22 de janeiro de 2017

Que a Constituição de Capistrano abra as asas sobre nós

“Eu ganhando lá R$ 10 mil por mês tenho uma vida no mesmo padrão ganhando R$ 50 mil no Brasil. E por que isso? Porque os serviços públicos funcionam de verdade. Ando de ônibus, meus filhos vão para a escola pública, não preciso de plano de saúde privado e se eu quiser um, pago menos, mas muito menos do que aqui e que me dá um atendimento infinitamente superior ao que os planos dão aqui”.
Ator Pedro Cardoso, que mudou-se para Portugal após terminar A Grande Família, na Globo.
Se lá os serviços públicos podem ser de qualidade, por que no Brasil não podem? Falta de dinheiro? Conversa fiada, dinheiro tem, o que não tem é vontade política, sensibilidade social e honestidade suficiente dos gestores públicos para fazer a coisa funcionar como deve. Não é preciso uma revolução para o nosso país mudar, o que é necessário, é que se cumpra a Constiuição Capistrano de Abreu, de apenas dois artigos:
"Artigo 1º - Todo brasileiro deve ter vergonha na cara."

"Artigo 2º - Revogam-se as disposições em contrário."

Nenhum comentário: