31 de dezembro de 2011

Um grande injustiçado

Raimundo Sodré, natural do recôncavo baiano, viveu muitos anos em Pintadas, minha cidade natal, onde cantava no coral da igreja. Depois, foi para Salvador estudar e apareceu para o Brasil no festival MPB Shell (Rede Globo) em 1980.
Naquele festival, A MASSA foi a terceira colocada. A segunda, FOI DEUS QUE FEZ VOCÊ (Amelinha) e a primeira, AGONIA (Osvaldo Montenegro).

Sodré foi um dos grandes talentos da Música Popular Brasileira que teve poucas chances na mídia e por isso seu sucesso se limitou a esta única música, que reproduzo aqui. Vale a pena ouvir de novo:

30 de dezembro de 2011

Enquano isso, na Tenda dos Milagres...

Vi no blog do Rigon e não resisti à tentação de colaborar com a divulgação desse maravilhoso projeto , de um pastor que tem FÉ DEMAIS.

Faltou o essencial

Os clubes brasileiros terminam 2011 comemorando os bons resultados financeiros que obtiveram com rendas, cotas de TV, vendas de camisas e negociações milionárias de pssses de jogadores. Mas faltou este ano o essencial. Faltou futebol. O meu Santos que o diga.

29 de dezembro de 2011

Cordel da privataria...

. Por Silvio Prado (blog "As árvores são Fáceis de Achar")

"Caiu a casa tucana
Do jeito que deveria
E agora nem resta pó
Pois tudo na luz do dia
Está tão claro e exposto
E o que ninguém sabia
Surge revelado em livro
Sobre a tal privataria.

Amauri Ribeiro Junior
Um jornalista mineiro
Em mais de 300 páginas
Apresenta ao mundo inteiro
A nobre arte tucana
De assaltar o brasileiro
Pondo o Brasil à venda
Ao capital estrangeiro.



Expondo a crua verdade
Do Brasil privatizado
O livro do jornalista
Não deixa ninguém de lado
Acusa Fernando Henrique
Gregório Marin Preciado
Serra e suas mutretas
E o assalto ao Banestado...


http://asarvoressaofaceisdeachar.blogspot.com/

Uma pesquisa não é apenas uma pesquisa...





Vejo agora no blog do Rigon que a Gazeta do Povo publicou pesquisa sobre as eleições municipais de Maringá em 2012. Pela sondagem, o Dr. Batista lidera com 23,7%, Enio Verri vem em segundo lugar com 21,1% e Quinteiro em terceiros com 18,9%.O atual vice-prefeito Roberto Pupim estaria bem abaixo, com apenas 6,4%.

Engana-se quem pensa que o resultado abrorrece Silvio Barros II e angustia o irmão Ricardo. Pelo contrário, Pupim seria para eles, uma espécie de candidato "por dever de ofício". Ricardo estaria mesmo é apostando em Batista, que há muito tempo é "barrista" de quatro costados. Quinteiro, que politica e ideologicamente ninguem conseguiu ainda definir o que realmente é, corre em raia própria, mas sem descartar a possibilidade de vir a ser turbinado pelo clã.

Evidente que é muito cedo ainda para qualquer prognóstico sobre a disputa de oututbro, mas podem apostar que Ricardo já fez sua leitura da pesquisa e deve ter concluído: Dr. Batista e Quinteiro juntos são bem mais leves de carregar do que o Pupim sozinho.

Ao PT resta tomar o resultado como alerta e trabalhar o novo cenário com um ôlho no peixe (ou seria no pires?) e outro no gato.

28 de dezembro de 2011

Excrescência

Saiu no jornalão O Globo:

"Líderes e parlamentares deram uma pausa no recesso e correram a Brasília para fazer uma romaria por ministérios na tentativa de garantir o empenho (promessa de pagamento) das emendas parlamentares ao Orçamento da União de 2011.

Eles podem manter a pressão até o final da semana. Os técnicos do governo estão escalados para trabalhar e garantir o maior número de empenhos até as 20h da sexta-feira, último dia útil do ano.

Segundo o governo, houve empenho de 10% das emendas ao Orçamento de 2011 (cerca de R$ 19 bilhões), incluindo as individuais e de bancadas. A expectativa é fechar o ano com empenho de cerca de 20% do total (de R$ 3,5 bilhões a R$ 4 bilhões)".


Meu comentário: o expediente das emendas parlamentares é vergonhso. Ainda mais das emendas individuais. É por meio delas que a maioria fisiológica do Congresso Nacional, deputados principalmente, alimenta suas bases eleitorais, entregando cheques a prefeitos das suas bases, para fazer obras nem sempre necessárias à população. As emendas é a expressão maior doo "toma lá dá cá" em que se transformou a política nacional. Sem as emendas,que garantem oxigenação dos currais eleitorais e até financiamentos de campanhas, muitos parlamentares não teriam chance de se reeleger indefinidamente. E aí, quem sabe aumentariam as chances de renovação mais consistentes do parlamento brasileiro.
As emendas parlamentares estão para o processo político brasileiro como o cancro cítrico está para a laranja.

Livre pensar...

" Por que os Barros gostam tanto de privatizar?", indaga Akino Maringá.

Simples e elementar meu caro Watson: talvez por gostarem de vazer na vida pública o que fazem na privada.

25 de dezembro de 2011

Será que até outubro passa o efeito da anestesia?

Lembra o Rigon em seu blog que "em setembro de 2009 foi criada uma Comissão Especial de Estudos que se denominou “Coleta seletiva e destinação dos resíduos sólidos recicláveis no município de Maringá” para desenvolver estudos que subsidiem a elaboração de proposta para melhoria do sistema de reciclagem do lixo coletado na cidade".
Passados dois anos, o que foi feito? E se até comissão especial formaram para cuidar do assunto, como pode a Administração Municipal mandar para a Câmara um projeto em regime de urgência para viabilizar a queima do lixo? A mensagem foi protocolado depois do almoço e colocada na pauta da sessão que começaria às 16hs. Nunca vi tanta prepotência e desrespeito à população!
Não é possível que a anestesia seja tamanha, que o eleitorado maringaense venha a se sentir incapaz de dar o trôco nas urnas em 2012.

É Natal. E cadê o dono da festa?

"Ciência e técnica, por si sós, não se mostram capazes de tornar melhor a vida humana. Campanhas luminosas e barulhentas não garantem um Natal feliz. Falta o principal: cadê o aniversariante? É absurdo fazer tanto escarcéu pelo Natal, ao mesmo tempo em que se ignora o dono da festa. João está certo: “Ele veio para o que era seu, mas os seus não o acolheram” (Jo 1,11).

. Do Padre Orivaldo Robles em brilhante artigo postado no blog do Rigon

Coisa que os iluminado$ não sabem

"A necessidade de proibir, através de lei, a queima do lixo ubano em Maringá, conforme OS protocolada na Câmara Municipal, pela vereadora Marly (PPL), é para afastar, de vez, os riscos ‘incalculáveis’, que todo mundo sabe, menos os ‘iluminado$’ da atual administração, à saúde pública, meio ambiente e qualidade de vida de todos".

. Do blogueiro Lauro Barbosa comentando projeto de lei da vereadora Marly Martin, que proíbe a instalação de usina para queima do lixo urbano de Maringá.

24 de dezembro de 2011

Pagodão dos bão

Entenda porque o governo argentino foi pra cima do Clarín

A mídia brasileira tem dado ampla cobertura à guerra entre o governo Cristinha Kirchner e o Clarin, principal jornal do país. Criticam, distorcem, dizem que é censura à imprensa livre, mas tudo com um objetivo: matar no ninho a discussão sobre a Lei de Meios que vai acontecer em 2012. O projeto de lei, elaborado pelo jornalista e ex-ministro da comunicção do governo Lula, Franklin Martins, tem objetivos claros e definidos: valorizar a regionalização dos meios de comunicações e impedir a formação de monopólios e até oligopólios no setor. Em rápidas pinceladas, vejamos o que está acontecendo na argentina, segundo análise do jornalista Fernando Brito no blog O Tijolaço:

"Embora não haja qualquer sinal de que possamos ter por aqui qualquer arremedo de legislação que regule democraticamente as concessões públicas na área de comunicação – as concessões, nada a ver com liberdade de imprensa ou de expressão – o jornal O Globo, hoje, age daquela forma descrita no popular ditado de “colocar as barbas de molho, porque as do vizinho estão em chamas”.

O vizinho, no caso, é o Clarín, um conglomerado semelhante ao que é aqui a Globo, com TV, rádios, jornal, internet, produtoras de filmes e agência de notícias. E que, como a Globo,vicejou à sombra da ditadura, como um cogumelo, para relembrar a expressão usada por Leonel Brizola.

Ano passado, o Congresso argentino aprovou e a presidenta Cristina Kirchner sancionou a Lei de Serviços de Comunicação Audiovisual, que estabelece regras para o concentradíssimo sistema de rádio e televisão no país. Para entende-lo, é preciso saber que a televisão argentina é, basicamente, a cabo. Só em sete cidades, além de Buenos Aires, onde há cinco canais de TV aberta, há emissoras de recepção livre. A nova lei atacou de frente a concentração da propriedade nos meios de comunicação, estabeleceu parcelas mínimas de conteúdo nacional, de produção das próprias emissoras e de produtoras intedendentes, além de reservar um terço do espectro radioelétrico para organizações sem fins lucrativos.

É esse o fundo da ordem judicial que determinou a intervenção -na Cablevisión, uma das empresas de TV a cabo - que é a TV de 70% dos argentinos. A reação do pessoal grupo obrigou a Justiça a requerer garantias policiais, que não partiram, portanto, do Executivo.

A batalha se dá agora em torno da Papel Prensa SA, uma empresa criada por uma associação entre grupos privados e o Estado argentino. Durante a ditadura, as ações da empresa que pertenciam ao grupo Graiver – logo após a morte de seu líder David Graiver, num mal-explicado acidente de aviação- o controle da empresa foi transferido, por preço irrisório e depois de seus integrantes serem detidos sob acusação de colaborar com os Montoneros – para o Clarín e o La Nacion, unha e carne com o regime militar".

23 de dezembro de 2011

Lá é regulação,aqui, censura

Por Renata Mielli, no blog Janela sobre a palavra:

Estabelecer regras para a atuação dos concessionários de radiodifusão é algo comum nas chamadas democracias de inspiração liberal, leia-se Estados Unidos, Inglaterra, França, Canadá etc. Já, nos países ao sul do Equador, em particular no continente americano, o debate sobre regulação deste setor causa urticárias. Qualquer tentativa de discutir a questão no Brasil é divulgada pelos meios de comunicação com a advertência: regular faz mal à democracia e pode trazer censura à liberdade de imprensa.

. Renata Mielli (Blog Janela Sobre a Palavra)

Vai que é de Pandora?

2011, o ano em que a mídia demitiu ministros. 2012, o ano da Privataria.
A imprensa estará muito menos disposta a comprar uma briga durante a CPI da Privataria – quer porque ela começa questionando a lisura de aliados sólidos da mídia hegemônica em 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010, quer porque esse tema é uma caixinha de surpresas.

.Maria Inês Nassif (Carta Maior)

Meu comentário: E se a caixa for de Pandora e seu conteúdo, de efeito bumerangue?

A Ley de Medios argentina

A propósito da Lei de Meios, Cristina Kirchner quis colocar marco regulatório na midia na Argentina, talvez com o memso objetivo do Franklin Martins e vem apanhando um bocado por isso. Confundem marco regulatório com censura,o que é uma distorsão criminosa da verdade.
Fosse a Ley de Medios tão letal à democracia argentina, Cristina não teria sido reeleita presidente com tão expressiva votação.

Eis porque a Lei de Meios apanha tanto da grande mídia

Em 2012 o tema marco regulatório da mídia vai voltar com tudo. Há muita crítica ao projeto concebido por Franklin Martins, geralmente partindo de gente interessada no controle das concessões públicas ou gente tipo "não vi e não gostei", evidentemente contaminada por quem quer o controle das concessões públicas.Entre outras coisas, a Lei de Meios quer acabar com as concessões cruzadas, uma espécie de dique de contenção ao monopólio da mídia eletrônica. Pode acreditar: apenas 11 famílias controlam as redes de rádio e TV no Brasil. Significa, na prática, que essas famílias é que determinam o que o povo deve ver, ouvir e eventualmente ler. Dessas famílias as mais conhecidas são os Marinho (Rede Globo), os Saad (Band), os Abravanel (SBT), os Sirotsky (RBS) e os Macedo (Record, do Edi Universal do Reino de Deus).
Há, por conta dessa concentração de concessões públicas também, uma grande concentração de verbas publicitárias, inclusive verbas oficiais. A Globo detém a maior fatia, depois vem a Record, SBT,Band. E na mídia impressa, o grosso fica com os Frias (Folha de São Paulo), os Civitas (Veja) e os Mesquita (Estadão). O que Franklin propõe é que haja democratrização das verbas, que a lei, ao proibir a concentração das empresas de comunicação , inclusive por meio da propriedade cruzada, incentive a regionalização das mídias.
É isso que os donos de jornais e rádios do interior precisam entender e parar de colocar azeitona na empada dos grandes monopólios, até oligopólios. Sendo o Brasil um país continental, com tantas diversidades culturais (de costumes, principalmente)é preciso que haja pluralidde nas linguagens televisiva, radiofônica e impressa.Esse é o X da questão. E a teimosia do governo em levar a discussão da Lei de Meios adiante é que tanto tem irritado o chamado PIG - Partido da Imprensa Golpista.

22 de dezembro de 2011

A bomba do Rio-Centro

"A consultoria do Palocci, as ONGs do Orlando, o duplo-emprego do Lupi - isso tudo é brincadeira de criança diante da maior roubalheira numa privatização latino-americana.

A obra do Amaury e seu sucedâneo político, a CPI da Privataria , são a bomba do Riocentro lancada ao colo do Governo.

Se o Governo escala o coronel Job Sant’Ana para desarmar a bomba, babau.

O Merval faz melhor.

A bomba do Riocentro explodiu a farsa da abertura segundo o figurino dos militares.

O Figueiredo prendia, abria e arrebentava e se acumpliciava aos terroristas do Riocentro, aqueles que queriam explodir o Chico Buarque com tudo dentro.

O Marco Maia não é o Marco Maia.

Marco Maia é o Governo Lula/Dilma.

Se a CPI do FHC/Dantas/Cerra – é disso que se trata – não sair, babau.

Todos os malfeitos prosperarão – mesmo os dos” pés de chinelo “, para usar expressão da comunidade que o delegado Itagiba frequentava".

. Paulo Henrique Amorim (Conversa Afiada)

Debate sobre A Privataria Tucana

A propósito da transparência

O próximo vt da Prefeititura de Maringá sobre transparência deveria ter como ator principal um desses galãs da comédia stand up. Sugiro pelo menos três: Diogo Portugal, Marcos Veras e Marcelo Adinet.

21 de dezembro de 2011

Transparência. A gente vê por aquí

O Rigon divulgou hoje em seu blog a notícia da denúncia criminal oferecida pelo ministério Público contra o secretário de Indústria e Comércio de Beto Richa e presidente estadual do PP, Ricardo Barros. Ao comentar a nota, Akino Maringá apimentou:"A casa estaria desmoronando. Dentro de no máximo 90 dias não sobraria pedra sobre pedra".

Nem este fato, nem a "licitação" da publicidade da Prefeitura e muito menos as ações na direção da queima do lixo e da prorrogação por 40 anos da concessão do transpprte coletivo urbano de Maringá estão no portfólio da transparência.

Cadê o Conar?

Vi agora há pouco na Globo um vt da Prefeitura que leva o telespectador desprovido de senso crítico a imaginar que a administração municipal de Maringá é uma referência ética na gestão pública. Sem dúvida, uma peça publicitária digna de Conar.

Perguntas que não querem calar

A propósito do projeto da PPP (Parceria Público-Privada) para incineração do lixo urbano de Maringá (que horror!), cabem alguns questionamentos:

1 - Para que servem as comissões permanentes da Câmara, senão para funcionar como filtros de legalidade e de mérito dos projetos antes deles irem para plenário?

2 - Por que o projeto em questão foi encaminhado em regime de urgência se a destinação do lixo urbano da cidade é um velho dilema, debatido há anos?

3 - O que explica um projeto sair do gabinete do prefeito e ir direto ao plenário, chegando no Poder Legislativo pouco antes da sessão ordinária?

4 - Desde quando o vereador é eleito para prestar vassalagem ao chefe do Executivo?

Já vi legislaturas da Câmara Municipal de Maringá subservientes, onde os prefeitos formaram grupos de apoio para aprovar tudo o que ele queria, mas igual a atual, sinceramente, nunca.

O desrespeito pela independência dos poderes aqui em Maringá é tamanho, que os componentes da bancada do amém pouco se lixam para a reação popular.

20 de dezembro de 2011

Cara de pau é pouco


O presidente João Claudio Derosso disse que não contratou a mulher para ela administrar a verba de publicidade da Câmara de Curitiba. Moram juntos mas não são casados. "Se não há casamento,ela nem pode ser considerada parente", disse, com a maior cara de pau do mundo a jornalistas que o entrevistaram hoje. Vá se cara de pau assim lá longe,sô!

Bombando


O livro A Privataria Tucana está bombando. A editora não vence imprimir e distribuir para livrarias do reixo Rio-São Paulo onde a obra é disputada a tapa. Caminha para ser o maior sucesso de vendas dos últimos tempos no Brasil. E já circula na internet vídeo sobre o tema, paródia de um filme sobre Hitler. Vale a pena ver (lnk em poster anterior desse blog).

Vereadores derrubam pegadinha do prefeito

Pousou hoje na Câmara de Maringá sobre a mesa do presidente Mário Hossokawa uma pá de projetos do Executivo para serem votados em regime de urgência já a partir da penúltima sessão ordinária do ano, realizada esta tarde. Tudo no afogadilho como sempre. Um desses projetos foi quase uma espécie de pegadinha, pois autorizava o prefeito a celebrar convênio com uma empresa privada para tratar o lixo urbano de Maringá, com prazo de validade para 30 anos.
Os vereadores não tiveram tempo nem de ler a súmula, quanto mais de votar. Mas como precisava de maioria absoluta (dois terços), teve 6 votos contra e acabou rejeitado.

Afinal, o que são R$ 74,4 milhões? Mixaria, né mesmo?

"As obras para o fim da passagem de nível da 19 começaram em outubro do ano passado e ficaram paradas durante 2 meses, por suspeita de sobrepreço".rafo

. O Diário do Norte do Paraná

O parágrafo é relativo à matéria da última passagem do trem sobre o asfalto da Av. 19 de Dezembro,em Maringá. Faltou o jornal, ao relembrar a história do projeto de rebaixamento da linha, dizer que toda a obra era para ter ficado pronta em 2008, no mais tardar. O valor de execução do projeto, licitado e contratado em 2004, era de R$ 43,8 milhões, aí incluídos 7 viadutos e a avenida Horácio Racanello.Segundo o jornal, as obras estão orçadas em R$ 118 milhões. Quer dizer, apenasmente R$ 74,4 milhões a mais do que o contratado pela administração do PT.

Superfaturamento? Atraso propositado para viabilizar prospecção de aditivos? Não, mil vezes não.O Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria Geral da UNião (CGU) estão redondamente enganados. Sobrepreço? Como diria o Macaco Simão: tucanaram a palavra superfaturamento.

Aécio exultante

"Quando ouvir alguém dizer que você não vai conseguir, lembre-se: se você realmente acredita que pode, você pode, então, dê mais um passo".

.Do senador Aécio Neves no Facebook, certamente exultante com o inferno astral de Serra, seu grande adversário interno

Como discordar dele?

“O Santos fez um grande ano, isto tem que ser dito. Foi campeão, ganhou a Libertadores e encantou. Fico triste quando dizem que foi um passeio do Barcelona contra o Santos. Não, foi um passeio que o futebol espanhol deu no futebol brasileiro”.

. Galvão Bueno, no "Bem Amigos!"

Clique e veja o filme

Cloaca News: EXCLUSIVO - PRIVATARIA TUCANA CHEGA AO CINEMA: . Produção: Capitão Óbvio .

19 de dezembro de 2011

Súbito interesse por uma morte súbita

"Morre Kim Jong-il". Eis uma manchete padrão em quase todos os jornalões do Ocidente, que abriram grandes espaços para noticiar o falecimento do líder norte-coreano. Ora, ora, porque tanto destaque para um país sempre ignorado pela mídia durante décadas?

Elementar, meu caro Watson. A Coréia do Norte, que tem tido menos destaque do que a Ilha de Nauru ou o Sririlanka, é detentora da bomba atômica.

Antes tarde do que nunca

Enfim, o trem apitou pela última vez neste dia 19, às 19 horas na passagem de nível da 19 de dezembro, em Maringá. Era para ter acontecido em janeiro de 2008, mas houve um atraso de apenas 4 anos pelas razões que já expus algumas vezes neste modesto blog. Porém, como já dizia o Véio Zuna: "Antes tarde do que nunca, né mi zinfio?!

Lições que os técnicos brasileiros vão ter que aprender

O jogo em que o Barcelona passou feito um tufão sobre o Santos foi uma aula de futebol, isso já se falou à exaustão. Mas a lição serve não apenas para o vice-campeão mundial de 2011, serve para os técnicos de todos os times brasileiros que passam , obrigatoriamente, a repensarem seus conceitos sobre futebol ofensivo. Cultuamos muito a figura do matador, do centro-avante que sabe balançar as redes. Achávamos que temos o melhor futebol do mundo, que em nenhum outro país se produz tantos craques como no Brasil.
O Barça mostrou que o futebol, sendo um esporte coletivo, não sobrevive apenas dos talentos individuais. Os 11 em campo são como músicos de uma orquestra onde ninguém desafina. É questão de técnica, de fundamentos , onde cada instrumento tem o seu papel e cada músico sabe como o regente quer que este papel seja executado.

Mal comparando, Guardiola ensaiou direitinho as 4 estações de Vivaldi e Muricy ainda procura entender a partitura do samba do crioulo doido.

18 de dezembro de 2011

Em alta

Ricardo Gomide está com a bola toda no Ministério do Esporte. O ministro Aldo Rebelo está pensando seriamente em nomear Gomide para a Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor — criada para cuidar da Copa de 2014.

O lado bom II

"Não sei se o Barcelona é imbatível, mas é o maior do mundo. Hoje apredemos como se joga futebol, o Barcelona foi muito superior, com jogadores fantásticos. Vamos levar essas lições para o Brasil, hoje eles nos ensinaram muito".
. Neymar, num rasgo de humildade que vai lhe fazer muito bem

O lado bom dessa história


O Santos foi coadjuvante num jogo em que o Barcelona mostrou ser interplanetário. Como santista fiquei frustrado pelo primeiro tempo, quando quase não pegamos na bola. Mas estou conformado com o resultado e encantado belo futebol maravilhoso do time catalão, principalmente do seu maior astro, o argentino Messi.
Claro que meus amigos corintianos estão exultantes, comemorando como se fossem eles os campeões mundiais. Mas faz parte. Eu, certamente, agiria da mesma forma se fosse o Corinthians no lugar do peixe. Diante da realidade irrefutável do futebol jogado em Yokohama esta manhã, fico com o lado bom da história:

Depois dessa decisão, Neymar vai baixar um pouco o facho; Ganso pára de achar que ainda é um penúltimo biscoito do pacote e Muricy consagra aquela análise verdadeira que ouvi recentemente de um comentarista: o Brasil não tem técnico de futebol, tem animador de times. Muricy é um dos melhores, embora nem isso tenha feito hoje.
Que este jogo sirva de lição, para o Santos e para os demais times brasileiros que disputarão a Libertadores em 2012, de olho no Japão.

17 de dezembro de 2011

A propósito da CPI da privataria



"É o momento para que a sociedade brasileira se articule e exija do governo a reversão do processo de privatizações. As corporações multinacionais já dominam grande parte da economia brasileira e é necessário que retomemos as atividades estratégicas, a fim de preservar a soberania nacional. É também urgente sustar a incontrolada remessa de lucros, obrigando as multinacionais a investi-los aqui e taxar a parte enviada às matrizes; aprovar legislação que obrigue as empresas a limpa e transparente escrituração contábil; regulamentar estritamente a atividade bancária e proibir as operações com paraísos fiscais. É imprescindível retomar o conceito de empresa nacional da Constituição de 1988 – sem o que o BNDES continuará a financiar as multinacionais com condições favorecidas.

A CPI que provavelmente será constituída, a pedido dos deputados Protógenes Queiroz e Brizola Neto, naturalmente não se perderá nos detalhes menores – e irá a fundo na análise das privatizações, a partir de 1990, para que se esclareça a constrangedora vassalagem de alguns brasileiros, diante das ordens emanadas de Washington. Mas para tanto é imprescindível a participação dos intelectuais, dos sindicatos de trabalhadores e de todas as entidades estudantis, da UNE, aos diretórios colegiais. Sem a mobilização da sociedade, por mais que se esforcem os defensores do interesse nacional, continuaremos submetidos aos contratos do passado. A presidente da República poderia fazer seu o lema de Tancredo: um governante só consegue fazer o que fizer junto com o seu povo".

15 de dezembro de 2011

A chapa vai esquentar

Pelo jeito vai sair a CPI da privataria tucana. Estimulado pelo livro do jornalista Amaury Ribeito, o deputado Protógenes Queiroz apresentou requerimento e saiu atrás das assinaturas necessárias. Acabou reunindo 172 assinaturas, uma a mais do necessário.

Só por Deus!

"Após pressão da cúpula do PMDB, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Cezar Peluso, autorizou o pedido do peemedebista Jader Barbalho (PA) para tomar posse no Senado".

. Paulo Henrique Amorim (Conversa Afiada)

Meu comentário: Se até a suprema corte se queda diante de pressões políticas, o que esperar das demais instituições? Que Deus tenha piedade de nós!

A Globo não ford e nem sai de sinca...

"O Santos estreou nesta quarta-feira no Mundial de Clubes, mas o telespectador de fora de São Paulo que não tem TV paga não viu. A Globo, detentora dos direitos de transmissão da partida na TV aberta, decidiu passar o “Mais Você”, com Ana Maria Braga, em vez do jogo dos santistas. A decisão provocou revolta no Twitter.

E o desinteresse da apresentadora com o Mundial de Clubes foi evidente. Enquanto Neymar e companhia encontravam dificuldades nos primeiros minutos de jogo contra o Kashiwa Reysol, Ana Maria Braga e o Louro José colocavam no ar uma reportagem sobre roubo de relógios da marca Rolex".

. UOL (Folha de São Paulo Online)

14 de dezembro de 2011

CPI da privataria

O deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP), o delegado da Polícia Federal que comandou a operação satiagraha, já tem 27 assinaturas no requerimento que apresentou, visando instalão de uma CPI da privataria, denunciada no livro do Amaury Ribeiro.É assunto pra lá de explosivo.

A propósito dos 4 anos de atraso

Na nota anterior, pitacos de leitores anônimos questionando, com total grosseria,as informações que tenho dado constantemente neste blog, sobre o atraso (proposital) da obra do Novo Centro.
Eu nem ia publicar esses comentários, mas resolvi fazê-los por eles me darem a oportunidade de esclarecer, pela enésima vez, alguns fatos relacionados a esta obra, que conheço bem.
O praso de 40 meses para execução da obra de rebaixamento da linha, inclusive com 7 viadutos,está no contrato a que me referi na nota anterior. Quanto ao atraso proposital, isso ouvi da boca do diretor-presidente da Vega (empresa de engenharia responsável pelo projeto), que num encontro com o ex-coordenador da Região Metropolitana, João Ivo Caleffi, desabafou:"No início de 2005 estiveram aqui no escritório o prefeito Silvio Barros e o irmão dele, o deputado Ricardo. Pediram para ver o projeto do Novo Centro. Mostramos e o deputado disse que o projeto era uma merda e que pretendia paralisar a obra, e por meio de aditivos, alterar o projeto original. Eu disse a ele que não tinha como mexer em nada porque era obra licitada e já em andamento. O deputado respondeu que conseguiria sim e iria fazer isso. E fez".
Além desse e outros fatos de conhecimento público, quem teve o cuidado de observar uma placa do Governo Federal colocada na passagem de nível da 19 de Dezembro (e retirada há mais de um ano)deve ter visto lá a informação sobre o praso para término daquele viaduto: janeiro de 2008.

13 de dezembro de 2011

4 anos de atraso. Só 4 anos

O prefeito Silvio Barros enche a boca, até com certa razão, para anunciar que finalmente o trem deixa de congestionar o trânsito na Avenida 19 de Dezembro. Tudo muito bem, tudo muito ótimo, todo mundo contente com a notícia. Mas há um detalhe a ser considerado: aquele viaduto era para ter sido entregue em janeiro de 2008, conforme contrato firmado entre o município, o Denit e a CR Almeida em 2004. O atraso é de apena 4 anos. E podem acreditar, o culpado por isso foi o próprio prefeito e seu irmão (então deputado e vice-líder do governo Lula), que pararam a obra do Novo Centro com o objetivo de fazer aditivos e tirar mais dinheiro do governo federal. Tanto que o valor original do projeto de rebaixamento da linha e da super via (Avenida Horácio Racanello) é R$ 43,8 milhões e já está em mais de R$ 100 milhões, com o TCU (Tribunal de Contas da União) e a CGU (Controladoria Geral da União) de ôlho nessa suspeita de superfaturamento.

Que os anjos digam, amééémmmm!!!

A pobreza na Venezuela caiu de 49% para 27,4% entre 1998 e o primeiro semestre de 2011, enquanto a pobreza extrema registrou queda de 21% para 7,3% no mesmo período. Mas o presidente Hugo Chaves quer mais: decidiu atacar diretamente o estado de miséria em que ainda vivem 2,5 milhões de venezuelanos. Com este objetivo acaba de lançar o programa "Missão Filhos da Venezuela", que prevê a transferência de 430 bolívares ( R$ 180) por mês para crianças e adolescentes menores de 18 anos que vivem em situação de extrema pobreza no país. Dependentes com deficiência poderão receber 600 bolívares – cerca de R$ 250.
No Brasil a presidente Dilma enfatiza suas metas de erradicação da miséria. Na mesma linha segue outros presidentes da América do Sul, como a Argentina, onde a presidente Cristina Kerschner disse em seu discurso de posse para o segundo mandato, que combater a concentração de rendas é uma de suas metas.

É, o nosso continente deu uma ligeira adernada para a esquerda e a despeito da crise mundial, está conseguindo encarar de frente o monstro da miséria extrema.Que os anjos digam, amééémmmm!!!

12 de dezembro de 2011

Silêncio que agride o bom jornalismo


O livro-bomba do Amaury Ribeiro Júnior já é um dos mais vendidos nas principais livrarias do eixo Rio-São Paulo, inclusive na Livraria Folha. Mas até agora a obra não mereceu uma única linha da Folha de São Paulo. A grande imprensa ignora o lançamento do ano de maneira incompreensível e sobretudo, antijornslística.

Cuidado canafístula, o homem vem aí!!!

Silvio Barros II renunciaria ao cargo de prefeito de Maringá para abrir espaço político para a família nas eleições municipais. Iria para a Secretaria Estadual do Meio Ambiente.
A notícia faz tremer as árvores centenárias da Mata Tropical. Pobres canafístulas!!

A pergunta que não quer calar

"A renda per capita mensal de Maringá é a segunda maior do Paraná, atrás apenas da de Curitiba. Cada maringaense recebe, em média, R$ 1.033 por mês".

. Observatório das Metrópoles (UEM)

Tenho pensado: até que ponto a tal "renda per capita" guarda alguma sintonia com a realidade social? Até que ponto esse instrumento de aferição da qualidade de vida mascara a crueldade da concentração de rendas? Se você sair pela rica Maringá passando essa informação aos moradores de rua, aos que lutam por uma casa,por uma cesta básica e aos que madrugam nas filas do SUS, ouvirá de todos a mesma pergunta:
- Aonde está a minha parte?

Nassif comenta o livro de Amaury Ribeiro

"O grande pacto de 2005 com a mídia visou dois objetivos para Serra: um, que não alcançou, o de se tornar presidente da República; o outro, que conseguiu, a blindagem.

O comprometimento da velha mídia com ele foi tão amplo, orgânico, que ela acabou se enredando na própria armadilha. Não pode repercutir as denúncias de corrupção contra Serra porque afetaria sua própria credibilidade junto ao universo restrito de leitores que lêem jornais, mas não chegam ainda à Internet.

