1 de março de 2018

A história se repete, geralmente como tragédia


Quando recebeu catadores de papel no Palácio, ele chorou de emoção; foi às lágrimas o dia que viu o BNDES liberar dinheiro para a estruturação de uma cooperativa de reciclagem de São Paulo. Era o fim do seu segundo governo e Lula se emocionava toda vez que se referia a um relatório da FAO dando conta de que o Brasil tinha saído do mapa mundial da fome.

Não tomem isso como uma defesa do ex-presidente porque não sou "Lulete", apenas não sou "Lulofóbico". E isso que estou relembrando aconteceu de fato, foi registrado por câmeras de redes de televisão , menos da Globo.
Lula cometeu erros. Cometeu sim e não foram poucos. Mas no campo social, seus acertos foram muitos ; no campo econômico, também, pois nos seus 8 anos de governo o Brasil cresceu, teve política de pleno emprego, a indústria avançou e o baronato também ganhou dinheiro muito dinheiro. Lula foi sim, o pai dos pobres a e mãe dos ricos.

É verdade que grandes contradições marcaram o seu governo. Como contraditório foi o período Vargas, foi a era JK. Vargas terminou seu governo enxovalhado, denunciado, execrado pela elite, politicamente liderada pela UDN. Deu um tiro no peito para sair da vida e entrar na história. JK , que construiu Brasilia , trouxe a industria automobilística para o país, também saiu enxovalhado e morreu num acidente até hoje inexplicado na Via Dutra. Jango quis fazer reformas profundas, depois de ter muita dificuldade de assumir a presidência com a renúncia de Jânio. Foi apeado do poder pelo golpe militar. Morreu exilado no Uruguai, onde há suspeita de que teria sido envenenado.

Qual será o fim de Lula? Do jeito que está o andar da carruagem, acabará preso e inelegível. Daí pra frente não se pode prever mais nada. Não vou estar aqui para ver, mas nossos filhos e nossos netos saberão no futuro, se este filme teve final parecido com os protagonizados por Getúlio, JK e Jango.

Nenhum comentário: