29 de outubro de 2014

PF investiga circunstâncias de depoimento de Youssef



Saiu no jornal O GLOBO , notícia reproduzida por Juca Kfouri no seu blog da Folha de São Paulo:

BRASÍLIA E CURITIBA — A Polícia Federal abriu inquérito para investigar as circunstâncias do vazamento de trechos de um depoimento em que o doleiro Alberto Youssef cita a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.
Investigadores da Operação Lava-Jato suspeitam que Youssef foi estimulado a fazer declarações sobre Dilma e Lula, numa manobra que teria, como objetivo, influenciar o resultado das eleições presidenciais.
Trechos do depoimento foram divulgados pela revista “Veja”, quinta-feira passada.
Dois dia antes, Youssef prestara um depoimento, como vinha fazendo desde o início da delação premiada.
No dia seguinte, um de seus advogados pediu para fazer uma retificação no depoimento anterior.
No interrogatório, perguntou quem mais, além das pessoas já citadas pelo doleiro, sabia das fraude na Petrobras.
Youssef disse, então, acreditar que, pela dimensão do caso, não teria como Lula e Dilma não saberem.
A partir daí, concluiu-se a “retificação” do depoimento.
No dia seguinte, trechos do depoimento foram publicados pela revista, com a informação de que o doleiro teria dito que Dilma e Lula sabiam das fraudes na Petrobras.

Nenhum comentário: