2 de dezembro de 2011

Os motivos da troca de apresentadoras no JN


Fátima deixa o JN, Patrícia Poeta vai para a bancada com Bonner e Renata Ceribelli assume o lugar de Patrícia no Fantástico


A troca de Fátima Bernardes por Patrícia Poeta na apresentação do Jornal Nacional não é tão simples quanto parece. Há por trás disso um jogo de poder, uma queda de braço entre o ex-poderoso Amauri Soares e o ainda todo-poderoso Ali Kamel.
Kamel derrubou Amauri após a morte do editor-chefe Evandro Carlos de Andrade. Juntos, Amauri e Evandro foram colocados no comando do jornalismo global para tentar resgatar o prestígio da Rede Globo, que estava indo para o ralo por conta do seu apoio ao regime militar, de sua postura contra as "diretas já", de sua participação na tentativa de fraude contra a eleição de Brizola no Rio em 1982 e a condenável manipulação do debate Lula/Collor em 1989.Mais ainda: a perseguição implacável aos 8 anos de governo Lula, que desgastou ainda mais a vênus platinada.
E o que tem a ver alhos com bugalhos? Tem a ver que Patrícia Poeta é mulher de Amauri, com quem foi embora do Brasil, transferido para um cargo menor no escritório da empresa em Nova Yorque. Isso ocorreu logo após a morte de Evandro.
A ida de Patrícia Poeta para a bancada do principal telejornal da Globo significa que Ali Kamel está perdendo força e Amauri Soares , recuperando poder.
O repórter Rodrigo Vianna, que trabalhou na Globo na época de Amaui elogia o ex-chefe, diz que ele defende um jornalismo menos parcial e a necessidade da toda poderosa se comunicar melhor com a classe C.
Em tempo: a troca de Renato Machado por Chico Pinheiro no Bom Dia Brasil também tem tudo a ver com a volta de Amauri a um posto de comando na Globo. Renato, que é uma espécie de patrimônio da casa, era tido como de perfil elitista e por isso ele ficaria bem melhor ancorando o noticiário internacional a partir do Reino Unido.
Quanto à Fátima Bernardes, Vianna esclarece que não há nada contra ela ou contra o marido Bonner. O problema é que a Globo precisa recuperar a audiência das manhãs, muito fraca com Ana Maria Braga. Fátima é a carta que a "plim plim" deverá sacar da manga.

Fonte: Blog Escrevinhador, de Rodrigo Vianna (atualmente na Rede Record)

Nenhum comentário: