Ricardo Barros.
Mas como em se tratando de RB tudo é possível, até boa voar, não dá pra ignorar de todo a suspeita petista.
Outro suspeito seria o deputado Rubens Bueno, que andou alardeando o fato dele ter se abdicado do saque do FGTS quando saiu da diretoria da Itaipu. Mas nesse caso, o que estaria a mover Bueno seria o sentimento oposicionista. E, olhando mais adiante, os motivos do barulho seria desgastar a ministra, candidata fortíssima à sucessão estadual em 2014.

Nenhum comentário: