Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

Dois lados de uma moeda

Os médicos estão nas ruas protestando. Pelo que deu pra perceber hoje cedo em frente ao Estádio Willie Davids, não se insurgem contra a vinda de médicos de fora do país, mas acham que o governo poderia resolver o problema da concentração desses profissionais nos grandes centros, com políticas públicas de valorização da atividade, não apenas valorização salarial, mas de melhoria das condições de trabalho, com mais leitos e hospitais públicos melhor aparelhados.
Compreensível este lado da moeda, mas há outro. Não sei exatamente onde está a cara e onde está a coroa. O fato concreto é que a saúde pública vai muito mal e um desses males é exatamente a falta de médicos, sobretudo nas pequenas cidades. E isso com o agravante de que essas pequenas comunas padecem também da falta de hospitais, pelo menos de média complexidade. O descaso, que se abriga nas três esferas de poder, é geral.
Se há pressa do governo Dilma em resolver a questão e por conta do açodamento, tromba com a classe médica bras…

Para "tucano" ler na cama

"Na última semana, ISTOÉ publicou documentos inéditos e trouxe à tona o depoimento voluntário de um ex-funcionário da multinacional alemã Siemens ao Ministério Público. Segundo as revelações, o esquema montado por empresas da área de transporte sobre trilhos em São Paulo para vencer e lucrar com licitações públicas durante os sucessivos governos do PSDB nos últimos 20 anos contou com a participação de autoridades e servidores públicos e abasteceu um propinoduto milionário que desviou dinheiro das obras para políticos tucanos. Toda a documentação, inclusive um relatório do que foi revelado pelo ex-funcionário da empresa alemã, está em poder do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), para quem a Siemens – ré confessa por formação de cartel – vem denunciando desde maio de 2012 as falcatruas no Metrô e nos trens paulistas, em troca de imunidade civil e criminal para si e seus executivos. Até semana passada, porém, não se sabia quão rentável era este cartel&q…

Para "tucano" ler na cama

"Na última semana, ISTOÉ publicou documentos inéditos e trouxe à tona o depoimento voluntário de um ex-funcionário da multinacional alemã Siemens ao Ministério Público. Segundo as revelações, o esquema montado por empresas da área de transporte sobre trilhos em São Paulo para vencer e lucrar com licitações públicas durante os sucessivos governos do PSDB nos últimos 20 anos contou com a participação de autoridades e servidores públicos e abasteceu um propinoduto milionário que desviou dinheiro das obras para políticos tucanos. Toda a documentação, inclusive um relatório do que foi revelado pelo ex-funcionário da empresa alemã, está em poder do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), para quem a Siemens – ré confessa por formação de cartel – vem denunciando desde maio de 2012 as falcatruas no Metrô e nos trens paulistas, em troca de imunidade civil e criminal para si e seus executivos. Até semana passada, porém, não se sabia quão rentável era este cartel&q…

Dr.Aroeira, que brota depois de morto, só pra desafiar

Há um cheiro de nazifascismo no ar

Foi constrangedora a cena do presidente do STF cumprimentando o Papa Francisco e ignorando a presidente Dilma Rousseff. Claro que teve muita gente que vibrou, mas fosse quem fosse o presidente da república, seria inaceitável o que fez o chefe da suprema corte. Aliás, desrespeitar a presidente como vem fazendo parte da mídia e setores organizados da sociedade civil, não significa desrespeitar a cidadã Dilma, mas atentar contra a instituição. Sem fazer nenhuma diferença entre uma coisa e outra, os babacas de plantão estão, consciente ou inconscientemente, atentando contra a democracia.
Há uma onda perigosa de absoluta intolerância com a chefe da nação, que gostemos ou não, foi levada ao Palácio do Planalto pelo voto popular.O ódio , e até uma certa carga de preconceito, contra o PT, não é justificativa para ninguém desqualificar, e até ridicularizar, a presidente da república. Tudo isso é saudade do militarismo? Ou simpatia (recorrente) pelo nazifascismo?  Eu ehim!

Pupin, Pupin!

É incompreensível que o prefeito de Maringá, Roberto Pupin queira desalojar a Escola Milton Santos, de Agroecologia. Esta escola, mantida em convênio Itepa/Universidade Federal do Paraná forma técnicos  de nível médio em agricultura limpa, totalmente livre de defensivos agrícolas.  O terreno  foi cedido em regime de comodato por lei municipal até 2024. O governo estadual já investiu cerda de R$ 2 milhões nessa escola. Acorda pra vida, prefeito!

Haverá explicação?

O governador Beto Richa deve cobrar explicações do secretário Barros sobre a parceria com a fábrica da Avio International Group que não passaria de um golpe internacional. O protocolo que habilita a empresa ao Paraná Competitivo seria a consolidação do polo de defesa e aeronáutica do Estado. Ocorre que a Avio teria aplicado o mesmo golpe na Itália, onde  Luigino Fiocco, foi condenado a seis anos de prisão.

. Blog do Cícero Catani

Estarámos diante de um grande mico?

A ser verdadeira a notícia publicada ontem no Blog do Esmael, Maringá e o Paraná podem virar motivo de piada. É que tudo leva a crer que o protocolo de intenções assinado pelo governador Beto Richa para trazer a tal fábrica de avião e helicópteros pra cá, já fez água e pode ter sido um golpe internacional do tal Luigino Fiocco. Vejam:

"Governador Beto Richa pode ter embarcado num voo de galinha; golpista Luigino Fiocco, que promete investir R$ 174 milhões e gerar mil empregos em Maringá, foi condenado a seis anos de prisão, na Itália, por fraude idêntica; seria o mico do ano? Na quarta-feira (17), este blog registrou que o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), assinou protocolo para instalação de fábrica de helicópteros e aviões no município de Maringá; também lembrou que o tucano gosta como ninguém desse tipo de “brinquedinho” caro e que teria oportunidade de cumprir promessa de campanha, em 2010, para transportar doentes do interior até a capital com as aeronaves. …