27 de fevereiro de 2014

A raiva poética do mestre Adoniran

Ernesto Paulelli, que não era nenhuma personalidade famosa, nem da política e nem do meio artístico, morreu ontem aos 96 anos de idade. Era simplesmente amigo de copo de Adoniran Barbosa nos botecos da Móca. Foi pra ele que o mestre do samba paulistano compões em 1953  o Samba do Arnesto:

Nenhum comentário: