16 de janeiro de 2015

A maior preocupação para 2015 é a água, e não mais a economia



Pela primeira vez desde 2007, a economia não aparece como principal risco para o planeta.Pesquisa realizada pelo Fórum Econômico Mundial com cerca de 900 especialistas mostra que a crise da água é o item que pode gerar maior impacto no mundo em 2015. Nos últimos oito anos, os temas econômicos apareceram como o risco com o maior impacto potencial no estudo.
Anualmente, os principais líderes do mundo se reúnem na cidade suíça de Davos para debater os grandes temas mundiais. Antes do encontro – que ocorrerá na próxima semana –, os organizadores realizam pesquisa com os temas que mais preocupam a elite econômica, política e social do planeta.
Nos últimos anos, a economia apareceu isolada como principal preocupação em termos de impacto: colapso do preço dos ativos entre 2007 e 2010, crise fiscal em 2011, problema sistêmico nas finanças globais em 2012 e 2013 e crise fiscal em 2014. Neste ano, porém, a pesquisa mostra que a crise da água é o tema com maior probabilidade impactar o planeta.
A saída dos temas econômicos da lista de preocupações acontece em período em que os Estados Unidos deixam o pior da crise e se preparam para retomar o crescimento mais vigoroso e a normalidade da economia. A crise, porém, ainda é viva na zona do euro e dá cada vez mais sinais em países emergentes.
Após a água, os entrevistados citaram como outros temas preocupantes a rápida disseminação de doenças infecciosas, as armas de destruição em massa, entre outros.
A pesquisa também questiona sobre o problema mais provável para os próximos dez anos. Para os entrevistados, os problemas que têm maior probabilidade de acontecer são: conflito internacional com impacto regional, eventos climáticos extremos, problema de governança nacional, crise ou colapso de Estados e, em quinto na lista, o único item econômico: elevado desemprego estrutural.
“O risco geopolítico aparece em destaque em 2015 após período de ausência do panorama de riscos principais durante a última meia década. Com a geopolítica influenciando cada vez mais a economia global, estes riscos são três dos cinco mais prováveis e dois dos que apresentam maior impacto potencial para 2015”, diz a pesquisa divulgada pela organização do Fórum Econômico Mundial.


Nenhum comentário: