27 de dezembro de 2015

Começa o jogo da sucessão estadual




O jogo da sucessão estadual já começou e no  Centro Cívico as articulações tem um objetivo indisfarçável: construir no espectro governista duas candidaturas, uma para o governo e outra para o Senado, que possam brecar o avanço  do casal Ricardo Barros-Cida Borgheti. Não é segredo pra ninguém que para RB o céu é o limite. Ele pretende fazer da mulher (atual vice) a futura governadora, trocar  seu gabinete na Câmara Federal por um no Senado e embalar a carreira da filha Maria Vitória para um dia, quem sabe, vê-la ocupar, no mínimo,  o principal gabinete do Palácio Iguaçu.

Essa ambição desmedida da família coloca em alerta o staff do governador Beto Richa, que já providencia o fortalecimento da candidatura Traiano à sua sucessão e uma dobradinha para o Senado entre ele e Ratinho Júnior. Acreditem, este é o cenário que o tucano-mor do Paraná está montando e não se surpreenda se, como parte do jogo, Beto Richa tentar matar no ninho a pretendida candidatura de Maria Vitória a prefeita de Curitiba.


Todos sabem porém, e Beto Richa sabe de sobejo, que Ricardo Barros não é de matar com a unha, quando o assunto é articulação política. Pra sorte do governador , RB articula bem mas é afobado  quando enfrenta esquemas mais poderosos  que o dele, daí porque, corre o risco de queimar a goela com esse negócio de comer cru e quente.

Nenhum comentário: