18 de junho de 2012

Enfim, vamos ter que cair na real

Com o avanço impressionante das redes sociais, qualquer cidadão hoje em dia pode ser um comunicador, um formador de opinião. Nós jornalistas não temos mais o monopólio da informação, o que transforma em balela esse conceito de quarto poder que ostentamos a vida inteira. Isso é bom ou ruim? Isso é ótimo, pois  obriga a nossa categoria profissional a repensar seu papel na sociedade. Mais do que isso: obriga as faculdades de comunicação, os sindicatos, a Federação Nacional de Jornalistas e até a ABI a aprofundarem o debate sobre a qualidade de informação que o jornalismo tradicional produz. Obriga a “ tigrada”  toda a pensar no seu ofício como um sacerdócio, como um compromisso ético com a realidade social que a cerca. Que maravilha!

Nenhum comentário: