15 de junho de 2012

Dono de cão que ataca (e mata) nas ruas deve ser condenado por homicídio

Zapeando os canais hoje cedo parei num filme que passava na Universal (canal 43 da Skay). Estava no final,já no julgamento de um casal que passeava com um pitbull na rua e o cão de guada atacou uma moça com seu caozinho de estimação. Matou os dois. A defesa do casal tentava convencer os jurados que o pitbull era dócil e que fora provocado pela presença da moça com seu basset. O promotor que trabalhava na acusação mandou entrar o cão assassino. Na corrente e com a cabeça dentro de uma armadura protetora, o animal estava enfurecido. O promotor sugeriu que o casal fosse tentar acalmá-lo e, tanto o marido quanto a mulher ficaram com medo de se aproximar do seu cão de guarda. Resultado: a corte sentenciou o casal em 6 anos de prisão (regime fechado) e mandou sacrificar o pitbull. Estou relatando isso aqui porque tem sido cada vez mais comum cães de guarda, principalmente da raça pitbull atacar pessoas nas ruas brasileiras. Em Maringa, volta e meia a imprensa registra acidentes graves com essas feras.

Nenhum comentário: