31 de outubro de 2011

A Veja perdeu o respeito pela verdade

"De acordo com a revista Veja deste domingo (30), em Maringá, no Paraná, os pacientes do SUS têm acesso aos mesmos serviços que os clientes dos planos de Saúde. Diz a matéria “Maringá, no Paraná, é outro exemplo de pujança. “Gente de toda a região vem para cá em busca de atendimento”, diz o secretário de Saúde do município, Antonio Carlos Nardi. Maringá conta com dois hospitais públicos e mais oito privados que realizam atendimento pelo SUS. É o caso da Santa Casa de Maringá, que tem 60% de seus pacientes provenientes da rede pública e do Hospital Santa Rita, considerado um dos mais bem aparelhados do estado. Para não travar o sistema de saúide com pacientes dos municípios vizinhos, a solução foi estabelecer uma estratégia conjunta para cobrir os gastos. “Maringá compartilha os serviços médicos com trinta cidades da região, mas, para a coisa funcionar, tivemos de dividir a conta, de modo proporcional, entre todas”, afirma Nardi. O acerto é feito todo mês de acordo com o número de pessoas atendidas.”

. Do blog do Fábio Campana


Meu comentário: não é de hoje que a Veja perdeu o respeito pela verdade. A matéria, que certamente só retrata um lado, está mais para informe publicitário do que para reportagem jornalística.

2 comentários:

Anônimo disse...

TA NA CARA QUE ROLA MUITA GRANA OS SE VAI LA ATRAS DE UMA CONSULTA NAO PODEM ATENDER POIS TEM QUE ATENDER REGIAO POIS ROLA MUITA VERBA NAO E MANDA O FUNCIONARIO CONSULTAR NO AMBULATORIO DA UEM QUANDO SERIA MUITO MAIS FACIL ATENDER E MEDICAR SE FOSSE O CASO E O FUNCIONARIO VOLTARIA A TRABALHAR MAS NAO E SO HUMILHACAO ACHAM QUE SO QUER ATESTADO

Paulo Roberto Donadio disse...

Não tive oportunidade de ler a Veja, mas a impressão que tenho é que esta nota deve ter saído na coluna de humor, na categoria de piada de mal gosto. A comparação do atendimento dos pacientes do SUS com o dos planos de saúde parece pertinente, uma vez que os planos de saúde também são pouco eficientes naquilo que se comprometem fazer. Aliás, os menos eficientes são justamente aqueles ligados aos hospitais privados, principalmente o Santa Rita Saúde. Dizer que o consórcio entre os municípios é resolutivo beira ao escárnio. Estão subestimando a inteligência da população de Maringá e região. Mas . . . em se tratando da Veja . . . apenas mais uma "reporcagem".