Ao juntar todas as peças do quebra-cabeças e acrescentar documentos relevantes, Amaury escancara a história recente do país. Fica claro porque os jornais embarcaram de cabeça na defesa de Daniel Dantas, Gilmar Mendes e outros personagens que os indispuseram com seus próprios leitores. (Só não ficou claro porque o PT aceitou transformar a CPI do Banestado em pizza. Quais os nomes petistas que estavam envolvidos nas operações?)

E agora? Como justificar o enorme estardalhaço em torno do avião alugado do Lupi (independentemente dos demais vícios do personagem) e esconder o enriquecimento pessoal de um bi-candidato à presidência da República?

Mesmo não havendo repercussão na velha mídia, o estrago está feito.

Serra será gradativamente largado ao mar, como carga indesejada, aliás da mesma forma que está ocorrendo com os jornalistas que fizeram parte do seu esquema".

. Luis Nassif (jornalista de economia e blogueiro emérito".

Vendendo muito


“A privataria tucana”, de Amaury Ribeiro Júnior, é um livro polêmico, escrito por um jornalista não menos polêmico, mas certamente competente no que faz. Ex-repórter especial da revista Istoé e do jornal O Globo, Amaury já faturou vários prêmios Esso, que foram celebrados por seus colegas e patrões. Na campanha presidencial de 2010, Amaury caiu em desgraça, acusado de tentar comprar dados de familiares de José Serra protegidos por sigilo fiscal. Neste fim de semana, o jornalista vive sua redenção pessoal. É ele o autor do maior fenômeno editorial brasileiro dos últimos anos. Um livro, que, embora boicotado pelos veículos tradicionais de comunicação, vendeu 15 mil exemplares em um dia, sendo disputado nas livrarias como pão quente".

. Blog do Miro


Obs: como informei em poster anterior, Serra tem comprado grandes estoques do livro.No Brasil inteiro, os tucanos serão, certamente, os maiores "leitores" da obra de Amaury.

11 de dezembro de 2011

Tudo o que tiver nas livrarias...


O lvivro bomba do jornalista Amaury Ribeiro júnior está tirando o sono dos tucanos, principalmente de José Serra, que teria sido o maior beneficiário do esquema de corrupção das privatizações do governo FHC.
O ex-governador procura com lupa de Cherlock Holmes exemplares de "A Privataria Tucana". Ontem, Serra telefonou para a Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, pedindo para reservar todos os 50 exemplares do livro do jornalista Amaury Ribeiro Júnior, que tinham acabado de chegar. O pedido foi negado, segundo uma fonte da livraria. Consta que o pedido foi negado mas os livros desapareceram das prateleiras em tempo recorde.
Já que não conseguiu impedir a publicação, o jeito é comprar, na ponta, todo o estoque do livro.

Fina ironia

" Agora no senado o Álvaro Dias lê páginas da Veja e o Romero Jucá lê páginas do livro do Amaury".

. Do senador Requião em seu twitter

10 de dezembro de 2011

Veja brinca de tiro ao alvo com a democracia

A revista Veja elegeu um novo alvo para seus ataques: a Associação Juízes para a Democracia, que se defende em nota assinada Marcelo Semer, no Terra Magazine:

"Tolice suprema, coleção formidável de bobagens, condoreirismo cafona.
Com esses e outros adjetivos ainda piores, o jornalista Reinaldo Azevedo iniciou, em seu blog, uma onda de ataques da revista VEJA à Associação Juízes para a Democracia (AJD).

Nos posts que buscavam detonar a associação por uma nota crítica à ação da Polícia Militar na USP, sobrou até para os educadores que seguem Paulo Freire: “idiotas brasileiros e cretinos semelhantes mundo afora”.

O nível do artigo já se responde por conta própria.

Todavia, na edição impressa que veio às bancas no sábado último, o editor-executivo da revista subscreveu um texto que, sem qualquer constrangimento ou escrúpulo político, comparou a associação a um tribunal nazista.

O descompromisso com a razão nem é o que mais ressalta no artigo –a foto gigantesca de pupilos de Hitler, fora de tom ou propósito, só se explica como um ato falho. No artigo, Carlos Graieb utiliza expressões que se encaixariam perfeitamente no ideário nazista: propõe dissolver a associação “política” ou impedir que seus membros usem a toga.

VEJA está aturdida e indignada com a afirmação de que existe direito além da lei. Os nazistas também ficavam, porque as barbáries escritas no período mais negro da história da humanidade eram legais. Jamais deixaram de ser barbáries por causa disso.

A prevalência dos princípios constitucionais é o que propunha, sem grandes novidades, a nota da Associação Juízes para a Democracia. Se juízes não podem fazê-lo em um estado democrático de direito, na tutela da Constituição que prometeram defender, algo definitivamente está errado".

PS: quem seria o alvo da Veja? Está claro que é a democracia.

Excessiva concentração de poder midiático

"Jornalistas em alerta. Em SC, o grupo RBS já é hegemônico e manda no mercado. Aqui, GRPCom passa, na prática, a ser o único empregador".

. Cícero Catani (via twitter Requião)

Meu comentário: é por isso que combatem tanto o marco regulatório que o governo pretende implantar no país. Na prática, o que o projeto de Franklin Martins pretende é evitar a absurda concentração de poder como esta do Paraná, onde os "Filhos de Francisco" (a prole do falecido Francisco Cunha Pereira) cortam o baralho e dão as cartas.
"Devemos construir diques de coragem para conter a correnteza do medo".
. Martin Luther King

A fé cega e a faca amolada do governador


Vendo o Orçamento do Estado para 2012 e o tamanho do "taio" que o governador Beto Richa fez na parte que toca às universidades estaduais, já tem professor da UEM com saudade do Requião. Chupe esta manga: a UEM tinha até agora garantia de repasse anual de aproximadamente 22 milhões para custeio. Ano que vem terá apenas R$ 12 milhões, R$ 10 milhões a menos do que tinha em 2009.
Por melhor que seja o nível do curso de medicina da nossa universidade, é certo que ela não produzirá nenhum cirurgião capaz de costurar com perfeição , sem deixar enorme cicatriz, o "taio" produzido pela fé cega e a faca amolada do governador.

Fonte: Folha de Maringá (professor Luiz Modesto)

Se há corruptos, há corruptores. E onde estão eles?

No reino da corrupção, se há corrupto há corruptor. Uma coisa não vive sem a outra. Diante das denúncias de tráfico de influência contra o ministro Pimentel, o blogueiro Lucas Figueiredo lembra Palocci e questiona: "por que esqueceram Antônio Palocci? Por que nunca foram atrás dos clientes de Palocci, até para saber que tipo de serviço contrataram com ele?".
Elementar, meu caro Watson: os clientes a quem Palocci prestou consultoria, ganhando deles uma fortuna, são pesos pesados da economia brasileira. Como por exemplo:

Itaú Unibanco,Pão de Açúcar,Íbis,LG,Samsung,Claro-Embratel,TIM,Oi,Sadia Holding,Embraer Holding,Hyundai Naval,Volkswagen,Gol,Toyota,Azul,Vinícola Aurora e Siemens.

É poucou ou querem mais?

9 de dezembro de 2011

É bicho feio

Sobre o livro de Amaury Ribero júnior, o experiente repórter político Leandro Fortes escreve, via Facebook: "A obra de Ribeiro Jr. chega às livrarias com um conteúdo devastador, sobretudo para o ex-governador José Serra, do PSDB, principal personagem das 343 páginas do livro.

Nelas, o leitor irá se defrontar com um complexo sistema de maracutaias financeiras montadas, entre 1998 e 2002, para desviar dinheiro das privatizações levadas a cabo durante o governo Fernando Henrique Cardoso. Também vai entender como funcionam os mecanismos de lavagem de dinheiro que permitiram aos envolvidos movimentar bilhões de reais em paraísos fiscais, à custa de negociatas e pagamentos milionários de propinas.

No livro, Ribeiro Jr. elenca uma série de personagens envolvidas com a “privataria” dos anos 1990, todos ligados a Serra, aí incluídos a filha, Verônica Serra, o genro, Alexandre Bourgeois, e um sócio, Gregório Marín Preciado. Mas quem brilha mais do que todos na obra de Amaury Ribeiro Jr. é o ex-diretor da área internacional do Bando do Brasil, o economista Ricardo Sérgio de Oliveira. Ex-tesoureiro de Serra e FHC, Oliveira é o cérebro por trás da complexa engenharia de contas, doleiros e offshores criadas em paraísos fiscais para esconder os recursos desviados da privatização usados para pagar e receber subornos".

Ironia barata pra cima de nova ministra do STF

Impressiona a compulsão que a revista Veja e alguns dos seus cães amestrados, como o Augusto Nunes, alimentam pela crítica gratuída a tudo que imagina ter alguma relação com Lula e agora com Dilma. Hoje em seu artigo postado na Veja online Nunes foi às raias do deboche, ao comentar resposta da ministra Rosa Maria Weber Candiota da Rosa, indicada pela presidente Dilma para o STF, na vaga de Ellen Gracie:

"Sabatinada no Senado, ao responder a indagações do senador Demóstenes Torres sobre a posição do Supremo em relação ao “artigo 44 do projeto de lei 11343”, que trata da progressão da pena para condenados por tráfico de drogas, a ministra produziu uma reposta semelhante aos piores momentos da presidente Dilma Rousseff. Coisa típica de quem não tem a mais remota idéia do que está se falando naquele momento – nem do artigo, nem da lei, nem do assunto em si. Em vez de interrogá-la sobre horas extras, FGTS, assédio moral no trabalho, dissídio coletivo, o cruel senador Demóstenes queria saber da indicada ministra do Supremo sua posição sobre tópicos polêmicos e pesados que ocuparam seus futuros colegas nos últimos tempos.

A resposta patética da “candidata” a essa pergunta específica – “sim, eu penso da mesma forma, que há possibilidade, sim, porque na verdade há que examinar as circunstâncias do caso concreto” .

Claro, ele pegou um pequeno trecho da resposta da ministra, que discorreu demoradamente sobre a questão posta pelo senador. O que não entendi foi a razão de Nunes ter se debruçado sobre a sabatina da nova ministra do STF para alfinetar a presidente da república. Só faltou ele dizer com todas as letras que Rosa Maria, Ministra do Tribunal Superior do Trabalho não tem saber jurídico a altura da Suprema Corte, ironizando a indicação.

Há no comportamento dos Civita e principalmente do pitbull Nunes um ódio incompreensível em relação a tudo o que se contrapõe ao tucanato.
Sinceramente, estou curioso para ler a crítica que Veja e Augusto Nunes deverão fazer (se é que farão) ao livro de Amaury Ribeiro Júnior, que acaba de sair.

Toda intelectualidade será perdoada...

A propósito do Dia Internacional do Combate à Corrupção e do explosivo livro de Amaury Ribeiro Júnior que acaba de chegar ao mercado, Paulo Henrique Amorim escreve em seu blog Conversa Afiada:

"No governo FHC todo mundo roubava e ele ali, a ler Max Weber …

A roubalheira no primeiro andar e ele na cobertura a tomar vinho francês.

O Fujimori na cadeia, o Sanchez Lozada em Miami, o Salinas escondido num bunker na cidade do México, o Mendéz refugiado no Senado, e o Farol de Alexandria no "Roda Morta" e a pregar a Moralidade !

Como é que é Zé ?

E o brindeiro Gurgel: vai encarar o FHC ?

Ele não sabia de nada, brindeiro ?

O pau comia solto lá embaixo e ele ouvia Wagner !

Viva o Brasil !"

Coisas do monopólio

Ouvi dois motoristas num ônibus da TCCC conversando sobre a paranóia que é dirigir e cobrar ao mesmo tempo. Isso aconteceu logo depois do que estava ao volante fazer trôco enquando guiava . O que estava do lado, esperando para descer pela porta da frente, falou, em tom de indignação:" Se já era ruim, agora que ganharam de graça mais 40anos para operar aqui sem concorrente, vai ficar pior".
A propósito, tenho visto uns ônibus velhos, se desmanchando , a serviço da Secretaria de Serviços Públicos. E me pergunto, então: "Ué, se a empresa é obrigada, por lei, a repassar para a Prefeitura os carros com prazo de validade vencido, porque a frota de ônibus da Prefeitura anda nesse estado?".

Uma cidade cada vez melhor

Deu no blog do Rigon que a Ordem dos Pastores de Maringá foi ao gabinete do prefeito Silvio Barros II pedir a ele que revitalize a Praça Raposo Tavares, local de muitos cultos evangélicos.
A praça está mesmo abandonada, como abandonada está a Napoleão Moreira . O Cineteatro Plazza, ótimo espaço público para o desenvolvimento de atividades culturais, que fica na Raposo Tavares, está um lixo.
Enquanto isso, a "administração cidadã" trabalha por uma cidade cada vez melhor.

O cúmulo da incoerência

O povo judeu foi massacrado na II Guerra. Uma mancha na história da humanidade que não se apagará jamais. Talvez não propriamente os judeus , mas o bélico e hiper belicista Estado de Israel anda fazendo o diabo com os palestinos. Agora, por exemplo,colonos judeus, evidentemente estimulados pelo governo de Benjamin Netanyahu,
queimam mesquita na Cisjordânia. Um verdadeiro espetáculo de horror.

É nitroglicerina pura


Até que enfim saiu o livro do jornalista Amaury Ribeiro. Era prometido para janeiro desse ano mas só está saindo agora. Segundo relato da revista Carta Capital,que chega hje às bancas, a obra apresenta documentos inéditos de lavagem de dinheiro e pagamento de propina, todos recolhidos em fontes públicas, entre elas os arquivos da CPI do Banestado. As denúncias alí contidas são gravíssimas, promtem balançar o ninho ticano. Resta saber se a Veja, que tem comandado a operação "derruba ministro", vai publicar alguma coisa sobre o livro do Amaury. Talvez até publique, mas detonando o autor e se esmerando na defesa do tucanato. É pagar pra ver.

8 de dezembro de 2011

Esta quinta é do PT



Toda quinta-feira tem a presença de um partido político na Televisão. Hoje seá a vez do PT. Lula, claro, é o personagem central do vídeo.

Livre pensar...

"NÃO FATURAMOS A COPA DE 2010
MAS COM ABSOLUTA CERTEZA,
VAMOS SUPERFATURAR A DE 2014 !!!!"

. Juca Kfoury

7 de dezembro de 2011

Na veia

"Alguns acham que apagão de mão-de-obra é prova do sucesso na economia,acho que é prova do fracasso na educação".

. Senador Cristovam Buarque

6 de dezembro de 2011

Neruda teria sido assassinado



O Chile reabre a discussão sobre as mortes comandadas por Pinochet em 1973 depois do golpe militar que derrubou Salvador Allende. Os militares sempre sustentaram a tese de que Pablo Neruda morrera de câncer na próstata. Agora, são cada vez mais fortes a suspeitas de que o grande poeta chileno teria sido envenenado.

O que a falta de diálogo com a sociedade é capaz de gerar

O projeto do governo Beto Richa, que dá um passo definitivo à privatização de serviços públicos no Paraná está esquenta o caldeirão do Centro Cívico. Agora há pouco Esmael Morais, um dos principais blogueiros do Estado desceu a borduna:

"A Assembleia Legislativa do Paraná virou uma ilha nesta terça-feira (6). Ninguém entra ou sai do prédio sem autorização dos capangas à paisana do presidente Valdir Rossoni (PSDB).

A Polícia Militar, que deveria estar fazendo a segurança nos bairros, está ali postada para agredir estudantes e trabalhadores.

A velha mídia não tem coragem de abordar esse assunto, mas a “Casa do Povo” é o retrato fiel do coronelismo político que ainda sobrevive no estado em pleno século XXI".

PS: A oposição e os setores organizados (e democráticos) da sociedade paranaense denunciam o governo de impor a terceirização à Assembléia Legislativa que, cordata, está aprovando tudo. Haveria menos barulho se o governador tivesse colocado o projeto à apreciação da sociedade por meio de audiência pública.

Já não era sem tempo

Informa o Rigon que finalmente vai sair a duplicação daquele trecho de 600 metros da BR-376 entre a sede do SINCOMAR e o distrito de Iguatemi. É uma velha luta, que esbarrava, primeiro, na resistência dos proprietários dos sítios da margem direita de quem vai na direção de Mandaguaçu e depois, na pouca disposição da Viapar em fazer a obra.
O que não ficou claro nesse acordo anunciado agora é se a concessionária fará também a indispensável trincheira na entrada de Iguatemi. Ocorre que o distrito cresceu muito para o outro lado da rodovia e sem a trincheira fica difícil para que seus habitantes passem de um lado pra outro. Pode até ser que resolvam fazer uma passarela, mas e quem estiver de moto, bicicleta ou carro?
De qualquer forma, a duplocação é uma ótima notícia. Já não era sem tempo.

5 de dezembro de 2011

Abandono absurdo


Passando hoje de manhã em frente ao Cine Teatro Plazza fiquei observando o estado de abandono daquele importante espaço cultural. É lixo pra todo lado, grades enferrujadas, fachada em estado de calamidade pública. Agora vejo no blog do Rigon uma foto do prédio e a lembrança de que o cinema que virou cineteatro foi adquirido pelo prefeito Ricardo Barros há mais de 20 anos por preço considerado acima do mercado.
Não dá pra entender como uma cidade tão carente de espaço para apresentações artísticas mantenha fechado um Teatro Kalil Haddad e outro como o Plazza.

Reginaldo escreve:

Messias,
Ppor muito tempo, vigorou a versão de que Passarella teria sido um obstáculo à permanência de Socrates na Fiorentina. Não foi bem assim. Quando Passarella foi técnico do Corinthians, a história veio à tona. De viva voz, Sócrates disse que suas relações com Daniel ( ele usou o primeiro nome em vez do sobrenome) tinham sido muito boas.

. Reginaldo Dias

A próxima vítima

Na "operação caça ministro" comandada por Veja e Folha de São Paulo, a próxima vítima deverá ser o ministro das Cidades, Mário Negromonte (PP).

Pois é, pra que?

Jesus era palestino




Abraão não era judeu porque ele é anterior ao judaísmo.

Historicamente, Abraão era iraquiano da cidade de Ur.

Moisés era egípcio no nome e pelo nascimento e não se sabe quem foi sua mãe.

Davi não era judeu porque os judeus só reconhecem quem é judeu pelo lado materno. E a mãe de Davi era moabita.

Salomão, filho de Davi, era neto de Ruth, a moabita.

E por falar em descendência, Jesus, o Messias, é descendente, de acordo com a Bíblia, de Davi, o neto da moabita.

Jesus era palestino de nascimento.

Sobrou Israel.

Israel era judeu e arrogante.

O nome verdadeiro de Israel é Jacó e recebeu o nome de Israel porque ofendeu e lutou contra o anjo do Senhor. Está na bíblia


. Por Georges Bourdoukan

O político Sócrates

Giancarlo De Sisti, ex-treinador da Fiorentina, numa longa reportagem do jornal italiano Gazzeta dello Sport sobre Sócrates, disse que o Doutor era um jogador diferente dos demais pela sua cultura e seu interesse por política. Segundo De Sisti, um dia ele perguntou ao Sócrates: “Você está lendo o que os jornais escrevem sobre você?”. Sócrates teria respondido: “Sim, eu leio os jornais, mas somente as páginas de política, a parte esportiva não me interessa”. Sócrates ficou na Fiorentina apenas um ano e voltou ao Brasil. Seus conflitos com Daniel Passarella teriam dificultado sua permanência no clube italiano. De Sisti disse que no vestiário tinha sempre um confronto entre Brasil e Argentina.

. Antôno Carlos Moretti

3 de dezembro de 2011

A propósito de 2012, ano eleitoral

Coerência é isso aí

Elomar Figueira de Melo se formou arquiteto mas tomou o rumo da música e da criação de caprino no Sul da Bahia quando descobriu que arquiteto só faz projeto pra rico.

Padre Orivaldo, sobre a corrupçao endêmica

"A lição vem de cima. Porém é nas bases que tudo começa. O município é a instância primeira do civismo. É onde eleitores são respeitados como cidadãos ou humilhados como palhaços.
Como acabam de provar alguns dos nossos provincianos políticos. Não é desanimador que o povo precise se defender de “representantes” que acreditava dignos de respeito? Já não basta tomar cuidado com os bandidos das ruas?
Não que eu esteja, como o velho Gaspar, desiludido da vida. Embora não negue que, mais de uma vez, em especial nestes tempos, me volta à memória o seu desabafo. Tenho convicção de que a fé assegura a vitória última do Bem sobre o Mal. Nenhum cristão se permite duvidar de que o Senhor, no momento decisivo da História, fará triunfar a justiça e destruirá toda a maldade. Mas enquanto isso não acontece, só Ele sabe quanto custa conviver com tanta indignidade".

. Do Padre Orivaldo Robles,em artigo postado hoje no blog do Rigon

Ele está batendo um bolão no parlamento


Romário (PSB-RJ) continua surpreendendo como deputado federal. Enganou-se redondamente quem pensou que os eleitores cariócas haviam mandado um ventríloco para o Congresso Nacional. O ex-craque, que garantiu o tetra para o Brasil em 94, é bem informado e tem uma consciência política que surpreende. Veja o que ele disse numa entrevista concedida ao repórter Cosme Rimoli, da TV Record:

"Você não tenha dúvidas que a ignorância é parceira da corrupção. Os gastos previstos para o Pan do Rio eram de, no máximo, R$ 400 milhões. Foram gastos R$ 3,5 bilhões. Vou dar um testemunho que nunca dei. Comprei alguns apartamentos na Vila Panamericana do Rio como investimento. A melhor coisa que fiz foi vender esses apartamentos rapidamente. Sabe por quê? A Vila do Pan foi construída em cima de um pântano. Está afundando. O Velódromo caríssimo está abandonado. Assim como o Complexo Aquático Maria Lenk… É um escândalo! Uma vergonha! Todos fingem não enxergar. Alguém ganhou muito dinheiro com o Panamericano do Rio. A ignorância da população é que deixa essa gente safada sossegada".

Se o Pan foi assim, a Copa do Mundo no Brasil será uma festa para os corruptos…

Vou te dar um dado assustador. A presidente Dilma havia afirmado quando assumiu que a Copa custaria R$ 42 bilhões. Já está em R$ 72 bilhões. E ninguém sabe onde os gastos vão parar. Ningúem. Com exceção de São Paulo, Rio, Minas, Rio Grande do Sul e olhe lá…Pernambuco… Todas as outras sete arenas não terão o uso constante. E não havia nem a necessidade de serem construídas. Eu vi onze das doze… Estive em onze sedes da Copa e posso afirmar sem medo. Tem muita coisa errada. E de propósito para beneficiar poucas pessoas. Por que o Brasil teve de fazer 12 sedes e não oito como sempre acontecia nos outros países? Basta pensar. Quem se beneficia com tantas arenas construídas que servirão apenas para três jogos da Copa? É revoltante".

2 de dezembro de 2011

Abuso e nada de fiscalização

Ouvi de um dirigente sindical hoje que o problema da escravidão branca em algumas indústrias de Maringá e região é muito grave. O mais lamentável é a total falta de estrutura do Ministério do Trabalho para fiscalizar. Diante disso o desabafo: "Aliás, este é um ministério que não soma nada. A continuar assim, melhor ser extinto de uma vez".

Os motivos da troca de apresentadoras no JN


Fátima deixa o JN, Patrícia Poeta vai para a bancada com Bonner e Renata Ceribelli assume o lugar de Patrícia no Fantástico


A troca de Fátima Bernardes por Patrícia Poeta na apresentação do Jornal Nacional não é tão simples quanto parece. Há por trás disso um jogo de poder, uma queda de braço entre o ex-poderoso Amauri Soares e o ainda todo-poderoso Ali Kamel.
Kamel derrubou Amauri após a morte do editor-chefe Evandro Carlos de Andrade. Juntos, Amauri e Evandro foram colocados no comando do jornalismo global para tentar resgatar o prestígio da Rede Globo, que estava indo para o ralo por conta do seu apoio ao regime militar, de sua postura contra as "diretas já", de sua participação na tentativa de fraude contra a eleição de Brizola no Rio em 1982 e a condenável manipulação do debate Lula/Collor em 1989.Mais ainda: a perseguição implacável aos 8 anos de governo Lula, que desgastou ainda mais a vênus platinada.
E o que tem a ver alhos com bugalhos? Tem a ver que Patrícia Poeta é mulher de Amauri, com quem foi embora do Brasil, transferido para um cargo menor no escritório da empresa em Nova Yorque. Isso ocorreu logo após a morte de Evandro.
A ida de Patrícia Poeta para a bancada do principal telejornal da Globo significa que Ali Kamel está perdendo força e Amauri Soares , recuperando poder.
O repórter Rodrigo Vianna, que trabalhou na Globo na época de Amaui elogia o ex-chefe, diz que ele defende um jornalismo menos parcial e a necessidade da toda poderosa se comunicar melhor com a classe C.
Em tempo: a troca de Renato Machado por Chico Pinheiro no Bom Dia Brasil também tem tudo a ver com a volta de Amauri a um posto de comando na Globo. Renato, que é uma espécie de patrimônio da casa, era tido como de perfil elitista e por isso ele ficaria bem melhor ancorando o noticiário internacional a partir do Reino Unido.
Quanto à Fátima Bernardes, Vianna esclarece que não há nada contra ela ou contra o marido Bonner. O problema é que a Globo precisa recuperar a audiência das manhãs, muito fraca com Ana Maria Braga. Fátima é a carta que a "plim plim" deverá sacar da manga.

Fonte: Blog Escrevinhador, de Rodrigo Vianna (atualmente na Rede Record)

Sobre a obrigatoriedade do diploma para jornalistas

A polêmica sobre a obrigatoriedade (ou não) do diploma de Comunicação Social para o exercício da profissão de jornalista continua. Mas esta semana deu um passo quase que definitivo para o fim. O plenário do Senado aprovou a PEC de regulamentação da profissão. E pela emenda constitucional, o jornalista precisa ter diploma específico para trabalhar, seja em veículo de comunicação, seja em assessoria de imprensa.

Dentro da própria categoria há prós e contras. Já participei de algumas discussões sobre o tema e confesso que ainda tenho dúvida sobre a exigência do diploma. Sempre defendi que o jornalista precisa ter uma formação acadêmica na área de humanas, de preferência com uma boa base em filosofia. Que não seja necessariamente o curso de Comunicação Social, porque entendo que o fundamental é o preparo intelectual para que o profissional possa ter uma visão (dialeticamente falando) do mundo que o cerca e a compreensão da realidade. Afinal, o jornalista é um especialista do efêmero e por mais volátil que seja a informãção que o mister lhe obriga a transmitir, é preciso preparo intelectual, cuja base só uma sólida formação acadêmica proporciona.
Ocorre que os cursos de Comunicação Social não têm garantido esse preparo ao profissional que forma. A maioria, pelo menos, foca seus curriculos na necessidade do mercado, de produzir em série, repassadores de informações, sem nenhum cacoete de formadores de opinião.
Minha torcida é que esta PEC, que deverá se transformar em emenda constitucional, traga alguma exigência neste sentido. Que pelo menos obrigue as escolas a formar profissionais compromissados com a sociedade e não apenas com o mercado de trabalho.O tecnicismo exagerado tem levado as Escolas de Comunicação a construir uma geração de jornalistas ctrlC/ctrlV.

1 de dezembro de 2011

Grave, gravíssimo

Me informa por email o ambientalista Jorge Villalobos que Maringá está prestes a ser a primeira cidade do país a implantar uma usina de incineração de lixo e a produzir fumaça tóxica. O tema é o mais grave desde a fundação da cidade.
Ressalte-se que a fumaça tóxica é uma das principais causadoras de doenças graves como asma, cancer e alergias. Na europa a queima de lixo está em franca redução, razão pela qual os negócios começam a ser trazidos para o Brasil.
Se a "administração cidadã" decidir mesmo implantar o sistema de queima do lixo urbano de Maringá, estaremos diante de um problema gravíssimo, o mais grave desde a fundação da cidade canção.

Construindo uma cidade cada vez melhor...


A foto, que pincei do blog do Rigon é da Avenida Guaíra, centro de Maringá

Como se já não bastasse a suspeita de superfaturamento

"O Ministério Público Federal abriu inquérito civil público para apurar irregularidades na execução de obras do Novo Centro de Maringá (rebaixamento da linha férrea, obra construída pela CR Almeida com recursos do PAC). A decisão de converter o procedimento administrativo em inquérito civil público é do último dia 10 e foi publicado hoje no Diário Oficial da União; a portaria é assinada pelo procurador Carlos Alberto Sztoltz. O MPF investiga o possível uso de técnica não prevista na licença ambiental concedida pelo órgão competente para a realizkação das obras. O prazo para o procedimento administrativo expirou e há diligências pendentes".

. Blogo do Ângelo Rigon

PS: não foi uma e nem duas vezes que abordei aqui a história dessa obra, que começa lá em 2004 com a assinatura do contrato entre a Prefeitura e a CR Almeida. O valor original é R$ 43,8 milhões com prazo de 40 meses para execução do rebaixamento e da super-via (Avenida Horácio Raccanelo). Já se vão mais de 100 meses, quase quatro anos de atraso, vários aditivos e um valor que beira os R$ 150 milhões.A suspeita de superfaturamento é investigada pela Controladoria Geral da União, por recomentação do Tribunal de Contas da União. Some-se a tudo isso, o fato de que a falta de dissipador de fumaça no túnel de 3k (da Avenida Paraná a Pedro Taques), tem representado perigo constante de explosão, em caso de descarrilamento do trem.
Volto a indagar: por onde andará o misterioso relatório da ANTT, que detecta o grau de risco do Novo Centro?
O relatório, produzido por técnicos da Agência Nacional de Transporte Terrestre a pedido do Ministério Público, nunca foi divulgado, mas sabe-se que nela estão contidas algumas recomendações técnicas de dispositivos de segurança no local.

O Roberto Silva matou a pau

Roberto Silva, disparado o melhor repórter poilcial de Maringá, fez uma ótima entrevista com o mandande do assassinato de Paolichi,Vagner Eising Ferreira Pio. Está no O Diário Online (não vi ainda a edição impressa mas deve ter sido publicada lá também).O rapaz fala até numa eventual ligação de Paolichi com o banqueiro Daniel Dantas, que o teria orientado oficializar a relação com o namorado, como forma de resgatar um dia os bens patrimoniais colocados em indisponibilidade pela Justiça.
Vagner diz que se sentia em ambiente de cárcere privado e que por várias vezes chegou a a ser ameaçado demorte pelo amante, que há tres meses se tornara cônjuge.
Outra coisa aque fica claro é que o rapaz já tinha procurado a polícia para se apresentar, mas nem bola deram pra ele. Disse inclusive que voltou para a casa dos pais em Paranvaí e tinha deixado na delegacia de Maringá o seu endereço.
A ser verdade, claro que a polícia já sabia como e onde encontrar os assassinos de Paolichi, já que o mandante se entregara numa bandeja.
Enfim, a entrevitsa foi excelente, muito profissional. Parabéns, caro amigo Roberto Silva.

Caso de CPI ou de polícia?

Ontem no Bom Dia Brasil a comentarista de economia Míriam Leitão insinuou que o governo Dilma estava manipulando a taxa de inflação, devido a uma mudança de método de aferição pelo IBGE. Ontem mesmo o Instituto emitiu nota explicando a mudança, que é de praxe e obedece a critérios meramente técnicos.
A insinuação soou como uma denúncia muito grave, já que manipular a taxa de inflação é manipular os títulos financeiros do país, segundo os especialistas no assunto.
Leitão usou o termo "jabuti na árvore" para dizer claramente que se há jabuti é porque o bicho na árvore foi colocado, pois todo mundo sabe que jabuti não sobe em árvore.
O IBGE, é bom que se diga, é um órgão de pesquisa acima de qualquer suspeita. Tem sido até aqui, pelo menos. Mas a credibilidade do instituto foi colocada em xeque pela "urubóloga" analista global que, dizem seus críticos "tem o hábito de confundir Maranhão com Minas, só porque os dois começam com M".

Se Míriam Leitão estiver correta, é caso de CPI. Se fez o comentário apenas para atingir o governo, a mando de alguém, aí é caso de Polícia Federal.