18 de fevereiro de 2013

Perguntas que não querem calar

Gostaria de um esclarecimento do pessoal da área jurídica. O ministro do TSE Marco Aurélio Mello recebeu o processo sobre a ilegalidade da candidatura do Roberto Pupin, ao qual deu resposta imediata, num parecer monocrático favorável à candidatura, contrariamente à cassação por unanimidade que o Tribunal Regional Eleitoral (Paraná) fizera.
1ª dúvida: um parecer realizado no gabinete do ministro pode ser imediatamente divulgado a uma das partes interessadas?
2ª dúvida: se o ministro faz o parecer e dá imediata divulgação ao mesmo, por que não coloca o Processo para apreciação do Tribunal, se o seu relato já está pronto e já serviu, inclusive, à viabilização da candidatura?
. Ana Lúcia Rodrigues (Blog do Rigon)

Nenhum comentário: