27 de abril de 2014

Jornal distorce frase de Lula

Lula estava em Salamanca na Espanha onde receberia uma homenagem. Perguntado por jornalistas sobre o escândalo da Petrobras, se recusou a comentar , dizendo: "Estou fora". Na Folha de São Paulo, ao noticiar o fato, o jornalão tascou na manchete :"Lula está por fora". Na verdade o que o ex-presidente quis dizer é que não comentaria por estar fora do país. A repercussão   da frase distorcida foi muito grande, reforçando nele a  fama de político  que nunca sabe nada do que se passa ao seu redor. Que coisa, ehim?

25 de abril de 2014

40 anos da Revolução dos Cravos

Há exatos 40 anos (25 e abril de 1974) o general Antônio Spínola entrava em Lisboa com suas tropa,  para por fim à ditadura salazarista que começara em 1933. Cada soldado trazia em seu fuzil, na ponta de sua baioneta ou na lapela, um cravo vermelho. O país inteiro cantava Grândola Vila Morena, de José Afonso,que se tornou o hino da Revolução dos Cravos:

Uma cidade bem cuidada é isso aí...

Dizer que a administração Barros/Pupin não anda cuidando bem da cidade de Maringá é uma injustiça. Olha só  que belo exemplo.

22 de abril de 2014

Minha casa, minha vida


Cem mil professores de mais de duas mil escolas estaduais entram em greve amanhã no Paraná por tempo indeterminado.

18 de abril de 2014

Um balde de água fria

A julgar pela propaganda partidária  que está rolando hoje no rádio e na televisão, o PMDB vai mesmo ter candidatura própria a governador no Paraná.  Até Orlando Pessuti, que o grupo deo tucano Beto Richa ainda tenta seduzir para que o partido esteja na aliança pró-reeleição deixou claro o PMDB terá candidato em todos os níveis. Se vai haver bate chapa na convenção de junho ninguém sabe, mas seja como for, dificilmente Roberto Requião deixará de tentar o  seu quarto mandato. Acho que a propaganda peemedebista vem deixando desanimados os defensores da aliança PMDB-PSDB.
Resta saber se o PT gostou da brincadeira ou não. Digo isso porque com Requião na parada, a coisa se complica também para o lado de Gleisi Hoffmann.

17 de abril de 2014

Há 18 anos, um tapa na cara do Brasil

Comemora-se hoje:  Dia Nacional da Luta pela Reforma Agrária, o Dia Mundial da  Luta Campesina e os 18 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás. No exato 17 de abril de 1996 , 1.500 trabalhadores rurais foram agredidos pela Polícia Militar do Pará , dos quais , 19 morreram assassinados a tiros. 

Parece que é fatura liquidada

Liquidada não tanto pelo percentual da presidente Dilma, faltando  tanto tempo para a eleição. Mas liquidada pela incapacidade da oposição de  sair do lugar. Aécio empacou, Campos caminha numa esteira. Que fato novo teremos daqui até outubro que possa alterar esse quadro? A única coisa que poderia mexer um pouco nos números seria  Marina Silva como cabeça de chapa. Sem isso, nada feito.

16 de abril de 2014

Calma Ênio, o filme é cinemascope

O dever de ofício de defender o companheiro está deixando o deputado Ênio Verri numa saia justa sem tamanho. Falta-lhe jogo de cintura, que poderia adquirir por meio de umas aulas com Lula ou até mesmo Gleisi. Quando o assunto é André Vargas, Gleisi , por exemplo, a senadora sai pela tangente, dizendo sempre que  Vargas não pode ser julgado precipitadamente, nem com condenação e nem absolvição. Assim, reforça do  o discurso "do vamos apurar e ele, naturalmente, responderá por seus atos". Ênio chega a ser passional. E numa dessas defesas que fez publicamente do companheiro,  irritou-se com repórteres que lhe faziam perguntas desconfortáveis nos corredores da Assembleia Legislativa . E aí, saiu  num rompante, deixando os jornalistas falando sozinhos. Não deu outro: acabou levando cacete pra todo lado. Hoje de manhã, os âncoras  do jornal da Rede Massa debulharam o presidente estadual do PT. Com mais habilidade teria evitado as cacetadas.
Muita calma nessa hora, meu caro. O filme é cinemascope, tem muito mais tela pela frente.

14 de abril de 2014

Repercussão nacional



O caso de racismo no Estádio Willie Davids, denunciado pela corajosa repórter da Rádio Banda B, Monique Vilela, foi notícia nacional . E tinha que ser mesmo. Afinal, o racismo é intolerável em qualquer parte, ainda mais por aqui. Claro que o Lourival Santos deve estar arrependido da grande cagada que fez. Mas um gesto impensado desse revela, de certa forma,que a pessoa tem sim o que de racismo incrustado  no seu subconsciente. No caso dele é mais incompreensível ainda, porque o Lourival , como se pode ver , não é nenhum nórdico.


12 de abril de 2014

Medo da chapa camarão

Me informa um peemedebista da cúpula partidária que o senador Requião tem 40% dos delegados, mas aos poucos vem conquistando votos. Assustados com a possibilidade de não se reelegerem, alguns deputados (estaduais e federais) que não o engolem, preferem passar uma borracha no passado a correr o risco de perderem a eleição por conta de uma chapa sem cabeça. Alguns andam até cantarolando esta paródia: "Foi por medo da chapa camarão, que voltei a segurar na sua mão..."

11 de abril de 2014

Sensibilidade paquidérmica


A administração Municipal de Maringá ,  não se sabe porque cargas d´água, fechou o  local destinado ao despejo do lixo coletado na cidade por carroceiros. Agora, eles não tem como pegar trabalho de limpeza de terreno ou  descarte de entulho, simplesmente porque não tem para onde levar o material. Uma violência contra esses trabalhadores.
Vá ter sensibilidade assim na tonga da mironga!

10 de abril de 2014

André se protege com imunidade. Por enquanto, pelo menos

O deputado André Vargas, pressionado pelo próprio partido, o PT, renunciou a vice-presidência da Câmara Federal. Agora seu caso vai para a Comissão de Ética e pode resultar em cassação. Mas por enquanto ele não parece disposto a renunciar ao mandato parlamentar. Motivo: medo que a Justiça Federal no Paraná o mande pra cadeia.A coisa vai feder.

O bicho vai pegar

O caso dos ingressos para o clássico do café decisivo já está dando Ministério Público. Ninguém engoliu essa história da venda de 19 mil ingressos em apenas dois dias, sem que se tenha observado nenhuma grande fila , nenhuma aglomeração para a compra nos pontos de venda. Depois, surgiram os cambistas, vendendo a R$ 100 a descoberta e até  R$ 200 a arquibancada coberta. Já tem cambista preso e pelo jeito, agora com o Ministério Público na parada, o bicho vai pegar.

8 de abril de 2014

Apertem o cinto, os ingressos sumiram

Correu o boato de que cambistas vendiam ingressos para o clássico do café de domingo a preço de ouro - R$ 100,00 a descoberta. Verdade ou não, o fato é que os ingressos sumiram misteriosamente. Em dois dias venderam quase 20 mil ingressos, sem que se tenha registrado filas em canto nenhum. Esse é um mistério que, quem sabe, o Ministério Público possa desvendar.

7 de abril de 2014

Desgraça pouca é bobagem

O caso André Vargas deve ser remetido para o Supremo. E adivinhem nas mãos de quem deverá cair? Dele mesmo, do ministro Joaquim Barbosa, presidente da Suprema Corte, para quem Vargas fez aquele gesto de punho cerrado,  imitando Zé  Dirceu.

Recordar é viver

Se recordar é viver, seria bom que o Ministério Público e o Judiciário estivessem sempre recordando,exatamente para poder viver bastante. Não importa o contexto, já que a objetividade revela tudo no texto:

5 de abril de 2014

Ariano Suassuna esculhamba a teoria de Darwin

Ariano Suassuna é mesmo um gênio da raça. Com um palavreado simples, porém longe de ser simplista, ele desmonta de maneira inapelável a teoria de Charles Robert Darwin, de que o homem descende do macaco. Veja:



Estuprou o estupro

Pois é, o Ipea pisou feio na bola ao divulgar que a maioria dos brasileiros apoia o estupro de mulher que  usa roupas consideradas provocantes. Seriam 65% a favor do estupro,quando na verdade é de 20 e poucos por cento, o que já é um absurdo. O fato concreto é que o instituto estuprou o estupro.

3 de abril de 2014

Fernando Ponte, o cara

O ex-reitor da UEM, Fernando Ponte de Souza faz uma análise muito interessante da lei da anistia,que na visão dele precisa ser revogada. Fernando leciona atualmente na Universidade Federal de Santa Catarina e, especialista em educação,é um cientista político de mão cheia. Só pra lembrar: ao lado do vice Jacó Gimenes, Fernando Ponte fez uma gestão inesquecível à frente da UEM. Foi, disparado, o melhor reitor que a Universidade Estadual de Maringá teve. Só para lembrar alguns exemplos: foi na administração dele que a UEM implantou o ensino gratuito, criou o TID, estabeleceu eleições diretas nos centros e departamentos em geral e criou, a fórcep, com o apoio do prefeito Said Ferreira, os cursos de Medicina e Odontologia:

Mirem-se no exemplo vizinho

Lixo pra toda banda, fundos de vale virando depósito de sofás velhos e até aparelhos de tv. Assim é Maringá da era Barros/Pupin  Pupin/Barros. Antes de visitar países estrangeiros para ver como é que eles tratam o seu lixo, sugiro ao prefeito Roberto Pupin a dar um pulo aqui do lado, em Nova Esperança, para ver como a Prefeitura de lá trata o lixo coletado na cidade. Um pessoal do Fórum  Lixo e Cidadania que esteve visitando a vizinha cidade  voltou impressionado. Positivamente, claro.

Quem viver, verá

Vários lojistas, que estavam sem voz quando a administração municipal começou a destruição das escamas de peixe , estão revoltados com a queda do movimento . Alguns já fecharam suas portas, outros tantos ameaçam fazer o mesmo. O tal projeto de revitalização da Av. Brasi.l veio para matar o comércio de rua na região central de Maringá e fortalecer os shoppings. Quem viver, verá

1 de abril de 2014

Coisas de 1o. de abril

Um periódico que surgiu em Minas no Império, justamente num dia 1o.de abril, noticiou o falecimento de Dom Pedro I. Teve vida curta e em sua última edição convocou os credores a receber seus débitos no ano seguinte, em local inexistente. Nome do jornal: A MENTIRA. A partir daí é que se convencionou cravar a data por aqui como dia da mentira.
Não foi por outro motivo que os militares não permitiam que se colocasse o dia da saída de Jango do país como data oficial do golpe, que eles chamavam de revolução. Teria que ser 31 de março mesmo. Havia o temor de que a "gloriosa" virasse motivo de chacota, inclusive internacionalmente.