14 de fevereiro de 2013

O desabafo do leitor

Eu fazia parte da executiva deste rachado (ou partido); participei de diversas reuniões com homens “sérios” com ideologias e vontade de mudar o país à flor da pele. No entanto, na convenção que indicaria o candidato a prefeito fui derrotado, e me senti uma grávida abandonada. Indicaram um “tal” de Silvio Name Junior, que ninguém sabia de onde vinha e nem pra onde ia, só se sabia que tinha muito dinheiro; nada contra o rapaz, mas sim a forma como foi a indicação. Minha ideologia perdeu, 53 votos a 1; isso mesmo, só eu votei contra aquela indicação. Até a noite anterior daquela convenção, só existia um candidato: Dr. Pupulin, que não era de meu agrado, mas era da base, participava de todas as reuniões do partido. Mas, naquela manhã, não sei quanto custou, mas sei o que está custando até hoje, a desmoralização de um partido que foi símbolo de honestidade e luta no país inteiro. Infelismente vejo a confirmação de que o velho MDB mudou mesmo para PMDB (Pobre Movimento Democrático Brasileiro), pois vendeu até a alma que era a essência da ideologia.

. Amilkar Pedroza

PS: Como o Amilkar, outros peemedebistas históricos  também andam frustrados com os rumos que tomou o PMDB, nas três esferas - municipal, estadual e nacional. No caso específico de Maringá, o resultado das urnas nas últimas eleições tem mostrado porque o partido encolheu tanto, ficou nanico. Agora em 2012, por exemplo, não conquistou sequer uma cadeira na Câmara Municipal.

Nenhum comentário: