3 de janeiro de 2013

O câncer está nocauteando o guerreiro

O presidente da Venezuaela respira por aparelhos e seu estado é considerado terminal. O irmão dele, Adán Chaves, está a caminho de Havana , provavelmente para autorizar o desligamento dos aparelhos.
Segundo a imprensa espanhola o câncer do guerreiro bolivariano já fez mestástase. É o fim da linha.

A saída de Hugo Chaves de cena deve mudar o quadro político da América Latina. Sem Chaves haverá um esvaziamento do duscurso nacionalista no nosso continente.E o dsestino da Venezuela, que conta com reservas quase infindáveis de petróleo no Vale do Orenoco, será incerto. O que é certo é que seja quem for o substituto de Chaves (a Constituição manda que o Parlamento convoque novas eleições em caso de morte do presidente) o país se enfraquecerá muito na luta dos seus nativos pela manutenção das reservas de petróleo nas mãos do estado nacional.

Nenhum comentário: