15 de março de 2015

Pra não dizer que não falei das flores...


Intervenção militar? Pára, ô! Tem gente aí que não sabe o que está falando. Não tem ideia do que vem a ser uma ditadura. E o Brasil, depois de lutar tanto pela restauração da democracia vai jogar tudo no lixo e dar alguns passos atrás? O país está podre, chafurdado na lama da corrupção? Não está,sempre esteve. O que vivemos hoje, como diz o filósofo Sérgio Cortela, não é o ápice da sujeira e sim o início da limpeza.
Compreender isso é coisa de pessoas bem intencionadas. Da mesma forma que só quem tem um mínimo de inteligência e de boa intenção, para compreender que o momento não é de pedir impeachment da presidente e sim de pugnar por uma reforma política profunda, que iniba a corrupção e que ponha fim na cultura da propina, principalmente acabando com o financiamento privado de campanha. Senão no todo, pelo menos impedir que empresas que prestam serviço e ganham fortunas em obras públicas superfaturadas, possam dar dinheiro para agentes políticos.
Querem tirar a presidente Dilma, legitimamente reeleita? Tirem e verão que a cultura da corrupção não cessará no país , se não mudarem o sistema político-partidário. Afinal, quem são os corruptos? De onde eles vem? Segundo o jornalista gaúcho Bob Fernandes, podem acreditar que os políticos são daqui mesmo, nascidos da própria sociedade e não são de outro planeta. Quem os elege? Você, que certamente está se preparando para ir à rua chamar a presidente de tudo que é nome feio.

Se vivemos um quadro de corrupção endêmica, adianta chamar o Bolsonaro, o Caiado, o tucanato e o demo pra resolver uma questão que você mesmo pode resolver, se informando mais e votando melhor? Ou será que a corrupção é exclusividade da ação política? Pense nisso, invés de ir pra rua com o coração cheio de ódio e o cérebro lavado pela cultura nefasta da casa grande.

Um comentário:

Fabio Ferrante disse...

Todo o texto norteia a muitos, porem não podemos condenar o burro por ser burro e nem o macaco por ser inteligente, sabemos que o nosso governo age na ignorância de seu povo e onde o mais o aflige, o estomago vazio. Então não pode dizer que os manifestantes estão de cérebro lavado se oque foi colocado lá pela honestíssima presidente, foi tirado logo quando assumiu o atual mandato, porque se promete pão com mortadela e tira a mortadela, oque sobra é a frustração e a linha que a separa do dito "ódio" é tênue.
Más obrigado pelo texto grande Messias, compartilhando.