15 de janeiro de 2013

O abençoado xisto de São Mateus


O Ministério das Minas e Energias já se convenceu que precisa recorrer aos ventos para reforçar a produção de energia eólica e investir pesado em outras fontes de energia, porque deixar o sistema elétrico dependente dos rios é ficar nas mão de São Pedro. Por isso os olhos do país começa a se voltar para uma cidade paranaense que, escrevam aí, deve experimentar um novo boom de crescimento nos próximos anos. É São Mateus do Sul, capital nacional do xisto, onde a Petrobrás já mantém uma usina.

O aproveitamento do gás do xisto na produção de energia elétrica é que tem salvado a lavoura nos Estados Unidos. O Brasil, que é rico em xisto betuminoso, prepara-se para investir em São Mateus do Sul e com o gás natural que brota dos folhelhos implantar novas termelétricas e garantir para o país um futuro sem apagão. Que os anjos digam, amém.

Nenhum comentário: