25 de maio de 2017

Uma impopularidade nunca antes vista

                                                  . Por Fernando Brito (Tijolaço)


A coluna de Monica Bergamo, na Folha de hoje, diz que pesquisas internas do Palácio do Planalto revelam apenas 5% de avaliação positiva.
“Em algumas regiões metropolitanas do Nordeste do país, segundo outras sondagens, ele despencou para 1%.”
Isso são as pesquisas “da casa”. Outras, independentes, talvez não cheguem nem a isso, que já é um proporção ínfima.
É o sucesso de Nizan Guanaes, que disse a Temer que se esmerasse na arte de ser impopular.
Em outra nota, Bergamo diz que “os antigos defensores do governo entre os chamados formadores de opinião sumiram, salvo raras exceções”.
Não seja injusta, Monica. O MBL está lá, de volta, com uma manifesto dizendo que foram os primeiros a defender o “Fora Temer” (hein?) mas agora estão “em compasso de espera” dada a “complexidade do cenário”.

Nenhum comentário: