22 de novembro de 2011

Mal menor

Primeiro foi a questão do aumento, manutenção ou redução das vagas nas câmaras municipais. Agora o foco é o salário dos vereadores.No caso específico do reajuste que a maioria promoveu em Maringá, pensando na próxima legislatura e claro, contando com a reeleição, o percentual foi afrontoso. Mas agora que é hora do eleitorado se mobilizar, não apenas contra os altos salários, mas contra a qualidade duvidosa dos representantes eleitos. Sempre achei que o salário é um mal menor, tanto nas câmaras municipais, quanto nas assembléias legislativas ou Câmara dos Deputados. O problema está na relação custo-benefício. Se uma câmara municipal é ruim, como esta legislatura atual em Maringá, que vota contra os interesses da comunidade, aí convenhamos, tem vereador que se trabalhar de graça sai caro.
Aproveitando a deixa, gostaria de ver como vai se posicionar a sociedade organizada, Observatório Social e SER à frente, na questão da verba publicitária que a "administração cidadã" gastará em 2012, só por coincidência um ano eleitoral.

Nenhum comentário: