4 de outubro de 2011

A "coerência" do PMDB


O PMDB é o protagonista da maior prova de "coerência" político-partidária dos últimos anos no Paraná. Depois de tucanar, aderindo ao governo Beto Richa, o partido decidiu que em 2012 vai com o PT nas eleições dos principais municípios do Estado, inclusive Maringá.
Quando o presidente da Câmara Municipal Mário Hossokawa divulgou com entusiasmo a decisão pela candidatura própria a prefeito, cantei a bola: o diretório regional até poderia atropelar o municipal que o nacional passaria como rolo compressor sobre os dois, se preciso fosse. É o que vai acontecer.
Na foto, que pincei do blog do Fábio Campana, o deputado Caíto Quintana tenta se explicat em coletiva à imprensa:"Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa".

Um comentário:

Jeferson disse...

O velho MDB, que um dia foi digno de respeito, hoje é isso, um enorme chiqueiro de fisiologistas, onde chafurdam Sarneys, Caítos, e aqui no chiqueiro menor, um John Alves!!