19 de agosto de 2015

Veja liga palestras da Lula à Lava-Jato. O ex-presidente reage divulgando a lista de contratantes



Depois que a Veja, por conta de vazamento do sigilo bancário de Lula, divulgou que o ex-presidente recebeu dinheiro de empreiteiras envolvidas na Lava-Jato para proferir palestras, o Instituto Lula decidiu escancarar a lista de contratantes.
A lista completa inclui 70 conferências, devidamente bem remuneradas. Foram palestras no Brasil e no exterior, agendadas por meio da empresa LILS Palestras e Eventos Ltda, “ remuneradas  de acordo com a projeção internacional  do palestrante, com o recolhendo dos devidos impostos”.

O Instituto Lula ressalta que “no mesmo período o ex-presidente participou, gratuitamente, de mais de 200 conferências, palestras e encontros promovidos por sindicatos, movimentos sociais, partidos, governos e instituições multilaterais, no Brasil e no exterior, sempre em defesa dos interesses nacionais, da paz mundial, estimulando o combate à fome e à pobreza”.

Segundo a entidade, “as palestras de Lula foram contratadas por algumas das maiores e mais respeitadas empresas de vários setores econômicos, do Brasil e do mundo. Por exemplo: Microsoft, Itaú, Infoglobo, Santander, Ambev, Telefónica, Iberdrola , Lojas Americanas , Nestlé, Queiroz Galvão, Pireli  e Telmex”.


O que se pergunta é o seguinte: como e porque houve o vazamento, justamente para a Veja, que  promove perseguição implacável ao ex-presidente? Claro, uma lista dessa não pode ser segredo. E por que seria? O problema é a finalidade da divulgação e a trama rocambolesca armada em torno do assunto. Pelo jeito a Veja vai ter tanta ação de reparação e danos estourando pra cima de si, que não demora muito e vira pó. Ou melhor, lama.

Nenhum comentário: