28 de maio de 2018

Agora são os petroleiros que deverão parar



Por que os caminhoneiros resistem ao acordo do governo Temer e continuam com a paralização? Ocorre que os profissionais autônomos estão insatisfeitos com o acordo, que mexe momentaneamente no preço do diesel (só do diesel) mas não altera em absolutamente nada a política de preços. 

Os petroleiros estão mobilizados para a greve geral nas refinarias. A pauta da FUP (Federação Única dos Petroleiros) é pela mudança, não dos preços, mas da política de preços dos derivados de petróleo.  Além disso, luta é pela retomada dos investimentos nas refinarias, pelo fim da exportação do óleo cru, com a consequente importação do diesel e da gasolina e pela desativação do programa de vendas de ativos da Petrobras.
Para os petroleiros, nada disso será possível com Pedro Parente à frente da Petrobras. Não por outro motivo é que eles exigem também a imediata demissão do presidente da estatal.



Nenhum comentário: