4 de junho de 2015

Perdas explicam resistência dos professores universitários à proposta do governador

SESDUEM - Sindicato dos Docentes da Uem, vinculado ao ANDES:


"PROFESSORES: FAÇAM O CÁLCULO DE SUAS PERDAS ENTRE MAIO/2015 E OUTUBRO/2015
Se considerarmos a data base de 8,17%, desde maio/2015, a cada R$ 1.000,00 de salário Beto Richa estará nos devendo mensalmente R$ 81,70 relativos ao reajuste. Se ganharmos um salário de R$ 5.000,00 o Governo ficará nos devendo mensalmente R$ 408,50. Se ganharmos R$ 10.000,00 ficará nos devendo mensalmente R$ 817,00. Se ganharmos R$ 15.000,00 ficará nos devendo mensalmente R$ 1.225,50.
Multiplicando por 5 – o número de meses relativo ao período de maio a outubro – ficará nos devendo R$ 408,50 a cada R$ 1.000,00 de salário. Se ganharmos um salário de R$ 5.000,00 estará nos devendo R$ 2.042,00 (408,50 x 5). Se nosso salário for de R$ 10.000,00 estará nos devendo R$ 4.085,00 (817,00 x 5). Se nosso salário for de R$ 15.000,00 estará nos devendo R$ 6.127,50 (1.225,50 x 5).
ENTRE OUTUBRO/2015 E JANEIRO/2016
Entre outubro e janeiro, pela proposta de reajuste de 3,45%, o Governo ficará nos devendo mensalmente R$ 47,20 a cada R$ 1.000,00 de salário. Se nosso salário for de R$ 5.000,00 ele ficará nos devendo R$ 236,00 (47,20 x 5). Se nosso salário for de R$ 10.000, ficará nos devendo R$ 472,00 (47,20 x 10). Se for de R$ 15.000,00 ficará nos devendo R$ 708,00 (47,20 x 15).
Multiplicando por 3 – o número de meses relativo ao período de outubro a dezembro – ficará nos devendo R$ 141,60 a cada R$ 1.000,00 de salário. Se ganharmos um salário de R$ 5.000,00 estará nos devendo R$ 708,00 (236,00 x 3). Se nosso salário for de R$ 10.000,00 ficará nos devendo R$ 1.416,00 (472,00 x 3). Se for de R$ 15.000,00 ficará nos devendo R$ 2.124,00 (708,00 x 3).
PERDAS TOTAIS EM 2015:
Até dezembro/2015, Beto Richa ficará nos devendo os seguintes valores: R$ 2.750,00 para quem ganha R$ 5.000,00 de salário; R$ 5.501 para quem ganha um salário de R$ 10.000,00 e R$ 8.251,50 para quem ganha um salário de R$ 15.000,00.
No cálculo do Governo estes valores seriam recuperados em janeiro de 2017, quando o salário teria um reajuste de 1% sobre a data-base de 2016".
.


Nenhum comentário: