13 de novembro de 2015

Sem um estado palestino não há chance de paz no Oriente Médio, diz o especialista Georges Bourdoukan

“Quem tem medo dos palestinos?

Ou alguém acha que a efervescência nos países árabes nada tem a ver com a Palestina?


A comunidade Europeia que não consegue andar com as próprias pernas, segue o Império sejam quais forem as circunstâncias.

O que me assusta é que certos segmentos que se dizem de esquerda continuam sendo pautados pela mídia corporativa.

Essa tal mídia faz um esforço homérico para ignorar que o fundamental no Oriente Médio é a Questão Palestina.

Até outro dia a mídia corporativa estava preocupada com a Tunísia.

Depois foi a vez do Líbano.

Tanto a Tunísia quanto o Líbano já foram esquecidos.

E sobre a Palestina nenhuma linha.

Por que será?

Alguém explica?

E o que dizer então de Israel?

Haverá ditadura pior do que a israelense?

Um estado racista, laico e construtor de muros segregacionistas.

Comparada a Israel a ditadura egípcia é um refresco.

Perguntem aos palestinos.

Mas a mídia controlada pelo império está sempre grasnando que o estado teocrático de Israel( que sequer reconhece o casamento civil) é uma democracia.

Lembram da África do Sul na época do apartheid?

Pois é, diziam que era a única democracia africana.

Lembram do Iran antes da Revolução Islâmica?

Quando o xá Reza Pahlevi prendia e arrebentava?

Pois é, era também um exemplo de democracia segundo o Ocidente.

O que dizer da Arábia Saudita?

Não sem razão que Israel e Iran eram os únicos países daquela região que mantinham relações plenas com o apartheid da África do Sul.

Perguntem ao Nelson Mandela o que os instrutores de tortura israelenses faziam com os prisioneiros africanos que lutavam pelo fim do apartheid.

A tortura faz parte do DNA dos euro-sionistas e dos askeNAZIS.

É lamentável isso tudo, mas precisava ser dito.

E para aqueles que veem mas não enxergam, que fique claro que nada mudará na região se os palestinos continuarem sofrendo com a apartheid israelense.

Somente um Estado Palestino trará a paz e harmonia na região.

E isso será apenas o início de uma longa jornada.

Nenhum comentário: