17 de março de 2013

Escândalo pra mais de metro



Um escândalo de proporções monumentais deve abalar as estruturas do Palácio Iguaçu nesta semana que começa. A jornalista Joice Hasselmann entrega ao Ministério Píublico uma fita gravada, que é nitroglicerina pura. Trata-se do relato de uma propina entrega a alto figurão do governo Beto Richa. Sem meias palavras, a jornalista desanca em seu blog:
Dia tenso em parte do centro do poder ontem. A especulação geral era de quanto foi o valor do agrado entregue em espécie ao gentil cavalheiro que intermediou a conversa entre importante órgão de governo e a gigante construtura baiana. Bem, vamos acabar com a curiosidade. O valor, nota por nota, somou R$ 3 milhões. Sim. Nem mais nem menos. Foram R$ 3 milhões.
Na gravação feita com um celular nomes são claramente citados em meio ao bate papo descontraído e gargalhadas entre uma taça de vinho e outra. Vinho bom, muito bom, diga-se de passagem. Mas foi justamente essa gravação que incentivou o aparecimento da”coragem” junto com telefonemas em tons pelo menos ameaçadores ontem. Ora, ora, a gravação foi feita por gente do grupo e está nas mãos da oposição, ademais, cá entre nós, essa estratégia de ameaçar não é nova, já foi usada outras vezes.
E justamente por serem previsíveis é que são fáceis de descortinar. Claro que as pressões e ameaças também foram devidamente gravadas. Lembrem-se senhores hoje a tecnologia está aí a favor da verdade e pronta para flagrar também maracutaias”.

Nenhum comentário: