9 de agosto de 2012

Quinteiro critica destruição de livros



Na Alemanha nazista Hitler destruía todos os livros que contrariavam os princípios alimentados por sua mente doentia. Assim, acabaram na fogueira verdadeiras obras primas, de autores universalmente consagrados, como Einstein, Thomas Mann e Sigmund Freud.
Qualquer que seja o argumento, qualquer que seja a desculpa, nada justifica a atitude flagrada por uma câmera de TV em Maringá.
Não sabemos quais livros foram destruídos, mas a julgar pelas imagens, muitas obras em perfeito estado de conservação acabaram no triturador de papéis da Prefeitura.
É preciso separar o precioso do vil. Livro não é lixo, deve ser preservado para o bem da educação e do futuro das nossas crianças e jovens,
Lamento essa atitude de destruir parte do acervo cultural da nossa Biblioteca Pública.

              Wilson Quinteiro
                                                                                     9/08/2012

Um comentário:

Rayana Pereira de Camargo disse...

Olá, muito bom o seu Blog, amei.. Parabéns.
Venho divulgar o meu, não está tão bonito quanto o seu mas procuro sempre colocar novidades!
faça uma visinha
http://missaoeducafisica.blogspot.com.br/

obrigada. abraço!