16 de agosto de 2016

Do glamouroso FHC ao exterminador do futuro Michel Temer



QUANDO A HIPOCRISIA NOS EMBRULHA O ESTÔMAGO PRA VALER
Na dá pra entender como a elite e a classe média brasileira execram tanto os presidentes Lula e Dilma e endeusa Fernando Henrique. FHC pegou o país com uma carga tributária de 27% do PIB e entregou com 36% e a dívida pública que era de 38% do PIB Fernando Henrique deixou com 78%. Eis aí a base da crise. Uma crise que Lula maquiou, criando tempos de prosperidade com dias contados e Dilma agravou com sua falta de jogo de cintura para emplacar um projeto econômico realista e consistente. O que espanta é que, em nome de um preconceito social absurdo, a sociedade brasileira segue no vai da valsa, acreditando numa recuperação do país, com Temer e sua política de exterminação do futuro.
“Ah, mas o problema é a corrupção, o PT quebrou a Petrobrás, institucionalizou a roubalheira”, dizem alguns setores da sociedade organizada, fazendo coro a uma mídia igualmente PTfóbica, que ignora o retrovisor, como se a história da corrupção no país tivesse começado em 2003. A barreira cronológica tem o claro objetivo de apagar escândalos até mais escabrosos do que os que viram manchete hoje, como foram os casos da privataria tucana e das contas CC5 do Banestado, nos quais estiveram nas cabeças tucanos de bicos muito vistosos.
Mesmo nos dias atuais, há uma espécie de cortina de fumaça sendo alimentada à base de gelo seco, para blindar o presidente interino e alguns de seus ministros, envolvidos até a medula com o propinoduto levantado pela Lava-Jato. Isso prova que o impeachment e a tentativa de prender Lula e varrer o PT do mapa não tem como alvo a corrupção. Até porque, como ver entrevistas de figuras de proa do tucanato e do governo interino falando em moralidade pública na televisão, sem que nossos estômagos fiquem embrulhados? É deprimente o espetáculo diário de hipocrisia na mídia, cujo noticiário é descaradamente seletivo. É desse jeito que vamos moralizar o Brasil? Me poupem.

Nenhum comentário: